PPGH/CCHLA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM HISTÓRIA DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA Telefone/Ramal: Não informado https://posgraduacao.ufrn.br/ppgh

Banca de DEFESA: ARLAN ELOI LEITE DA SILVA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ARLAN ELOI LEITE DA SILVA
DATA: 19/08/2015
HORA: 15:00
LOCAL: Auditório de Geografia
TÍTULO:

O JORNAL TRIBUNA DO NORTE E A PUBLICIDADE DO CRIME NA ESFERA PÚBLICA (1950-1970)


PALAVRAS-CHAVES:

 Tribuna do Norte. Publicidade do crime. Rio Grande do Norte.


PÁGINAS: 220
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: História
RESUMO:

O estudo problematiza, por um lado, a produção do jornal Tribuna do Norte como um elemento de intervenção na esfera pública do Rio Grande do Norte; por outro lado, a publicidade do crime em suas mudanças históricas. A discussão teórica reuniu Habermas (2003) e Thompson (2013), entre outros, os quais lançam ideias sobre a relação da imprensa com o espaço público. O recorte compreende de 1950, ano de fundação do periódico, a 1970, quando do início da vigência do AI-5. Esse período assinalou a consolidação do referido veículo de comunicação no contexto do populismo de Aluízio Alves, bem como sua articulação com as mudanças políticas antes e depois do golpe militar de 1964. A publicidade do crime é buscada como uma construção histórica, envolvendo procedimentos jornalísticos, sujeitos e espaços. A publicidade compreende questões comerciais e políticas quando determinados acontecimentos são transformados em um evento público. Nesse sentido, o foco desta pesquisa é a publicidade em sua dimensão política. A questão principal é analisar de que maneira o jornal se consolidou e publicou o crime pelas palavras impressas. Quanto à metodologia, trata-se de um estudo empírico, de ordem documental e de base qualitativa, com abordagem descritiva e interpretativista, conforme Luca (2008). O corpus de análise foi composto de notas, manchetes, notícias, reportagens, propagandas comerciais, textos imagéticos, entre outros gêneros. Os capítulos reúnem o estudo sobre as construções e transformações do jornalismo populista; a publicidade do crime em tempos democráticos; além de o golpe militar de 1964 e as transformações da publicidade do crime. Os resultados da análise revelam que a Tribuna do Norte, embora tenha adotado modelos mais liberais da imprensa norte-americana, permaneceu, durante esse recorte, contemporizando com padrões conservadores e autoritários dos velhos impressos potiguares. Quanto à prática política, apesar dos interesses mercadológicos diversos, foi elemento importante na trajetória desse jornalismo ambíguo, inclusive influenciando, de maneira significativa, as confecções da notícia de crime. 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1149464 - HELDER DO NASCIMENTO VIANA
Externo à Instituição - MARCOS LUIZ BRETAS DA FONSECA - UFRJ
Interno - 1088824 - RAIMUNDO NONATO ARAUJO DA ROCHA
Notícia cadastrada em: 12/08/2015 12:45
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa23-producao.info.ufrn.br.sigaa23-producao