PPGH/CCHLA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM HISTÓRIA DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA Telefone/Ramal: Não informado https://posgraduacao.ufrn.br/ppgh

Banca de QUALIFICAÇÃO: FRANCISCO LEANDRO DUARTE PINHEIRO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : FRANCISCO LEANDRO DUARTE PINHEIRO
DATA : 28/08/2017
HORA: 15:00
LOCAL: SALA 806
TÍTULO:

X


PALAVRAS-CHAVES:

X


PÁGINAS: 120
RESUMO:

O objetivo geral do presente trabalho é discutir o processo de implantação do Projeto Baixo Açu, na microrregião norte-rio-grandense do Vale do Açu. O projeto estava dividido em três etapas: a primeira consistia na construção da Barragem Armando Ribeiro Gonçalves; a segunda, na implantação de um perímetro de irrigação; e a terceira, no estabelecimento de um polo pesqueiro. Os agentes de implantação do projeto justificavam-no a partir de uma narrativa de base desenvolvimentista. Portanto, um dos objetivos dessa pesquisa é analisar a narrativa oficial que procurou legitimar o projeto, mesmo em face da resistência de determinados grupos sociais que se mobilizaram para destacar as consequências negativas da barragem e alterar alguns pontos do projeto. As promessas que os agentes de implantação do projeto proclamavam eram alvissareiras: a modernização da agricultura, por meio da irrigação, possibilitaria um aumento extraordinário dos índices de produção. A realidade empírica, entretanto, foi pontuada de contradições. A pesquisa também dará conta de expor as contradições subjacentes ao Projeto Baixo Açu: a violência do processo, a injustiça no pagamento das indenizações, a ameaça das multinacionais, a desestruturação ambiental, o descumprimento das etapas previstas no projeto, o desrespeito ao saber do camponês, o desterro daqueles que residiam na faixa de inundação da represa. Todo esse processo teve início na década de 1970, quando o Executivo Federal vinha investindo fortemente na modernização da produção agrícola, mas sem se preocupar com as estruturas sociais, numa tendência que ficou conhecida como “modernização conservadora”. A presente pesquisa, portanto, se propõe a ser um capítulo dessa tendência mais abrangente que envolve, inclusive, um grande projeto de integração nacional. O recorte cronológico aqui tratado vai de 1975, quando o Executivo Federal publicou no Diário Oficial da União o decreto de desapropriação de uma larga faixa de terra no Vale do Açu, para fins de implementação do Projeto Baixo Açu, até 1983, quando a Barragem Armando Ribeiro foi inaugurada.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 336185 - DURVAL MUNIZ DE ALBUQUERQUE JUNIOR
Interno - 1088824 - RAIMUNDO NONATO ARAUJO DA ROCHA
Presidente - 1149437 - RAIMUNDO PEREIRA ALENCAR ARRAIS
Notícia cadastrada em: 25/08/2017 16:29
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa03-producao.info.ufrn.br.sigaa03-producao