Banca de QUALIFICAÇÃO: MATHEUS SOARES FERREIRA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : MATHEUS SOARES FERREIRA
DATA : 30/09/2021
HORA: 09:00
LOCAL: Google Meet
TÍTULO:

De dia é João e de noite é Maria: O espaço geográfico lido a partir do corpo da drag queen.


PALAVRAS-CHAVES:

Drag Queen, Corpo, Espaço, Cidade.


PÁGINAS: 87
RESUMO:

A cada vez mais estamos sendo confrontados por uma gama de informações que passam pelo filtro do que consideramos normalidade. Seja um novo corte de cabelo, uma música com melodia fora do convencional, novos estilos representados pela moda, personagens incomuns nas mídias, pichações em muros, todos símbolos que impactam a nossa percepção de normalidade. Dentro dessas “anomalias” que percebemos em nosso cotidiano, estão as drag queens. As drag queens estão saindo (mesmo que de forma tímida) da marginalidade e da cena underground, ganhando cada vez mais destaque na TV, no rádio, na internet, nas revistas e nos espaços urbanos de convivência. Essa persona, que intriga a ideia binária de gênero (homem-mulher) a partir de seu “corpo fabricado”, aparece como um objeto rico para a análise geográfica, tanto no que diz respeito ao espaço geográfico em si, quanto em como ela se revela na cidade. Com isso, objetivamos discutir o corpo como escala espacial geográfica para o entendimento da complexidade urbana, a partir dos elementos externos e internos que compõem a vivência de uma drag queen. Butler (2003) propõe repensar o corpo não mais como um dado natural, mas como uma "superfície politicamente regulada". Conforme Ornat (2008, p. 319), esse corpo tem se colocado como um espaço social e político, indo além de um espaço biológico. As espacialidades dos sujeitos drag queen tencionam a heterossexualidade inscrita no espaço, até então invisível (ORNAT, 2008). Dessa forma, para além do corpo, do espaço e da cidade, a pesquisa apresenta discussões que versam sobre as questões de gênero, a relação entre geografia e arte, as microterritorialidades e os usos noturnos da cidade. A pesquisa nos revela que, ao reduzirmos a escala de nossa análise geográfica sobre a urbe, o que entendemos como cidade passa a se apresentar como um labirinto de expressões, jogos espaciais e comportamentais que, muitas vezes, vão além do que os nossos olhos podem enxergar e as nossas mãos podem tocar.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1777712 - ALESSANDRO DOZENA
Interna - 6350736 - EUGENIA MARIA DANTAS
Externo à Instituição - MARCIO JOSÉ ORNAT - UEPG
Notícia cadastrada em: 09/09/2021 19:30
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2021 - UFRN - sigaa05-producao.info.ufrn.br.sigaa05-producao