PPGARC PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ARTES CÊNICAS DIREÇÃO DO CCHLA Telefone/Ramal: (84) 99193-6340 https://posgraduacao.ufrn.br/ppgarc

Banca de DEFESA: PEDRO HENRIQUE DA SILVA FILGUEIRA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: PEDRO HENRIQUE DA SILVA FILGUEIRA
DATA: 27/08/2015
HORA: 19:00
LOCAL: SALA 26
TÍTULO:

As Personagens Negras de Capitães da Areia: Da Invisibilidade à Estética Realista.


PALAVRAS-CHAVES:

Jorge Amado, Capitães da Areia, realismo, subalternidade, cinema.

Key-words: Jorge Amado, Capitães de Areia, realism, subaltern, cinema.


PÁGINAS: 63
GRANDE ÁREA: Lingüística, Letras e Artes
ÁREA: Artes
SUBÁREA: Cinema
RESUMO:

Nossa pesquisa pretende investigar parte do rico universo de um dos principais autores nacionais e a sua relação com o cinema. Jorge Amado tem uma relação intrínseca com a Indústria Cultural. Desde a década de 1940, o escritor, de alguma forma, tem emprestado suas obras para o cinema. Dentre elas, escolhemos como objeto de estudo, o livro Capitães da Areia, lançado na década de 30. O romance conta a história de um grupo de meninos abandonados e que moram num trapiche à beira do mar em Salvador. Essa história foi apropriada para o cinema em dois momentos distintos: o primeiro, em 1971, com The Defiant. O filme é feito por atores americanos e brasileiros, misturando capitães da areia brancos loiros com os negros baianos. O áudio original é em inglês e o filme teve como locação a cidade de Salvador. Há critícas sobre o uso de atores brancos para a representação dos capitães da areia, mostrando uma visão americanizada do Brasil. No segundo momento, temos uma versão nacional feita em 2011, cuja direção fica por conta de Cecília Amado, neta do autor. O elenco principal é composto por adolescentes não atores afrodescendentes, que foram selecionados para os papéis, indicando que a diretora tinha um desejo de realismo em sua obra.

Abstract: Our research intends to investigate the rich universe of one of the biggest Brazilian author and the adaptation of his books to cinema. Jorge Amado has an intrinsic relationship with the Cultural Industry. Since the 1940s, the writer has lent his works to film. Among them, we chose as the object of study, the book Capitães de Areia, written in the 30s. The novel tells the story of a group of boys abandoned and living in a warehouse by the sea in Salvador. This story was made into a movie twice: the first time, in 1971, under the name of The Defiant. The film was made by American and Brazilian actors, mixing white and black actors. The original audio is in English and the film was made in the city of Salvador. There are criticisms about the use of white actors to represent the characters of the book, showing an Americanized vision of Brazil. In the second movie, we have a national version made in 2011, which was directed by Cecilia Amado, granddaughter of the author. The main cast consists of amateur black teen actors, indicating that the director had a desire for realism in her work.

 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 3490575 - ADRIANO CHARLES DA SILVA CRUZ
Externo à Instituição - RONALDO LAURENTINO DE SALES JUNIOR - UFCG
Interno - 2200162 - TEODORA DE ARAUJO ALVES
Notícia cadastrada em: 18/08/2015 10:15
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa26-producao.info.ufrn.br.sigaa26-producao