Banca de DEFESA: KATIANNE SOARES RODRIGUES

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : KATIANNE SOARES RODRIGUES
DATA : 24/10/2019
HORA: 14:30
LOCAL: Auditório do Departamento de Odontologia
TÍTULO:
Análise imuno-histoquímica das proteínas SHH, SMO e GLI-1 em lesões benignas do epitélio odontogênico

PALAVRAS-CHAVES:

Cistos odontogênicos. tumores odontogênicos. proteínas Hedgehog. imuno-histoquímica.


PÁGINAS: 83
RESUMO:

Os cistos e tumores odontogênicos representam grupos heterogêneos de lesões que acometem os ossos gnáticos e que ainda não possuem patogênese completamente esclarecida. Por isso, diversos estudos têm sido desenvolvidos com o intuito de analisar se desregulações em algumas vias de sinalização estariam relacionadas ao desenvolvimento e progressão destas lesões. Dentre as vias estudadas, destaca-se a via Sonic Hedgehog, que exerce um importante papel no desenvolvimento embrionário do órgão dental e apresenta-se mutada em alguns tipos de cânceres. O presente trabalho teve como objetivo analisar e comparar a expressão imuno-histoquímica de proteínas envolvidas na via de sinalização Sonic Hedgehog (SHH, SMO e GLI-1) em ceratocistos odontogênicos (CO), ameloblastomas (AMB) e tumores odontogênicos adenomatoides (TOA). A imunoexpressão das proteínas foi avaliada semiquantitativamente em cada caso estudado e os dados foram submetidos à análise estatística por meio dos testes de Kruskal-Wallis (KW), Mann-Whitney (U) e Spearman (r), com o nível de significância estabelecido em 5% (p < 0,05). Ao analisar a proteína SHH nas três lesões, observou-se que o AMB demonstrou expressão membranar/citoplasmática significativamente maior em comparação ao TOA e CO. Com relação à análise membranar/citoplasmática da SMO, não foram identificadas diferenças entre as lesões estudadas. Para a proteína GLI-1, foram constatadas diferenças estatisticamente significativas em nível nuclear para o AMB e CO em comparação ao TOA. Além disso, foram observadas correlações positivas com significância estatística entre GLI-1 citoplasmático e GLI-1 nuclear para o AMB e CO, e entre o SMO membranar/citoplasmático e o GLI-1 citoplasmático para o TOA e o CO. Os resultados do presente estudo confirmam a participação dessa via de sinalização na patogênese das lesões estudadas e a superexpressão de SHH em AMBs e GLI-1 nuclear em AMBs e COs, indica que estas proteínas contribuem com o comportamento biológico mais agressivo destas duas lesões quando comparado ao TOA.

 


MEMBROS DA BANCA:
Externa à Instituição - CYNTIA HELENA PEREIRA DE CARVALHO - UFCG
Interno - 344668 - LEAO PEREIRA PINTO
Presidente - 350484 - ROSEANA DE ALMEIDA FREITAS
Notícia cadastrada em: 10/10/2019 11:14
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2021 - UFRN - sigaa21-producao.info.ufrn.br.sigaa21-producao