PPGARC PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ARTES CÊNICAS DIREÇÃO DO CCHLA Telefone/Ramal: (84) 99193-6340 https://posgraduacao.ufrn.br/ppgarc

Banca de DEFESA: JOÃO VÍTOR FERREIRA NUNES

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : JOÃO VÍTOR FERREIRA NUNES
DATA : 01/03/2019
HORA: 07:30
LOCAL: Departamento de Artes, Sala 38D
TÍTULO:

A Força e a Chuva Feminina em um Sertão bem masculino: imersão performática nos ritos de passagem de Bia Mulato pela Mitodologia em Arte


PALAVRAS-CHAVES:

Bia Mulato, Energia Ânima, Jornada Artetnográfica, Mitodologia em Arte, Ritos de passagem


PÁGINAS: 232
RESUMO:

Ao redor do mundo, enquanto pesquisadoras buscavam respostas sobre os fenômenos que há no universo exterior, Carl Gustav Jung (1984a; 2000b; 2012c; 2013d), psiquiatra suíço, realizava uma pesquisa inversa, questionando-se acerca dos fenômenos em nosso interior. Jung dedicou parte de sua vida a esta pesquisa, descobrindo que no interior masculino há uma dimensão do feminino em contínua retroalimentação. Para nomear essa dimensão feminina, apropriou-se da palavra Ânima, que se pode traduzir por Alma e é oriunda do latim. Segundo Jung, para além da instância religiosa que a palavra evoca; a ânima: alma, nada mais é do que as imagens arquetípicas do eterno Feminino, tanto no inconsciente como na conscientização de todos os homens. Integrado a esta proposição junguiana, reconhecendo e valorizando a minha feminilidade, como pesquisadora, desde 2013, inaugurei uma busca por processos de criação nas artes da cena que tivessem como mote a provocação desta dimensão anímica em mim, na intenção de desancorar as figuras femininas que se encontrem em meu interior. Ao longo de investigações corporais, por cerca de três anos, no contexto da graduação em Teatro da UFRN, desemboquei na figura da minha avó materna, Bibiana Maria da Conceição, conhecida como Bia Mulato. Pois é justamente a figura da cabocla Bia, cuja história de luta e resistência remonta significativos ritos de passagem (GENNEP, 2011), em episódios de violência, prostituição e busca de liberdade, que vai conduzir este trabalho dissertativo. Estimulada em laboratórios de criação pela Mitodologia em Arte (2011a; 2014b; 2015c); um complexo de procedimentos de criação de cunho ritualísticos e míticos desenvolvidos pela Profa. Dra. Luciana Lyra, adentrei em experiências corporais que vem destampando impulsos anímicos, os quais me afinam com minha avó, na provocação de um lugar de escuta entre gerações, que, a um só tempo, desemboca no fenômeno da fala pela via da cena.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 830.107.854-53 - LUCIANA DE FÁTIMA ROCHA PEREIRA DE LYRA - UERJ
Externo à Instituição - MARIA BRÍGIDA DE MIRANDA - UDESC
Interna - 2329999 - MELISSA DOS SANTOS LOPES
Externa à Instituição - VERÔNICA FABRINI MACHADO DE ALMEIDA - UNICAMP
Notícia cadastrada em: 05/02/2019 19:15
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa12-producao.info.ufrn.br.sigaa12-producao