Banca de DEFESA: GUSTAVO ALCANTARA DA TRINDADE

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : GUSTAVO ALCANTARA DA TRINDADE
DATA : 20/02/2020
HORA: 09:00
LOCAL: SALA IV DEPARTAMENTO DE ODONTOLOGIA
TÍTULO:

Análise da imunoexpressão da proteína aldeído desidrogenase 1 em lesões odontogênicas epiteliais benignas


PALAVRAS-CHAVES:

Células-tronco; Proteína Aldeído Desidrogenase 1; Lesões Odontogênicas Epiteliais Benignas; Imuno-histoquímica


PÁGINAS: 63
RESUMO:

Os cistos e tumores odontogênicos constituem lesões heterogêneas que se originam de algum remanescente da odontogênese. Dentre essas, o cisto dentígero (CD), o ceratocisto odontogênico (CO), o ameloblastoma (AM) e o tumor odontogênico adenomatóide (TOA) são lesões odontogênicas de origem epitelial que apresentam diversos perfis biológicos e são alvos de constantes investigações. Entre os marcadores de células tronco, a família do aldeído desidrogenase (ALDH), vem sendo usada em estudos em diversas neoplasias e a sua alta expressão esteve associada a algumas características clínicas dessas neoplasias. O objetivo deste estudo foi analisar a presença, quantidade e distribuição de células tronco tumorais, através do padrão de expressão imuno-histoquímico da proteína ALDH-1 em cistos e tumores odontogênicos de origem epitelial. A amostra foi constituida por 80 casos (20 CDs, 20 COs, 20 AMs e 20 TOAs). A avaliação foi realizada por um único avaliador em dois momentos distintos, sendo adotado o sistema de pontuação de imunorreatividade, utilizando o percentual de células positivas, bem como a intensidade da imunomarcação, utilizando escores de  0 a 3. O escore final foi determinado através da fórmula ‘‘Escore de imunoexpressão = intensidade × percentual de células’’, sendo definido como baixa expressão, os escores de 0 a 4 e, alta expressão, os escores de 6 a 9. Também, foi analisada a expressão da referida proteina no estroma tumoral e cápsula cística, sendo estabelecido 0 = negativo e 1 = positivo. Em todas as variáveis, os testes não-paramétricos de Kruskal-Wallis (KW) e Mann-Whitney (U) foram realizados com nível de significância de 5% (p < 0,05). A imunoexpressão da ALDH-1 exibiu marcação núcleo-citoplasmática, principalmente nas células do parênquima tumoral e epitélio cístico. Ao comparar as lesões, em relação às medianas dos escores obtidos e o padrão de expressão e a intensidade de imunoexpressão de ALDH-1 no componente epitelial das lesões, foi demonstrado expressão significativamente superior de ALDH-1 em COs em comparação aos AMs (p < 0,0001) e aos TOAs (p < 0,0001).  Foi observada maior expressão de ALDH-1 em CDs em comparação aos AMs (p < 0,0001) e TOAs (p < 0,0001). Quando da avaliação do estroma e da cápsula cística, foi evidenciada imunoreatividade em todos os casos de cistos odontogênicos estudados e em 85% e 90% dos AMs   e TOAs, respectivamente. A expressão da ALDH-1 nas lesões odontogênicas estudadas sugere a presença de células-tronco nas mesmas, destacando-se os cistos odontogênicos que apresentaram expressões epiteliais muito superiores aos tumores.


MEMBROS DA BANCA:
Externa à Instituição - JAMILE MARINHO BEZERRA DE OLIVEIRA MOURA - UERN
Interno - 344668 - LEAO PEREIRA PINTO
Presidente - 346077 - LELIA BATISTA DE SOUZA
Notícia cadastrada em: 07/02/2020 08:11
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2021 - UFRN - sigaa10-producao.info.ufrn.br.sigaa10-producao