Projeto Pedagógico do Curso

O curso de Jornalismo da UFRN, em consonância com as Diretrizes Curriculares Nacionais, objetiva formar profissionais para atuação no campo do jornalismo e da comunicação que possam atuar de maneira adequada no contexto de mutação tecnológica constante e com competência teórica, técnica, tecnológica, ética, estética para atuar crítica e responsavelmente na profissão. Desse modo, o concluinte do curso de Jornalismo deve estar apto para o desempenho profissional de jornalista, com formação acadêmica generalista, humanista, crítica, ética e reflexiva, capacitando-o, dessa forma, a atuar como produtor intelectual e agente da cidadania, capaz de responder, por um lado, à complexidade e ao pluralismo característicos da sociedade e da cultura contemporâneas, e, por outro, possuir os fundamentos teóricos e técnicos especializados, o que lhe proporcionará clareza e segurança para o exercício de sua função social específica, de identidade profissional singular e diferenciada em relação ao campo maior da comunicação social.

Apto para trabalhar nos mais diversos segmentos, o egresso do curso de Graduação em Jornalismo da UFRN, será capaz de produzir informações de caráter jornalístico, de acordo com os formatos e processos de produção consolidados e emergentes, compreendendo ainda as especificidades regionais. Tendo em vista principalmente o aspecto ético da atuação profissional e social, a partir de uma leitura crítica da realidade social e do campo da Comunicação, espera-se que atue priorizando a informação de interesse público e a construção de uma sociedade mais justa e democrática.

Nenhum conteúdo disponível até o momento

Os procedimentos metodológicos que envolvem o desenvolvimento das atividades do curso de Jornalismo aliam teoria e prática. Há a valorização da pesquisa experimental calçada na pesquisa bibliográfica, com estímulo do aluno para esta aliança. Os métodos de ensino-aprendizagem que também possam envolver os alunos em uma corrente prática com a sociedade, facilitam a iminente compreensão do universo em que o egresso encontrará ao sair da universidade e enfrentar o mercado de trabalho. Por conta disso, aulas expositivas, participativas, discursivas e as habilidades de observação do campo profissional pretendido e suas vertentes científicas fazem-se necessárias dentro e fora de sala de aula, e principalmente nos laboratórios do curso. As atividades do curso são orientadas nos sentidos paralelos e convergentes na formação de um profissional apto a operar as ferramentas da comunicação.

As linhas mestras que devem nortear a metodologia de ensino/aprendizagem do curso de Graduação em Jornalismo da UFRN são:

- Aluno como sujeito - tornar o aluno capaz de aprender a aprender, para reconhecer a transitoriedade do conhecimento científico e identificar as lacunas do seu conhecimento e saber buscar ativamente informações para resolver os problemas colocados;

- Articulação teoria/prática – equilíbrio entre teoria e prática para construir competências. A necessidade de dar respostas aos problemas colocados pela prática instiga alunos e docentes à busca de conhecimentos;

- Diversificação dos cenários de aprendizagem - significa incluir como locus do processo ensino-aprendizagem os vários espaços do exercício profissional;

- Pesquisa integrada ao ensino - incorporar a pesquisa atitude para desenvolver a capacidade de estabelecer o questionamento reconstrutivo como competência diária e da vida como tal;

- Metodologias ativas para o processo ensino-aprendizagem - é priorizada a adoção de metodologias centradas nos alunos, vistos como sujeitos do processo ensinoaprendizagem e como cidadãos;

- Educação orientada aos problemas mais relevantes da sociedade - é considerada realidade concreta e os reais problemas como substrato essencial para o processo ensino-aprendizagem, como forma de possibilitar a compreensão dos múltiplos determinantes das condições de vida, de educação, saúde e economia.

Assim, no início de cada período letivo, realizam-se reuniões com o corpo docente para rever e definir as atividades a serem trabalhados em todas as disciplinas. Esse processo tem momentos individuais e coletivos. Os individuais referem-se à sistematização da proposta de trabalho de cada professor. Os momentos coletivos se caracterizam pela discussão e análise conjunta com vistas ao atendimento da interdisciplinaridade e da integração teoria/prática. Interdisciplinaridade aqui entendida como o esforço de busca da visão global da realidade, como superação do pensar simplificador e fragmentador da realidade, como forma de admitir a ótica pluralista das concepções de ensino e estabelecer o diálogo entre as mesmas e a realidade da Instituição para superar suas limitações. No decorrer do semestre, tanto a coordenação do curso, como o seu colegiado acompanharão sistematicamente o desenvolvimento do ensino e da aprendizagem, buscando garantir o cumprimento efetivo dos conteúdos programáticos e a construção do conhecimento tendo em vista as competências, as habilidades e atitudes previstas neste Projeto Pedagógico.

O processo de avaliação institucional acontece na UFRN desde 1994 e fica sob a responsabilidade da Comissão Própria de Avaliação – CPA. Os relatórios elaborados por ela são repassados às unidades acadêmicas e com isso, permite-se a solução dos problemas e possíveis sugestões de melhoria a partir das informações coletadas dos corpos docente e discente.

O sistema de avaliação institucional do curso de Jornalismo contempla, dentre outros critérios, o conjunto da produção jornalística e de atividades de pesquisa e de extensão realizadas pelos alunos ao longo do curso; o conjunto da produção acadêmica e técnica reunida pelos professores; a contribuição do curso para o desenvolvimento local social e de cidadania nos contextos em que a instituição de educação superior está inserida e o espaço físico e as instalações adequadas para todas as atividades previstas, assim como o número de alunos por turma, que deve ser compatível com a supervisão docente nas atividades práticas.

Contempla ainda, o funcionamento, com permanente atualização, dos laboratórios técnicos especializados para a aprendizagem teórico-prática do jornalismo a partir de diversos recursos de linguagens e suportes tecnológicos, de biblioteca, hemeroteca e bancos de dados, com acervos especializados; as condições de acesso e facilidade de utilização da infraestrutura do curso pelos alunos, que devem ser adequadas ao tamanho do corpo discente, de forma que possam garantir o cumprimento do total de carga horária para todos os alunos matriculados em cada disciplina ou atividade, além de atingir o IDH exigido (de acordo com os itens de I a VI do Artigo 16 da Resolução CNE/CES nº 1/2013).

Também é considerada, para a avaliação, a “inserção profissional alcançada pelos alunos egressos” e a “experiência profissional, a titulação acadêmica, a produção científica, o vínculo institucional, o regime de trabalho e a aderência às disciplinas e atividades sob responsabilidade do docente”, conforme o Artigo 16 da Resolução CNE/CES nº 1/2013.

Baixar Arquivo
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2021 - UFRN - sigaa22-producao.info.ufrn.br.sigaa22-producao