Projeto Pedagógico do Curso

O curso de Graduação em Geografia – Licenciatura – da UFRN prioriza a formação acadêmica, em uma perspectiva crítica, para que o egresso utilize os conhecimentos teóricos e práticos no exercício da profissão. De acordo com as Diretrizes Curriculares para o curso de Geografia (Resolução CNE/CES nº 14, de 13 de março de 2002), o egresso deve estar habilitado a atuar na área de ensino, em sala de aula, na gestão escolar ou em outros ambientes, de modo coerente com os fundamentos e pressupostos teóricos e metodológicos da ciência geográfica.

O Graduando deve ter acesso às diferentes abordagens teóricas e metodológicas da Geografia para que possa compreender sua sistematização como ciência e contribuir com seus conhecimentos na busca pelo desenvolvimento social. Deve utilizar socialmente o conhecimento geográfico, sendo atuante e crítico e respeitando a pluralidade no exercício da docência.

Para isso, ele deve ter as seguintes características:

 a)  pensamento crítico na construção coletiva do conhecimento;

 b)   conhecimentos gerais nas áreas complementares e interligados a seu campo específico de trabalho;

c)  iniciativa e flexibilidade nas relações interpessoais e profissionais;

 d)  capacidade de trabalhar em equipe com ética e responsabilidade social;

 e)  disposição para o aprendizado contínuo e autônomo;

 f)     capacidade de utilizar de forma crítica, no exercício da docência, as geotecnologias e outros meios tecnológicos como instrumentos para o desenvolvimento de atividades de ensino e pesquisa do espaço geográfico.

Em relação às competências, o geógrafo licenciado, no exercício de sua atividade, deve:

-   conhecer as diferentes interpretações sobre as principais escolas geográficas e saber distinguir as interpretações teórico-metodológicas e as teorias;

-   conhecer variadas fontes do conhecimento geográfico – manuscritas, impressas, orais, gráficas, entre outras;

-  incorporar as inovações tecnológicas, avaliar as múltiplas relações destas com a produção do conhecimento geográfico e utilizá-las no ensino;

-  dominar um conjunto significativo de conteúdos geográficos, problematizando os objetos geográficos e construindo uma consciência crítica acerca do mundo atual;

-   compreender/conhecer as diferentes concepções metodológicas que referenciam a construção de categorias para a investigação e a análise das relações socioespaciais;

-     considerar a constante atualização bibliográfica, teórica e metodológica referente ao ensino e à pesquisa da Geografia;

-    dominar técnicas laboratoriais concernentes à produção e à aplicação do conhecimento geográfico no processo educacional;

-     exercer atividades de docência no âmbito do ensino-aprendizagem de Geografia;

-    colaborar na elaboração e na renovação do projeto político-pedagógico da escola, visando compreender as relações entre ensino de Geografia, aprendizagem e avaliação, bem como a inserção da escola e dessa área de conhecimento na sociedade;

-  articular e integrar o ensino de Geografia, a pesquisa e a extensão na escola e em sala de aula;

-    realizar atividades pedagógicas e projetos interdisciplinares no âmbito da escola (e extraescolar), de modo a refletir a complexidade do mundo;

-    compreender e difundir a evolução das Tecnologias da Informação e da Comunicação no campo da Geografia e das ciências, com compromisso social e ético;

-  considerar em sua prática pedagógica e profissional o respeito às diversidades presentes na escola e na sociedade;

-  desenvolver as múltiplas linguagens da Geografia em sala de aula;

 

Ademais, no exercício de suas atividades, o graduado deve ter habilidades que conduzam a:

-   produzir e avaliar criticamente materiais didático-pedagógicos articulando o ensino de Geografia com a pesquisa;

-     perceber as dimensões política, socioeconômica, cultural, psicológica e pedagógica presentes no processo educacional;

-  dialogar com os diferentes sujeitos presentes no processo educacional;

 

-    planejar e realizar atividades de campo referentes à pesquisa geográfica, especialmente sobre a docência;

 

  executar e/ou coordenar projetos de ensino, pesquisa e extensão no âmbito do ensino-aprendizagem de Geografia;

-   aplicar e desenvolver o arcabouço técnico, teórico e metodológico da ciência geográfica no processo de ensino-aprendizagem de Geografia.

Ao licenciado faz-se necessário domínio do conhecimento e do instrumental teórico-metodológico para o exercício da profissão. Ele deve ter sólida formação humanística, teórica e metodológica e conhecer os processos constitutivos de sua área de referência. Ademais, deve ser um profissional comprometido, que possa abordar, de modo sistemático, individualmente ou em equipes multidisciplinares – com responsabilidade técnica e social, competência e habilidades – questões pertinentes a seu campo de atuação, em diálogo com a sociedade e na defesa de uma escola democrática.

A reformulação do PPC trata de apreender o processo de transformação que ocorre na contemporaneidade e as mudanças impostas pelo MEC, considerando as Diretrizes Curriculares Nacionais e os parâmetros definidos pelo Regulamento dos Cursos Regulares de Graduação da UFRN (Resolução nº 171/2013 – CONSEPE).

A construção do PPC se deu a partir da convocação do Colegiado e do NDE, cujos membros se reuniram para deliberar sobre essa questão. A concepção pedagógica básica consistiu em avaliar quais componentes curriculares em vigor deveriam permanecer no novo PPC. Definidos estes, passou-se à tarefa de verificar se as ementas satisfaziam ao pleito do curso de Geografia – Licenciatura. Em seguida, iniciaram-se as discussões, as reflexões e as deliberações, numa construção proativa. Simultaneamente, foram consultados professores do Departamento de Geografia quanto aos componentes curriculares, às ementas e às bibliografias.

As discussões e reflexões foram realizadas pelos componentes do Colegiado do Curso e do NDE do curso de Geografia – Licenciatura. Para tanto, foram feitas consultas a dois técnicos de acompanhamentos de curso da PROGRAD, que estiveram presentes em reuniões conjuntas do Colegiado e do NDE e ajudaram a dirimir as dúvidas.

A concepção teórico-metodológica na qual se assenta o curso de Geografia – Licenciatura tem como premissa: o convívio, o conhecimento, a reflexão, a experiência e a prática dos sujeitos da ação pedagógica e do ensinar, visando à formação integral e humanista do licenciando.

Dessa forma, a concepção teórico-metodológica deste PPC busca: dispor espaços de ação e de participação social; estimular a formação do olhar geográfico; propiciar formas de organização do trabalho pedagógico a fim de desvelar os conflitos e as contradições do mundo contemporâneo, expressando princípios baseados na autonomia, na solidariedade entre os sujeitos da escola e no fortalecimento da participação de todos em projeto pedagógico comum e coletivo.

Assim, prioriza-se a construção de habilidades e aptidões que orientem o licenciando em seu processo de construção do conhecimento, que apreenda não só os instrumentos para a sua prática profissional, mas também que, a partir de uma postura crítica e reflexiva, compreenda o sentido e o exercício da cidadania.

A partir de Sessão Extraordinária de 15 de setembro de 2017, convocada pelo Departamento de Geografia – DGE – e estendida para dia 18/09/2017, para que os professores apreciassem a proposta e contribuíssem para a composição definitiva, seguiram-se outras discussões, realizadas em Plenárias do Departamento, quando foram concluídas as discussões quanto às disciplinas/componentes curriculares, resultando na aprovação da grade curricular e das ementas correspondentes aos componentes curriculares do PPC.

O Projeto Pedagógico do Curso é o planejamento estrutural e funcional, dentro do qual são tratados aspectos imprescindíveis à sua realização, conforme esclarece o art. 14 – Resolução 171/2013 - CONSEPE, cap. III, Do projeto pedagógico.
O Projeto deve ser avaliado ao longo de sua implementação. A avaliação efetivar-se-á de forma processual durante cada semestre, com base no desempenho dos alunos nos componentes curriculares, nas atividades (de campo e integradora) e no acompanhamento dos professores, no que se refere aos conteúdos trabalhados.
A avaliação do Projeto Pedagógico é um instrumento necessário para o cumprimento de seus pressupostos, assim como para seu próprio aperfeiçoamento. É de responsabilidade do Colegiado do Curso – no caso de Geografia – Licenciatura pautar-

se por resultados, pareceres e diretrizes do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (ENADE).

Será elaborada uma avaliação junto aos alunos, inicialmente, ao término do primeiro ano da implantação do PPC, visando observar o processo de aprendizagem, a articulação e a distribuição dos componentes, bem como as atividades de prática de ensino.

A avaliação do PPC do curso deve ocorrer de forma a identificar deficiências e êxitos no processo de aplicação, em conformidade com o Regimento Interno da instituição e sob a gestão do Colegiado do Curso. Terá a função de fornecer à coordenação do curso informações sobre o perfil dos alunos e a expectativa do ensino- aprendizagem, a fim de se promoverem ajustes na execução do projeto, possibilitando atingir os objetivos propostos.

A avaliação do PPC do Curso deverá ocorrer após um ano de sua implementação. Deverá apontar quais pressupostos do PPC estão sendo cumpridos e quais não estão. A referida avaliação deverá ser acompanhada de sugestões dos professores. Todos os resultados dos instrumentos de avaliação supracitados devem compor um relatório e servir de referencial para o Colegiado e o NDE do curso.

Baixar Arquivo
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2021 - UFRN - sigaa07-producao.info.ufrn.br.sigaa07-producao