PPGH/CCHLA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM HISTÓRIA DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA Telefone/Ramal: Não informado https://posgraduacao.ufrn.br/ppgh

Banca de DEFESA: JOSÉ RODRIGUES DA SILVA FILHO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : JOSÉ RODRIGUES DA SILVA FILHO
DATA : 16/10/2018
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório A do CCHLA
TÍTULO:

O AMIGO DO DINHEIRO: A VISITA DO CÔNEGO GARCIA VELHO DO AMARAL AOS “SERTÕES DO NORTE DE BAIXO” (1762 – 1766).


PALAVRAS-CHAVES:

.


PÁGINAS: 172
RESUMO:

O presente trabalho tem como temática as visitas pastorais nos Sertões do Norte de Baixo do Bispado de Pernambuco, a partir do caso da visita do Cônego Garcia Velho do Amaral. Os Sertões do Norte de Baixo são analisados como uma espacialidade integrada ao bispado de Pernambuco a partir das visitas, bem como analisar a circulação dos padres visitadores nessa Repartição e sua influência nas freguesias visitadas. As Visitas Pastorais eram um instrumento dos prelados para tentar estabelecer nas freguesias da América Portuguesa, setecentista, as diretrizes do Concílio de Trento e obter informações acerca da conduta moral de clérigos e leigos. O objetivo das vistas era antes intimidar, manter a possibilidade de uma punição, que punir. As visitas, como a própria justiça eclesiástica como um todo, combatiam os pecados transmutados em crime, sobre o argumento que alguns pecados eram causa de escândalo. Era o bispo, segundo as Constituições Primeiras do Arcebispado da Bahia, de 1707, apoiadas no concílio tridentino, que deveria percorrer sua diocese em visita. Todavia, devido a vastidão territorial dos bispados, os bispos na América Portuguesa, muito comumente, enviavam padres em seu nome, escolhidos entre os mais proeminentes clérigos do bispado. A visita do Cônego Manuel Garcia Velho do Amaral às freguesias dos Sertões do Norte de Baixo, em nome do bispo, Dom Francisco Xavier Aranha, ocorreu entre os anos de 1762 e 1766. O procedimento do visitador motivou queixas ao prelado que, em resposta, emitiu uma portaria mandando que fosse elaborado um sumário de testemunhas acerca das ações do Cônego Garcia do Amaral, durante sua visita. Foram ouvidas 96 testemunhas, a partir desses relatos foi possível perceber as queixas que tornaram a visita alvo de um processo. Os depoimentos contidos no sumário possibilitaram também a análise da sociedade de fieis dessa espacialidade e como as visitas impactavam essa população.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1324248 - CARMEN MARGARIDA OLIVEIRA ALVEAL
Externo à Instituição - POLLYANNA GOUVEIA MENDONÇA MUNIZ - UFMA
Interno - 307603 - RONALDO VAINFAS

Notícia cadastrada em: 11/10/2018 15:19
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa01-producao.info.ufrn.br.sigaa01-producao