PPGARC PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ARTES CÊNICAS DIREÇÃO DO CCHLA Telefone/Ramal: (84) 99193-6340 https://posgraduacao.ufrn.br/ppgarc

Banca de DEFESA: ROSEANE MELO DOS SANTOS

Uma banca de DEFESA foi cadastrada pelo programa.

DISCENTE: ROSEANE MELO DOS SANTOS

DATA: 16/07/2010

HORA: 10:00

LOCAL: Sala 21 do DEART

TÍTULO:

DANÇA, CORPO E TÉCNICA: APONTAMENTOS PARA PENSAR A FORMAÇÃO DO BAILARINO


PALAVRAS-CHAVES:

Corpo; Dança; Técnica


PÁGINAS: 122

GRANDE ÁREA: Lingüística, Letras e Artes

ÁREA: Artes

SUBÁREA: Dança

ESPECIALIDADE: Execução da Dança

RESUMO:

Esta pesquisa tem como objeto de estudo a relação entre corpo, técnica e dança na experiência de bailarinos/professores natalenses. Propomos como objetivos do trabalho: investigar os significados do corpo na vivência dos mesmos, bem como a relação dessas concepções com suas formações e discutir sobre a formação corporal do bailarino na contemporaneidade com enfoque na relação entre corpo e técnica. Dialogamos com autores de referência nos estudos do corpo, da dança e da técnica, dentre os quais destacamos: Foucault (2007), Porpino (2006), Mauss (1974), Barba (1995) e Serres (2003). Para o desenvolvimento da pesquisa, formulamos as seguintes questões: quais as de corpo de bailarinos que tiveram experiências com múltiplas técnicas e hoje concepções atuam na formação de outros bailarinos? Qual a relação entre essas concepções e a formação técnica vivenciada por essas pessoas? A pesquisa teve orientação na Análise de Conteúdo de Laurence Bardin, aplicada a depoimentos dos bailarinos sobre suas experiências com a dança. Foram investigados seis bailarinas e dois bailarinos, grupo delimitado a partir de alguns critérios: ter experiência em diversas técnicas de dança, ter no mínimo dez anos de experiência sistemática com essa linguagem, ter formação de nível superior e atuarem como professores de dança. No primeiro capítulo consideramos, para a análise, dois temas principais: formas de perceber o corpo e como o corpo é construído pela técnica, a partir dos seguintes eixos de discussão: a disciplina, os limites do corpo e a multiplicidade. No segundo capítulo, discutimos o contexto atual da dança, o treinamento e as técnicas de dança como desdobramentos do capítulo anterior. Com base nos discursos dos bailarinos e bailarinas entrevistados, foi possível perceber diversas concepções de corpo advindas de suas experiências de vida com a dança, as quais estão relacionadas à vivência de algumas técnicas de dança e outras práticas corporais que os fizeram pensar e compreender a dança de formas diversas.  A discussão em torno da relação entre concepções de corpo e técnica, na experiência dos bailarinos entrevistados, permitiu-nos a organização de três apontamentos que são apresentados como elementos de reflexão em torno da formação do bailarino na atualidade. Nesse sentido, apresentação dos apontamentos para a formação do bailarino, no segundo capítulo, pretende contribuir para um fazer artístico em dança que amplie o olhar do bailarino em relação às pluralidades de técnicas corporais, que possibilite à criação de uma dramaturgia corporal, que possa dialogar com as referências diversas da dança, ampliando as antigas e atuais, de forma contextualizada. Essa investigação nos revelou que o corpo, na dança, está constantemente em construção, entrelaçando-se com diversos saberes, construindo e ressignificando seu movimento na experiência do dançar. É um corpo com identidades múltiplas, que está marcado pela diversidade, incerteza, multiplicidade e diálogo.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ELAINE MELO DE BRITO COSTA LEMOS - UEPB
Presidente - 1038320 - KARENINE DE OLIVEIRA PORPINO
Interno - 1164369 - LARISSA KELLY DE OLIVEIRA MARQUES TIBURCIO
Notícia cadastrada em: 10/08/2010 11:02
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa02-producao.info.ufrn.br.sigaa02-producao