Banca de QUALIFICAÇÃO: GUSTAVO UCHOA DE MELLO AFFONSO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : GUSTAVO UCHOA DE MELLO AFFONSO
DATA : 25/11/2021
HORA: 16:00
LOCAL: Google Meet
TÍTULO:

REFLEXÕES SOBRE INTERPRETAÇÃO AMBIENTAL EM UNIDADES DE CONSERVAÇÃO DE PROTEÇÃO INTEGRAL: O CASO DO PARQUE NACIONAL MARINHO DOS ABROLHOS


PALAVRAS-CHAVES:

Interpretação Ambiental; Educação Ambiental Crítica; Ecoturismo, Unidades de Conservação; Sociedades Sustentáveis


PÁGINAS: 53
RESUMO:

Já é um fato científico incontestável que se nossa civilização continuar relacionando-se com a natureza como o faz hoje, em poucos anos estaremos em um ponto onde não será mais possível deter nosso percurso atual em direção a destruição das condições mínimas para a sobrevivência humana neste planeta. Também parece cada vez mais óbvio que para evitar que atinjamos este ponto sem volta, é preciso mais do que soluções meramente tecnológicas. É preciso mudarmos nosso modo de entender e de nos relacionarmos com o meio ambiente; é preciso mudarmos nossas prioridades e nossos comportamentos, e rapidamente. A interpretação ambiental (IA) e a educação ambiental (EA) são duas práticas que podem contribuir para promover este novo entendimento e mudança de comportamento. O intuito deste trabalho é investigar diversos aspectos em que a IA e a EA podem ser inseridas em unidades de conservação (UC) onde ocorrem atividades de ecoturismo. Desta forma, considerando a elaboração do plano interpretativo (PI) do Parque Nacional Marinho dos Abrolhos (PARNAMAR) no ano de 2018, o objetivo do trabalho é contribuir com a reflexão sobre a pertinência dos PIs nas UC de proteção integral no Brasil, tendo em vista a transição para Sociedades Sustentáveis. Para isto, será preciso: (1) clarificar as noções de EA, ecoturismo e de IA; (2) criar dimensões para IA; (3) apontar a importância da IA ser uma ferramenta da EA crítica na elaboração de PIs em UC, na busca por sociedades sustentáveis; (4) fazer a contextualização histórica do PI do PARNAMAR dos Abrolhos; (5) analisar a percepção dos servidores do ICMBIO e dos parceiros do Parque a respeito do processo participativo da elaboração do PI do PARNAMAR dos Abrolhos; e, (6) analisar a coerência entre a percepção supracitada dos servidores do ICMBIO e dos parceiros do Parque e os princípios da EA crítica, em especial aos que se referem à participação. Está sendo realizada uma pesquisa exploratória, tendo uma abordagem qualitativa de pesquisa, mais especificamente o Estudo de caso, subdivido em dois capítulos que configurarão dois artigos distintos e complementares: o 1º é para a qualificação e o 2º para a defesa da dissertação. Como resultado já obtido percebe-se que não é consenso que a IA seja uma atividade educativa e, além disto, para que os PIs potencializem o ecoturismo como uma atividade de impacto socioambiental positivo, precisam estar comprometidos com processos que envolvem a EA crítica.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1451225 - DANIEL DURANTE PEREIRA ALVES
Interna - 1121066 - ELIZA MARIA XAVIER FREIRE
Notícia cadastrada em: 16/11/2021 08:19
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa12-producao.info.ufrn.br.sigaa12-producao