PPGH/CCHLA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM HISTÓRIA DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA Telefone/Ramal: Não informado https://posgraduacao.ufrn.br/ppgh

Banca de QUALIFICAÇÃO: HUGO GONÇALVES BARBALHO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : HUGO GONÇALVES BARBALHO
DATA : 30/08/2019
HORA: 14:00
LOCAL: Miniauditório BCZM
TÍTULO:

A TERRA DAS ESPERANÇAS CRESCENTES: REPRESENTAÇÕES DO GOVERNO DOS ESTADOS UNIDOS SOBRE O NORDESTE DO BRASIL (1961-1964)


PALAVRAS-CHAVES:

Representação; Estados Unidos; Nordeste do Brasil.


PÁGINAS: 56
RESUMO:

Buscamos avaliar como algumas das principais personagens envolvidas com o serviço exterior norte-americano aplicaram o conceito de desenvolvimento para representar o Nordeste do Brasil durante o período que se estende de 1961 a 1964. No ato de representação desse recorte espacial, os atores envolvidos em sua elaboração demonstraram como enxergavam a si mesmos enquanto integrantes de uma nação que vinha sendo construída no pós guerra, a partir de diferentes discursos, porém em especial pela teoria da modernização, paradigma científico-social então hegemônico nos Estados Unidos, como sinônimo de modernidade. Nesse sentido, o enunciado desenvolvimento, quando utilizado nos documentos consultados para esta pesquisa, como relatórios, memorandos e correspondências diplomáticas produzidas por diferentes indivíduos e instituições que integravam a burocracia estatal norte-americana, cumpriu a função de categorizar arbitrariamente diferentes formações sociais, estabelecendo uma hierarquização a partir do postulado de que determinados povos teriam alcançado um grau de progresso político, econômico, social e técnico-científico superior a outros em virtude do sistema econômico adotado. Essa distinção era posta muitas vezes como uma justificativa para exercer formas de dominação político-econômica sobre áreas consideradas atrasadas. O desenvolvimento dos Estados Unidos foi postulado, desse modo, como um modelo de organização social desejado por diferentes povos secularmente submetidos a diferentes formas de privação. Nestes termos, a representação da Nordeste como um espaço empobrecido, onde o comunismo estaria fincando bases, esteve intrinsecamente associada a forma como o governo norte-americano representava a si próprio: o gendarme dos valores da civilização ocidental em sua busca incansável por conservar a segurança, democracia liberal, direito a propriedade privada, racionalidade, liberdade individual, disciplina e livre mercado num mundo supostamente ameaçado pelo totalitarismo comunista.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 380.095.524-53 - DURVAL MUNIZ DE ALBUQUERQUE JUNIOR - UEPB
Presidente - 6350775 - HENRIQUE ALONSO DE ALBUQUERQUE RODRIGUES PEREIRA
Interno - 1675519 - SEBASTIAO LEAL FERREIRA VARGAS NETTO
Notícia cadastrada em: 20/08/2019 15:29
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa10-producao.info.ufrn.br.sigaa10-producao