CCHLA - PPGAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ANTROPOLOGIA SOCIAL DIREÇÃO DO CCHLA Telefone/Ramal: (84) 3342-2240 https://posgraduacao.ufrn.br/ppgas

Revista Equatorial

Prezadas e prezados,

A Revista Equatorial tem a satisfação de comunicar que está aberta a chamada de artigos para composição do dossiê Educar a quem, educar a quê? Olhares antropológicos sobre a Escola, o Estado e a Nação, para publicação no semestre 2021.2.
O dossiê tem como objetivo reunir contribuições teóricas e/ou etnográficas que abordem a temática da relação entre Estado e Escola, sob diversos pontos de vista, trazendo questões sobre formação de subjetividades, identidades, diferenças e conformação de sujeitos ao Estado-Nação, bem como práticas de resistência e educação popular, enfim, formas de “fazer Estado” em contextos escolares.
A proposta parte de inquietações com a polarização política vivenciada no mundo e especialmente na América Latina nos últimos anos, que tem evidenciado a escola como arena de fortes debates em torno do sujeito que se quer formar. Termos como “Educar para a diversidade”, “Educação inclusiva” de um lado e “Ideologia de gênero” ou “Escola sem Partido”, do outro, são mobilizados em debates públicos em todo o país. Durante a pandemia, a questão se estendeu ainda às metodologias de educação à distância e suas possibilidades de acentuação das desigualdades, de modo que até posições em torno da data do ENEM se tornaram grandes representativas de um projeto de Estado-Nação. Essa problemática se estendeu a indígenas e quilombolas e demais povos tradicionais que tiveram externalizados problemas que já aconteciam, mas que, com o contexto pandêmico, ganhou novos contornos, incluindo a relação com Estado e suas políticas, como a de educação.
Como instituição de Estado, a escola carrega formalmente a função de formação de sujeitos e cidadãos do Estado-nação, e, portanto, uma visão de mundo dominante. É um espaço educativo na sua maioria excludente, ainda centrado na ideia da existência de conhecimentos que são validados em detrimento de outros, o que traz uma série de enfrentamentos. Entre eles, há o entendimento dos agentes que interagem no espaço escolar sobre quem compõe essa nação e o que é ser um bom cidadão. É no “chão da escola” que práticas educativas se desenvolvem, produzem margens, articulam diferenças, resistem, fazem o Estado e concretizam a governamentalidade. Esperamos, pois, proporcionar um diálogo entre pesquisas que versem sobre esses temas, problematizando as relações entre a Escola, o Estado e a Nação.
As submissões devem ser feitas até 30 de dezembro, na plataforma da Revista Equatorial (https://periodicos.ufrn.br/equatorial/index). As informações sobre as normas para submissão podem ser encontradas em: https://periodicos.ufrn.br/equatorial/about/submissions.
Organizadoras: Francisca Jeannie Gomes Carneiro (Doutoranda – PPGAS/UFRN); Ana Maria do Nascimento Moura (Doutoranda – PPGAS/UFRN); Antonia Aleksandra Mendes Oliveira (Doutoranda – PPGS/UFG).

Agradecemos a atenção,

Equipe Equatorial
--
A Revista Equatorial é uma publicação digital semestral, resultante do esforço dos discentes do programa de Pós – Graduação em Antropologia Social da Universidade Federal de Rio Grande do Norte (PPGAS-UFRN). Recebe artigos inéditos, entrevistas, resenhas, traduções e ensaios fotográficos em fluxo contínuo.
Notícia cadastrada em: 30/09/2020 09:38
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa07-producao.info.ufrn.br.sigaa07-producao