Apresentação






Em diversos estados do Brasil, programas de residência em Tecnologia da Informação (TI) são desenvolvidos visando a capacitação e inserção no mercado de profissionais nessa área estratégica para o país e que se encontra carente de mais profissionais qualificados. Esses programas inserem seus residentes em ambientes e projetos reais de empresas de TI, ao mesmo tempo em que promovem a capacitação deles, usualmente em nível de Pós- Graduação lato sensu. Nesse cenário, o Programa de Residência em Tecnologia da Informação do Instituto Metrópole Digital (IMD) da UFRN, foi proposto com o intuito de contribuir com a formação de profissionais de Tecnologia da Informação e aproximar seu corpo de pesquisadores aos desafios encontrados no mercado, permitindo um melhor entendimento dos problemas enfrentados na prática, em contextos reais, bem como fomento à inovação na área de Tecnologia da Informação. O Programa busca promover a capacitação e a inserção de profissionais no mercado de Tecnologia da Informação por meio da imersão destes em ambientes e projetos reais de instituições públicas e privadas parceiras da UFRN por meio da formação teórico-prática em nível de Pós-graduação lato sensu (Especialização). Além disso, prevê a realização de atividades de Aprendizado Baseado em Projetos, consistindo na capacitação dos residentes baseada em projetos através da qual docentes da UFRN, residentes e profissionais identificam, discutem e priorizam problemas, além do acompanhamento das atividades de vivência prática realizadas pelos residentes. 

O Tribunal de Contas do Município do Rio de Janeiro (TCMRJ) é a primeira vez que implanta a residência, tendo como foco a melhoria de suas soluções de forma que o conhecimento da academia seja utilizada em prol de serviços de melhor qualidade como também que sejam soluções inovadoras para modernização de seus processos e tecnologias digitais de informação e comunicação empregadas. A proposta acadêmica do Programa de Residência em Tecnologia da Informação descreve sua atuação, de forma que prevê a realização de 12 (doze) disciplinas que se dividem em 4 (quatro) disciplinas do núcleo comum que se referem às disciplinas de formação básica e 8 (oito) disciplinas do núcleo especializado em desenvolvimento de software, totalizando uma carga horária de 360 horas (trezentos e sessenta horas).

Adicionalmente, o Programa prevê a realização de atividades de aprendizado baseado em projetos, que consiste na capacitação dos residentes, acompanhamento dos pesquisadores que irão discutir e priorizar problemas da instituição. Todavia, percebe-se uma escassez de profissionais qualificados na área de Tecnologia da Informação que tenham um entendimento apropriado do contexto judiciário e das tecnologias digitais nele utilizadas. O Programa de Residência em Tecnologia da Informação, tal como está sendo concebido, representa um espaço de estudos e aprofundamento dos métodos e técnicas em Tecnologia da Informação aplicados ao mapeamento e informatização dos processos e procedimentos do Poder Judiciário. Isso complementa a formação em nível de Pós-graduação com conteúdos específicos e relevantes que contribuirão para a concretização de projetos inovadores que otimizem as práticas e rotinas do TCMRJ.



Coordenação do Programa: ISABEL DILLMANN NUNES

Telefone/Ramal: (84) 3342-2216

E-mail: residenciati-tcmrj@imd.ufrn.br

Período do Curso: 09/08/2022 à Convênio Acadêmico : Nenhum conteúdo disponível até o momento Modalidade de Curso: Remoto
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa25-producao.info.ufrn.br.sigaa25-producao