CCHLA - PPGAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ANTROPOLOGIA SOCIAL DIREÇÃO DO CCHLA Telefone/Ramal: (84) 3342-2240 https://posgraduacao.ufrn.br/ppgas

Banca de QUALIFICAÇÃO: PATRÍCIA JEANNY DE ARAÚJO CAVALCANTI

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : PATRÍCIA JEANNY DE ARAÚJO CAVALCANTI
DATA : 03/11/2021
HORA: 15:00
LOCAL: REMOTO
TÍTULO:

O PROTAGONISMO FEMININO NA LUTA EM DEFESA DO TERRITÓRIO TRADICIONAL DE PESCA DE ENXU QUEIMADO/RN


PALAVRAS-CHAVES:

Protagonismo feminino. Comunidade tradicional de Pesca. Movimento de Mulheres. Conflito territorial.


PÁGINAS: 161
RESUMO:

A presente dissertação, intitulada “O Protagonismo Feminino na luta em defesa do território tradicional de pesca de Enxu Queimado/RN”, é fruto da pesquisa de campo realizada na comunidade tradicional Enxu Queimado, localizada no litoral norte a 142km de Natal-RN. Esta comunidade está vivenciando um conflito territorial no qual um empresário do ramo imobiliário afirma ter comprado 184 mil hectares do território da comunidade, o que representa toda a área onde estão localizadas as moradias, os roçados, as barracas de lazer, os ranchos, os currais e as terras soltas da comunidade (LITTLE, 2005). Diante do conflito territorial, um grupo de mulheres, em sua maioria pescadoras, se articularam para criar o Comitê de Resistência em defesa do território da comunidade. Frente a esse cenário, buscamos conhecer, nesta pesquisa, a história na memória da comunidade (ALENCAR, 2010), as raízes ancestrais do movimento de mulheres de Enxu Queimado, as relações genealógicas entre os primeiros moradores e as mulheres que compõem o Comitê, o histórico de articulação política dessas mulheres e os caminhos que as trouxeram até o Comitê da Resistência. Para tanto, realizamos pesquisa etnográfica com observação participante, entrevistas semiestruturadas, levantamento bibliográfico e documental, bem como usamos fotografias para construir narrativas visuais durante a pesquisa de campo. Com ênfase na epistemologia feminista, buscamos analisar o protagonismo feminino nas comunidades tradicionais pesqueiras, questionando o silenciamento e a invisibilidade que, historicamente, as mulheres da pesca enfrentam (ALENCAR, 1991). Pudemos perceber que o movimento de mulheres em Enxu Queimado tem raízes históricas relacionadas ao papel da mulher não apenas como protagonista do cuidado, mas também da pesca, da sobrevivência e da organização social da comunidade desde a origem dela, bem como no histórico de participação em movimentos sociais ligados à educação popular que impulsionaram a articulação política das mulheres protagonistas.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1219932 - FRANCISCA DE SOUZA MILLER
Interna - 2313763 - ANGELA MERCEDES FACUNDO NAVIA
Interna - 1149572 - LISABETE CORADINI
Externa à Instituição - EDNA FERREIRA ALENCAR - UFPA
Notícia cadastrada em: 25/10/2021 14:35
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa01-producao.info.ufrn.br.sigaa01-producao