Banca de QUALIFICAÇÃO: MARIA SOCORRO DANTAS FERNANDES

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : MARIA SOCORRO DANTAS FERNANDES
DATA : 20/11/2018
HORA: 15:00
LOCAL: EMCM-UFRN, sala 183
TÍTULO:

Avaliação do padrão do sono em estudantes de medicina de Caicó-RN: currículo PBL e hábitos rurais


PALAVRAS-CHAVES:

Padrão do sono; Estudantes; Cronotipo; Qualidade do sono; Sonolência excessiva diurna; Aprendizagem baseada em problemas.


PÁGINAS: 50
RESUMO:

A ritmicidade biológica é de fundamental importância para a sobrevivência de uma espécie, por promover ou auxiliar a adequação dos seus processos fisiológicos. O ritmo biológico possui endogeneidade sendo, normalmente, diferente do período do ciclo ambiental a que pode ser sincronizado. Diante disso, surge o termo circadiano, em latim circa e diem, (cerca de) para caracterizar ritmos com períodos endógenos em torno de 24 horas. O ritmo circadiano mais evidente na espécie humana e também o mais pesquisado, passível de sincronização ao ciclo geofísico de claro-escuro e aos ciclos sociais, é o ciclo sono-vigília (CSV). Horários regulares de trabalho, escola e alimentação, bem como outras atividades sociais, são exemplos de sincronizadores do CSV. O sono tem um papel importante na restauração de processos fisiológicos e bioquímicos, na consolidação da memória e na manutenção do balanço energético. Na adolescência, observa-se uma menor duração do sono em relação à infância, e ocorrência de atraso nos horários de dormir e acordar. Além disso, os horários de sono podem ser modificados pela influência dos fatores exógenos, como por exemplo, aumento da carga horária escolar e atividades extracurriculares, que podem depender da metodologia utilizada na formação acadêmica, existindo ainda a influência de hábitos culturais e sociais da sede institucional. Sabendo que dentre os cursos de graduação, o curso de medicina PBL tem a grade curricular com diferencial de alta demanda e responsabilidade para o discente, o presente estudo objetivou avaliar o padrão de sono, qualidade de sono e presença de sonolência excessiva diurna em estudantes de medicina com currículo PBL em uma cidade com hábitos rurais (Caicó-RN). Para esta avaliação foram utilizados 3 questionários auto-aplicáveis, (1) Munique, para avaliarmos o padrão de sono; (2) Questionário de Pittsburgh (PSQI), para avaliar a qualidade de sono (QS); e (3) Questionário de Epworth, para quantificarmos a sonolência excessiva diurna (SED). Este estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética/FACISA/UFRN (N° 2.017.993). Participaram deste estudo 117 (♂:55.0%:♀ 45.0%) estudantes de graduação em medicina da EMCM-RN, de 3 períodos acadêmicos (2º, 4º e 6º), em caráter voluntário e mediante a assinatura do TCLE. Os resultados preliminares apontam que a maioria dos estudantes apresentaram o cronotipo matutino (matutino: 43.2%; intermediário 32.4%; vespertino 22.5%). Durante os dias de semana, os estudantes apresentaram uma menor duração de sono (< 4h: 9%; 4h a 6h: 35.1%; 6h a 8h: 55.0%), enquanto que no final de semana esse padrão se altera (< 4h: 2.7%; 4h a 6h: 1.8%; 6h a 8h: 61.3%; > 8h: 33.2%). A qualidade de sono apresentou-se ruim em 88.1% da amostra (escore global: 8.8 ± 2.9 pontos), e a SED é manifestada em aproximadamente 54.7% dos estudantes (escore global: 10.89 ± 3.7 pontos). Foi possível observar que a QS é menor, enquanto que SED é maior nos períodos acadêmicos inicias (ANOVA; p < 0,05). A partir deste estudo, inédito com esta amostra, foi possível observar que os estudantes de medicina da EMCM, em sua maioria, adolescentes ou recém-saídos desta, não apresentam o cronotipo vespertino ou intermediário, mais comuns nesta faixa etária, o que pode ser uma influência dos hábitos rurais observados na cidade onde a EMCM está inserida, e ainda, o grande impacto da formação médica com a metodologia PBL, na expressão do ciclo sono-vigília, com altos índices de qualidade de sono ruim e sonolência excessiva diurna, manifestada na maioria dos estudantes, notadamente nos períodos iniciais do curso.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2072824 - MARCELO DOS SANTOS
Interno - 3050287 - EUDES EULER DE SOUZA LUCENA
Interno - 3549899 - FABIANA BARBOSA GONCALVES
Externo ao Programa - 1110960 - JANE CARLA DE SOUZA
Notícia cadastrada em: 13/11/2018 18:33
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa06-producao.info.ufrn.br.sigaa06-producao