Banca de DEFESA: LARISSA MENDONÇA DE MIRANDA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : LARISSA MENDONÇA DE MIRANDA
DATA : 01/10/2020
HORA: 14:00
LOCAL: PLATAFORMA REMOTA
TÍTULO:

Reutilização da cerâmica de dissilicato de lítio para CAD/CAM: efeito do tratamento de superfície e do envelhecimento na durabilidade da união ao cimento resinoso


PALAVRAS-CHAVES:

Resistência ao cisalhamento, CAD-CAM, cerâmica


PÁGINAS: 42
RESUMO:

Objetivo: Investigar o efeito do reaproveitamento de blocos CAD/CAM de cerâmicas de dissilicato de lítio (DL), tratamento de superfície (ácido fluorídrico-HF ou Monobond Etch & Prime -MEP) e da termociclagem na resistência de união ao cimento resinoso. Materiais e métodos:  48 blocos de dissilicato de lítio (DL) (E.max CAD, Ivoclar Vivadent) foram confeccionados e sinterizados de acordo com o grupo experimental. Assim, para os grupos que utilizaram a cerâmica DL convencional (C), vinte e quatro blocos foram obtidos a partir da secção de blocos de CAD/CAM de DL nas dimensões de 14x12x2mm, os quais foram lixados (#600) e sinterizados em seguida. Já para os grupos que utilizaram a cerâmica de DL após reaproveitamento (R), 24 blocos encerados nas dimensões de 10x10x3mm, foram incluídos em revestimento e em seguida resíduos de blocos cerâmicos de DL não sinterizados foram prensados pela técnica de cera perdida. Após, os blocos foram incluídos em resina acrílica ativada quimicamente e divididos em 12 grupos (4 blocos por grupo) de acordo com os fatores: “Ciclos de reaproveitamento” (C e R) “tratamento de superfície” (HF20s e HF120s e Monobond etch&prime/MEP) e “termociclagem” (com e sem). Após o tratamento, em cada superfície de bloco tratada, quatro cilindros (Ø2mm) de cimento resinoso dual (Allcem Dual, FGM) foram confeccionados e fotopolimerizados por 60s (N = 180 / n = 15). Metade das amostras de cada grupo foram submetidos a termociclagem (10.000 ciclos, 5-55°C, 30s) e em seguida submetidos ao ensaio de resistência de união ao cisalhamento (SBS- 100KgF, 1mm/min). Análises de falhas, molhabilidade, rugosidade também serão realizados. Os dados de SBS (MPa) foram analisados através de ANOVA 2-fatores,para cada grupo e ANOVA 1 fator para superfície de tratamento. Teste de Tukey (5%) e análise de Weibull também foram realizadas. Resultados: ANOVA revelou que para a cerâmica convencional a termociclagem e tratamento de superfície foram significantes (P=0.0000) porém a interação entre eles não foi significativa (P=0.6799). Já para a cerâmica reaproveitada, a termociclagem (P=0.0000), o tratamento de superfície (P=0.0000) e a interação (P=0.0117) foram significantes. Maiores valores de SBS foram encontrados no grupo HF120s e MEP, tanto para a cerâmica convencional quanto na reaproveitada. Entretanto, na condição TC, o reaproveitamento reduziu a resistência adesiva de maneira significativa quando se condicionou a cerâmica com HF por 20 ou 120s. Já quando o MEP foi utilizado, a resistência de união não foi afetada pelo reaproveitamento ( C= 22.30 MPa; R= 20.39MPa). O módulo Weibull  (m) não foi significativo (P=0.547), mas a resistência característica (σ0)  variou entre os grupos experimentais (P=0.000). Conclusão: O reaproveitamento da cerâmica de dissilicato de lítio reduz a durabilidade da união ao cimento resinoso, exceto quando o tratamento de superfície da cerâmica é realizado com silano auto-condicionante.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1640419 - RODRIGO OTHAVIO DE ASSUNCAO E SOUZA
Externa ao Programa - 2492886 - SAMIRA ALBUQUERQUE DE SOUSA
Externo à Instituição - FABÍOLA PESSÔA PEREIRA LEITE - UFJF
Notícia cadastrada em: 22/09/2020 08:08
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2021 - UFRN - sigaa21-producao.info.ufrn.br.sigaa21-producao