Banca de DEFESA: FRANCISCO DE ASSIS DE SOUZA JUNIOR

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : FRANCISCO DE ASSIS DE SOUZA JUNIOR
DATA : 29/01/2021
HORA: 15:30
LOCAL: Remoto
TÍTULO:

Avaliação da preservação alveolar após extração dentária utilizando biomaterial de colágeno: Ensaio clínico controlado, randomizado e cego.


PALAVRAS-CHAVES:

Alveolo dental; Remodelação óssea; Reabsorção óssea


PÁGINAS: 20
RESUMO:

Este estudo se propôs a avaliar a eficácia do biomaterial de esponja de colágeno hidrolisada liofilizada (Hemospon®). Foi realizado um estudo clínico controlado, randomizado e cego. Foram realizadas 18 exodontias, onde os alveolos tratados foram selecionados de forma randomizada e divididos em dois grupos G1 (teste) e G2 (controle) com 9 alvéolos cada. Os alvéolos foram analisados nos sentidos horizontais e verticais por meio de tomografias computadorizadas cone beam, pré e pós 30 dias da cirurgia e os resultados tomográficos foram avaliados através dos testes de Wilcoxon e Mann-Whitney, assumindo uma significância estatística de p<0,05. Além das análises tomográficas os tecidos foram avaliados clinicamente para possíveis complicações. Dos resultados constatou-se que numa análise em conjunto avaliando altura (p<,0,863), comprimento total (p<1,000) e espessura total do alvéolo (p<0,222), não foram observadas diferenças significativas entre os grupos teste e controle, respectivamente. Avaliando os parâmetros independente dos grupos para altura do alvéolo (p<0,012) e espessura total do alvéolo (p<0,001) foram observadas diferenças significativas, mas não na análise do comprimento do alvéolo (p<0,107). Já em analise separada dos parâmetros para cada grupo teste e controle foram observadas diferenças estatísticas significativas para a espessura total no grupo teste (p=0,008), já para altura alveolar (p=0,086) e comprimento total do alvéolo (p=0,123) não foram observadas diferenças estatísticas significativas. No geral, clinicamente não houve diferença entre os grupos no tocante a cicatrização tecidual em relação a tecidos gengivais inflamados e sangramentos. Nenhum alvéolo evoluiu com presença de supuração. Conclui-se que os alvéolos tratados com Hemospon® tiveram perdas ósseas menores, principalmente em relação a espessura, podendo ser um potencial biomaterial para preservação alveolar e clinicamente foi satisfatório no processo de cicatrização tecidual gengival, não havendo complicações. Porém sugere-se um período maior de acompanhamento tomográfico e clínico.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2379951 - ADRIANO ROCHA GERMANO
Externo à Instituição - ANIBAL HENRIQUE BARBOSA LUNA - UFPB
Interno - 1879551 - FABIO ROBERTO DAMETTO
Externo à Instituição - JOSÉ RODRIGUES LAUREANO FILHO - UPE
Interna - 2644142 - PATRICIA TEIXEIRA DE OLIVEIRA
Notícia cadastrada em: 22/01/2021 18:15
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2021 - UFRN - sigaa26-producao.info.ufrn.br.sigaa26-producao