Banca de QUALIFICAÇÃO: ANA SANTANA DOS SANTOS OLIVEIRA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ANA SANTANA DOS SANTOS OLIVEIRA
DATA : 07/08/2010
HORA: 14:00
LOCAL: EMCM/UFRN
TÍTULO:

LIMITES E POSSIBILIDADES NA INSERÇÃO DE RESIDENTES MULTIPROFISSIONAIS EM UMA SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE: A REALIDADE DO SERTÃO POTIGUAR


PALAVRAS-CHAVES:

Preceptoria; Residência Multiprofissional em Saúde; Gestão em saúde.


PÁGINAS: 58
RESUMO:

Introdução: A Escola Multicampi de Ciências Médicas foi implantada em Caicó/RN, tendo como um dos eixos o ensino baseado na comunidade, tendo em vista formar indivíduos críticos e reflexivos para atuar na concretude do Sistema Único de Saúde (SUS). Inicialmente foi criado o curso de graduação em Medicina e, logo em seguida, modalidades de pós-graduação foram surgindo, como é o caso da Residência Multiprofissional em Atenção Básica (RMAB).  Objetivos: Descrever como ocorre o processo de inserção dos residentes Programa de Residência Multiprofissional em Saúde (PRMS) no âmbito da gestão em saúde, em Caicó-RN. Além disso, buscou-se, conhecer as potencialidades e fragilidades da inserção dos estudantes na visão dos trabalhadores da SMS; identificar quais os desafios enfrentados pelos trabalhadores para exercer a preceptoria na gestão, e por fim, construir um fluxograma de inserção dos residentes nos diversos setores da SMS como forma de otimizar o processo de preceptoria na gestão. Metodologia: Trata-se de um estudo de natureza qualitativa de caráter descritivo e exploratório desenvolvido por meio da técnica de grupo focal, com a participação de 10 preceptores da SMS que atuam diretamente com os residentes. Para a análise das informações foi privilegiada a análise de conteúdo na modalidade temática. Resultados: Deste modo, foi possível a construção de duas categorias temáticas compostas por suas respectivas subcategorias, a saber: Limites e possibilidades da inserção dos residentes na Secretaria Municipal de Saúde de um município do sertão potiguar: Organização e operacionalização das atividades no âmbito da gestão; Potencialidades e Fragilidades no desenvolvimento das práticas;  Desafios do exercício da preceptoria no âmbito da gestão em saúde x integração ensino-serviço: Relação preceptores/residentes para integração ensino-serviço; Desafios da preceptoria na gestão em saúde; Otimizando a preceptoria: contribuições dos preceptores. Considerações Finais: De modo geral, o PRMS revelou-se enquanto um importante mecanismo de formação nos cenários da gestão. Todavia, a pesquisa demonstrou que ainda existem uma série de fragilidades na organização e operacionalização das ações que ainda merecem maior atenção e cuidado de seus coordenadores e preceptores envolvidos. Espera-se que os resultados da pesquisa e aplicação do fluxograma aqui idealizado possam contribuir para um melhor ordenamento das práticas de preceptoria, bem como fortalecer o processo de trabalho dos preceptores e a formação em saúde dos residentes.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2249177 - TIAGO ROCHA PINTO
Interna - 3137906 - RAQUEL LITTERIO DE BASTOS
Externa à Instituição - ROSANGELA DINIZ CAVALCANTE
Notícia cadastrada em: 25/07/2020 11:29
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa18-producao.info.ufrn.br.sigaa18-producao