Banca de QUALIFICAÇÃO: PABLO MATHEUS RODRIGUES DE SOUZA MEIRA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : PABLO MATHEUS RODRIGUES DE SOUZA MEIRA
DATA : 05/05/2022
HORA: 16:30
LOCAL: Google Meet
TÍTULO:

Aplicação de indicadores de saúde ambiental e sustentabilidade no estudo de infecções emergentes


PALAVRAS-CHAVES:

Saúde Ambiental. Sustentabilidade. Sistemas Socioecológicos. Infecções Emergentes.


PÁGINAS: 67
RESUMO:


Nas últimas décadas, observa-se um avanço extraordinário no estudo das relações entre a se organização e se uma determinada como a sociedade e seus determinantes sociais de saúde. Em um Brasil cada vez mais urbano, os problemas da vida em aglomerações urbanas de clima tropical úmido e semiárido complexificam-se e diversos desafios emergem para a promoção do desenvolvimento sustentável dessas áreas. Nesse sentido, a proposta desta proposta foi investigar os sistemas indicadores para a correspondência dos traços urbanos das cidades na sociedade econômica contemporânea, determinar os tipos e sistemas que caracterizam as condições socioambientais do tecido potiguar; e como essas características condicionam à saúde ambiental e a sustentabilidade dos ecossistemas nas cidades. Assim, a presente apresentação teve como objetivo aplicar estruturas conceituais e de saúde que visam contribuir na e na prevenção ambiental de doenças infecciosas do Rio Grande do Norte, com base na gestão da análise da análise básica de doenças infecciosas emergentes de dados de livre acesso. Matrizes lógicas de indicadores de saúde ambiental, como o modelo Força-Motriz-Pressão-Situação-Exposição-Efeito-Ações (FPSEEA), Capítulo 1, e a matriz Pressão-Estado-Impacto-Resposta (PEIR), Capítulo 2, foram utilizados para realizar uma análise exploratória descritiva das áreas em estudo. A partir da análise, identificamos um dos principais estados de gestão de riscos em regiões urbanas do conjunto de riscos em regiões urbanas. Percebe-se que os riscos de exploração zoonóticas estão ligados a crises de biodiversidade e se ligam a crises de biodiversidade enfrentadas pela região. A necessidade de doenças, como a Covid-19, uma oportunidade para mudanças políticas no Nordeste do Brasil, o conhecimento científico dos serviços para a criação de serviços da sociedade, sem valor para a criação de capacidade de planejamento.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 707.819.324-59 - JULIO ALEJANDRO NAVONI - UFRN
Interna - 1674709 - VIVIANE SOUZA DO AMARAL
Externa ao Programa - 2374871 - ZORAIDE SOUZA PESSOA
Notícia cadastrada em: 25/04/2022 10:49
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa03-producao.info.ufrn.br.sigaa03-producao