Banca de DEFESA: ADELIANA GARCIA VERISSIMO

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ADELIANA GARCIA VERISSIMO
DATA : 30/09/2020
HORA: 08:00
LOCAL: Modo Remoto - Plataforma zoom
TÍTULO:

INFLUÊNCIA DOS DIFERENTES FLUXOS DE TRABALHO CAD/CAM NA PRECISÃO DE DE CONTATOS OCLUSAIS E PROXIMAIS EM COROAS DE DISSILICATO DE LÍTIO


PALAVRAS-CHAVES:

Sistemas CAD/CAM. Coroas de dissilicato de lítio. Morfologia oclusão. Contatos oclusais e contatos proximais.


PÁGINAS: 89
RESUMO:

Esse estudo in vitro teve como objetivo avaliar o efeito do fluxo de trabalho digital utilizando diferentes sistemas (CAD / CAM chairside e CAD / CAM inlab) na precisão de coroas de dissilicato de lítio quanto aos contatos oclusais e proximais. Foram confeccionadas coroas de dissilicato de lítio (n=50), sendo avaliados três fluxos de trabalho CAD/CAM chairside: CEREC Bluecam (n=10), CEREC Apollo Di – CAI(n=10), 3Shape Trios – (n=10) e dois fluxos de trabalho CAD/CAM inlab: CEREC InEos X5 –(n=10) e 3Shape D900/ Wieland-Zenotec  (n=10). Para avaliação dos contatos, coroas foram projetadas virtualmente e as imagens dos contatos oclusais e proximais oferecidas pelo software dos sistemas foram capturadas e pareadas com as imagens reais dessas coroas após a fresagem e checagem dos contatos, por meio de carbono. As imagens foram inseridas em um software de forma randomizada e avaliadas por 3 avaliadores, calibrados e blindados.  Foi utilizado o Teste Kruskal-Wallis e o Pós-teste de Mann Whitney com penalização de Bonferroni (0,0083) para comparação dos contatos nas proximais. Quanto à comparação dos contatos oclusais, foi utilizado ANOVA e Pós-teste de Tahame.  A avaliação dos pontos de contatos interproximais entre coroa e dentes vizinhos, utilizando fio dental também foi realizada após a fresagem e cimentação delas assim como os contatos oclusais. As imagens das coroas, com os contatos oclusais também foram inseridas em um software de forma randomizada e avaliadas por 3 pesquisadores calibrados e cegos. Foram utilizados o teste ANOVA e Pós-teste de Tukey para a análise quantitativa dos diferentes sistemas quanto aos contatos oclusais e o Qui-quadrado para as avaliações qualitativas.  Quanto à avaliação da distribuição dos contatos oclusais houve diferenças estatísticas significante entre os diferentes sistemas (p<0,001). Os sistemas Chairside se destacaram. Resultados semelhantes foram observados na avaliação qualitativa desses contatos. Na análise da qualidade clínica dos contatos interproximais, por meio do fio dental, 50% das coroas apresentaram deficiência do contato, com ausência de ponto de contato. Apenas o sistema TRIOS apresentou 75% na categoria Excelente/Bom. Dentro das limitações do estudo, conclui-se que os sistemas chairside apresentaram melhor fidelidade do que os sistemas InLab. Os contatos proximais demonstraram um resultado deficiente em 50% das coroas avaliadas, destacando-se apenas um sistema com resultados favoráveis.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1466265 - GUSTAVO AUGUSTO SEABRA BARBOSA
Interna - 1459400 - ADRIANA DA FONTE PORTO CARREIRO
Interna - 2946627 - ERIKA OLIVEIRA DE ALMEIDA
Externo à Instituição - EDUARDO JOSE GUERRA SEABRA
Externa à Instituição - LUANA MARIA MARTINS DE AQUINO
Notícia cadastrada em: 21/09/2020 08:19
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2021 - UFRN - sigaa13-producao.info.ufrn.br.sigaa13-producao