Banca de DEFESA: MARIA DIANE BRAGA DANTAS MONTEIRO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : MARIA DIANE BRAGA DANTAS MONTEIRO
DATA : 13/11/2020
HORA: 14:30
LOCAL: Google Meet
TÍTULO:

ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM OBSTÉTRICA AO TRABALHO DE PARTO E NASCIMENTO: PERCEPÇÃO DE PUÉRPERAS


PALAVRAS-CHAVES:

Obstetrícia; Humanização; Enfermagem


PÁGINAS: 67
RESUMO:

No tocante à satisfação das mulheres quanto ao cuidado de enfermagem oferecido durante o processo parturitivo, a literatura científica prioriza uma avaliação quantitativa desses aspectos, não permitindo saber a opinião das mulheres acerca da qualidade do cuidado ofertado durante o parto e nascimento. Assim, dar voz às usuárias é uma maneira de avaliar a prática da enfermagem obstétrica e estimular ações com base nas políticas públicas de humanização ao parto e nascimento, orientando a adoção de práticas que respeitem a liberdade de escolha das mulheres nos processos decisórios da assistência. O objetivo geral desta pesquisa é analisar a percepção de puérperas acerca da assistência ao trabalho de parto e nascimento prestada por enfermeiros obstetras. Trata-se de estudo descritivo, de abordagem quanti-qualitativa, que utilizou a técnica da entrevista, através da aplicação de um questionário semiestruturado. As perguntas fechadas estabeleceram o perfil sociodemográfico das mulheres, bem como descreveram características obstétricas e neonatais, e elencaram intervenções realizadas pelos enfermeiros. A questão aberta fez referência à percepção das puérperas à respeito da assistência de enfermagem obstétrica durante o trabalho de parto e nascimento. Foi realizado o delineamento do perfil sócio-demográfico e obstétrico das mulheres assistidas na instituição que representou o campo deste estudo, bem como o estabelecimento de categorias que caracterizassem a percepção das entrevistadas sobre a assistência prestada. Os dados quantitativos foram analisados através de estatística descritiva, e, os dados qualitativos por meio da Técnica de Análise de Conteúdo na modalidade Análise Categorial. A maioria das participantes mantinha um relacionamento estável, possuía nível fundamental completo e eram primigestas. Foram formadas quatro categorias de respostas, intituladas: enfermeiro como figura de apoio, enfermagem possibilitando a humanização do parto, a enfermagem favorecendo a fisiologia do parto, e parto natural sem intervenções desnecessárias versus sensação de desamparo. Os resultados apontam para uma reflexão sobre o parto institucionalizado, que tornou a prática de algumas intervenções parte da cultura hospitalar. Assim a escuta qualificada e a comunicação efetiva são essenciais para que a mulher se sinta à vontade e livre para vivenciar esse momento singular da sua vida. Ressalta-se a importância de qualificar mais detalhadamente indicadores relacionados à assistência, como o profissional que indica ou realiza intervenções, uma vez que, mesmo o parto sendo assistido por um enfermeiro obstetra, tem no seu percurso outros profissionais incluídos. Desta forma, essa pesquisa mostrou a importância de analisar a assistência através da voz das usuárias, valorizando a subjetividade do momento que representa o parto. Ressalta-se a importância de qualificar mais detalhadamente indicadores relacionados as intervenções, o que poderá favorecer pesquisas mais direcionadas a assistência da equipe multiprofissional.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2075537 - LILIANE PEREIRA BRAGA
Interna - 2166798 - ADALA NAYANA DE SOUSA MATA
Externa à Instituição - CRISTYANNE SAMARA MIRANDA DE HOLANDA DA NÓBREGA - UERN
Notícia cadastrada em: 03/11/2020 20:54
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa17-producao.info.ufrn.br.sigaa17-producao