Banca de QUALIFICAÇÃO: GUSTAVO BESERRA SOLANO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : GUSTAVO BESERRA SOLANO
DATA : 26/04/2019
HORA: 14:30
LOCAL: Escola Multicampi de Ciências Médicas
TÍTULO:

Leishmaniose Visceral Canina X Leishmaniose Visceral Humana: Controle de Reservatório e Diagnóstico Precoce


PALAVRAS-CHAVES:

Flebotomíneo, Zoonoses, Prevalência


PÁGINAS: 41
RESUMO:

A Leishmaniose visceral (LV) é uma zoonose crônica, causada por um protozoário intracelular do gênero Leishmania, cuja transmissão ocorre através da picada de um vetor flebotomíneo. Os canídeos são considerados como principais reservatórios desta enfermidade, que na forma humana é também conhecida como calazar. Segundo o Ministério da Saúde a letalidade da LV aumentou de 3,4%, em 1994, para 5,7%, em 2009, o que representou incremento de 67,6%. A letalidade média nos últimos quatro anos foi de 5,8% e o Ministério da Saúde, na perspectiva de reduzi-la, tem implementado as ações de vigilância e assistência ao paciente com LV. Entretanto, medidas adotadas na vigilância contrapõem-se a realidade vivenciada em muitos municípios, como o de Caicó - RN, onde o número de pessoas infectadas não reflete o percentual de cães diagnosticados, sugerindo que o resultado positivo em humanos esteja subestimado ou que a eutanásia dos cães, talvez, não influencie na ocorrência de seres humanos infectados. Por isso há a necessidade de averiguar tais questões, para que a eutanásia de animais incapazes de transmitir a doença não aconteça e o diagnóstico de pessoas de fato infectadas, porém assintomáticas seja realizado. Desta forma estaríamos reduzindo os honorários com a eutanásia, preservando a relação entre a díade humano e cão, e realizando diagnóstico precoce. Com isso, este projeto visa desenvolver e validar um protocolo para o diagnóstico precoce da Leishmaniose Visceral em humanos. Cujos objetivos específicos foram, analisar e documentar os dados epidemiológicos existentes na cidade no período de 2011 a 2017, realizar o diagnóstico de cães e humanos residentes em locais com animais previamente diagnosticados com LVC no bairro de maior prevalência de infecção canina no ano de 2017 e apontar a interrelação de cães domésticos infectados (reservatórios) versos seres humanos habitantes do domicílio. Este trabalho trata-se de uma pesquisa de campo de abordagem quantitativa, com cunho descritivo operacional. A população da pesquisa será os cães e os seres humanos que habitarem o domicílio com positividade canina, do Bairro Frei Damião. Foram coletadas 55 amostras de cães e 30 amostras humanas dos domiciliados em casas com cães positivos. Inicialmente, houve a coleta de sangue dos cães domiciliados do Bairro Frei Damião, realizando o Inquérito Canino, e o material biológico foi submetido ao TR (Teste Rápido) DPP® Leishmaniose Visceral Canina–Bio-Manguinhos. Das 55 amostras realizadas, 9 foram confirmadas pelo teste de ELISA S7 para Leishmaniose Visceral Canina, método adotado pelo Ministério da Saúde - MS, realizado no Laboratório de Referência Estadual – LACEN/RN e nessas 9 residências, realizamos os 30 testes rápidos humanos, sendo todos com resultados negativos. Para a detecção de LV em humanos, utilizou-se o teste rápido imunocromatográfico OnSite™, produzido pela empresa Bio Advance Diagnóstico, utilizado para diagnóstico humano pelo Sistema Único de Saúde - SUS, que já foi implantado em alguns estados brasileiros. Com esta pesquisa, esperava-se identificar os casos de LV em humanos o mais precocemente possível, diminuindo o número de óbitos causados por esta doença, estabelecendo desta forma um protocolo de busca ativa de potenciais humanos infectados para serem tratados em tempo hábil e servir como base para futuras mudanças no Programa Nacional de Combate as Leishmanioses – PCL, do M.S.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2245637 - MICHELLINE DO VALE MACIEL
Interno - 2072824 - MARCELO DOS SANTOS
Externo ao Programa - 3143237 - RAPHAEL RANIERE DE OLIVEIRA COSTA
Notícia cadastrada em: 29/03/2019 09:07
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2021 - UFRN - sigaa26-producao.info.ufrn.br.sigaa26-producao