Banca de QUALIFICAÇÃO: FRANKLY EUDES SOUSA MARTINS

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : FRANKLY EUDES SOUSA MARTINS
DATA : 14/12/2021
HORA: 14:00
LOCAL: Plataforma Google Meet (meet.google.com/ora-csoy-fem)
TÍTULO:

FORMAÇÃO MÉDICA E RESPONSABILIDADE SOCIAL: DESAFIOS PARA O ENSINO BASEADO NA COMUNIDADE NA PANDEMIA PELA COVID-19


PALAVRAS-CHAVES:

Currículo, Ensino Médico, Integração docente assistencial, Modelos Educacionais, Relações Comunidade-Instituição.


PÁGINAS: 102
RESUMO:

O presente estudo objetivou identificar e analisar os desafios da oferta de componentes curriculares de EBC em formato remoto nos anos iniciais do curso de medicina da EMCM com vistas ao cumprimento da responsabilidade social da escola médica no Seridó Potiguar. Trata-se de uma pesquisa qualitativa de caráter explicativo e complementada pela análise documental de dados, documentos e informações relativos aos componentes curriculares de EBC ofertados. Foram realizados nos meses de agosto e setembro de 2021, um grupo focal com 8 estudantes e um com 6 docentes, pertencentes a um dos 4 primeiros períodos do curso de medicina da EMCM/UFRN, sendo as discussões gravadas, transcritas, reunidas e depois analisadas com auxílio do software Atlas.ti.9® e seguindo a proposta de análise de conteúdo temática de Minayo, Deslandes e Gomes (2007). A partir da análise dos dados coletados emergiram as seguintes categorias: EBC e Formação Médica; Desafios do EBC em formato remoto; Estratégias, propostas e iniciativas para superação dos desafios; Envolvimento institucional no EBC em formato remoto; Envolvimento dos docentes e estudantes; e EBC em formato remoto e cumprimento da responsabilidade social da escola médica.Foi possível compreender que os estudantes e docentes reconhecem as potencialidades do EBC para garantir a responsabilidade social da escola médica, porém os resultados apontam que diversos desafios surgiram na sua oferta em formato remoto, demandando diferentes estratégias sem planejamento adequado e sem apoio institucional suficiente. Pela análise das informações obtidas, as propostas foram consideradas pontuais e sem eficácia provocaram desgastes e adoecimentos no corpo docente e não impediram que, no geral, fossem percebidos nos estudantes sentimentos de desestímulo, incerteza, sobrecarga e ansiedade para serem (re)inseridos na comunidade. A partir das constatações proporcionadas pelas percepções dos estudantes e docentes investigados, infere-se a oferta de componentes curriculares de EBC em formato remoto não contribuiu suficientemente para o cumprimento da responsabilidade social da escola médica no Seridó potiguar, assumindo, ao invés disso, uma configuração de redução de danos sem sentido, desconexa da realidade local e distante dos princípios do EBC. A pesquisa aponta que sem apoio, capacitação, estrutura e disposição da escola, os docentes não conseguem sozinhos, e inclusive adoecem tentando, estruturar os componentes curriculares de EBC dentro da realidade do ensino remoto.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 3055811 - ANA CARINE ARRUDA ROLIM
Interno - 1348383 - GEORGE DANTAS DE AZEVEDO
Interna - 3137906 - RAQUEL LITTERIO DE BASTOS
Externo à Instituição - ALEXANDRE POLICARPO DA SILVA - UERN
Externa à Instituição - CRISTIANE SPADACIO
Notícia cadastrada em: 03/12/2021 09:17
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa26-producao.info.ufrn.br.sigaa26-producao