PPGARC PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ARTES CÊNICAS DIREÇÃO DO CCHLA Telefone/Ramal: (84) 99193-6340 https://posgraduacao.ufrn.br/ppgarc

Banca de DEFESA: JUAREZ ZACARIAS NETO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JUAREZ ZACARIAS NETO
DATA: 05/04/2016
HORA: 09:00
LOCAL: Sala 26 - DEART
TÍTULO:

O ARTÍSTA-DOCENTE: A LENTIDÃO COMO ESCOLHA PROCESSUAL EM DANÇA


PALAVRAS-CHAVES:

Corpo. Dança. Lentidão. Pausa. Potência. 


PÁGINAS: 120
GRANDE ÁREA: Lingüística, Letras e Artes
ÁREA: Artes
SUBÁREA: Dança
RESUMO:

A presente pesquisa tem como objetivo principal investigar a lentidão como metodologia de conhecimento do corpo e como potência criativa para a dança. Compreende a lentidão como potência qualitativa, proporcionando reflexões acerca do corpo na dança. O processo de aceleração dos corpos na contemporaneidade abriu espaços potentes de investigação nesta pesquisa, como: refletir acerca do processo de desaceleração do corpo que dança, culminando em uma reflexão sobre a pausa na dança; investigar como se dá através do sabor da lentidão o processo de entendimento qualitativo do movimento dançado, no seu fazer artístico-criativo e pedagógico; propor a dança como potência, proporcionando o entendimento da mesma como área de conhecimento e de ampliação da consciência por meio das experiências vividas.

                Os relatos da infância, do início da trajetória artística, da aplicação prática da pesquisa realizada na Escola de Dança do Teatro Alberto Maranhão, do projeto cênico Amiúde (2015) e do fazer artístico-docente, proporcionaram uma reflexão acerca das potencialidades da dança, propondo a lentidão como linguagem em dança que se constrói aos poucos e profundamente, gerando um aumento na consciência de si e do mundo.

                A lentidão atua nesta pesquisa como objetivo de investigação principal e como metodologia de uma linguagem em dança. O estudo da Eukinética labaniana, da “dança pelos sentidos: composição coreográfica” e da “improvisação pelos sentidos” de Leal (2012) nos fez perceber que os estudos das qualidades expressivas do movimento dançado e o estudo de propostas metodológicas em dança contemporânea, baseada nos sentidos, culminaram no entendimento do movimento, da pausa e da dança como potências qualitativas que ampliam a consciência do corpo, entendendo-o em sua totalidade.  

 


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ANA CAROLINA R. MUNDIM - UFU
Interno - 1038320 - KARENINE DE OLIVEIRA PORPINO
Presidente - 1754349 - PATRICIA GARCIA LEAL
Notícia cadastrada em: 09/03/2016 12:01
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa18-producao.info.ufrn.br.sigaa18-producao