Banca de QUALIFICAÇÃO: CARLA LAIZE DOS SANTOS CRUZ COSTA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : CARLA LAIZE DOS SANTOS CRUZ COSTA
DATA : 05/11/2021
HORA: 14:00
LOCAL: meet.google.com/peo-hojm-foi
TÍTULO:

DESENVOLVIMENTO DE UM FILAMENTO DE POLIETILENO COM PROPRIEDADE TERMOCRÔMICA PARA APLICAÇÕES TÊXTEIS


PALAVRAS-CHAVES:

PEAD, Pigmentos termocrômicos, aditivação, extrusão, filamento


PÁGINAS: 46
RESUMO:

O objetivo deste trabalho foi desenvolver um filamento contínuo de polietileno de alta densidade (PEAD) com propriedade termocrômica, para aplicação em materiais têxteis. Para isto dois pigmentos termocrômicos, nas cores laranja e roxo, ambos com alteração da cor na temperatura de 31°C, foram misturados ao PEAD durante o processo de extrusão para obtenção de um filamento por meio da fiação por fusão, sendo as proporções utilizadas de 0,5%, 1,0% e 2,0% em massa de pigmento. As micrografias obtidas dos pós dos pigmentos termocrômicos mostraram que o material apresentou uma morfologia esférica. Para identificar a ativação do pigmento e a mudança da cor os pós foram submetidos a temperatura de ativação e imagens realizadas em câmera digital mostraram a diferença da cor em 21°C e 45°C. Após o processo de mistura por extrusão foram injetados corpos de prova de PEAD puro e PEAD aditivado com pigmento e realizada as caracterizações preliminares nessas amostras antes da fabricação dos filamentos. Quando comparados os corpos de prova injetados de PEAD puro e as demais misturas de PEAD e pigmentos para as três proporções utilizadas os resultados da análise de índice de fluidez (MFI) tiveram valores crescentes ao contrário dos resultados da análise de dureza Shore D que decresceram, tal comportamento infere que as proporções de termocrômicos utilizadas promoveram o aumento da mobilidade das cadeias poliméricas do PEAD, o que pode ter influenciado em uma mudança da viscosidade e o aumento dos valores de MFI, além disso a redução dos valores na análise de dureza Shore D indica que a adição do pigmento resultou em uma matriz polimérica mais flexível, sendo essas características importantes durante a fiação por fusão. As micrografias obtidas por microscopia eletrônica de varredura (MEV) dos corpos de prova injetados mostraram que os pigmentos mantiveram a estrutura esférica preservada, mantendo sua função protegida. As imagens obtidas por câmera digital dessas amostras mostraram a mudança de cor do PEAD puro de bege para laranja e roxo, bem como a alteração da cor para amarelo e azul, respectivamente, quando as amostras foram submetidas a temperatura de ativação dos termocrômicos, sendo a alteração da cor de maneira reversível e a proporção de 0,5% a de mais fácil percepção visual de variação da cor quando a amostra foi submetida a temperatura de ativação do pigmento.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1639676 - EDSON NORIYUKI ITO
Interno - 2239386 - JOSE IVAN DE MEDEIROS
Externa à Instituição - JUCIKLÉCIA DA SILVA REINALDO - UFRN
Notícia cadastrada em: 14/10/2021 10:33
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa27-producao.info.ufrn.br.sigaa27-producao