Banca de DEFESA: LORRINE BORGES PINTO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : LORRINE BORGES PINTO
DATA : 30/06/2022
HORA: 10:00
LOCAL: Webconferência
TÍTULO:

RESSIGNIFICAÇÕES DE PROFESSORAS ACERCA DO BRINCAR NA EDUCAÇÃO INFANTIL: UMA ANÁLISE A PARTIR DA PSICOLOGIA HISTÓRICOCULTURAL


PALAVRAS-CHAVES:

Brincar. Educação Infantil. Formação docente. Psicologia Histórico-Cultural.


PÁGINAS: 131
RESUMO:

No âmbito da educação para as infâncias, o brincar é reconhecido como uma atividade fundamental que impulsiona a aprendizagem e o desenvolvimento das crianças. Por essa razão, faz-se necessário que, no âmbito escolar, esse brincar seja planejado e articulado à prática pedagógica. Assim, o presente trabalho tem como objetivo compreender as ressignificações de professoras da educação infantil acerca do brincar a partir da participação das mesmas em um grupo reflexivo concebido simultaneamente como espaço formativo. O referencial teórico baseia-se na Psicologia Histórico-Cultural, em especial nos conceitos periodização do desenvolvimento psicológico, atividades principais, significados e vivências. Foi realizada, inicialmente, uma pesquisa bibliográfica nos Portal de Periódicos CAPES e na Base de dados SciELO, com um recorte de 2010 a 2020, visando investigar trabalhos que discutem a temática do brincar na infância. Por sua vez, para o levamento empírico, foram utilizadas técnicas de natureza qualitativa, sendo realizada uma pesquisa colaborativa, por meio de um grupo reflexivo, e posteriormente a aplicação de um questionário por meio virtual. O grupo reflexivo foi composto por sete professoras de CMEIs localizados no Rio Grande do Norte. Foram realizados cinco encontros com duração aproximada de 1h. Os resultados indicam que as falas das professoras inserem-se majoritariamente nos seguintes eixos, construídos a posteriori: a subvalorização do brincar em função das práticas burocráticas da escola; maior facilidade em ressignificar o brincar a partir das vivências das professoras em âmbito pessoal e familiar, bem como pela consideração da periodização do desenvolvimento infantil; maior propensão das professoras a incluírem o brincar nas práticas pedagógicas a partir das discussões realizadas no grupo reflexivo; e concepções arraigadas e outros obstáculos que ainda são presentes na escola e dificultam a promoção do brincar enquanto atividade principal do desenvolvimento infantil. Desse modo, foi possível concluir que houve um movimento de ressignificação das professoras em relação à brincadeira das crianças, a qual passa a ser compreendida enquanto momento de imaginação e liberdade imprescindível à aprendizagem e desenvolvimento das crianças.


MEMBROS DA BANCA:
Externa à Instituição - ANDREZZA MARIA BATISTA DO NASCIMENTO TAVARES - IFRN
Externa ao Programa - 3903631 - BLENDA CARINE DANTAS DE MEDEIROS - nullPresidente - 2621064 - CYNARA TEIXEIRA RIBEIRO
Interna - 6347805 - DENISE MARIA DE CARVALHO LOPES
Externa à Instituição - VANIA APARECIDA CALADO - UnP
Notícia cadastrada em: 15/06/2022 16:57
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa17-producao.info.ufrn.br.sigaa17-producao