CCHLA - PPGAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ANTROPOLOGIA SOCIAL DIREÇÃO DO CCHLA Telefone/Ramal: (84) 3342-2240 https://posgraduacao.ufrn.br/ppgas

Banca de DEFESA: SEBASTIAO GENICARLOS DOS SANTOS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : SEBASTIAO GENICARLOS DOS SANTOS
DATA : 15/12/2020
HORA: 09:30
LOCAL: online
TÍTULO:

PARENTES, VIZINHOS E COMPADRES

ESTRATÉGIAS DE RESISTÊNCIA E RELAÇÕES INTERRACIAIS NA BOA VISTA DOS NEGROS

 

 

 

 

 

 

 

PALAVRAS-CHAVES:

Relações interraciais; Resistência; Seridó; Boa Vista dos Negros.

 

  


PÁGINAS: 100
RESUMO:

RESUMO

 

A ausência de estudos sistemáticos sobre a questão étnica impediu visualizar a pluralidade racial do sertão do Seridó. Com as políticas públicas favorecendo o debate sobre as emergências étnicas criadas no início do séc.XXI, as relações interraciais começaram a ser objeto de pesquisa antropológica e histórica, colocando em xeque o discurso das elites regionais. Na linha dessas investigações, o presente trabalho propõe retomar o problema a partir das dinâmicas locais: serão observadas as relações que a comunidade quilombola da Boa Vista dos Negros mantém com seus vizinhos, os representantes das elites locais, tais como fazendeiros, as autoridades eclesiais e políticas. Numa perspectiva que associa a antropologia à história, pretende-se aqui explorar as memórias quilombolas em diálogo com as que são produzidas nas comunidades vizinhas. Para isso, além da coleta da tradição oral e os resultados da observação participante, precisa explorar as fontes históricas disponíveis a fim de melhor compreender a realidade estudada. Assim, as relações interraciais observadas localmente serão analisadas a partir de fragmentos de trajetórias de personagens chave, especialmente Theodózio Fernandes da Cruz (1864-1951), liderança histórica reconhecido como o principal mediador entre os quilombolas e a sociedade englobante. Evidenciam-se estratégias de resistência visando manter a integridade do território e aceder a benefícios. O andamento da pesquisa tem revelado que a comunidade em foco mantém internamente memórias que revelam uma outra história local que, aos poucos, está sendo escrita. É ainda destacada a habilidade dos quilombolas no que diz respeito a aproximações e distanciamentos com as povoações do entorno, de forma que a discriminação e quaisquer outras formas de opressão sejam evitadas.

 

 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1215344 - JULIE ANTOINETTE CAVIGNAC
Interna - 2313763 - ANGELA MERCEDES FACUNDO NAVIA
Interno - 1337383 - JOSE GLEBSON VIEIRA
Externo ao Programa - 2432663 - HELDER ALEXANDRE MEDEIROS DE MACEDO
Externa à Instituição - DANYCELLE PEREIRA DA SILVA
Notícia cadastrada em: 01/12/2020 16:32
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa01-producao.info.ufrn.br.sigaa01-producao