Banca de DEFESA: CARLA SAMILY DE OLIVEIRA COSTA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : CARLA SAMILY DE OLIVEIRA COSTA
DATA : 18/02/2020
HORA: 14:30
LOCAL: AUDITÓRIO DO DEPARTAMENTO DE ODONTOLOGIA
TÍTULO:

Estudo da imunoexpressão de proteínas do sistema tivador de plasminogênio em lesões benignas do epitélio odontogênico


PALAVRAS-CHAVES:

Ativador de plasminogênio tipo uroquinase. Tumores odontogênicos. Cistos odontogênicos. Imuno-histoquímica.


PÁGINAS: 73
RESUMO:

Introdução: Cistos e tumores odontogênicos são lesões originadas a partir de tecidos que formam os elementos dentários e apresentam diferentes comportamentos biológicos. Dentre os diversos elementos que podem estar associados ao crescimento cístico e tumoral, encontram-se as enzimas necessárias para degradação da matriz extracelular (MEC). O sistema ativador de plasminogênio (SAP) é responsável pela regulação da remodelação da MEC através da conversão do plasminogênio em plasmina. Além disto, diversos estudos têm sugerido associações entre o SAP e vários fatores na evolução de neoplasias malignas, como a transição epitélio-mesênquima, proliferação, migração, adesão celular e disseminação metastática. Entretanto, poucos trabalhos foram realizados avaliando a influência do SAP em lesões odontogênicas. Objetivo: Avaliar possíveis correlações entre a  imunoexpressão de proteínas do SAP (uPA, uPAR e PAI-1) em ameloblastomas (AMBs) e ceratocistos odontogênicos (COs), comparando-os com folículos dentários (FDs). Materiais e métodos: As células epiteliais odontogênicas foram analisadas, de forma semi-quantitativa, a partir de fotomicrografias de 5 campos representativos de cada caso, com ampliação de 400x, sendo atribuídos escores de 0 a 4 de acordo com o percentual de células positivas. Após a análise dos 5 campos, foi obtida a mediana dos escores, sendo gerado o escore de imunomarcação do caso. Os dados foram submetidos à análise estatística por meio dos testes de Kruskal-Wallis (KW), Mann-Whitney (U) e correlação de Spearman (r), com o nível de significância estabelecido em 5% (p<0,05). Resultados: A imunoexpressão de uPA foi significativamente menor em AMBs, quando comparados com COs (p=0,001) e FDs (p=0,029). Enquanto que, a imunomarcação de uPAR em AMBs foi significativamente maior em comparação aos COs (p<0,001). Não houve diferenças significativas na imunoexpressão do PAI-1 entre os grupos estudados (p=0,775). Também não foram encontradas correlações estatisticamente significativas entre as proteínas avaliadas (p>0,05). Conclusões: Os resultados do presente estudo sugerem que o uPA esteja envolvido no crescimento cístico dos COs, enquanto que o uPAR participe do processo de tumorigênese dos AMBs. Apesar das importantes funções biológicas desempenhadas pelo PAI-1, esta proteína pode não contribuir, de forma direta, na patogênese de AMBs e COs.

 


MEMBROS DA BANCA:
Externa à Instituição - HELLEN BANDEIRA DE PONTES SANTOS - FACENE
Presidente - 344668 - LEAO PEREIRA PINTO
Interna - 350484 - ROSEANA DE ALMEIDA FREITAS
Notícia cadastrada em: 28/01/2020 13:41
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2021 - UFRN - sigaa01-producao.info.ufrn.br.sigaa01-producao