PPGH/CCHLA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM HISTÓRIA DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA Telefone/Ramal: Não informado https://posgraduacao.ufrn.br/ppgh

Banca de DEFESA: ARILENE LUCENA DE MEDEIROS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ARILENE LUCENA DE MEDEIROS
DATA : 25/09/2017
HORA: 16:00
LOCAL: Auditório I do Departamento de Políticas Públicas - CCHLA
TÍTULO:

DORIAN GRAY CALDAS: A TRAJETÓRIA BIOGRÁFICA DE UM ARTISTA PRECURSOR DE UMA IDENTIDADE POTIGUAR


PALAVRAS-CHAVES:

Dorian Gray Caldas; Biografia; Arte moderna; Espaço; Arte potiguar.


PÁGINAS: 167
RESUMO:

O presente trabalho analisa a trajetória biográfica do artista plástico e escritor natalense Dorian Gray Caldas (1930-2017), tido como um dos precursores da modernidade artística no Rio Grande do Norte. Sua produção pictórica incluiu desenho, pintura de cavalete, pintura mural, mosaico, escultura, cerâmica, gravura e tapeçaria. O objetivo principal da dissertação é investigar como Dorian Gray construiu uma identidade alicerçada na arte moderna e de que forma seu protagonismo interferiu na constituição de uma arte potiguar. Prioriza um recorte temporal que vai de 1950, ano que marca o início de sua atividade profissional, com o II Salão de Arte Moderna de Natal, em parceria com os artistas Newton Navarro e Ivon Rodrigues, até 1989, com a publicação do livro “Artes Plásticas no Rio Grande do Norte (1920-1989)”, obra de sua autoria que consolida a ideia de uma identidade artística potiguar. O primeiro capítulo analisa de que forma a arte se tornou uma opção de vida para Dorian Gray e como ele construiu a ideia de uma tradição artística para sua família. O segundo capítulo investiga sua produção cultural no período demarcado, as redes de sociabilidade construídas por ele e sua participação na construção de uma modernidade artística natalense. O terceiro capítulo examina, de um lado, as imagens que Dorian construiu sobre si e sobre o que considerava ter feito para o mundo cultural e intelectual do Rio Grande do Norte, e, de outro, como os seus contemporâneos representavam o artista e sua obra. Recupera-se alguns discursos produzidos após sua morte e os mecanismos mobilizados pela família e instituições culturais para promover a manutenção da memória do artista. Como aportes teóricos, utiliza as noções de biografia (DOSSE, 2009; LORIGA, 2011), configuração social (ELIAS,1994), modernidade (BERMAN, 1986) e enquadramento da memória (Pollack, 1989, 1992) e o referencial teórico-metodológico da história oral de vida (PORTELLI, 1997). A relação entre história e espaço é discutida na perspectiva do geógrafo Yi-Fu Tuan (2013), para quem o espaço é o lugar que constrói identidade. As principais fontes utilizadas são entrevistas fundamentadas na história oral, notícias publicadas nos jornais A República, O Poti e Diário de Natal, discursos e textos de memorialistas.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1088824 - RAIMUNDO NONATO ARAUJO DA ROCHA
Interno - 1149464 - HELDER DO NASCIMENTO VIANA
Externo à Instituição - MARCIA DE ALMEIDA GONÇALVES - UERJ
Notícia cadastrada em: 25/09/2017 13:57
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa09-producao.info.ufrn.br.sigaa09-producao