PPGH/CCHLA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM HISTÓRIA DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA Telefone/Ramal: Não informado https://posgraduacao.ufrn.br/ppgh

Banca de QUALIFICAÇÃO: ISAC ALISSON VIANA DE MEDEIROS

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ISAC ALISSON VIANA DE MEDEIROS
DATA : 24/09/2019
HORA: 09:00
LOCAL: Auditório E - CCHLA
TÍTULO:

TERRITORIALIZANDO OS ESPAÇOS A PARTIR DA FÉ: TEMPLOS RELIGIOSOS E ATOS DE DESOBRIGA NO TERRITÓRIO DA FREGUESIA DA GLORIOSA SENHORA DE SANTA ANA DO SERIDÓ (1788-1838)


PALAVRAS-CHAVES:

.


PÁGINAS: 86
RESUMO:

Propõe um estudo acerca do território da Freguesia da Gloriosa Senhora de Santa Ana do Seridó (1788 a 1838), a partir dos templos religiosos – Matriz e capelas – construídos no recorte em questão. Segundo Marcelo Lopes Souza o território compreende-se por um espaço definido e delimitado por e a partir de relações de poder. Nesse sentido, aborda a territorialização da freguesia entendendo a Igreja Católica como agente modelador do espaço. Considera-se que a doutrina cristã se estabelece como um conjunto de práticas que tem como função o controle do território e das pessoas sobre as suas próprias diretrizes e interesses, a partir de estratégias que visam manter a existência e legitimar a fé, assim como a sua reprodução ao longo da história. A construção de templos religiosos tratava-se de uma dessas estratégias que agiam com o intuito de modelar o espaço conquistado com características cristãs que ajudassem a manter o controle e posse das terras sob o poder da Igreja Católica. Já o conceito de Cristianização espacial apropriado de Cláudia Damasceno é excencial para discutir a espacialidade dos prédios religiosos dispostos na Freguesia do Seridó, assim como a contribuição destes para o controle e manutenção do poder da religião católica no território. Nesse sentido, o estudo parte do pressuposto de que uma porção da conquista da Igreja passava pela cristianização do espaço a ser dominado, dando a ele características próprias da sua religião, com o intuito de marcar o seu domínio e estabelecer um sistema de manutenção de sua fé entre a população que ali residia. Metodologicamente, parte de revisão historiográfica; seleção, coleta e análise quantitativa e qualitativa das fontes paroquiais (livros de batizado, casamento e óbito, que vão de 1788 a 1838 e que juntos somam um total de 4.024 registros) para estabelecimento de perfil das cerimônias ocorridas nos templos religiosos da freguesia, assim como a produção da trajetória do processo histórico de surgimento destes até o momento em que o território estudado se constitui em freguesia. Concluiu-se que a Freguesia do Seridó constituiu-se como um território cristão, tendo na figura dos templos religiosos um elemento de grande relevância para esse processo, já que os mesmos atuaram como centros difusores da religião católica ao passo que a construção destes estava diretamente vinculada ao processo de povoamento das terras do sertão da capitania do Rio Grande do Norte, ao ponto em que o estabelecimento das povoações e sede da Freguesia vinculavam-se a construção desses edifícios na área a ser povoada.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2432663 - HELDER ALEXANDRE MEDEIROS DE MACEDO
Interna - 1324248 - CARMEN MARGARIDA OLIVEIRA ALVEAL
Interno - 1879280 - LIGIO JOSE DE OLIVEIRA MAIA
Notícia cadastrada em: 18/09/2019 17:22
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa19-producao.info.ufrn.br.sigaa19-producao