PPGH/CCHLA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM HISTÓRIA DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA Telefone/Ramal: Não informado https://posgraduacao.ufrn.br/ppgh

Banca de QUALIFICAÇÃO: ARILENE LUCENA DE MEDEIROS

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ARILENE LUCENA DE MEDEIROS
DATA : 13/03/2017
HORA: 15:00
LOCAL: C5- SETOR II
TÍTULO:

A TRAJETÓRIA ARTÍSTICA DE UM “CRIADOR DE COISAS BELAS”: Dorian Gray Caldas e a invenção da arte potiguar (1950-1989)


PALAVRAS-CHAVES:

 Palavras-chave: Dorian Gray Caldas. Biografia histórica. Arte moderna. Espaço. Identidade.


PÁGINAS: 91
RESUMO:

O presente trabalho visa produzir uma biografia histórica do artista plástico natalense Dorian Gray Caldas (1930-2017), tido como um dos precursores da modernidade artística no Rio Grande do Norte. O objetivo principal é investigar como Dorian Gray construiu uma identidade pessoal alicerçada na arte moderna e de que forma seu protagonismo interferiu na constituição de uma arte potiguar. Tem como recorte temporal o período de 1950 a 1989, que marca, respectivamente, a inserção de Dorian Gray Caldas na cena cultural de Natal, com sua primeira exposição de pintura moderna, e a publicação da obra de sua autoria “Artes Plásticas no Rio Grande do Norte”, que resultou de um longo percurso no movimento cultural de Natal e que consolidou a ideia de uma identidade artística potiguar. Pretende responder a três principais questões: como Dorian Gray se tornou um artista; como sua arte moderna se relacionou com a modernidade natalense; e de que forma o protagonismo do artista resultou na invenção de uma arte potiguar. Para empreender a investigação, o trabalho utiliza os referenciais teórico-metodológicos de Sabina Loriga e François Dosse, no tocante à biografia, e de Alessandro Portelli, no que se refere à história oral de vida, além das noções de configuração social (Norbert Elias), trajetória (Ginzburg), escrita de si (Ângela de Castro Gomes) e lugares de sociabilidade (Sirinelli). Discute a relação entre história e espaço na perspectiva do geógrafo sino-americano Yi-Fu Tuan, para quem o espaço é o lugar marcado pela experiência sensível e significado pelos sujeitos que o constrói. E, por último, utiliza como fontes dois suportes narrativos: notícias publicadas nos jornais A República, O Poti e Diário de Natal e as entrevistas em história oral de vida produzidas com Dorian Gray, sua filha Dione Caldas e os artistas Túlio Fernandes de Oliveira Filho e Iaperi Soares de Araújo.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1149464 - HELDER DO NASCIMENTO VIANA
Externo ao Programa - 1934542 - PAULA REJANE FERNANDES
Presidente - 1088824 - RAIMUNDO NONATO ARAUJO DA ROCHA
Interno - 1149437 - RAIMUNDO PEREIRA ALENCAR ARRAIS
Notícia cadastrada em: 10/03/2017 11:18
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa19-producao.info.ufrn.br.sigaa19-producao