PPGH/CCHLA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM HISTÓRIA DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA Telefone/Ramal: Não informado https://posgraduacao.ufrn.br/ppgh

Banca de QUALIFICAÇÃO: PEDRO FILIPE BARROS OLIVEIRA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : PEDRO FILIPE BARROS OLIVEIRA
DATA : 31/08/2018
HORA: 14:30
LOCAL: Sala 807 - CCHLA
TÍTULO:

OS ARQUITETOS DA NEOCRISTANDADE: ANÁLISE DA CONSOLIDAÇÃO E CENTRALIZAÇÃO DO ESPAÇO SOCIAL CATÓLICO NO RIO DE JANEIRO, POR MEIO DAS TRAJETÓRIAS DE DOM SEBASTIÃO LEME, DOM JOSÉ PEREIRA E DO PADRE JOSÉ CABRAL (1930 – 1935)


PALAVRAS-CHAVES:

Neocristandade; espaço social católico; Cardeal Leme; trajetória; Liga eleitoral católica.


PÁGINAS: 60
RESUMO:

Esta pesquisa se propõe a analisar a constituição e consolidação do espaço social católico, tendo como centralidade o Rio de Janeiro, bem como a reestruturação social e política da Igreja católica brasileira realizada por meio do projeto da Neocristandade, tendo como caso de estudo a trajetória e a produção intelectual de padre Cabral. Atrelado a isso, buscamos acompanhar a trajetória de alguns importantes agentes católicos que possuíram atuação destacada, sendo, em grande medida, responsáveis por dirigir, coordenar e difundir os projetos da Igreja na primeira metade da década de 1930. Nesse sentido, nos interessa, sobretudo, as trajetórias de Dom Sebastião Leme, um dos mais destacados personagens católicos do século XX, líder do projeto da neocristandade e organizador da Liga Eleitoral Católica; Dom José Pereira, bispo de Niterói e diretor da Editora Vozes de Petrópolis que foi responsável pela publicação de importantes livros católicos, que serviam a boa imprensa e, por fim, o norte-rio-grandense padre José Cabral, escritor de importantes livros que defendiam a moral católica e atacava os males modernos. Podemos citar as obras Conceitos e factos e a Miragem Soviética como exemplos, atuou ainda como editor chefe do jornal A Cruz, órgão da arquidiocese do Rio de Janeiro e da Confederação Católica, um dos principais periódicos católicos do período, responsável por conferir voz aos mais destacados agentes católicos e realizar ferrenho combate ao laicismo. Para tanto, escolhemos como recorte temporal o período compreendido entre 1930 – 1935, pois, entendemos ser um momento estratégico para as ambições da Igreja que se colocava como principal algoz do comunismo e buscava reassumir papel de relevância no cenário político brasileiro. É importante destacarmos que nos debruçamos sobre um período de grande instabilidade política para a nação, que passava por significativas mudanças no campo político, desdobramentos da Revolução de 1930 que mudou de forma substancial o cenário político brasileiro colocando Getúlio Vargas no poder e alijando as oligarquias tradicionais de boa parte de sua influência e força política, e fazendo emergir novos grupos políticos como foi o caso das oligarquias dissidentes e do grupo tenentista. Por fim, nos interessa a atuação política da Igreja frente aos desdobramentos da Revolta Constitucionalista de 1932, que teve como resultado direto a convocação de eleições para Assembleia Nacional Constituinte, na qual, a Igreja atuou de forma contundente por meio da LEC.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1280374 - RENATO AMADO PEIXOTO
Interno - 2277360 - MAGNO FRANCISCO DE JESUS SANTOS
Interno - 1088824 - RAIMUNDO NONATO ARAUJO DA ROCHA
Notícia cadastrada em: 31/08/2018 09:28
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa08-producao.info.ufrn.br.sigaa08-producao