PPGH/CCHLA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM HISTÓRIA DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA Telefone/Ramal: Não informado https://posgraduacao.ufrn.br/ppgh

Banca de QUALIFICAÇÃO: PEDRO HUGO CANTO NÚÑEZ

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : PEDRO HUGO CANTO NÚÑEZ
DATA : 28/08/2020
HORA: 14:00
LOCAL: Videoconferência
TÍTULO:

O ESPAÇO FUNERÁRIO NO EGITO ANTIGO: A TUMBA DE NAKHT (REINO NOVO, c. 1401 – 1353 A.E.C.)


PALAVRAS-CHAVES:

Egito Antigo; XVIII Dinastia; Tumbas de Particulares; Tumba de Nakht (TT 52); Arqueologia Cognitiva; Ambiente Construído


PÁGINAS: 158
RESUMO:

Nakht, um escriba e astrônomo do deus Âmon, teve sua tumba construída em uma colina, chamada atualmente por Sheik el-Qurna, na cidade de Tebas, atual Luxor, entre os anos de 1401 e 1350 A.E.C., que a faz pertencer ao Novo Reino (c. 1550-1070 A.E.C.), mais necessariamente a XVIII Dinastia (c. 1550-1307 A.E.C.), entre os reinados de Tutmés IV e Amenhotep III, uma época repleta de mudanças sociais, políticas e culturais para o Egito Antigo. Nesse sentido, nossa intenção nessa dissertação é analisar a tumba de Nakht (TT 52), compreendendo o discurso funerário produzido pela elite tebana na XVIII Dinastia, assim como o período histórico ao qual ela está inserida. Para tanto, este trabalho está dividido em quatro partes, cada uma buscando interpretar esse espaço funerário do macro para o micro, a saber: construir a Paisagem tebana da XVIII Dinastia, na qual a tumba será analisada em conjunto com outras do mesmo tipo e temporalidade; examinar a estrutura da tumba e os objetos encontrados, elucidando os rituais efetuados em seu interior; inserir as imagens dispostas nela em um contexto espacial e analisá-las; e, por fim, compreender os textos em conjunto com as imagens. Para este fim, utilizaremos teorias tanto da própria Egiptologia como da Arqueologia e Antropologia, disciplinas que se relacionam com a História, como a Arqueologia Cognitiva, de Colin Renfrew, e o Ambiente Construído, de Amos Rapoport, com suporte da Nova Materialidade, de Sonia Hazard, e da proposta metodológica de Valérie Angenot para análise de imagem e texto, propondo, então, um Sistema de Atividades Ritualísticas para a tumba de Nakht (TT 52).


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1543236 - MARCIA SEVERINA VASQUES
Interno - 1518086 - FRANCISCO DAS CHAGAS FERNANDES SANTIAGO JUNIOR
Interna - 2009382 - LYVIA VASCONCELOS BAPTISTA
Externa à Instituição - MARIA VIOLETA PEREYRA - UBA
Notícia cadastrada em: 26/08/2020 14:58
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa26-producao.info.ufrn.br.sigaa26-producao