Projeto Pedagógico do Curso

A partir de uma sólida base de conhecimentos científicos das interações homem-natureza e provido de uma visão holística, o Engenheiro Agrônomo egresso da UFRN deverá ter capacidade técnica, crítica e criativa, habilitando-se a desempenhar bem sua tarefa e a contribuir para o desenvolvimento sustentado e gestão do Agronegócio brasileiro.

O curso de Engenharia Agronomica deve possibilitar a formação profissional que releve, pelo menos as seguintes competencias e habilidades: estudar aviabilidade técnica e economica, planejar, projetar, especificar, supervisionar, coordenar e orientar tecnicamente de projetos agricolas; realizar assistencia, assessoria e consultoria em projetos agricolas; dirigir empresas rurais, executar e fiscalizar serviços correlatos; realizar vistoria, pericia, avaliação, arbitramento, laudo e parecer tecnicos; desempenhar cargo e função técnica em empresa rurais; promover a padronização, mensuração, e controle de qualidade de projetos agrícolas.

Nenhum conteúdo disponível até o momento

          Atualmente, o curso conta com o apoio do Núcleo Docente Estruturante (NDE), designado pela Portaria 002/2014 - EAJ, de 11 de fevereiro de 2014, publicada no Boletim de Serviço no. 35/2014, em que foram nomeados os professores Márcio Dias Pereira - matrícula SIAPE 1880265, Sérgio Marques Júnior - matrícula SIAPE 1160199, Flavo Elano Soares de Souza – matrícula SIAPE 1575330, Ermelinda Maria Mota Oliveira – matrícula SIAPE 1841666 e Shirlle Kátia da Silva Nunes – matrícula SIAPE 1801769, sob a coordenação do primeiro. A função deste Núcleo é o acompanhamento e avaliação do processo de concepção, consolidação e contínua atualização do Projeto Pedagógico do curso.

         Mecanismos de Inserção Social do Curso Como forma de inserção social do curso de Engenharia Agronômica, são propostas algumas ações visando contribuir com a formação de profissionais capazes de estabelecer e gerenciar projetos pensados a partir das necessidades e características das comunidades receptoras e não em uma visão mercadológica 52 reproduzindo conceitos de desenvolvimento rural por vezes não adaptadas as situações locais.                 

          Entende-se como inserção social, o desenvolvimento de ações conduzidas de forma ética, ambientalmente responsável, com o objetivo implícito da redução da pobreza na zona rural e valorização cultural dos aspectos regionais e locais. Nesta perspectiva, são então propostas as seguintes atividades ao longo do curso:

Dia de Campo da Engenharia Agronômica 

          No primeiro semestre de cada ano será realizado o Dia de Campo da Engenharia Agronômica. Esta atividade tem o objetivo de promover a interação entre pequenos produtores rurais da região, assentados ou não, com o objetivo de disponibilizar as técnicas e práticas desenvolvidas ao longo do processo de formação do discente, que sejam capazes de sensibilizar os agricultores para o uso de práticas sustentáveis agrícolas e contribuir com o aumento da produtividade e rentabilidade do agricultor.

      A metodologia utilizada para o evento tem o caráter essencialmente participativo, já que possibilita a percepção dos problemas e dificuldades, bem como dos avanços e resultados positivos. Segundo Brose (2001), um processo participativo visa a elaboração de propostas mais ajustadas à realidade, onde os indivíduos passam a ser sujeitos ativos no processo e não objeto do trabalho dos outros. Para tanto, são realizadas palestras e visitas às áreas de produção da Unidade Acadêmica Especializada em Ciências Agrárias, para troca de informações. Com o intuito de garantir a participação e sensibilização dos agricultores, a UECIA disponibilizará transporte, alimentação e todo material de forma gratuita, visando não onerar o orçamento dos agricultores e seus familiares.

          Entende-se que esta atividade é capaz de promover a troca de informações entre os produtores que já executam práticas agrícolas racionais, com produtores interessados na implementação destas, e que buscam um meio sustentável, legal e de consonância com a conservação ambiental na exploração dos recursos naturais locais.

Workshop da Engenharia Agronômica

          De forma semelhante, no primeiro semestre de cada ano será realizado o WorkShop da Engenharia Agronômica. O objetivo desta atividade é a realização de reuniões temáticas com grupos de pessoas interessados em determinado projeto ou atividade. Esta atividade também é desenvolvida a partir de um processo participativo, onde o grupo é convocado a participar, vivenciando experiências que remetem ao tema em discussão. Nesse sentido, o workshop proposto tem caráter mais prático requerendo a presença de palestrante(s)e facilitador.

 Semana Agronômica

A cada ano, dentro da programação da Semana de Ciências Agrárias promovida pela UAECA, em parceria com o Centro Acadêmico de Engenharia Agronômica. O objetivo é promover debates e cursos de formação, bem como palestras relacionadas a profissão do engenheiro agrônomo. Esta atividade acontece sempre no primeiro período letivo do ano.

Baixar Arquivo
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2021 - UFRN - sigaa14-producao.info.ufrn.br.sigaa14-producao