PPGH/CCHLA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM HISTÓRIA DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA Telefone/Ramal: Não informado https://posgraduacao.ufrn.br/ppgh

Banca de DEFESA: GABRIEL BARRETO DA SILVEIRA OLIVEIRA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : GABRIEL BARRETO DA SILVEIRA OLIVEIRA
DATA : 29/06/2021
HORA: 14:00
LOCAL: meet.google.com/mto-yeft-ikd
TÍTULO:

O Intelectual e a Cidade Imaginada: Manoel Dantas e a construção de uma Natal do futuro (1900-1923).


PALAVRAS-CHAVES:

Natal. Manoel Dantas. Espaço. Progresso.


PÁGINAS: 151
RESUMO:

Esta pesquisa analisa a produção intelectual de Manoel Dantas sobre a cidade de Natalno início do  século XX. Essa produção consiste numa série de crônicas, intituladaCoisas da terra, em que o autor abordou alguns aspectos do cotidiano da cidade, e naconferência, Natal d’aqui a cincoenta annos, na qual imaginou algumas projeções parao futuro da capital do estado. Consideramos que, no conjunto desses escritos, ManoelDantas fez emergir imagens da cidade de Natal em diferentes temporalidades, que eramtentativas de estimular as mudanças que eram vistas como necessárias por ele e pelogrupo dirigente ao qual ele se vinculava naquele momento, os Albuquerque Maranhão eo Partido Republicano, que exerciam o comando do estado. Esse grupo empreendeuações tanto com o objetivo de realizar transformações materiais na cidade, quanto deconstruir representações sobre ela – sendo este último, um domínio no qual Dantas deugrande   parte   de   sua   contribuição.   Constatamos   que   os   escritos   de   Manoel   Dantasevocavam uma concepção de progresso, ideia que esteve muito presente no pensamentoocidental ao longo do século XIX até o início do século XX. Observamos que, no RioGrande do  Norte, a exemplo de outros lugares do Brasil e do mundo ocidental, oprogresso esteve ligado a práticas políticas e a ideias como liberdade. Manoel Dantas,inicialmente,  associou  o  progresso  à educação – uma  ligação que os governadorestambém   ecoaram   em   suas   mensagens   oficiais.   Poucos   anos   depois,   entretanto,percebemos que Dantas e seus correligionários mudaram o discurso e passaram a usar aideia   de   progresso   em   referência   às   intervenções   materiais   na   cidade   de   Natalexecutadas   pelos   governadores   republicanos,   difundindo   a   narrativa   de   que   essesgovernos  representavam   uma nova  era   na  história   da cidade,   em contraposição aoperíodo   monárquico,   que   aparecia   nos   discursos   como   sendo   caracterizado   peloabandono da cidade capital. As crônicas tinham um caráter pedagógico e buscavamdiagnosticar problemas que Dantas observava na cidade e instruir os leitores na adoçãode novos hábitos compatíveis com uma cidade moderna. A conferência serve como exemplo de um  pensamento utópico, uma vez que criava a imagem  de uma Natalperfeita no futuro, que teria resolvido todos os problemas da cidade do presente, masque estava condicionada à continuidade do projeto político dos republicanos.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ANTONIO LUIZ MACEDO SILVA E FILHO
Interno - 2277360 - MAGNO FRANCISCO DE JESUS SANTOS
Presidente - 1149437 - RAIMUNDO PEREIRA ALENCAR ARRAIS
Notícia cadastrada em: 14/06/2021 12:34
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa13-producao.info.ufrn.br.sigaa13-producao