PPGH/CCHLA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM HISTÓRIA DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA Telefone/Ramal: Não informado https://posgraduacao.ufrn.br/ppgh

Banca de DEFESA: PEDRO HENRIQUE DA SILVA PAES

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : PEDRO HENRIQUE DA SILVA PAES
DATA : 06/07/2021
HORA: 14:00
LOCAL: meet.google.com/hcs-ojcp-zas
TÍTULO:

“PRECIOSIDADES E RELÍQUIAS HISTÓRICAS DIGNAS DE SEREM TOMBADAS”: O PATRIMÔNIO CEARENSE NA QUERELA INTELECTUAL MODERNISTA (1934-1959)


PALAVRAS-CHAVES:

Patrimônio, Gustavo Barroso, SPHAN, Ceará, Paisagem Cultural.


PÁGINAS: 267
RESUMO:

Ao compreender que o patrimônio é um conceito plural que historicamente foi construído por intelectuais atuando politicamente em instituições públicas, buscamos refletir os processos de sistematização e institucionalização da memória nacional entre 1934 e 1959. Para isso, tomaremos o Ceará como espaço imagético-discursivo elaborado a partir da cartografia paisagística patrimonial por sujeitos que se localizavam institucionalmente no Museu Histórico Nacional (MHN) e no Serviço do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (SPHAN). Este recorte temporal deve-se à fundação da Inspetoria de Monumentos Nacionais, tutelado ao MHN, e a morte de Gustavo Barroso, diretor do museu entre 1922 e 1959. Ressaltando as disputas intelectuais entre os projetos identitários do MHN e do SPHAN, analisamos como concepções e práticas de preservação foram elaboradas concomitantemente ao processo de visibilização da cultura material cearense através da narrativa historiográfica de Barroso e da preservação do seu patrimônio histórico e artístico a partir do instrumento legal estabelecido pelo Decreto-lei N° 25 de 30 de novembro de 1937, o tombamento. Portanto, empenhando-se em alcançar estes objetivos, nos utilizamos dos Anais do MHN, da Revista do Patrimônio publicada pelo SPHAN, das narrativas historiográficas de Gustavo Barroso publicadas na revista O Cruzeiro e dos processos de tombamento da Coleção Arqueológica da Antiga Escola Normal de Fortaleza (1941) e da Igreja Matriz do Aracati (1954) como suporte de informação no qual nos permitiu acessar o complexo campo de disputa estabelecido no interior do Estado brasileiro entre as décadas de 30 e 50 do século XX.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - JANAINA CARDOSO DE MELLO - UFS
Presidente - 2277360 - MAGNO FRANCISCO DE JESUS SANTOS
Interno - 1280374 - RENATO AMADO PEIXOTO
Interno - 1675519 - SEBASTIAO LEAL FERREIRA VARGAS NETTO
Notícia cadastrada em: 16/06/2021 09:25
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa06-producao.info.ufrn.br.sigaa06-producao