Banca de DEFESA: JOSÉ EVARISTO DE OLIVEIRA FILHO

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : JOSÉ EVARISTO DE OLIVEIRA FILHO
DATA : 20/09/2021
HORA: 14:00
LOCAL: Videoconferência (Google Meet)
TÍTULO:

A PRODUÇÃO DO CONHECIMENTO NAS CIÊNCIAS SOCIAIS DA RELIGIÃO: Um estudo a partir das teses doutorais brasileiras (1996 a 2016)


PALAVRAS-CHAVES:

Conhecimento. Produção de conhecimento. Religião. Inovação. Utilidade social. Comercialização.


PÁGINAS: 259
RESUMO:

O presente trabalho propõe um estudo sobre a produção de conhecimento acerca do fenômeno religioso a partir das teses dos cursos de doutorado nas ciências sociais (Antropologia, Ciência Política, Ciências Sociais, Sociologia, Sociologia e Antropologia, Sociologia e Ciência Política, e Sociologia Política) do Brasil nos anos de 1996 a 2016, a fim de prover uma análise consistente dos seus desafios e contribuições, seus temas e repertórios teóricos, os sujeitos pesquisados e as metodologias, métodos e instrumentos de coleta de dados, bem como as suas dificuldades em responder aos desafios da inovação, utilidade social e potencial para a comercialização. A pesquisa justifica-se em razão de que, apesar de as ciências sociais no Brasil sempre terem dado atenção ao fenômeno religioso, ainda que nem sempre com a mesma intensidade de interesse, há poucos trabalhos publicados que tentam, de alguma forma, oferecer um levantamento, balanço ou visão consistente sobre o que tem sido pesquisado sobre a religião a partir das teses doutorais, mas também pela importância de relacionar dois temas relevantes ao longo da história das ciências sociais – conhecimento e religião – e pela necessidade de analisar a utilização de indicadores na avaliação do conhecimento produzidos nas teses doutorais sobre religião. Quanto ao repertório teórico utilizado para a problematização do objeto de estudo e a análise dos dados, ele foi construído, principalmente, a partir de autores da Sociologia do Conhecimento e das ciências sociais da religião, com destaque para a teoria de produção do conhecimento (Modo 2) de Michael Gibbons e para a teoria das sociedades do conhecimento de Nico Stehr, além de outros pensadores que contribuíram para pensar os desafios da inovação, utilidade social e potencial para a comercialização da produção de conhecimento. A metodologia escolhida para esta pesquisa é denominada de Métodos Mistos Paralelos Convergentes, visto que os dados coletados são tanto qualitativos quanto quantitativos, e a técnica/instrumento de coleta de dados será a Análise Qualitativa de Conteúdo.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - HERMANO MACHADO FERREIRA LIMA - UECE
Externa à Instituição - IRENE DE ARAUJO VAN DEN BERG - UERN
Externo à Instituição - MARCOS DE CAMARGO VON ZUBEN - UERN
Presidente - 1117908 - MARIA LUCIA BASTOS ALVES
Interno - 1149562 - ORIVALDO PIMENTEL LOPES JUNIOR
Notícia cadastrada em: 06/09/2021 18:50
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2021 - UFRN - sigaa01-producao.info.ufrn.br.sigaa01-producao