Banca de DEFESA: MONIQUE HELLEN DE SOUZA SILVA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : MONIQUE HELLEN DE SOUZA SILVA
DATA : 29/09/2021
HORA: 10:00
LOCAL: Videoconferência
TÍTULO:

CONTRIBUIÇÕES PARA A PROMOÇÃO DA SAÚDE A PARTIR DA CONSTRUÇÃO E APLICAÇÃO DO ÍNDICE DE CIDADE SAUDÁVEL EM NATAL/RN


PALAVRAS-CHAVES:

Cidade saudável. Índice. Promoção da saúde. Qualidade de Vida. Fatores socioambientais. Natal.


PÁGINAS: 161
RESUMO:

O Movimento Cidades Saudáveis (MCS) surgiu na década de 1970 no Canadá, como corolário de um conjunto de esforços do governo desse país, da Organização Mundial da Saúde (OMS) e suas agências regionais que buscaram traçar estratégias de Promoção da saúde, qualidade de vida e desenvolvimento urbano, alicerçadas na concepção de saúde como produto social. Essa concepção está no cerne do MCS e reflete uma mudança na perspectiva de enfrentamento dos problemas de saúde pública, que se agravaram no final do século XX. Como resultado dessa nova perspectiva, as organizações internacionais, pesquisadores e gestores urbanos constataram que, somente o investimento no setor da saúde, não seria suficiente para eliminar os efeitos nocivos dos fatores geradores de desigualdades sociais e da precariedade das infraestruturas urbanas (fatores ambientais) sobre o estado de saúde e doença da população. Por conseguinte, notabiliza-se a importância do processo de identificação e caracterização desses fatores socioambientais no espaço urbano, através da construção de índices e sistemas de indicadores. Considerando essas premissas, o presente estudo tem como objetivo principal analisar a condição de Natal/RN na perspectiva da proposição de um índice e níveis de Cidade Saudável. Para o alcance desse propósito foram empregados como procedimentos metodológicos a pesquisa bibliográfica, a pesquisa documental, a produção de gráficos e quadros e a aplicação do Modelo Estatístico Multiatributivo de Múltiplas Utilidades (MAU). A aplicação desses procedimentos revelou como resultados da pesquisa um ICS de 694 e um nível de Cidade Saudável Médio para Natal. Verificou-se que o valor do ICS foi, em grande medida, influenciado positivamente pelos scores das dimensões Saúde, Demográfica e Saneamento Básico, que apresentaram pontuações mais elevadas. Contudo, a Dimensão que provocou maior impacto no índice foi a Socioeconômica, que atingiu os valores mais baixos, evidenciando a desigualdade socioeconômica no espaço natalense. Apesar disso, a análise desses resultados demonstra que a cidade de Natal ainda apresenta vulnerabilidades expressivas no âmbito da saúde, esgotamento sanitário, tratamento de resíduos sólidos, educação, trabalho e renda. Em face dessas constatações compreende-se que, a cidade de Natal ainda está distante de assegurar condições de saúde e qualidade de vida necessárias para se tornar uma cidade saudável. Esse fato reafirma a iminência de desenvolver e fortalecer as ações, programas e políticas públicas de prevenção e tratamento de doenças de notificação compulsória, de eliminação de arboviroses, de ampliação da cobertura dos profissionais, procedimentos médicos e infraestruturas que integram a Atenção Básica. As medidas de enfrentamento da mortalidade, do envelhecimento e do desequilíbrio populacional, articuladas as iniciativas de universalização do saneamento básico e de redução das condições precárias de renda, trabalho e educação, igualmente constituem estratégias substanciais para promover em Natal, condições urbanas mais saudáveis no futuro.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 350836 - IONE RODRIGUES DINIZ MORAIS
Interno - 1803535 - ADRIANO LIMA TROLEIS
Interno - 3060741 - HUGO ARRUDA DE MORAIS
Externo à Instituição - SAMUEL DO CARMO LIMA - UFU
Notícia cadastrada em: 09/09/2021 19:30
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2021 - UFRN - sigaa18-producao.info.ufrn.br.sigaa18-producao