CCHLA - PPGAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ANTROPOLOGIA SOCIAL DIREÇÃO DO CCHLA Telefone/Ramal: (84) 3342-2240 https://posgraduacao.ufrn.br/ppgas

Banca de DEFESA: MICHAEL GUEDES DA SILVA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : MICHAEL GUEDES DA SILVA
DATA : 20/07/2020
HORA: 14:00
LOCAL: Banca Virtual
TÍTULO:

ETNOGRAFANDO A BATALHA DO VINHO: Uma análise do processo de estruturação dos Duelos de MCs


PALAVRAS-CHAVES:

DUELO DE MCs –VIOLÊNCIA - ESTRUTURA SOCIAL – REDES SOCIAIS – IDEOLOGIA


PÁGINAS: 397
RESUMO:

Este trabalho baseia-se em pesquisa etnográfica realizada na Batalha do Vinho, evento elaborado a partir dos elementos e do contexto do hip-hop. A Batalha do Vinho é realizada na zona norte de Natal/RN e surgiu em meados de 2012, cerca de dez após a disseminação dessa prática por cidades brasileiras dos mais variados portes. Precisamente acerca do processo de estruturação vivenciado pelo evento durante o período da etnografia, relato como a agência particularmente desenvolvida de um de seus organizadores, e seu recurso à “ficcionalização”, contribuiu para os resultados positivos alcançados. A partir da Batalha do Vinho, passo a caracterizar a estruturação de uma cena cultural própria da prática dos duelos de MCs. Referido processo de estruturação envolve a possibilidade de inserção profissional e econômica dos indivíduos ao seu redor. Essa abertura, contudo, não se concretiza de modo fácil ou por completo. A violência urbana, em grande medida proporcionada pelo Estado e seus agentes, encontra-se sempre à espreita, disposta a minar física e psicologicamente os jovens e seus projetos de inserção na sociedade do consumo por meio da prática dos duelos. As redes sociais online têm se colocado como parceiras nesse processo de estruturação. Todavia esse auxílio não se dá sem riscos. Os efeitos maquínicos das tecnologias envolvidas, sua capacidade de flexibilizar tempo e espaço e de potencializar sentimentos e ações humanas vão se mostrar como armadilhadas para esses indivíduos. Em boa parte, portanto, a mencionada expectativa de inclusão mostra-se produto de uma construção ideológica. Essa construção, entretanto, não tem apreendido apenas os jovens adeptos da prática dos duelos de rimas e do hip-hop em geral, mas se instalou em grande parte da intelectualidade, do pensamento democrático e da militância política progressista do país a partir dos anos 2000, desde o início da proposta de conciliação de classes. Por fim, procuro evidenciar caminhos, ou ao menos medidas, possíveis de serem adotadas caso uma nova era de poder e sua narrativa se estabeleçam no cenário político do país.


MEMBROS DA BANCA:
Interna - 1211517 - ELIANE TANIA MARTINS DE FREITAS
Externo à Instituição - FRANK NILTON MARCON - UFS
Presidente - 1337383 - JOSE GLEBSON VIEIRA
Interno - 349700 - LUIZ CARVALHO DE ASSUNCAO
Interno - 2385456 - PAULO VICTOR LEITE LOPES
Notícia cadastrada em: 17/07/2020 10:53
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa13-producao.info.ufrn.br.sigaa13-producao