Dissertações/Teses

Clique aqui para acessar os arquivos diretamente da Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da UFRN

2015
Descrição
  • JULIANA MENDONCA FREIRE
  • Analise das características clÍnicas, hematológicas e do perfil de expressão antigênica de pacientes com leucemia mielóide aguda do estado de Rio Grande do Norte.

  • Orientador : GERALDO BARROSO CAVALCANTI JUNIOR
  • Data: 10/06/2015
  • Mostrar Resumo
  • Acute leukemias are a heterogeneous group of hematologic diseases characterized by rapid and abnormal proliferation of blood precursors in the bone marrow. The objective of this study was to analyze a group of 338 patients with Acute Myeloid Leukemia (AML), based on morphological, clinical and immunophenotypic criteria by flow cytometry, as well as investigate the correlation between these data and the subtypes of AML. Of the 338 patients studied, 182 (53.8 %) were male and 156 patients (46.2%) females, aged 1-90 years. The splenomegaly was predominant clinical manifestations compared with 270 cases. Leukocytosis was present in 298 (88.1 %) and 302 (89.3 %) had platelet counts below 100.000/mm3. Hemoglobin ranged from 2.5g/dL the 12g/dL. Regarding the subtypes of AML, 4 (1.2 %) were AML - M0, 110 (32.5 %) were AML - M1, 82 (24.3 %) AML - M2, 38 (11.2 %) AML - M3, 53 (15.7 %) AML -M4, 35 (10.3 %) AML -M5 9 (2.7 %) AML -M6 and 7 (2.1 %) AML-M7. The expression of aberrant phenotypes was observed with positivity for lymphoid antigens such as CD7 in 34 (10.6 %) patients and CD19, present in 22 (6:53 %). The analysis of the worldwide incidence of leukemia subtypes showed significant changes in relation to the geographical distribution, gender, age, ethnicity and socioeconomic status , suggesting that there are multiple etiological factors. These data demonstrate the importance of differential diagnosis and characterization of AML to provide better treatment and monitoring of this neoplasm.

2014
Descrição
  • LETICIA CASTELO BRANCO PEROBA DE OLIVEIRA
  • Propriedades bioativas dos polissacarídeos sulfatados da alga comestível Gracilaria birdiae

  • Orientador : HUGO ALEXANDRE DE OLIVEIRA ROCHA
  • Data: 31/07/2014
  • Mostrar Resumo
  • As algas marinhas vermelhas do gênero gracilaria sintetizam polissacarídeos sulfatados (PS) bioativos. Porém muitos destes PS ainda não foram devidamente avaliados, como é caso dos PS sintetizados pela alga comestível Gracilaria birdiae. Estudos anteriores mostraram que galactanas sulfatadas dessa alga tem efeito antiinflamatorio. Neste trabalho uma galactana (GB) de G. birdiae foi obtida e avaliada por diferentes testes. GB apresentou atividade anticoagulante no teste de APTT. Gb não apresentou toxicidade para células normais (3T3), mas inibiu a sobrevivência de células de adenocarcinama de colo de útero (HeLa) e human pancreatic carcinoma (Panc-1) em cerca de 80 % (1.5 mg/mL). GB não foi capaz de sequestrar o radical OH nem o radical superoxido. Contudo, apresentou atividade doadora de elétrons em dois testes diferentes e apresentou atividade quelante de ferro (70% a 1.0 mg/mL) e de cobre (70% a 0.5 mg/mL). A presença de GB promove uma maior formação de cristais de oxalato de cálcio dihidratado de pequeno tamanho, que é a forma menos agressiva, isso porque GB é capaz de interagir com o cristal e estabilizar essa forma. Além disso, GB (2.0 mg/mL) não foi citotóxico para células renais humanas (HEK-293). Os dados obtidos nós levam a propor que GB apresenta um grande potencial para o tratamento de urolitíase.

     

  • ANA ELZA OLIVEIRA DE MENDONCA
  • Análise da efetividade do transplante renal na qualidade de vida dos receptores no estado do Rio Grande do Norte.

  • Orientador : GILSON DE VASCONCELOS TORRES
  • Data: 21/07/2014
  • Mostrar Resumo
  • Este estudo foi desenvolvido com o objetivo de analisar a efetividade do transplante renal na qualidade de vida dos receptores no Estado do Rio Grande do Norte. Trata-se de um estudo descritivo, com delineamento longitudinal do tipo painel e abordagem quantitativa de tratamento e análise dos dados. Para a avaliação da Qualidade de Vida (QV) dos pacientes renais crônicos antes e após o transplante de rim foi utilizado o WHOQOL-BREF, que é um instrumento genérico composto por 26 questões que avaliam o grau de satisfação dos pesquisados em relação a duas questões gerais e em relação aos domínios físico, psicológico, relações sociais e meio ambiente. A pesquisa foi desenvolvida após aprovação do Comitê de Ética e Pesquisa do Hospital Universitário Onofre Lopes da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, CAAE nº 0008.0.294.000-10. A coleta foi realizada no centro de referência para transplante renal no Rio Grande do Norte, de maio de 2010 a maio de 2013. Os dados foram analisados pela estatística descritiva, sendo as análises estatísticas obtidas por meio da utilização dos programas Microsoft-Excel XP e SPSS 15.0. A análise dos dados sociodemograficos mostrou predomínio de pessoas entre 18 e 45 anos (68,2%), com idade média de 39,9 anos (DP 12,2), do sexo masculino (63,5%), casados (58,7%) e com filhos (51,0%). Quanto ao nível de escolaridade observou-se que 49,2% dos participantes tinham ensino fundamental completo e a maior parte não desenvolvia nenhuma atividade laboral (90,4%) no período de realização do estudo. A hemodiálise foi à terapia renal substitutiva predominante (96,8%) e o tempo médio de espera pela efetivação do transplante foi de 1,9 anos (DP 1,9). Quanto à avaliação de QV, os escores médios dos pesquisados antes e após a efetivação do transplante foram: QV geral 8,57 (DP 2,01) e 17,65 (DP 1,78), Domínio Físico: 9,94 (DP 2,10) e 17,41 (DP 1,78); Domínio Psicológico: 12,71 (DP 1,90) e 17,40 (DP 1,66); Domínio Relações Sociais: 12,70 (DP 2,95) e 17,27 (DP 1,83); Domínio Meio Ambiente: 11,98 (DP 2,14) e 14,39 (DP 2,24). Verificou-se diferença significativa em todos os domínios da QV analisados antes e após o transplante, demonstrando que o transplante renal tem impacto positivo na QV de pacientes renais crônicos, verificado pela melhora significativa após o transplante em todos os domínios avaliados. Assim, concluiu-se que a efetividade do transplante renal influenciou positivamente a percepção de QV dos receptores de rim, evidenciado por melhora em todos os domínios avaliados pelo WHOQOL-Brief no grupo estudado.

  • ROBERTA AZOUBEL
  • EFETIVIDADE DA TERAPIA FÍSICA DESCONGESTIVA NA CICATRIZAÇÃO DE ÚLCERAS VENOSAS

  • Orientador : GILSON DE VASCONCELOS TORRES
  • Data: 06/06/2014
  • Mostrar Resumo
  • A úlcera venosa é a manifestação clínica mais grave da insuficiência venosa crônica, e a mais freqüente das úlceras em membros inferiores, representando em torno de 70% de todas as úlceras. Pacientes portadores dessa enfermidade podem conviver com essa situação durante vários anos, sem obter a cicatrização da lesão. O objetivo dessa investigação foi avaliar a influencia dos aspectos sociodemográficos, de saúde, assistenciais e clínicos da lesão na efetividade da terapia física descongestiva utilizada para cicatrização das úlceras venosas. Trata-se de um estudo quase-experimental, com amostra não probabilística, desenvolvido na Clínica Escola de Fisioterapia da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia. A amostra foi composta por 67 pacientes, distribuídos em dois grupos, por meio de estratégia de pareamento: Grupo de intervenção (GI), composto por 31 sujeitos e Grupo controle (GC), composto por 36 indivíduos. Ambos os grupos foram tratados durante seis meses com curativo diário e receberam orientações para repouso três vezes ao dia associado à elevação de membros inferiores. O GI foi submetido também à terapia física descongestiva: elevação dos membros inferiores, drenagem linfática manual, enfaixamento compressivo, exercícios miolinfocinéticos. O estudo foi aprovado (Parecer nº 59/2007) pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia. Os dados foram analisados por meio de estatística descritiva e inferencial, considerando nível de significância estatística de ρ-valor < 0,05. Entre os 67 participantes, observou-se predomínio de pessoas com mais de 59 anos (67%), sexo masculino (52%), escolaridade baixa (92%) e sem fonte de renda (60%). Em relação aos hábitos de saúde a maior parte dos participantes referiu não ser tabagista (99%), nem etilista (97%) e dormir mais de 6h (79%). Não se observou diferença significativa quanto às características sociodemográficas, de saúde, assistenciais e clínicas da lesão entre os grupos intervenção e controle. Essas mesmas características não influenciaram a efetividade da terapia física descongestiva. O principal fator responsável pela redução da dor, edema e contração da ferida foi a terapia física descongestiva, que explicou 74% da redução do edema (p=0,0001), 75% da redução da dor (p<0,0001) e 62% da contração da ferida (p=0,020). A avaliação da área da ferida mostrou que independente da terapia descongestiva, as demais variáveis (sociodemográficas, de saúde, assistenciais e clínicas da lesão) explicaram 60% da redução da área (p=0,020). Ao avaliar a influência de todas as variáveis incluindo a terapia física descongestiva nota-se que este modelo explica 66% da redução da área da lesão (p=0,005). Vale dizer que a evolução da área também sofreu influência da atividade laboral (p=0,010) e do local da úlcera (p<0,0001). Reforçando esses achados, a comparação das variáveis de desfecho dor (p<0,0001), edema (p<0,0001), área (p<0,0001) e contração da úlcera (p=0,0015) apresentaram diferença significativa entre os grupos intervenção e controle, denotando a efetividade da terapia física descongestiva na cicatrização das ulceras venosas. É importante conhecer os fatores que influenciam positivamente ou negativamente o processo de cicatrização, para desenvolver planos de tratamentos mais eficazes e melhorar a qualidade de vida dos pacientes e seus familiares. 

  • ERIKA DANTAS DE MEDEIROS ROCHA
  • Zinc supplementation on GH, IGF1, IGFBP3, and OCN in non-zinc-deficient children

  • Orientador : JOSE BRANDAO NETO
  • Data: 06/06/2014
  • Mostrar Resumo
  • Objective: Zinc is an important micronutrient for numerous biochemical processes in humans and animal models and is an essential nutritional factor in the growth. As almost all publications were reported in children with zinc deficiency, we decided to study the effects of this micronutrient on the secretion of GH, IGF1, IGFBP3, and OCN in healthy children and eutrophic. Methods: The children were divided in control group (20 schoolchildren using 10% sorbitol) and experimental group (20 schoolchildren using zinc). These schoolchildren were submitted to oral zinc supplementation (10 mg Zn/day) and venous zinc administration (0.06537 mg Zn/kg of body weight). Blood samples were collected at 0, 60, 120, 180, and 210 min. And all children were also submitted to anthropometric and dietetic assessments. Results: Zinc supplementation in the experimental group (i) increased values of energy, protein and fat (p = 0.0007, p < 0.0001, p < 0.0001, respectively), (ii) increased basal serum zinc (p < 0.0001), (iii) increased plasma alkaline phosphatase (p = 0.0270), and (iv) showed positive correlation for IGF1, IGFBP3, and OCN, comparing before and after supplementation (p = 0.0011, p < 0.0001, p < 0.0446, respectively). During zinc infusion, plasma IGF1 and IGFBP3 increased significantly in the experimental group (p = 0.0468, p < 0.0001, respectively). Conclusions: Zinc supplementation increased total energy, protein, and fat intake, as well as basal serum zinc and plasma alkaline phosphatase. Zinc administration increased serum zinc profiles and IGF1 and IGFBP3 in the experimental group.

  • GEORGE ALEXANDRE DE BARROS LUCENA
  • Microbiological profile of the internal surface of dental implants

  • Orientador : DELANE MARIA REGO
  • Data: 04/06/2014
  • Mostrar Resumo
  • Introduction: Infiltration of organic fluids and microorganisms at the abutment/implant interface may result in bacterial infection of peri-implant tissues. Internal colonization of periodontal pathogens may be caused by bacteria trapped during installation or penetration of abutment/implant leakage. The aim of this study was to detect periodontal pathogens in the internal area of dental implants before loading.

    Materials and Methods: Seventy-eight implants in 32 partially edentulous subjects were selected for this evaluation. A bacterial biofilm sample of the internal surface of each implant was taken and analyzed for the presence of 40 microorganisms by checkerboard DNA-DNA hybridization, prior to installation of healing or any other prosthetic abutment.

    Discussion: Bacteria were detected in 20 patients (62.5%), distributed in 41 implants (52.6%). Forty-seven percent of implants showed no bacterial detection. Spontaneous early implant exposure to oral cavity during the healing period was not significant (P >0.05) to increase bacterial prevalence, but implants placed at mandible had higher bacterial prevalence than maxillary ones.

    Conclusion: The internal surface of dental implants can serve as a reservoir of periodontal pathogens for future implant/abutment interface.

  • ERLANE MARQUES RIBEIRO
  • ESTUDO GENÉTICO-CLÍNICO DE MUCOPOLISSACARIDOSES NO ESTADO DO CEARÁ

  • Data: 02/06/2014
  • Mostrar Resumo
  • As mucopolissacaridoses (MPS) são doenças genéticas raras decorrente da deficiência de enzimas lisossomais envolvidas no catabolismo de glicosaminoglicanos, resultando em um amplo espectro de manifestações clínicas, progressivas e multissistêmicas. Embora o Nordeste brasileiro seja uma região com grande taxa de consangüinidade e um efeito fundador envolvendo MPS, não há estudos caracterizando os pacientes dessa região. Nosso objetivo foi determinar o perfil epidemiológico, clínico e genético de casos não publicados com MPS provenientes do Ceará, identificando as diferenças entre outros estudos com MPS e possíveis problemas a serem enfrentados para a realização do diagnóstico precoce. O estudo foi seccional, descritivo, com amostra de pacientes com MPS em acompanhamento no Hospital Infantil Albert Sabin e Hospital Geral Cesar Cals no período de 2006-2013. Os dados foram obtidos a partir da avaliação clínica, revisão de prontuários médicos e entrevista com os pacientes e/ou familiares realizadas pelo investigador principal. Cinquenta e três pacientes foram incluídos no estudo (36 do sexo masculino), sendo 6 MPS I, 17 MPS II, 7 MPS III (3 MPSIII-A, 3 MPS III-B, 1 MPS III-C), 7 MPS IV-A, 16 de MPS VI. O óbito ocorreu em 16 casos (3 MPS I, 6 MPS II, 1 MPS IIIA , 1 IIIB, 1 MPS IV, 4 MPS VI). A amostra foi composta principalmente por crianças. Houve elevada taxa de consangüinidade e recorrência familiar. Os tipos mais comuns foram MPS II e MPS VI. Exceto para macrossomia em MPS II, os dados de nascimento indicam que não houve risco para desenvolvimento de complicações perinatais. Na maioria dos casos, os sintomas iniciais ocorreram em crianças com menos de 2 anos. As manifestações clínicas foram heterogêneas exceto para atraso no desenvolvimento neurológico em MPS III e manifestações esqueléticas em MPS IV. As principais características clínicas foram macrocefalia, baixa estatura, alterações odontológicas, respiratórias, cardíacas, hepatoesplenomegalia, hérnia umbilical, rigidez articular e anormalidades esqueléticas. A terapia de reposição enzimática foi instituída em 26 casos (4 MPS I, 10 MPS II, 12 MPS VI). Os problemas sócio-econômicos das famílias, o amplo espectro de sintomas e a gravidade da doença foram causas das dificuldades em realizar a avaliação periódica com especialistas, além de exames complementares de maior custo para determinar as complicações da doença. Concluímos que este foi maior estudo transversal sobre MPS no Nordeste do Brasil. Detectamos uma maior incidência da MPS II e VI, em contraste com MPS I, mais frequente em populações ocidentais. As alterações respiratórias foram um dos principais contribuintes para a mortalidade precoce, exceto em MPS I, com menor expectativa de vida em relação aos outros tipos e onde a cardiomiopatia foi prevalente. O envolvimento cognitivo foi comum em casos graves e o maior número de órgãos envolvidos representou maior risco de morrer. Para o diagnóstico precoce, sugerimos a busca de indivíduos afetados em famílias em que há parentes com MPS, além do maior reconhecimento de sinais e sintomas de MPS por profissionais de saúde.

  • DANIELLA ANTUNES POUSA FARIA
  • Resiliência e Adesão ao Tratamento em Pacientes com Lúpus Eritematoso Sistêmico

  • Orientador : EULALIA MARIA CHAVES MAIA
  • Data: 30/05/2014
  • Mostrar Resumo
  • Objetivo: Avaliar a capacidade de resiliência e os comportamentos de adesão ao tratamento auto-relatados, em pacientes com LES, investigando quais destes fatores encontram-se associados à resiliência. Método: Estudo de caráter transversal, multidisciplinar, realizado com a ajuda da equipe de médicos reumatologistas do Hospital Universitário Onofre Lopes, a equipe de psicologia da base de pesquisa “Grupo de Estudos de Psicologia” e a estística. O estudo foi realizado com 40 mulheres com Lúpus Eritematoso Sistêmico (LES). Utilizou-se um questionário de informações sócio-demográficas e histórico de saúde e a Escala de Resiliência de Wagnild & Young. Resultados: 62,5% realizam o tratamento medicamentoso adequadamente, porém, 55% sente dificuldade em segui-lo. 27,5% dos pacientes apresentaram resiliência baixa, 57,5% moderada e 15% alta. No teste Qui-quadrado a resilência associou-se (p-valor < 0,05) com as variáveis trabalho; compreensão do LES; procurou saber sobre o LES; faz o tratamento  corretamente; dificuldade de seguir o tratamento; com o fato de deixar de fazer alguma  atividade devido a doença. Na análise de correlação a resiliência associou-se com: idade (-0,3960), carga horária de trabalho (0,5533),  tempo  de  doença   após   diagnóstico  (-0,8014)  e  duração   de   tratamento  especializado (-0,8103). Conclusão: Pacientes com alta resiliência tendem a seguir o tratamento corretamente, buscando compreender a doença e se aderir ao tratamento, de forma a evitar riscos e promover fatores de proteção. Neste processo, se faz importante que o Estado possa tomar as medidas necessárias para facilitar o acesso ao tratamento, a assistência médica e a programas de educação em saúde. Promover o conhecimento da doença e aconselhamento podem contribuir para que estes pacientes possam promover as capacidades individuais para aprender a lidar com a doença.O apoio psicológico da família e dos médicos podem desempenhar um papel importante neste processo.

  • RICARDO NEY OLIVEIRA COBUCCI
  • NEOPLASIAS DO COLO UTERINO: RASTREAMENTO, MARCADORES BIOLÓGICOS E POLIMORFISMO GENÉTICO

  • Data: 30/05/2014
  • Mostrar Resumo
  • Até o momento, há fortes evidências de que os programas de rastreamento baseados em citologia resultaram em uma diminuição significativa da incidência e mortalidade por câncer do colo do útero, no entanto, um excesso substancial de tratamento de lesões intraepiteliais de baixo grau que dificilmente progrediriam para carcinoma cervical resulta da baixa especificidade do tradicional rastreio citológico. A detecção precoce das lesões através do rastreamento citológico e a avaliação do grau histológico em espécimes cervicais são fundamentais, contudo não permitem identificar quais pacientes terão maior probabilidade de progressão para lesões de alto grau e carcinoma invasivo. A busca de potencias biomarcadores de prognóstico e/ou diagnóstico para o entendimento das bases de progressão das lesões intraepiteliais é de suma importância.  Acredita-se que fatores imunoregulatórios, imunogenéticos e proteínas do ciclo celular estejam intimamente envolvidos no processo de carcinogênese. Portanto, investigar se a análise da expressão proteica do fator inibitório de macrófagos (MIF), das metaloproteinases 2 e 9 (MMP2 e MMP9), do fator de crescimento endotelial (VEGF), da proteína do ciclo celular P63 (P63) e do polimorfismo do gene do fator de transcrição FOXP3 associada a citologia e a biópsia de colo uterino é capaz de melhorar a avaliação diagnóstica e prognóstica do câncer de colo de útero foi o objetivo do presente trabalho. Realizou-se estudo comparativo do tipo observacional estratificado em três grupos: Grupo 1: 17 casos com diagnóstico histopatológico de metaplasia/cervicite, considerados normais, Grupo 2: 10 casos com lesão de baixo grau (LSIL) e Grupo 3: 15 casos com lesão de alto grau (HSIL) ou carcinoma epidermoide de colo. Um total de 42 participantes respondeu a um questionário epidemiológico padronizado sobre as características demográficas, hábitos pregressos, história reprodutiva e de comportamento sexual. Amostras de sangue foram coletadas para extração do polimorfismo do gene FOXP3. Após exame colposcópico, foram coletados múltiplos fragmentos de espécimes cervicais para a pesquisa de DNA-HPV, que foi identificada através da técnica da Reação em Cadeia da Polimerase (PCR), além da expressão proteica por imunohistoquímica dos biomarcadores. Através dos nossos resultados acreditamos que será possível uma melhor compreensão dos fatores imunogenéticos e dos marcadores moleculares envolvidos na carcinogênese induzida pelo HPV e na progressão das lesões cervicais para câncer de colo. Além disso, esperamos que apontem alternativas ao rastreamento citológico e ao diagnóstico histopatológico passíveis de melhorar a detecção de neoplasias intraepiteliais com pior prognóstico e de reduzir a morbimortalidade do carcinoma cervical.

  • JOAO AFONSO RUARO
  • Proposição e aplicação de um core set da Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde (CIF) para saúde física de idosos

  • Orientador : RICARDO OLIVEIRA GUERRA
  • Data: 16/05/2014
  • Mostrar Resumo
  • Para aumentar a viabilidade do uso da Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde (CIF), core sets começaram a ser desenvolvidos, e objetivam estabelecer uma seleção de categorias adaptada para representar os padrões de avaliação multiprofissional de grupos específicos de pacientes. Com o objetivo de propor um core set da CIF para classificar a saúde física de idosos, formou-se uma comissão de especialistas para julgar o instrumento por meio da técnica Delphi, o que mostra a interface multidisciplinar do projeto. Finalizada a participação da comissão, o core set foi proposto contendo 30 categorias. Após aplicação em uma amostra com 340 idosos dos municípios de Natal/RN e Santa Cruz/RN, o core set foi submetido à análise fatorial, tendo ficado com 19 categorias. A análise ainda proporcionou gerar uma pontuação para cada idoso por meio do escore fatorial, tendo provado ser uma forma fidedigna e confiável de se pontuar um core set.

  • JOZEMAR PEREIRA DOS SANTOS
  • FATORES ASSOCIADOS DA MORTALIDADE DOS IDOSOS COM AS CONDIÇÕES DE VIDA DA POPULAÇÃO DO NORDESTE DO BRASIL

  • Data: 16/05/2014
  • Mostrar Resumo
  • As condições de vida são usualmente consideradas como fatores intervenientes das causas básicas de mortalidade, que explica e fornece subsídios para as ações na formulação de políticas de saúde e promoção da qualidade de vida da população. Desde o desencadeamento das transições demográfica e epidemiológica iniciadas nos anos 80 no Brasil, o processo de envelhecimento populacional foi desencadeado, tendo como principal causa de morte as doenças cardiovasculares. A escassez desses estudos para regiões como a do Nordeste brasileiro motivou traçar como principal objetivo estudar a associação da mortalidade dos idosos por doenças cardiovasculares com indicadores que expressem as condições de vida e de saúde da população do Nordeste durante o período 2000-2010. Foi utilizada a Modelagem de Equações Estruturais (MEE) para explicar essas associações, tomando como base as estatísticas de óbitos por doenças cardiovasculares (construto endógeno) e variáveis socioeconômicas e demográficas (construtos exógenos) das microrregiões do Nordeste. Aplicou-se ademais o Método dos Componentes Principais para a construção de um índice sintético que permitiu classificar as mesorregiões em 2000 e 2010. Os resultados da aplicação do MEE sugerem uma forte associação da variável desfecho, taxa de mortalidade por doenças cardiovasculares dos homens idosos, com o construto exógeno condições de vida composto pelos indicadores: anos de estudo dos homens idosos, percentual de idosos em domicílios com banheiro/água encanada e probabilidade de sobrevivência aos 60 anos. No estudo para as mulheres, dois modelos foram comparados para o mesmo conjunto de variáveis com a variável desfecho, sendo observada diretamente no modelo-1 e estimada por quatro principais causas básicas no modelo-2. A MEE apontou melhores ajustes para o modelo final-1. A construção do índice permitiu identificar os diferentes ritmos de envelhecimento populacional entre as regiões e distintos processos de evolução dos níveis de mortalidade pelas doenças cardiovasculares, muitas compatíveis com as condições de vida. Sugere-se que, o construto condições de vida foi fortemente associado por esta causa de morte entre os idosos para ambos os sexos no Nordeste do Brasil. Este fato deve fortemente ser levado em conta pelas políticas de saúde voltadas para este contingente populacional.

  • VALDECY FERREIRA DE OLIVEIRA PINHEIRO
  • Avaliação da eficácia analgésica da associação entre anestesia geral e raquianestesia com morfina combinada à ropivacaína a 0,5% em relação à anestesia geral e analgesia multimodal no pós-operatório de revascularização do miocárdio.

  • Data: 09/05/2014
  • Mostrar Resumo
  • Objetivo: Avaliar a eficácia analgésica da associação entre anestesia geral e raquianestesia com morfina combinada à ropivacaína a 0,5% em relação à anestesia geral no pós-operatório de revascularização do miocárdio. Método: Ensaio clínico, randomizado, controlado, envolvendo 58 pacientes, de ambos os sexos, com idade média de 59,8 ± 8,9 anos, estado físico ASA II e III. Os participantes foram alocados em dois grupos, sendo o GI composto por indivíduos submetidos à anestesia geral combinada à raquianestesia com morfina 400µg e 6 ml (30mg) a 8 ml (40mg) de ropivacaína a 0,5% e analgesia multimodal; e o GII, por indivíduos submetidos à anestesia geral associada à analgesia multimodal. Foi avaliada a dor, ao despertar, nas primeiras 24 horas e ao realizar exercício respiratório, tempo para extubação e ao retirar drenos de tórax . A análise estatística foi realizada pelos testes do Qui-quadrado, Teste t de Student, ou Teste Exato de Fisher e o Teste de Mann-Whitney (U). Resultado: O GI apresentou menor intensidade de dor ao despertar (p = 0,001), nas primeiras 24 horas (p=0,001) e durante a realização dos exercícios respiratórios (p=0,004). Houve maior necessidade de analgesia complementar no grupo GII, com maior consumo de morfina (p=0,05). Efeitos colaterais leves, como náuseas (p=0,001), vômito (p= 0,002), prurido (p= 0,030), predominaram no GI. Conclusão: O estudo sugere que a anestesia geral combinada à raquianestesia com morfina associada à ropivacaína oferece melhor efeito analgésico no pós-operatório de cirurgia cardíaca.

  • IARA MEDEIROS DE ARAUJO
  • INFLUÊNCIA DAS MEDIDAS ANTROPOMÉTRICAS SOBRE A PRESSÃO ARTERIAL SISTÊMICA DE HIPERTENSOS ATENDIDOS NAS UNIDADES DE SAÚDE DA FAMÍLIA NO MUNICÍPIO DE JOÃO PESSOA-PB

  • Data: 25/04/2014
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho objetiva avaliar a influência das medidas antropométricas sobre a pressão arterial sistêmica de uma coorte de hipertensos atendidos nas Unidades de Saúde da Família (USF) no município de João Pessoa-PB durante o período de 2008 a 2011. Para verificar as diferenças de níveis pressóricos entre as medidas realizadas nas consultas referentes ao cadastro, e a ultima pressão obtida no período de acompanhamento foram utilizadas informações sobre a identificação, dados clínicos do paciente, fatores de risco e doenças concomitantes. Testes estatísticos de comparabilidade entre grupos foram empregados. Para investigar os padrões de associação dos fatores de risco das variáveis antropométricas e sociodemográficas com a hipertensão dos pacientes, foi empregado o Modelo de Regressão Logística. Foram encontradas associações significativas (p<0,005) da hipertensão com a obesidade e o sedentarismo. Com os resultados desta pesquisa pretende-se: fornecer indicadores sobre a efetividade da Estratégia Saúde da Família; avaliar a qualidade das informações antropométricas; contribuir para a definição de estratégias que garantam o melhoramento dos acompanhamentos dos hipertensos e fornecer elementos científicos de apoio para outras USF e instituições governamentais. 

  • MELINA BEZERRA LOUREIRO
  • Estudo da associação dos genes RANk, RANKL e OPG com a osteopatia diabética

  • Orientador : ADRIANA AUGUSTO DE REZENDE
  • Data: 31/03/2014
  • Mostrar Resumo
  • O objetivo do presente trabalho foi avaliar a expressão de RNAm e os polimorfismos dos genes RANK, RANKL e OPG de crianças, adolescentes e adultos jovens com DM1, bem como estudar a associação dos mesmos com o desenvolvimento de alterações no metabolismo ósseo.No total, foram incluídos no estudo 119 crianças e adolescentes com DM1 e 161 indivíduos normoglicêmicos (NG) da mesma faixa etária. Foram pesquisados os polimorfismos dos genes OPG (1181 G>C e 163 A>G), RANK (575 C>T e 3'UTR C>A) e RANKL (Íntron A>G) e determinadas as expressões gênicas de OPG, RANK e RANKL. Além disso, foram avaliados o controle glicêmico e parâmetros laboratoriais de função óssea, além da densitometria óssea. Os indivíduos com DM1 apresentaram um controle glicêmico insatisfatório e valores diminuidos de cálcio total, propeptídeo do colágeno tipo 1 (CTX), como também baixa densidade mineral óssea, quando comparados com os NG (p<0,05). O polimorfismo OPG 1181 G>C pode estar associado com susceptibilidade ao DM1 (p=0,054). Estudando apenas os indivíduos com DM1, foi observado que os carreadores do genótipo OPG 1181 GG apresentaram maiores concentrações de cálcio ionizado no modelo recessivo (p<0,05). Esses resultados sugerem que o polimorfismo OPG 1181 G>C pode contribuir para o desenvolvimento do DM1 e da osteopatia diabética.

  • MARCELO VIANA DA COSTA
  • A EDUCAÇÃO INTERPROFISSIONAL COMO UMA ABORDAGEM PARA A REORIENTAÇÃO DA FORMAÇÃO PROFISSIONAL EM SAÚDE

  • Orientador : MARIA JOSE PEREIRA VILAR
  • Data: 28/03/2014
  • Mostrar Resumo
  • A Educação Interprofissional (IPE) se apresenta como abordagem necessária às reflexões sobre o Processo de  Reorientação da Formação Profissional em Saúde, na realidade brasileira. A pesquisa fornece detalhes sobre a relevância dessa abordagem em duas universidades pesquisadas, tendo como escopo explorar o uso da Educação Interprofissional em Saúde como uma estratégia capaz de fortalecer a reorientação da Educação Profissional de Saúde com vistas à qualificação dos profissionais para o trabalho colaborativo. O estudo adotou uma abordagem de métodos mistos sequenciais para estudo de casos, a partir das técnicas de grupo focal e questionários aplicados aos estudantes e entrevistas individuais para os professores de duas universidades. Os dados foram analisados a partir da Análise de Conteúdo Temática Categorial e Análise Estatística Descritiva. Os resultados demonstram que estudantes e professores reconhecem a necessidade de melhorar as habilidades para a colaboração de futuros profissionais; estudantes se apresentam dispostos a vivenciar experiências de aprendizagem compartilhadas e expressam as limitações atuais na comunicação entre alunos e profissionais de diferentes categorias; ambos os sujeitos arrolados sentem a necessidade de ampliar e consolidar o debate sobre Educação Interprofissional e Trabalho Colaborativo. As duas realidades apresentam  importantes fragilidades, tais como estrutura física que dificulta ações interprofissionais, dificuldades nas relações interpessoais e interprofissionais. Há nas duas universidades pesquisadas, iniciativas de IPE, no entanto algumas apresentam maiores limitações na execução das mesmas. Na realidade brasileira, embora haja importantes políticas de reorientação da formação profissional em saúde, ficou evidente as limitações das instituições formadoras na formação de habilidades e competências para o trabalho colaborativo. Assim, o debate sobre Educação Interprofissional e Trabalho Colaborativo se mostra como necessário para atribuir maior envergadura às atuais políticas. A inserção dessa discussão não se configura como tarefa simples diante das características identificadas. No entanto, a realidade de produção dos serviços de saúde apresenta demandas ao processo de formação que não podem ser negligenciadas sob pena de fragilizar a proposta de um sistema de saúde centrado nas necessidades sociais, produzidas no seio das grandes e importantes transformações históricas.

  • RITA DE CASSIA BARRETO DA SILVA
  • CARACTERIZAÇÃO DE UMA NOVA EXONUCLEASE IDENTIFICADA EM UMA BIBLIOTECA METAGENÔMICA

  • Data: 27/03/2014
  • Mostrar Resumo
  • A abordagem metagenômica tem permitido o acesso ao material genético de microrganismos não cultivados e tem sido usada para identificação de novos genes. Apesar da importância dos mecanismos de reparo de DNA para a manutenção da integridade genômica nosso conhecimento sobre mecanismos de reparo de DNA é baseado em organismos modelo como E. coli e pouco é conhecido sobre os organismos de vida livre e não cultivados. Neste trabalho, a abordagem metagenômica foi aplicada para descobrir novos genes envolvidos com a manutenção da integridade genômica. Um clone positivo foi identificado por replicar a biblioteca metagenômica em meio seletivo contendo H2O2. O clone metagenômico foi capaz de complementar parcialmente a deficiência em reparo de DNA de cepas simples e duplo-mutantes de E.coli (recA e xthA nfo, respectivamente) submetidas ao estresse gerado por H2O2 e MMS.A análise de sequência mostrou uma ORF codificando para uma proteína hipotética membro da superfamília Exo_Endo_Phos (PF03372) e, a filogenia indicou que a mesma não está inclusa em nenhuma das subfamílias EEP. Assim, uma nova nuclease foi identificada e experimentalmente caracterizada in vivo e in vitro. Ensaios específicos utilizando a nuclease purificada e oligonucleotideos fluorescentemente marcados revelaram sua atividade 3´-5´exonuclease, em substratos simples e dupla-fita, dependente de Magnésio e sensível a EDTA. Uma vez que este é o primeiro relato e caracterização de uma enzima obtida a partir de abordagem metagenômica mostrando uma atividade exonuclease, foi nomeada EXOMEG1

  • JAILMA ALMEIDA DE LIMA
  • SÍNTESE E AVALIAÇÃO DA ATIVIDADE ANTITUMORAL DE NANOGÉIS DE FUCANA A EXTRAÍDA DA ALGA MARROM Spatoglossum schröederi (C.Agardh) Kützing

  • Data: 21/03/2014
  • Mostrar Resumo
  • Fucanas são polissacarídeos sulfatados encontrados em algas marrons e equinodermos. Tem sido demonstrado que uma fucana denominada de fucana A extraída da alga marrom Spatoglossum schröederi apresenta uma série de efeitos biológicos, em particular, a atividade antitumoral. Com intuito de se potencializar esta atividade nanogéis de fucana A foram sintetizados através da adição de grupamentos tióis a sua estrutura, obtendo-se assim fucana A tiolada. Posteriormente, os nanogéis foram sintetizados pela formação de nanocomplexos entre a fucana A tiolada e o polietileno glicol (PEG) em várias relações 2.5, 5.0, 10, 15 e 30. Os nanogéis com a relação de 10 e 15 (FucA:PEG10 e FucA:PEG15) foram os que se apresentaram com os menores tamanhos, mais esféricos, com diâmetro em torno de 186,95 ± 10,62 nm e carga de superfície ligeiramente negativo. Após a síntese dos nanogéis estes foram submetidos aos ensaios antiproliferativos com células da linhagem tumoral 786-0 nas concentrações 8,0 a 64 µg/mL. As células foram analisadas durante um período de 24, 48 e 72 horas. Os dados mostraram que, em todas as concentrações de nanogéis de fucana A, a atividade antiproliferativa foi tempo e dose dependente, o mesmo não sendo observado para a fucana A sozinha. Além disso, o nanogel FucA:PEG15 também induziu apoptose por mecanismos dependente e independentes de caspases. FucA:PEG15 foi marcado fluorescentemente e utilizado como sonda em ensaios de microscopia confocal e citometria de fluxo. Observou-se que após 15 minutos de incubação FucA:PEG15 se encontrava no interior celular, na região pericelular. Após uma hora de incubação todo o nanogel de FucA:PEG15 se encontrava no interior celular. Além disso, FucA:PEG15 apresentou as atividades antioxidante e  antiangiogênica. Estes resultados indicam que os nanogéis de fucana A tem um uso potencial contra a terapêutica do câncer. Em um futuro próximo, nós intencionamos aprofundar os estudos para desvendar os mecanismos pelos quais os nanogéis de fucana exercem seus efeitos antineoplásicos. 

  • DJANINE ANDRADE OLIVEIRA
  • Manifestações auditivas em indivíduos com hipertensão arterial sistêmica.

  • Data: 27/02/2014
  • Mostrar Resumo
  • A hipertensão arterial constitui um grave problema de saúde pública. Tentando demonstrar a relação entre manifestações auditivas e hipertensão arterial sistêmica, este estudo tem como objetivo determinar a prevalência de MA - manifestações auditivas em indivíduos com hipertensão arterial sistêmica; Correlacionar a manifestação auditiva MA com a hipertensão arterial sistêmica; Avaliar o impacto da  MA na qualidade de vida destes pacientes. Trata-se de estudo prospectivo, observacional, realizado de fevereiro de 2010 a dezembro de 2012, no Hospital Universitário Onofre Lopes, na cidade de Natal, Brasil, incluindo 120 pacientes de ambos os sexos. A caracterização da amostra em relação a perda auditiva, cuja prevalência foi 82,5%. Em relação ao tipo de perda, a mais comum foi a perda auditiva neurossensorial com 48,5% dos casos. A maioria teve perda de grau leve a moderado (33,7%) e a principal queixa auditiva foi de hipoacusia (50,8%), seguida de otalgia (14,2%).Concluímos que os indivíduos hipertensos apresentaram maior comprometimento auditivo, quando comparados aos limiares auditivos dentro dos padrões de normalidades, com a perda auditiva  neurossensorial. Com isso mostra-se a importância de processos preventivos que minimizem os mecanismos de degeneração do aparelho auditivo ocasionados por problemas circulatórios e em especial pela hipertensão arterial.

  • ALDAIR DE SOUSA PAIVA
  • AVALIAÇÃO DOS PARAMETROS HEMATOLOGICO E IMUNOFENOTÍPICOS DE PACIENTES COM DOENÇAS LINFOPROLIFERATIVAS CRÔNICAS NO RIO GRANDE DO NORTE

  • Data: 26/02/2014
  • Mostrar Resumo
  • The chronic lymphoproliferative diseases (CLPD) are disorders of lymphoid sistens characterized by abnormal proliferation of mature lymphocytes that assaut more B cells, to be also occur in T lymphocyts an natural killer cells. In this study, we studied 445 patients (243 male and 202 female) with CLD. They were immunophenotyped using the flow cytometry with the panel of monoclonal antibody constituted by CD2, CD3 CD7, CD4, CD5, CD8, CD10, CD19, CD22, CD23, CD25, CD38, CD45, CD16/CD56, CD200, FMC7, HLADR and anti light and heavy chain of immunoglobulin. In addition, we also investigated information refer to patients as age, sex and laboratorial date such as: leucometry and cytomorphological analysis of cells in peripheral blood, platelet count and hemoglobim determination. The results demonstrated that 386 cases were B-cell disorders and 59 T and NK CLPD. The B cell CLPD distribution were: 245 cases of B-cell chronic lymphocytic leukemia, 17 B-cell Pro-Lymphocytic Leukemia (B-PLL), 08 Hairy Cell leukemia (HCL),14 Mantle Cell Lymphoma, 02 Splenic Lymphoma with Villous Lymphocytes, 30 Multiple Myeloma, 12 Plasma Cell Leukemia, 09 Burkitt Lymphoma and 37 non-Hodgkin lymphoma in leukemic phase.The T-cell disorders were:13 cases of T-cel of Pro-Lymphocytic leukemia, 10 case of LGL leukemia, 08 case of Adult T-Cell Leukemia, 05  Sezary sindrome (SS) and 22  T-cell peripheral lymphoma. In conclusion, the use of panel MoAb proved useful in the diagnosis and classification of immune CLPD and, combined with a careful cytomorphological analysis, was adequate for diagnosis and immunological characterization of the different subtypes of these tumors.

  • SARAH DANTAS VIANA MEDEIROS
  • Immunohistochemical evaluation of venous ulcer treated with glucan

  • Data: 17/02/2014
  • Mostrar Resumo
  • Glucan is a polymer of glucose that has been reported to accelerate wound healing through the activation of immune cells. Venous ulcers are cutaneous wounds that result from chronic venous insufficiency; they are difficult to heal and responsible for 80-85% of ulcers that occur on the lower limbs. The purpose of this study was to assess the role of the β-glucan in the induction of venous ulcers healing, especially through the identification and quantification of macrophages (CD68+ cells) and T-lymphocytes (CD3+ CD4+ cells and CD3+ CD8+ cells). A nonrandomized clinical trial with intragroup comparisons over time was performed. The study was approved by the Research Ethics Committee of the University Hospital Onofre Lopes (Nº147/09), Federal University of Rio Grande do Norte. Water-insoluble β-glucan was isolated from Saccharomyces cerevisiae and was dispersed in cream with crodabase CR2 to a final concentration of 3%; the cream was applied directly to the ulcer. A venous ulcer biopsy was taken before therapy initiation (day 0) and after 30 days of glucan treatment for detection and quantification of macrophages (CD68+ cells), and T-lymphocytes (CD3+ CD4+ cells, and CD3+ CD8+ cells) by immunohistochemistry. We followed 12 patients; nine were women and three were men. The median of the age was 59 years. Topical immunotherapy was applied to 13 venous ulcers. The duration of these ulcers was from 8 to 264 months, and the majority (61.5%) was recurrent wounds. Histomorphometric analysis showed a decrease of the macrophage number in all the cases after the treatment with glucan (p=0.001), and an increase of T-lymphocytes number (p=0.600). Among the cases showed an increase of CD3+, 7 (87.5%) also increased CD4+ marker, and CD8+ marker. Initially, the venous ulcers area varied from 8.38 to 66.89 cm2, and after the treatment with glucan the ulcers area varied from 4.84 to 58.02 cm2. We concluded that the glucan was able to modulate the immune response, accelerating the healing process of venous ulcers treated. 

  • MARCELA ABBOTT GALVÃO URURAHY
  • ESTUDO DA ASSOCIAÇÃO DOS GENES TLR2, TLR4, MYD88 E DE CITOCINAS PRÓ-INFLAMATÓRIAS COM A NEFROPATIA DIABÉTICA EM PACIENTES COM DIABETES TIPO 1

  • Data: 17/02/2014
  • Mostrar Resumo
  • Os objetivos do presente trabalho foram estudar a associação de polimorfismos e da expressão do mRNA dos genes TLR2, TLR4, MYD88, IL1B, IL6 e TNFA com a nefropatia diabética em crianças e adolescentes com Diabetes mellitus tipo 1 (DM1), assim como investigar o potencial papel do WT-1 nos exossomos urinários como um biomarcador sensível e não invasivo de dano glomerular nestes pacientes. No total, foram incluídos no estudo 144 crianças e adolescentes com DM1 e 173 indivíduos normoglicêmicos (NG) da mesma faixa etária. Foram pesquisados os polimorfismos dos genes IL6 (-634C>G e -174G>C), IL1B (3954C>T e -511C>T), TNFA (-308G>A) e TLR2 (1350T>C), determinadas as expressões gênicas de IL6, IL1B, TNFA, MYD88, TLR2 e TLR4, e quantificado o WT-1 em exossomos urinários. Além disso, foram avaliados o controle glicêmico, os lipídios séricos e parâmetros laboratoriais de função renal. Os indivíduos com DM1 apresentaram um controle glicêmico insatisfatório e valores aumentados de colesterol total, LDL-colesterol e da relação albumina:creatinina (RAC), quando comparados com os NG (p<0,05). O polimorfismo IL6 -174G>C foi associado com susceptibilidade ao DM1 (p<0,05). Estudando apenas os indivíduos com DM1, foi observado que os carreadores do genótipo IL6 -174CC apresentaram maiores concentrações de RAC, colesterol total e LDL-colesterol, no modelo recessivo (p<0,05); já os carreadores do genótipo TNFA -308AA apresentaram um aumento nas concentrações séricas de HDL-colesterol, também no modelo recessivo (p<0,05). A relação WT-1:creatinina apresentou-se significativamente aumentada nos indivíduos com DM1 e microalbuminúria quando comparados com ambos os grupos DM1 sem microalbuminúria e NG (p<0,05). Esses resultados sugerem que o polimorfismo IL6 -174G>C pode contribuir para o desenvolvimento do DM1 e da nefropatia diabética, que o TNFA -308G>A pode conferir proteção contra a doença renal induzida pelo DM1 e que o WT-1 nos exossomos urinários seria um indicador precoce de dano em podócitos.

2013
Descrição
  • JOÃO BATISTA DA SILVA
  • Prevalência da síndrome metabólica e seus componentes nos estágios pubertários de escolares do sexo feminino norte-rio-grandenses

  • Data: 13/12/2013
  • Mostrar Resumo
  • O diagnóstico do estado nutricional é de grande relevância na prática clínica e na avaliação de populações devido à associação da gordura corporal com alterações metabólicas. O objetivo deste estudo é analisar a prevalência da síndrome metabólica (SM) e seus componentes nos estágios pubertários de escolares norte-rio-grandenses de acordo com os critérios da International Diabetes Federation. Estudo transversal com 449 escolares do sexo feminino na faixa etária dos 8 aos 19 anos, estratificadas nos estágios pubertários sistematizado por Marshal e Tanner (1969), sendo 27,6% pré-púbere, 44,3% púbere e 28,1% pós-púbere, com idade média de 9,4±1,27, 12,4±2,23 e 15,1±1,88 respectivamente. As prevalências foram analisadas por meio da distribuição de frequências com seus respectivos intervalos de confiança de 95%, o teste do Qui-quadrado e a razão de chance foram utilizados para analisar as associações entre as variáveis. A prevalência geral de SM foi 3,3% (IC: 2% - 5%), sem ocorrências no estágio pré-púbere, observando-se que ela surge a partir do estágio púbere com prevalência de 2,5% (IC 95% 0,1% - 5%), sendo 1% (IC 95% 0,4% - 2,3%) dos casos com sobrepeso e 1,5% (IC 95% -0,1% - 3,2%) de obesos, enquanto no estágio pós-púbere a prevalência é de 7,9% (IC 95% 3,2% - 12,6%), sendo 0,8% (IC 95% -0,8% - 2,3%) dos casos com peso normal, 4% (IC 95% 0,6% - 7,4%) com sobrepeso e 3,1% (IC 0,1% - 6,2%) são obesos. Observa-se associação (p<0,02) dos estágios pubertários com a SM (x2=5,2), com uma RC de 3,3 (IC: 1,2 - 5) mostrando adolescentes pós-púberes mais propensas a SM em relação as púberes, já nas obesas a RC é de 2,1 (IC: 2–2,2) comparadas as sobrepeso. O IMC (x2 = 29,4; p<0,001) e faixas etárias (x2 = 13,1; p<0,001) mostram associação linear significantes com a SM. Das adolescentes com SM aquelas com idade menor de dez anos apresentam maiores %G. Os componentes mais prevalentes em todos os estágios foram a alteração da circunferência da cintura (27,2% [IC 23% - 31%]) e o colesterol HDL baixo (39,6% [IC 35% – 44%]), que junto com a hipertensão apresentaram diferenças significantes no estágio pós-púbere em relação aos demais estágios. Os resultados mostram que a SM surge a partir do estágio púbere proporcional ao excesso de gordura corporal a partir da infância, fato que demanda estratégias de prevenção por meio de uma abordagem educacional, minimizando a grande demanda no Sistema Único de Saúde.

  • ERICA LIRA DA SILVA FREITAS
  • DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS MAGNÉTICOS PARA VETORIZAÇÃO DE ANTIBIÓTICOS NO TRATO GASTROINTESTINAL

  • Data: 13/12/2013
  • Mostrar Resumo
  • A vetorização magnética tem sido investigada como uma forma de entrega local de fármacos na região de interesse. Partículas magnéticas são atraídas a partir da aplicação de um de um campo magnético e fármacos associados a essas partículas podem ser direcionados ao seu sítio de ação através de uma aplicação seletiva do campo na região de interesse. Helicobacter pylori é a mais comum causa de infecção bacteriana crônica no estômago. Tendo em vista a especificidade da infecção por esta bactéria a qual atinge uma porção do estômago de difícil acesso por parte dos fármacos, é de extrema importância a utilização de uma técnica que permita a localização dos fármacos na região de inserção da bactéria. O objetivo deste trabalho foi desenvolver um sistema magnético com potencial emprego na vetorização de antibiótico por via oral. Inicialmente, partículas magnéticas foram produzidas por co-precipitação de sais de ferro em meio alcalino. Em seguida, as partículas foram revestidas a partir da dispersão da suspensão magnética em uma solução contendo um polímero gastro-resistente (Eudragit®S100) dissolvido e a amoxicilina, e então submetido à secagem por aspersão. Através das caracterizações realizadas pode-se verificar a obtenção de um sistema de alta eficiência para vetorização de fármacos por via oral para combate de infecções na mucosa do estômago. A formulação obtida possui grande potencial para uso na área farmacêutica por aliar a capacidade de liberação controlada a concentração máxima do antibiótico no local da infecção. Adicionalmente, importantes aspectos nesse trabalho foram: a abertura de novas perspectivas para o revestimento de micropartículas magnéticas através da técnica de secagem por aspersão e a verificação do potencial antimicrobiano inerente ao próprio sistema magnético produzido.

  • IVAN RUI LOPES DE ALBUQUERQUE
  • AVALIAÇÃO DAS ATIVIDADES ANTINOCICEPTIVA E ANTI-INFLAMATÓRIA DE UMA HETEROFUCANA DA ALGA Dictyota menstrualis.

  • Orientador : HUGO ALEXANDRE DE OLIVEIRA ROCHA
  • Data: 13/12/2013
  • Mostrar Resumo
  • Fucana é um termo que define uma família de hetero e homopolissacarídeos que contem L-fucose em sua estrutura. Neste trabalho uma hererofucan F 2,0v da alga Dictyota menstrualis foi avaliada como agente antinociceptivo e antiinflamatorio. A fucana F 2,0v inibiu a migração de leucócitos em até 100% (20.0 mg/kg) para a cavidade peritoneal após estimulo químico, porém, não alterou a expressão das interleucinas 1β, 6 e de TNF-α. Com relação a sensação dolorosa a F 2,0v (20.0 mg/kg) possui atividade antinociceptiva periférica com potência semelhante a dipirona. Por outro lado não apresentou efeito no teste da placa quente. Analises de microscopia confocal e citometria de fluxo mostram que a F 2,0v se liga a superfície dos leucócitos. O conjunto de resultados apresentados pela fucana F 2,0v sugerem que o mecanismo de ação está relacionado com sua capacidade de inibir a migração de leucócitos para o local da injuria tecidual. Em resumo os dados mostram que F 2,0v apresenta grande potencial como composto antinociceptivo e antiinflamtorio. Estudos futuros serão realizados para caracterizar melhor o mecanismo de ação da F 2,0v. 

  • ELYS COSTA DE SOUSA
  • HERDABILIDADE DAS CAPACIDADES MOTORAS: UM ESTUDO COM PARES DE GÊMEOS

  • Data: 12/12/2013
  • Mostrar Resumo
  • Introdução: As capacidades motoras são fenótipos multifatoriais, sendo o resultado da interação entre ambiente e efeitos genéticos. Objetivo: objetivo deste estudo foi avaliar a contribuição genética e ambiental na variação das capacidades motoras em pares de gêmeos monozigotos (MZ) e dizigotos (DZ). Método: Participaram do estudo 88 gêmeos entre 8 e 36 anos, sendo 56 monozigotos (MZ) divididos em 28 mulheres e 28 homens e 32 dizigotos (DZ) divididos em 18 mulheres e 14 homens. As capacidade motoras medias foram: força potente de membros inferiores; força de membros superiores; velocidade, potencia aeróbica e flexibilidade do quadril. Ainda como dado discricionário a composição corporal através do somatório das dobras cutâneas, perimetria, massa corporal e estatura. Os dados foram avaliados em estatística não paramétrica, analisados com base na variância intrapar de gêmeos. Aplicou-se a equação da herdabilidade (h²) = ((S² DZ – S² MZ) / S² DZ) x 100, demonstrando o quanto cada variável possui de caráter genotípico e fenotípico. Foi calculado o intervalo de confiança (25% - 75%) a partir das medianas encontradas. Resultados: Para força potente de membros inferiores h² = 85% (77% - 97%) para mulheres e h²= 68% (53% - 75%) para homens. Para força isométrica de membros superiores no sexo feminino h² = 39% (35% - 46%) e no sexo masculino, h²= 73% (53% - 77%). Para a velocidade de deslocamento h²= 67% e 85%, para homens e mulheres, respectivamente. Observou-se que a herdabilidade da flexibilidade apresentou h² com 59% para ambos os sexos, assim como resistência aeróbica,onde h2= 77%, estatura com h²= 64% e somatório de cobras cutâneas com h²=97%. Conclusão: Ficou demonstrado que embora a faixa etária seja ampla, este fator não influenciou os resultados. E ainda que para determinadas capacidades motoras a hereditariedade apresentasse-se predominante sobre o fator ambiental.

  • TATIANE ANDREZA LIMA DA SILVA
  • Associação do estilo de vida e qualidade do sono com alterações metabólicas em pessoas vivendo com HIV

  • Data: 12/12/2013
  • Mostrar Resumo
  • Introdução: A infecção pelo Vírus da Imunodeficiência Humana (HIV) passou a ter características de enfermidade crônica após o início da terapia antirretroviral altamente ativa (HAART). Em contrapartida ao controle da replicação viral e da imunossupressão, a HAART tem sido associada a alterações metabólicas como dislipidemia e distúrbios no metabolismo de glicose. Além destas complicações, distúrbios do sono, associados a esta população pelo impacto negativo na qualidade de vida e adesão a HAART, começa a ser foco de investigações devido a sua relação com complicações metabólicas. Objetivos Compreender a associação do estilo de vida e qualidade do sono com alterações metabólicas em pessoas vivendo com HIV (PVHIV). Metodologia: O estudo foi constituído por uma etapa revisão, um experimento como estudo piloto e finalmente estudos de corte transversal. Sendo o principal estudo desta dissertação a observação da prevalência de consumo alimentar inadequado, uso de inibidores de protease, etilismo, tabagismo e má qualidade do sono bem como a associação destas com alterações metabólicas. Os tratamentos estatísticos utilizados nos diversos estudos realizados foram o descritivo e inferencial, com a utilização de razão de prevalência (RP). Resultados: PVHIV sob terapia antirretroviral apresentam diversos fatores de risco para o desenvolvimento de alterações metabólicas, sendo as terapias não medicamentosas intervenções eficazes na redução do somatório de dobras cutâneas do tronco inferior e nos triglicerídeos (-82mg/dL). Foi observada alta prevalência de má qualidade do sono (49%), uso de inibidores de protease (47%) e etilismo (36%), sendo identificados 27% dos indivíduos com Síndrome Metabólica (SM). Fortes associações foram verificadas entre SM e má QS (RP=1,8), SM e consumo alimentar inadequado (RP=1,6), SM e tabagismo (RP=1,5) e SM e uso de IPs (RP=1,4); não sendo verificada alta associação entre SM e etilismo (RP=0,76) Conclusões: Além dos fatores de risco clássicos, como dieta e tabagismo, o uso de inibidores de protease e a qualidade do sono exercem importante influência no desenvolvimento de alterações metabólicas em PVHIV, sendo necessário, portanto, estimular a adoção de hábitos de vida saudáveis nessa população. Evidencia-se a necessidade de investigações acerca da etiologia e vias pelas quais desordens do sono influenciam no desenvolvimento de alterações metabólicas em  PVHIV .

  • WALTECA LOUIS LIMA DA SILVEIRA
  • Sistemas microemulsionados de anfotericina B para uso oftalmológico

  • Data: 12/12/2013
  • Mostrar Resumo
  • A anfotericina B (AmB) é largamente usada no tratamento de infecções fúngicas oculares, entretanto, sua toxicidade e baixa solubilidade levam a uma não adesão ao tratamento e agravamento dos sintomas. O presente trabalho descreve o desenvolvimento e a caracterização de um sistema micromulsionado contendo AmB, objetivando, no futuro, seu uso para aplicações oftálmicas. A microemulsão (ME) foi desenvolvida e preparada por meio da técnica da titulação. As características físico-químicas foram determinadas tanto para o sistema livre quanto para a ME contendo a AmB. O doseamento deste fármaco foi avaliado por meio do HPLC e o seu estado de agregação no sistema foi realizado por meio de análises espectrofotométricas. Também, o método da microdiluição foi empregado para determinar a concentração inibitória mínima para cepas de Candida e Fusarium. Os estudos realizados mostraram que a presença da AmB incorporada no sistema (AmB-ME) não ocasionou sérias mudanças nas propriedades físico-químicas, e foram, em geral, mantidas quando comparadas a ME sem o fármaco. Os estudos espectrofotométricos mostraram um aumento na amplitude da banda em torno de 322 nm, assegurando a presença de agregados supramoleculares da AmB. Os resultados do doseamento por HPLC demonstraram alta capacidade de incorporação do fármaco nas gotículas por parte do sistema e os testes de susceptibilidade realizados para a AmB incorporada na ME contra cepas de Candida e Fusarium, quando comparados ao Fungizone®, forma micelar comercial da AmB, mostraram alta atividade. As características físico-químicas da ME demonstraram que este sistema é compatível com a aplicação tópica ocular e que ele pode ser considerado como uma nova e interessante forma farmacêutica para ser usada nos olhos.

  • RICARDO JOSE FONSECA DE OLIVEIRA
  • Use of “Interactive Spaced Education” as a strategy to improve pulmonology teaching in a Medical Course

  • Data: 09/12/2013
  • Mostrar Resumo
  • Introduction - Interactive Spaced Education (ISE) is a teaching tool consisting of two components: the assessment component, comprising multiple-choice questions and/or short answers, and the educational component, which provides immediate feedback to the student’s response, with a brief explanation on the subject. The aim of this study was to assess improved learning in pulmonology of undergraduate students at a university in Brazil, considering the percentage of correct answers obtained as interference factor in this learning.

    Methods – A random studyinvolving131 students from the fourth year of medicine was conducted.After a pre-test with 20 multiple-choice questions, participants received ISE questionnaires encompassing four areas divided into two modules: basic (obstructive respiratory diseases and respiratory infections) and advanced (pulmonaryneoplasia and respiratory failure), twice a week, for 12 weeks. During the same period, all students received this content by the conventional method in the respiratory system diseases course. After 12 weeks, they were submitted to a post-test containing the same subjects as the pre-test. According to the percentage of correct responses, students were divided into two groups: G1 - answered 50% or more ISE questions correctly and G2 – answered less than 50% correctly. Statistical analysis compared the mean scores obtained in the two groups, using the Mann-Whitney test.

    Results -  G1 and G2 had 76 and 55 students, respectively. Cognitive knowledge assessed by the pre-test was similar between the groups. In the post-test, there was a statistically significant difference in favor of G1 (7.33 ± 1.16) compared to G2 (6.64 ± 1.22), p = 0.005.

    Conclusion – We conclude that the ISE enhanced pulmonology learning in fourth-year medical students. It may be a useful option for increasing the cognitive capacity of undergraduate medical students.

     

  • TATIANE LIMA DE ARAÚJO SILVA
  • ASPECTOS SÓCIOECONÔMICOS E DEMOGRÁFICOS RELACIONADOS AO ESTRESSE E A SÍNDROME DE BURNOUT EM FISIOTERAPEUTAS NO BRASIL

  • Data: 09/12/2013
  • Mostrar Resumo
  • Dos problemas de saúde existentes no ambiente de trabalho, 18% afetam o aparelho psíquico, a exemplo do estresse, que é a segunda causa de afastamento do trabalho nos Estados Unidos, atingindo cerca de 30% dos trabalhadores em geral. A persistência e intensidade do estresse, associada às sucessivas tentativas de lidar com os mesmos, torna os indivíduos vulneráveis ao surgimento da Síndrome de Burnout. O objetivo deste trabalho foi de identificar a relação dos aspectos socioeconômicos e demográficos com o estresse e a Síndrome de Burnout em fisioterapeutas do Brasil. Para isto, este estudo teve uma abordagem do tipo transversal, com 1040 fisioterapeutas do Brasil, através de uma amostragem do tipo snowboll e não probabilística. Utilizou-se um questionário socioeconômico, demográfico e profissional, a Escala de Estresse no Trabalho (EET) e a adaptação do Cuestionario para la Evaluación del Síndrome de Quemarse por el Trabajo (CESQT). Na análise dos dados, foi utilizada a estatística descritiva e inferencial. Dentre os principais resultados obtidos, percebeu-se uma maior representatividade da região Nordeste (48,7%), com idade média de 31anos, sexo feminino (75,7%), carga horária semanal de 35,4 horas, com 3-5 anos de atuação profissional. Observou-se que 37% apresentavam estresse relacionado estatisticamente com a idade (p=0,008), atividade física (p=0,039) e satisfação com a saúde (r=-0,322; p<0,001). Não foi observado nenhum caso de burnout, porém houve uma média elevada nas dimensões, desgaste psíquico, indolência e culpa, totalizando 49% com tendência ao desenvolvimento da síndrome. Portanto, as variáveis, idade, prática da atividade física e satisfação com a saúde obtiveram relação com o estresse. Para o burnout destacou-se a região de moradia (centro-oeste), satisfação com a saúde, local de trabalho (clínicas e hospitais), além do maior número de locais de trabalho. Diante deste contexto, os estudos sobre o estresse e a Síndrome de Burnout se apresentam como elementos de relevância dentro do contexto da prevenção dos riscos laborais e da análise das condições de trabalho. 

  • MAIZA ROCHA DE ABRANTES
  • Avaliação da atividade biológica, composição química e mecanismo de ação do óleo essencial de Mentha spicata L. sobre Candida guilliermondii de origem clínica

  • Data: 06/12/2013
  • Mostrar Resumo
  • Candidíase é um problema de importância crescente, devido o aumento do número de indivíduos imunocomprometidos e o surgimento de cepas resistentes aos antifúngicos convencionais. É de fundamental importância à busca por novos agentes antifúngicos mais eficazes, menos tóxicos, sendo os óleos essenciais (OEs) excelentes alternativas para esse propósito. Esse estudo investigou atividade biológica do OE de Mentha spicata L. sobre Candida guilliermondii de origem anal e vaginal. Para tanto foram determinadas a Concentração Inibitória Mínima (CIM), Concentração Fungicida Mínima (CFM), cinética do crescimento das leveduras (Time-Kill), alterações micromorfologicas (técnica do microcultivo em câmara úmida) e investigação do mecanismo de ação antifúngico utilizando o bioensaio do sorbitol. O OE de M. spicata foi obtido pelo processo de extração por destilação a vapor. Na análise fitoquímica desse óleo foi observado presença de carvona com 84,32%, seguido pelo limoneno (13,70%) e traços de iso-dihidrocarvona (0,82%). Os resultados da análise da CIM variou entre 32 e 128 μg/mL. A CFM variou entre 64 e 1024 μg/mL. Na avaliação da ação de OE e da nistatina 100UI/mL, o antifúngico padrão apresentou o efeito fungicida a partir de 4 horas e o OE de M. spicata foi observado efeito fungistático na CIM, CIMX2 e CIMX4 frente às cepas avaliadas. O OE de M. spicata apresentou forte atividade antifúngica contra as cepas de C. guilliermondii, promovendo alterações micromorfológicas visíveis por microscopia óptica, nas concentrações testadas (CIM, CIMx2), resultado semelhante ao que se observou com a nistatina (100UI/mL). Na Investigação do mecanismo de ação antifúngico foi constatado que houve alteração da CIM na presença de sorbitol, com elevação dos valores quatro vezes maior que a concentração inicial, o que indica que os componentes desse OE apresentam ação direta sobre a parede celular das leveduras. Conclui-se que o OE de Mentha spicata pode é promissor agente terapêutico no tratamento de candidiase.

  • ROXANE RAFAELA MACEDO DOS SANTOS
  • AVALIAÇÃO DE EFEITOS BIOLÓGICOS DE UM EXTRATO AQUOSO DE ALCAÇUZ (Glycyrrhiza uralensis) ATRAVÉS DE MODELOS EXPERIMENTAIS EM NÍVEL SISTÊMICO E CELULAR

  • Data: 05/12/2013
  • Mostrar Resumo
  • O alcaçuz (Glycyrrhiza uralensis) é uma planta medicinal milenar, também utilizada como suplemento dietético, aditivo aromatizante e edulcorante na indústria alimentícia. O objetivo deste trabalho foi avaliar, através de diferentes modelos experimentais, efeitos biológicos de um extrato comercial de alcaçuz em nível sistêmico e celular. A biodistribuição do radiofármaco pertecnetato de sódio e a alteração de parâmetros bioquímicosfoi utilizada para avaliar os efeitos em nível sistêmico. A marcação de constituintes sanguíneos com o tecnécio-99m (99mTc)  e a sobrevivência de culturas bacterianas de Escherichia coli foi utilizada para avaliar os efeitos em nível celular. Os resultados demonstraram que o tratamento de ratos Wistar com o extrato de alcaçuz durante uma semana possibilitou redução da captação do radiofármaco na bexiga. O consumo do extrato no mesmo período não demonstrou ser capaz de alterar os parâmetros bioquímicos destes animais e a marcação in vitro dos seus constituintes sanguíneos com 99mTc. O mesmo resultado foi obtido com diferentes concentrações do alcaçuz no tratamento in vitro da marcação de constituintes sangüíneos com 99mTc. Observou-se ainda, através dos modelos bacterianos associados ao cloreto estanoso, que o extrato não foi tóxico para estas culturas e as protegeu contra a ação lesiva do cloreto estanoso, sugerindo uma possível atividade antioxidante. Considerando estes resultados sugere-se que o uso do alcaçuz poderia interferir com procedimentos de medicina nuclear relacionados à biodistribuição de radiofármacos envolvendo o aparelho excretório, mas não em procedimentos relacionados com a marcação de constituintes sanguíneos. Possui ação protetora contra o agente citotóxico (cloreto estanoso) para culturas bacterianas e não apresenta citotoxicidade para as mesmas. Embora experimentais, estes resultados colaboram para entender as funções tradicionais do alcaçuz, reforçam a sua possível ação antioxidante e também sugerem que ele possa ser útil para controle de possíveis efeitos relacionados com as aplicações do estanho. Esse trabalho teve caráter multidisciplinar e foi realizado na vigência dos auxílios concedidos pela CAPES, FAPERJ e CNPq.

  • ANA CRISTINA ARAUJO DE ANDRADE
  • SINDROME METABÓLICA E FATORES ASSOCIADOS: ESTUDO EM MULHERES COM PRÉ-ECLÂMPSIA E GESTAÇÃO NORMOTENSA HAVIA CINCO ANOS

  • Data: 27/11/2013
  • Mostrar Resumo
  • Introdução: Defini-se pré-eclâmpsia como complicação de extrema gravidade do ciclo gravídico puerperal por contribuir com o surgimento tardio de fatores de risco cardiovascular, dentre os quais a síndrome metabólica. Objetivo: analisar a prevalência da síndrome metabólica e fatores associados em mulheres que apresentaram pré-eclâmpsia e gestação normotensa há cinco anos. Método: pesquisa observacional transversal de abordagem quantitativa, realizada em uma maternidade escola no município de Natal, Rio Grande do Norte. A amostra foi constituída por 70 mulheres com pré-eclâmpsia prévia e 75 normotensas selecionadas através do método de amostragem probabilística aleatória simples, das quais foram analisados os parâmetros sociodemográficos, obstétricos, clínicos, antropométricos e bioquímicos. Para diagnóstico da síndrome metabólica, adotou-se o critério estabelecido pela International Diabetes Federation. Para análise dos dados foram aplicados testes estatísticos de Kolmogorov-Smirnov, Mann-Whitney, t de Student , Qui Quadrado de Pearson, exato de Fisher e  modelo de regreção logística simples com nível de significância estatística de 5% (p≤ 0,05). Resultados: após aplicação dos testes estatísticos, constatou-se um índice de massa corpórea elevado (p=0,001), predomínio de antecedentes familiares de diabetes mellitus (p=0,022) e prevalência significativamente maior da síndrome metabólica no grupo com pré-eclâmpsia (37,1%) em relação às normotensas (22,7%) (p=0,042). Comparando os grupos, verificou-se um número elevado de componentes da síndrome metabólica nas mulheres com pré-eclâmpsia prévia. A pressão arterial sistólica e diastólica alteradas (p<0,001) foi o mais prevalente, seguido da baixa concentração de lipoproteínas de alta densidade (p=0,049) hiperglicemia (p=0,030). Houve o predomínio da síndrome metabólica nas mulheres com, escolaridade de 0 a 9 anos (42,4%) (p=0,005), índice de massa corpórea acima de 30Kg.m2(52,3%) p<0,001), ácido úrico elevado (62,5%) (p=0,050), microalbuminúria alterada (36,5%)(p=0,047) e  história familiar de  hipertensão arterial (38,5%)(p<0,001). O índice de massa corpórea acima de 30Kg.m2, grau  de escolaridade menor que 10 anos de estudo (p<0,001) e antecedentes familiares de hipertensão arterial (p=0,002) permaneceram associados à síndrome metabólica após a análise multivariada dos dados. Conclusão: As mulheres com PE prévia apresentavam uma elevada prevalência da síndrome metabólica e de seus componentes individuais em relação às normotensas, em particular, a pressão arterial sistólica e diastólica alteradas, os níveis baixos da concentração de lipoproteínas de alta densidade e a hiperglicemia. Os fatores independentemente associados a este desfecho foram: obesidade, grau de escolaridade inferior a 10 anos e histórico familiar de hipertensão arterial. 

  • MARIA DE LOURDES COSTA DA SILVA
  • Doenças Cardiovasculares em Mulheres com Histórico de Pré-Eclampsia e Seguimento no Sistema Único de Saúde

  • Data: 27/11/2013
  • Mostrar Resumo
  • OBJETIVOS: A pré-eclampsia configura-se como um problema de saúde pública mundial uma vez que atinge uma incidência aproximada de 7% de mulheres nulíparas saudáveis, tendo repercussões desfavoráveis na morbimortalidade materna e perinatal a curto e a longo prazo. O presente estudo teve como objetivo geral analisar os níveis pressóricos e risco cardiovascular atual em mulheres com histórico de pré-eclâmpsia, bem como o seu seguimento no Sistema Único de Saúde.

    MÉTODOS: Trata-se de estudo quantitativo do tipo transversal, realizado na Maternidade Escola Januário Cicco. A população do estudo foi composta por 573 mulheres selecionadas do banco de dados do grupo de pesquisa Saúde da Mulher do Departamento de Tocoginecologia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, com histórico de PE e normotensas, que tiveram seus partos nessa instituição há cinco anos. Após realização de cálculo amostral, permaneceram 147 mulheres, sendo 64 no grupo com histórico de PE e 83 no grupo das normotensas. O instrumento de coleta de dados foi constituído por questionário contendo: aspectos sociodemográficos, medidas antropométricas, hábitos de vida, antecedentes pessoais e familiares para hipertensão na gestação, antecedentes familiares de doença cardiovascular e frequência da mensuração da pressão arterial atualmente.

    RESULTADOS: As características clínicas e laboratoriais das mulheres analisadas evidenciam diferença significativa entre os grupos no que diz respeito ao Índice de Massa Corpórea (P= 0,001), pressão arterial sistólica (P< 0,001), pressão arterial diastólica (P< 0,001) e glicose (P= 0,025). Em relação à variação da frequência dos fatores de risco e monitorização da pressão arterial, atualmente, houve diferença significativa entre os grupos para as variáveis pressão arterial alterada (P< 0,001), antecedentes familiares para doença cardiovascular (P= 0,009) e antecedentes pessoais de síndrome hipertensiva (P<0,001). No que se refere à associação entre condições de risco cardiovascular e presença de níveis pressóricos alterados (≥130x85 mmHg), observa-se que a chance de ter pressão alterada foi significativamente maior nas mulheres com histórico de pré-eclâmpsia (IC 95% 4,12-38,92), nas com sobrepeso e obesas (IC 95% 1,70-20,75), e ainda entre as  com antecedente familiar de DCV e com antecedente pessoal de DHG (IC 95% 0,78-47,07 e IC 95% 3,20-25,39) respectivamente. Da mesma forma, a chance de ter pressão arterial alterada foi maior nas mulheres com glicemia de jejum ≥ 100mg/dL (IC 95% 2,09-24,73), bem como nas com triglicerídeos ≥ 150mg/dl (IC 95% 1,72-9,66). Após realização de ajuste do modelo logístico, permaneceram como variáveis explicativas da pressão arterial alterada, o diagnóstico (pré-eclâmpsia prévia/ normotensa) e triglicerídeos alterados.

    CONCLUSÃO: As mulheres com histórico de pré-eclâmpsia havia cinco anos apresentavam atualmente níveis pressórico alterados, manifestações clínicas e laboratoriais sugestivas de risco elevado para doença cardiovascular, bem como antecedentes familiares e pessoais de hipertensão. Não há atualmente atendimento diferenciado, nem seguimento ambulatorial adequado nas redes de atenção primária para essa população. 

  • JOCELINE CASSIA FEREZINI DE SA
  • EFEITOS DO EXERCÍCIO FÍSICO AERÓBIO NA MODULAÇÃO AUTONÔMICA DA FREQUENCIA CARDÍACA DE MULHERES COM SÍNDROME DOS OVÁRIOS POLICÍSTICOS

  • Data: 29/10/2013
  • Mostrar Resumo
  • Objetivo: analisar o efeito do treinamento físico aeróbio (TFA) na modulação autonômica cardíaca, avaliado pela variabilidade da frequência cardíaca (VFC), em mulheres com síndrome dos ovários policísticos (SOP).

    Metodologia: participaram do estudo 30 mulheres na faixa etária entre 18 e 34 anos, com diagnóstico de SOP de acordo com o Consenso de Rotterdam, que foram divididas em dois grupos: 1) grupo treinamento (GT; n=15) que concluíram programa de treinamento aeróbio durante 16 semanas, três vezes por semana e 40 minutos por sessão; e 2) grupo controle (GC; n=15) que não participaram do treinamento. A VFC foi analisada antes e após o período de estudo, sendo analisada pelos métodos linear e não-linear. Para avaliar o efeito do treinamento sobre as variáveis da análise da VFC foi ajustado um modelo de análise de covariância multivariado (MANCOVA) tendo como covariáveis o IMC, a Insulina e a Testosterona e como fator explicativo o grupo (tratamento, controle).

    Resultados: As características clínicas quanto ao peso, circunferência de cintura, IMC, pressão arterial, frequência cardíaca, VO2 máx, insulina de jejum e testosterona, não apresentaram diferença estatisticamente significativa (p>0.05) entre os grupos pré-intervenção. Observaram-se após o TFA, aumentos significativos no RMSSD (p < 0.0001) e no RMSM (p = 0.002). Na análise espectral no domínio da frequência foi encontrado aumento significativo no AF in unidades absolutas (p < 0.0001), a variável AFun também apresentou um aumento significativo (p < 0.001), enquanto que BFun demonstrou diminuição significativa (p < 0.001). Na análise das variáveis pelo método não-linear foram encontradas diferenças significativas na ES, 0V e 2ULV (p<0.05), caracterizando uma melhora na modulação autonômica da frequência cardíaca do grupo treinado.

    Conclusões: o TFA melhorou a VFC em repouso de mulheres com SOP, caracterizado pelo aumento na atividade parassimpática e redução da atividade simpática na frequência cardíaca. Os resultados reforçam a importância da abordagem interdisciplinar na avaliação e tratamento de mulheres com SOP, com vistas à redução de morbidade relacionada ao sistema cardiovascular.

  • NADJA DE SA PINTO DANTAS ROCHA
  • AVALIAÇÃO DO CUIDADO NO CONTEXTO DA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA EM MUNICÍPIOS DA REGIÃO NORDESTE.

  • Orientador : EULALIA MARIA CHAVES MAIA
  • Data: 18/10/2013
  • Mostrar Resumo
  • Objetivo: avaliar a implementação da Estratégia Saúde da Família, em metrópole brasileira, em expansão de cobertura, analisando os avanços, desafios e inovações. Método: Trata-se de uma pesquisa avaliativa, com abordagem quantitativa e qualitativa, usando como método o Estudo de Caso. Amostra intencional de 11 Unidades de Atenção Primária, 03 gestores, 53 profissionais de saúde da família e 109 usuários. Entrevistas semiestruturadas para gestores, e estruturadas para profissionais e usuários. Análise descritiva com enfoque nas categorias das dimensões político-institucional, organização da atenção e cuidado integral. Resultados: 85% de cobertura populacional, contrapartida de financiamento local, 953 profissionais admitidos por concurso público, 70% das equipes com especialização em saúde pública, centro de educação permanente atuante, vivências e estágios, reuniões comunitárias e democratização na gestão. As características organizacionais da atenção compreenderam: unidades informatizadas, prontuário familiar territorializado, acolhimento, protocolos assistenciais, tecnologias de acesso, distintas redes integradas em linhas de cuidado, município piloto no cartão nacional de saúde, supervisão e avaliação matricial. Houve consenso entre gestores, profissionais e usuários do papel indutor de mudanças no cuidado após a implantação da saúde da família, com variações nas percepções. Para os gestores, valorização da estrutura, processo e desempenho; para os profissionais, o acesso, vínculo e processo de trabalho em equipe, e, para o usuário, o bom atendimento da equipe. Os principais limites compreenderam: atenção especializada, intersetorialidade, participação social, o trabalho em equipe e, as atividades promocionais. Conclui-se que nesta metrópole há avanços e inovações integradas político-institucionais, organizacionais e do cuidado, configurando as características de atenção primária eficaz

  • MARCIA MARILIA GOMES DANTAS
  • ANÁLISE DO VETOR DE IMPEDÂNCIA BIOELÉTRICO NA AVALIAÇÃO DA SUPLEMENTAÇÃO DE ZINCO EM CRIANÇAS PREPUBERAIS E SADIAS

  • Data: 11/10/2013
  • Mostrar Resumo
  • Optimal growth requires adequate nutrition, especially in childhood, where growth and development is intense. The prevalence of abnormal nutritional status has increased in children and adolescents in full development. Zinc is an essential nutrient, required for numerous metabolic functions, and its deficiency results in growth retardation, cell-mediated immune dysfunction and cognitive impairment. Although all micronutrient deficiencies are considered a risk factor to determine the growth delay in children, zinc deficiency stands out in this process. Moreover, the nutritional assessment is important to monitor the health and nutritional status of both healthy or ill children. There are many nutritional assessment methods. Although the body mass index (BMI) has an association with adiposity, it does not distinguish between weight changes due to fat mass, lean mass, or water. Therefore, the present study aimed to describe the nutritional status evaluated by the behavior of bioimpedance vector in healthy and eutrophic children after oral zinc supplementation compared to control group. This research was characterized as randomized controlled trial, triple-blind study, where 60 prepubertal children were divided in the control group (placebo) and experimental group (10 mg Zn/day), both supplemented during 3 mo. Body composition was assessed by Bioelectrical Impedance Vector Analysis (BIVA). The two components of the impedance vector Z, namely resistance, and reactance, standardized by height (H), are considered as two correlated normal random variables (i.e., a bivariate gaussian vector). These variables forming elliptical probability regions on the RXc plane, which are confidence ellipses for mean vectors and tolerance ellipses for individual vectors. The mean vectors from control and experimental groups were plotted each one as before and after oral zinc administration and then compared with the unpaired two-sample Hotteling’s T2 test. The 95% confidence ellipses of two mean vectors of each group were overlapping, which means that the position between the vectors at control and experimental groups was no statistically different (p > 0.05) in the RXc plane. The paired one-sample Hotelling’s T2 test determined a difference in mean vectors between the first measurement (before supplementation) and matching second measurement (after supplementation). The experimental group showed difference between before and after oral zinc supplementation, (p < 0.0001). By plotting the two components R/H and Xc/H measured in an individual subject as an individual impedance vector (a point) on the RXc graph, some children that were classified as eutrophic, according to BMI-for-age, fell outside the individual impedance vector, indicating moderate underhydration and obesity.  The oral zinc supplementation showed that tissue impedance has a tendency to normal. Longitudinal data are needed to investigate vector migration during the zinc supplementation. The reference values of the impedance vector can be used for clinical practice to assess children’s body composition.

  • MARCO AURELIO MEDEIROS DA SILVA
  • CARACTERIZAÇÃO DE SUPERFÍCIES DE TITÂNIO MODIFICADAS POR OXIDAÇÃO À PLASMA

  • Orientador : CLODOMIRO ALVES JUNIOR
  • Data: 08/10/2013
  • Mostrar Resumo
  • Nos últimos anos têm-se observado um crescimento nas modificações superficiais em implantes de titânio, que abrevia o tempo de cicatrização em regiões com baixa densidade óssea. Dentre as diferentes técnicas, a técnica de subtração por agentes químicos para aumentar oxidação, vem sendo aplicada para tratamentos superficiais de implantes dentais. Porém esta técnica geralmente não é capaz de remover os óxidos indesejáveis, formados espontaneamente durante a usinagem de peças de titânio, aumentando o custo por exigir etapas adicionais para a descontaminação. Com o objetivo de solucionar esse problema, utilizou-se neste trabalho o plasma como fonte energética tanto na remoção desses óxidos, como na oxidação de superfície de titânio. Nesse sentido discos de Ti foram tratados em descarga por cátodo oco, usando uma fonte de tensão DC variável e sistema de vácuo.  Previamente as amostras foram submetidas a processo de limpeza utilizando atmosfera de Ar, H2 e mistura, em tempos de 20 e 60 min. A condição de limpeza mais eficaz foi utilizada para a oxidação numa mistura de argônio (60%) e oxigênio (40%) até atingir a pressão de 2,2 mbar durante 60 min a 500°C. Caracterizou-se as superfícies por microscopia eletrônica de varredura (MEV), difração de raios X (DRX), microscopia por força atômica (AFM), adesão e proliferação celular. No MEV observou-se um menor espalhamento celular e uma maior quantidade de projeções ou filopódios nas amostras tratadas em comparação a amostra controle. O AFM mostrou nas amostras tratadas defeitos nas superfícies com geometria variada para picos e vales. Nos ensaios biológicos não houve diferença significativa na adesão celular em superfícies tratadas e a controle. Na proliferação celular a superfície tratada apresentou um maior desempenho quando comparado com a amostra controle.

  • FRANCISCO EVALDO ORSANO
  • A IMPORTÂNCIA DA ATIVIDADE FÍSICA REGULAR COMO ESTRATÉGIA COMPLEMENTAR NA SAÚDE DO IDOSO: SEUS EFEITOS NOS NÍVEIS DE RESILIÊNCIA

  • Data: 30/09/2013
  • Mostrar Resumo
  • O conceito de saúde, na concepção mais abrangente é uma condição multidimensional de bem-estar físico, psicológico e social e não apenas a inexistência de enfermidades. Os benefícios da atividade física são tão relevantes quanto os benefícios psicológicos, porque ambos contribuem para a saúde. A literatura aponta um conjunto de ligações diretas e indiretas entre a atividade física e a qualidade de vida. Apesar destes benefícios, o processo de envelhecimento é acometido de grandes perdas biopsicossociais, enfrentando várias situações de adversidades que causam preocupação e podem colocar em risco a saúde do idoso. Deste modo, surge a resiliência como um conjunto de processos sociais e intrapsiquicos, que possibilitam o desenvolvimento saudável do idoso, mesmo diante de experiências negativas. Nesta direção, observou-se a necessidade de executar uma pesquisa de conhecimento multidisciplinar conciliando a Educação Física com a Psicologia, a medicina, a Terapia Ocupacional e a Gerontologia, com o objetivo de investigar o efeito da atividade física sobre os níveis de resiliência em mulheres idosas, bem como conhecer a importância desta atividade para suas vidas.  Para tanto, realizou um estudo exploratório, de caráter transversal. Assim sendo, 230 mulheres idosas foram divididas em dois grupos: ativas (n=115; 65,8±5,8 anos de idade), constituído por idosas matriculadas em um programa de atividade física orientada para idosos com período de prática igual ou superior a dois anos, e sedentárias (n=115; 69,2±7,2 anos de idade). Em seguida, foram submetidas a  avaliação do nível de resiliência psicológica e da aptidão física (resistência muscular de membros superiores e inferiores, flexibilidade e resistência aeróbia). As idosas ativas apresentaram valores significativamente (p=0,001) maiores do fator 3 da resiliência psicológica quando comparado aquelas do grupo de idosas sedentárias, que está relacionado à autoconfiança e a capacidade de adaptação a situações  diversas. Não foram observadas diferenças significativas (p>0,05) entre os grupos para os demais fatores (1 e 2). Quando comparado os testes de aptidão física pelo nível de resiliência psicológica moderada (n=28) e alta (n=202) do fator 3, observou- se que idosas com nível de resiliência psicológica alta apresentaram maior flexibilidade (p=0,004). E para a avaliação da percepção da importância da atividade física para as idosas foi aplicado questionário semiestruturado. A partir da Análise de Conteúdo proposto por Bardin (2009) os resultados foram: saúde/prevenção (85%), interação (47%), autonomia (40%), alegria/felicidade (33%), resiliência (33%), lazer (15%). E para avaliar a resiliência utilizou-se a Escala de resiliência de Wagnild e Young (1993).  Quanto aos níveis de resiliência os resultados demonstraram que todas idosas apresentaram alto nível de resiliência. Considerando os achados do presente estudo, sugere-se o emprego da atividade física como método de intervenção para melhora da saúde mental e, por conseguinte, da resiliência psicológica na população em questão, uma vez que os resultados apontam que idosas fisicamente ativas apresentam escores de resiliência psicológica superiores aquelas estratificadas como sedentárias. O resultado desse estudo possibilitou também concluir que a importância da atividade física parece estar relacionada na sua maioria as características de saúde/prevenção, interação social, autonomia, resiliência alegria/felicidade e lazer. Além disso, as mulheres do presente estudo apresentaram um alto nível de resiliência quando comparado à tabela normativa.  

  • GILKA PAIVA OLIVEIRA COSTA
  • CONTRACEPÇÃO PARA ADOLESCENTES DE ENSINO FUNDAMENTAL A PARTIR DA COMUNICAÇÃO, CONHECIMENTO, ATITUDES E PRÁTICAS

  • Data: 27/09/2013
  • Mostrar Resumo
  • Trata-se de um estudo exploratório que investigou comunicação, conhecimentos, atitudes e comportamento sexual dos adolescentes. Foi conduzido com estudantes do 7º ao 9º ano de escolaridade. Foram variáveis: comunicação, atitudes, conhecimentos sobre contracepção, sexo, idade e comportamento sexual. As análises foram realizadas pela frequência, testes de qui-quadrado, t de student e regressão logística. Dos 570 participantes, a maioria tinha14 a16 anos e apresentaram pouco conhecimento e atitudes desfavoráveis ou ambivalentes. Apenas 65% conversaram sobre contracepção e 21,4% eram iniciados sexualmente. Entre esses, 49,3% nunca usaram métodos contraceptivos (MC). Não houve diferença significativa no uso de MCs entre os que conversaram ou não sobre contracepção (p= 0.201). Os resultados apresentam uma maioria de adolescentes sexualmente ativos com menos de 15 anos, com conhecimento e atitudes desfavoráveis à contracepção e que nunca usou qualquer MC. Este estudo alerta que a comunicação sobre contracepção deve ser incentivada antes da iniciação sexual.

  • EDNA NUBIA OLIVEIRA DE MOURA
  • AVALIAÇÃO NEUROPSICOLÓGICA DE CRIANÇAS COM HEMIPARESIA CONGÊNITA E ADQUIRIDA.

  • Data: 20/09/2013
  • Mostrar Resumo
  • A hemiparesia refere-se ao déficit da força muscular, com consequente debilidade na mão e pé, afetando um dos lados do corpo. A literatura mostra poucos estudos enfocando detalhadamente as funções cognitivas e emocionais de crianças afetadas por essa condição neurológica. Este estudo teve como objetivo a avaliação neuropsicológica de 23 crianças e adolescentes de ambos os gêneros, com idades entre 5 anos e 4 meses e 16 anos e 6 meses, com hemiparesia congênita e adquirida. Aplicou-se uma bateria de teste especifica para avaliação de funções cognitivas superiores incluindo processos intelectuais, atenção, função perceptiva, função motora, praxias, gnosias, linguagem, memoria e função visuomotora. Quanto aos aspectos emocionais foi usado o teste do desenho da figura humana visando a avaliação da percepção da imagem corporal desses pacientes. Os resultados mostraram que a hemiparesia da criança conduz a déficits em funções neuropsicológicas importantes, além de déficit motor e alterações na esfera emocional, mais precisamente aquelas relacionadas com a representação da imagem corporal. As crianças com hemiparesia adquirida e crises epilépticas, tendem a manifestar maior prejuízo em seu funcionamento cognitivo global. Esses achados sugerem que uma abordagem multidisciplinar pode contribuir significativamente para uma compreensão mais ampla acerca dos aspectos neuropsicológicos envolvidos no quadro clinico neurológico da hemiparesia.

  • MARCIA DE OLIVEIRA PEREIRA
  • AVALIAÇÃO DO EFEITO DA VIBRAÇÃO E DO NADO FORÇADO EM RATOS WISTAR NA BIODISTRIBUIÇÃO DOS RADIOFÁRMACOS ÁCIDO METILENODIFOSFÔNICO MARCADO COM TECNÉCIO-99M E DO PERTECNETATO DE SÓDIO

  • Data: 20/09/2013
  • Mostrar Resumo
  • O exercício físico parece ser responsável por importantes alterações metabólicas sobre os sistemas biológicos, proporcionando estímulos que podem proporcionar benefícios  variados a uma pessoa de acordo com o tipo, intensidade, sobrecarga e duração do exercício realizado. A vibração e o nado são modalidades de exercícios físicos e os mecanismos associados aos seus efeitos não são totalmente compreendidos. Modelos experimentais utilizando radiofármacos têm ajudado a entender as consequências biológicas de exercícios. Estudos têm sugerido que diversos fatores podem modificar a biodistribuição radiofármacos. Os objetivos deste estudo foram: (i) avaliar o efeito da vibração na biodistribuição do radiofármaco ácido metilenodifosfônico marcado com tecnécio-99m (99mTc-MDP) e, (ii) avaliar o efeito do nado forçado na biodistribuição do radiofármaco pertecnetato de sódio (Na99mTcO4) em ratos Wistar. Para avaliar o exercício de vibração, ratos Wistar (N=9) foram anestesiados com tiopental de sódio, e o radiofármaco de 99mTc-MDP foi administrado pela via do plexo ocular, após 10 minutos os animais foram submetidos a vibrações de 20 Hz (1 minuto) no corpo inteiro em uma plataforma oscilatória. Em seguida, os animais foram sacrificados, os órgãos foram isolados, a radioatividade contada em contador gama e calculada a porcentagem de radiatividade incorporada por grama de tecido (%ATI/g). Teste t não pareado seguido de  Welch test (p <0,05) foi usado para a análise dos resultados. A captação do 99mTc-MDP diminuiu significativamente (P <0,05) nos rins, ossos, estômago, próstata, intestino e bexiga. Na análise do efeito do nado forçado com Na99mTcO4, ratos Wistar machos  foram divididos aleatoriamente em 3 grupos, sendo grupo controle (GC) (n =4), nado forçado por 30 minutos (NF30) (n = 4) e nado forçado por 45 minutos (NF45) (n = 4). Os animais do GC, NF30 e NF45 foram adaptados à água por uma semana (5 min/dia, 5 dias/semana, 28±2 ºC). Depois disso, os animais foram submetidos ao exercício de natação NF30 (30 min) e NF45 (45min). Os animais foram anestesiados e realizada a administração do Na99mTcO4 (0,3ml, 3,7MBq). Após 10 minutos, os animais foram sacrificados, os órgãos removidos, pesados, a radioatividade contada em contador gama e calculada a porcentagem de radiatividade incorporada por grama de tecido (%ATI/g). Análise (One-way ANOVA, com pós-teste de Tukey, p <0,05) foi utilizada para comparar os dados experimentais. Houve diferença significativa na %ATI/g, no coração entre os grupos GC e NF45 (p<0.05), no pulmão entre os grupos GC e NF30, e GC e NF45 (p<0,05), na vesícula seminal entre os grupos GC e NF30, e CG e NF45 (p < 0,001), na próstata entre os grupos GC e NF30, e GC e NF45 (p<0,05) e na tireoide entre os grupos GC e NF30, e GC e NF45 (p < 0,001). Considerando-se os resultados, encontrados sugere-se que após exercício de natação é possível induzir alterações na biodistribuição do Na99mTcO4 em ratos Wistar no coração, pulmão, vesícula seminal, próstata e tireoide Embora esses experimentos tenham sido realizados com animais, esses resultados trazem informações importantes relacionados com os efeitos na biodistribuição dos radiofármacos 99mTc-MDP  e Na99mTcO4  que podem refletir  alterações metabólicas em determinados órgãos induzidas pelos exercícios físicos investigados. O estudo teve caráter multidisciplinar com a participação das seguintes áreas do conhecimento: Radiobiologia, Físico-química, Físico-química, Fisiologia do Exercício

  • MARIA ZELIA FERNANDES
  • Perfil das neoplasias na infancia no Estado do Rio Grande do Norte (1977-2009): um estudo retrospectivo

  • Data: 06/09/2013
  • Mostrar Resumo
  • O câncer é um problema de saúde crescente em vários países do mundo. A incidência de um tipo particular de câncer é rara na infância, mas quando somados todos os tipos de cânceres, o número total é elevado, com o agravante que o diagnóstico e a terapêutica são peculiares ao tipo tumoral. Esse trabalho teve como objetivo realizar uma análise retrospectiva de neoplasia na infância diagnosticada no Estado do Rio Grande do Norte, no período de 1977 a 2009, visando (1) determinar a incidência das neoplasias; (2) avaliar a existência de diferenças demográficas na taxa de sobrevivência; (3) avaliar a existência de mudanças temporais na incidência; (4) avaliar a taxa de sobrevivência. Um total de 1749 casos foram diagnosticados no período. A incidência de neoplasia foi de 6,18 casos por 100.000 crianças. A leucemia linfocítica aguda (LLA) foi o tumor com maior incidência e correspondeu a 1,7 casos por 100.000; seguido de linfoma não Hodgkin (0,90), leucemia mielóide aguda (LMA) (0,55) e Doença de Hodgkin (0,41). Os tumores do sistema nervoso central e periférico (neuroblastoma) incidiram em, respectivamente, 0,39 e 0,37. O tumor de Wilms apresentou uma incidência de 0,36 casos por 100.000; enquanto o rabdomiossarcoma e o retinoblastoma apresentaram incidência, respectivamente, de 0,33 e 0,26 casos por 100000. Na faixa etária abaixo de 4 anos, a LLA foi o tumor mais frequente, com incidência de 1,54 por 100.000, sendo seguido pelo neuroblastoma (0,59), retinoblastoma (0,58), Tumor de Wilms (0,55) linfoma não Hodgkin (0,54), leucemia mielóide aguda (LMA) (0,46), histiocitose (0,23), e linfoma de Burkitt (0,23). Na faixa etária de 5 a 9 anos, LLA continuou sendo o tumor mais frequente, com uma incidência de 1,37 casos por 100.000, seguido pelo linfoma não Hodgkin (1,10), Doença de Hodgkin (0,55), tumores do sistema nervoso central (0,54), LMA (0,44), tumor de Wilms (0,32) e rabdomiossarcoma (0,30). A faixa etária acima de 10 anos foi a faixa com maior incidência de neoplasia, sendo a LLA (2,09) e o Linfoma não Hodgkin (1,01) os tumores mais frequentes. As crianças do sexo masculino foram mais frequentemente afetadas (p<0.05). Essa proporção foi mantida ao longo do período do estudo, (p=0,337). A LMA é o tumor com maior mortalidade (71,8), seguido de neuroblastoma (69,1) e tumores do sistema nervoso central (63,6). Há variação temporal no ciclo de incidência dos tumores, com uma razão de incidência variando temporalmente em torno da média (µ=1,3392). Verificou-se uma componente harmônica de freqüência f=0.10 (Péríodo p=1/f = 10 anos.), influenciada pelos diagnósticos realizados na década 1977 a 1986. Este estudo comprova que as neoplasias da infância são frequentes no Estado do Rio Grande do Norte, com incidência semelhantes a outras localidades do Brasil.

  • ANDREA LUCIANA ARAUJO DA CUNHA
  • EXPRESSÃO DAS PROTEÍNAS DE RESISTÊNCIA ÀS MÚLTIPLAS DROGAS Pgp e MRP1 NA LEUCEMIA MIELOBLASTICA AGUDA: UM ESTUDO CLÍNICO – LABORATORIAL

  • Orientador : GERALDO BARROSO CAVALCANTI JUNIOR
  • Data: 30/08/2013
  • Mostrar Resumo
  • Despite the advances in the cure rate for acute myeloid leukemia, a considerable number of patients die from their disease due to the occurrence of multidrug resistance (MDR). Overexpression of the transporter proteins P-glycoprotein (Pgp) and multidrug resistance-associated protein (MRP) confer resistance to the treatment these leukemias. OBJECTIVE: To analyze the expression of the Gpp and MRP1 in patients with AML by flow cytometry (FC) and to determine the correlation between expression and demographic and also clinical and laboratorial variables. METHODS: Bone marrow and peripheral blood samples from 346 patients with a diagnosis of AML were assessed for the expression of Pgp and MRP1 by FC. RESULTS: The expression of Pgp and MRP1 was found in 111 (32.1%) and 133 (38.4%) patients, respectively, with greater prevalence in older patients and lower in adolescents, observing also a high incidence in patients with refractory disease, recurrence and secondary in comparison with the cases of de novo AML. Regarding the laboratory findings, we observed a higher correlation statistically significant between the expression of Pgp and MRP1 in AML CD34+ and FAB AML M7, M5A and M2 and lower the M3 subtype, not observed statistically significant correlation between the phenotype MDR and other laboratory data such with hemoglobin, leukocyte count, platelet count, aberrant expression of lymphoid antigens (CD2, CD7 and CD19) and clinical signs related to the disease. CONCLUSIONS: The results showed that the detection of MDR phenotype by flow cytometry can be a molecular marker for prognosis independent patients diagnosed with AML.

  • CELIA MARCIA MEDEIROS DE MORAIS
  • Um modelo analítico da qualidade da dieta de adolescentes estudantes da rede pública de ensino de  Natal, Brasil.

  • Data: 27/08/2013
  • Mostrar Resumo
  • Estudos nacionais de evolução temporal constatam que a tendência do consumo alimentar é consistente com o incremento da prevalência de doenças crônicas não transmissíveis. Objetivou-se caracterizar padrões alimentares de adolescentes de uma área urbana do Nordeste do Brasil, relacionando-os aos marcadores dietéticos saudáveis. Trata-se de um estudo transversal, com 430 adolescentes beneficiários do Programa Nacional de Alimentação Escolar, em Natal, Brasil. Este estudo é fruto de um planejamento realizado por equipe interdisciplinar e multiprofissional, constituída por profissionais de saúde e estatística. O tamanho da população de estudo foi definido por amostragem aleatória, em dois estágios, e ponderada segundo número de alunos de cada escola. O IMC foi utilizado para a avaliação do estado nutricional (excesso de peso ≥ 25kg/m2). A avaliação do consumo alimentar foi realizada a partir de entrevista semi-estruturada, sendo aplicados dois recordatórios 24h, com intervalo de 30-45 dias, efetuados por equipe treinada com apoio de álbuns fotográficos de medidas caseiras expressas em utensílios e porções. Os procedimentos e padronizações dos tipos de alimentos ou preparações relatados e respectivas conversões em medidas caseiras foram feitos mediante adaptações de per capitas e fichas técnicas de preparação. A estimativa do consumo de energia e fibras foi efetuada no ambiente do software Virtual Nutri Plus® (2007), modificado em relação à lista de alimentos em mais de 90% dos itens. A informação nutricional dos alimentos foi obtida a partir da Tabela de Composição de Alimentos Brasileiros, National Nutrient Database for Standard Reference e rótulos.  A técnica de Análise de Componentes Principais (ACP) foi utilizada para derivação de padrões alimentares, conforme três modelos analíticos de consumo: alimentos em gramas, energia em Kcal e fibras em gramas, resultando, respectivamente, em nº de componentes principais distintos, 7, 8 e 4, com variância acumulada superior a 70% e cargas fatoriais acima de 0,4. As características demográficas e antropométricas dos adolescentes demonstram uma distribuição  proporcional em relação ao sexo e, em sua maioria, idade entre 10 e 13 anos, com estado nutricional eutrófico e filhos de mulheres com baixo nível de escolaridade. O Padrão (1) Sistema Alimentar Tradicional puro (SATp) predomina no espectro do consumo alimentar dos jovens adolescentes, representando o primeiro componente de todos os modelos. O Padrão (2) Sistema Alimentar Combinado e de Risco (SACr), coincidem  nos componentes subseqüentes extraídos a partir do consumo alimentar e de energia, com destaque para a ocorrência de marcadores de alimentação não saudável, tais como açúcares refinados, gorduras saturadas e sal. O Padrão (3) Sistema Alimentar Tradicional Modificado (SATm) e SATp são identificados nos demais componentes do modelo representado pelas fibras. Em todos os modelos analíticos, o primeiro componente correspondeu ao Padrão SATp, representado pelo feijão e ingredientes de preparo.  Os padrões alimentares 1 e 3 caracterizam-se pela preservação do SAT e regional, bastante salutar, sob a perspectiva da prevenção de doenças crônicas. Os padrões SACr representam alerta de risco à saúde, inclusive pela significante contribuição energética. Os achados podem subsidiar Políticas de Atenção à Saúde da Criança e Adolescente, em caráter intersetorial. 

  • HIDERALDO BEZERRA DOS SANTOS
  • Estado de Conforto Térmico Ambiental na Prática de Atividade Física na Região do Semiárido Nordestino

  • Orientador : ALDO DA CUNHA MEDEIROS
  • Data: 27/08/2013
  • Mostrar Resumo
  • As mudanças climáticas decorrentes do aquecimento global tem impacto na natureza, assim, não podemos ignorar os impactos sofridos pelo corpo humano diante dessas mudanças. Em busca de melhores condições de conforto para prática da atividade física em prol da qualidade de vida e melhoria na saúde, o objetivo deste trabalho foi avaliar as condições de conforto térmico para prática do esforço físico em locais diferentes na cidade de Mossoró-RN, no semi-árido nordestino. A amostra foi constituida com 40 alunos praticantes de futebol de campo, na faixa etária de 16 a 18 anos de idade inscritos em equipes  filiada a liga desportiva de Mossoró. Em relação ao clima foi medido a temperatura da superfície do solo, a temperatura do ar, a umidade relativa do ar, e a velocidade do vento.  Com os componentes da amostra, foram aplicados testes das capacidades físicas, neuromusculares e cardiorrespiratórios em cinco regiões. Paralelamente, foi aplicado o teste de velocidade, força, resistência aeróbica e anaeróbica. Para o tratamento estatístico foram utilizados os testes não paramétrico de Shapiro Wilk e Anova one way combinado ao teste de post hoc de Turkey. As variáveis da aptidão física mostraram diretamente relacionadas com as variáveis climáticas buscando mapear a região e horários mais propícios ao desenvolvimento  da prática de Atividade Física. Os lugares mais adequados para a prática, foram os que apresentaram maior arborização ,temperaturas mais amenas e umidade do ar mais acentuada.

  • CRISTIANO DOS SANTOS GOMES
  • EFEITOS DA SINTOMATOLOGIA DEPRESSIVA NA MOBILIDADE DE IDOSOS DE UM CENTRO URBANO DO
    NORDESTE BRASILEIRO

  • Data: 23/08/2013
  • Mostrar Resumo
  • Introdução: O processo de envelhecimento humanidade é um fenômeno mundial e nas últimas décadas a população brasileira tem acompanhado essa tendência. No entanto, isso sópode ser considerado como uma real conquista na medida em que se agregue qualidade aos anos adicionais de vida. Em populações idosas, a incapacidade e os sintomas depressivos tornaram-se importantes conceitos tanto por suas conseqüências em saúde pública, quanto pelo impacto na qualidade de vida dessas populações. Objetivo: Este estudo visa verificar se há associação entre os sintomas depressivos e o desempenho funcional de idosos comunitários. Métodos: Foram avaliados 313 idosos de um centro urbano do nordeste brasileiro através da CES-D e do Short Physical Performance Battery.
    Resultados: as mulheres apresentaram mais sintomas depressivos (p< 0.01) e pior desempenho funcional (p< 0.01)que os homens, além disso foi identificada associação entre essas duas características (p< 0.01). Conclusão: Os indivíduos com sintomatologia depressiva apresentaram pior desempenho funcional que aqueles sem esses sintomas.

  • LIANA GALVAO BACURAU PINHEIRO
  • Risco Cardiovascular e Fatores Associados em Adolescentes

  • Data: 22/08/2013
  • Mostrar Resumo
  • As enfermidades cardiovasculares são responsáveis pela maioria dos óbitos na população mundial. Os fatores associados ao risco cardiovascular, obesidade, dislipidemia, hipertensão e síndrome metabólica têm início na infância e permanecem na idade adulta. Portanto, existem evidências suficientes de que a origem das enfermidades cardiovasculares encontra-se na infância e adolescência, mas essas etapas são consideradas chaves na prevenção primária da enfermidade cardiovascular. Assim, os objetivos desse estudo foram: determinar os fatores associados ao risco cardiovascular em adolescentes de Natal-RN; verificar a prevalência de pressão arterial elevada, excesso de peso, obesidade central, HFDCV e nível de atividade física nos adolescentes; identificar os componentes clínico-antropométricos de risco associados ao risco cardiovascular em adolescentes; identificar os componentes dietéticos de risco associados ao risco cardiovascular em adolescentes; conhecer os alimentos processados que contribuem com o consumo de sódio e gordura saturada na dieta habitual dos adolescentes e classificá-los conforme a legislação brasileira. O estudo epidemiológico foi do tipo transversal e, para a execução das diversas etapas dessa pesquisa foi formada uma equipe multiprofissional. Ocorreu dentro de um processo de trabalho coletivo, com base nos conhecimentos científicos e na relação recíproca entre diferentes áreas profissionais. O consumo alimentar habitual foi avaliado por meio de dois recordatórios de 24 horas. Considerando as características do delineamento amostral, foi determinado o efeito do desenho < 2,5. Duas análises fatoriais exploratórias foram realizadas para obtenção dos padrões para risco das doenças cardiovasculares e padrão dietético, por meio da análise de componentes principais. Dois fatores foram derivados e denominados “componente clínico antropométrico de risco” e “componente consumo dietético de risco”. O critério de Kaiser-Meyer-Olkin foi o escolhido para obtenção do número de fatores. A análise bivariada foi conduzida a partir do teste qui-quadrado com nível de confiança de 95% e a magnitude da associação foi obtida pela Odds Ratio.  Os alimentos processados da dieta habitual dos adolescentes foram classificados quanto ao teor de sódio e gordura saturada, com base na legislação brasileira. A estimativa de consumo de sódio e gordura saturada foi apresentada em porção média do alimento referido. Dos 429 adolescentes elegíveis 12,1% apresentaram obesidade central, 14,9% excesso de peso, 48,6% tinham história familiar positiva para fatores de risco de doenças cardiovasculares, 42,1% eram inativos e 16,5% possuíam pressão arterial elevada. O consumo de sódio foi superior ao recomendado (3430,46 mg; IC: 3287,59 - 3573,33) e o de potássio abaixo das recomendações (1719,83mg; IC: 1651,21 - 1788,44). Elevado risco cardiovascular foi observado nos adolescentes com história familiar para fatores de risco de doenças cardiovasculares (OR=2,09; IC 1,20 – 3,64), apresentando valores maiores (OR=2,97; IC 1,84 - 4,78) nos adolescentes com idade acima de 11 anos. Os adolescentes com HFDCV demonstraram cerca de duas vezes mais chance de terem fator de risco de doença cardiovascular elevado em relação aos que não tinham história familiar. O estudo para avaliar o consumo habitual de sódio e gordura saturada oriundos dos alimentos processados mostrou que, na dieta habitual, 63,2% dos alimentos consumidos eram processados e 36,8% não processados. O consumo médio diário de energia, sódio e gordura saturada provenientes dos processados foi 1383,0 ± 538,3 Kcal, 3277,6 ± 1326,8 mg e 16,6 ± 8,1g, respectivamente. A maioria dos produtos classificados pertencia às categorias com valores superiores ao atributo baixo (maior que 80 mg de Na/100 g) e elevado de sódio (igual ou superior a 400 mg de Na/100 g) e gordura saturada (igual ou superior a 5g/100g ou 2,5 mL/100mL. O consumo habitual de sódio e gordura saturada dos adolescentes foi elevado e os alimentos processados contribuíram para esse desfecho. A história familiar para fatores de risco de doenças cardiovasculares e a idade foram significantes para o risco elevado de doenças cardiovasculares nos adolescentes.

  • EDNA MARQUES DE ARAÚJO SILVA
  • Imunoglobulinas IgE e eosinofilos em crianças  de área tropical infectadas por Ascaris lumbricoides

  • Orientador : VALERIA SORAYA DE FARIAS SALES
  • Data: 20/08/2013
  • Mostrar Resumo
  • No presente estudo foram avaliados os níveis de IgE total, IgE específica e o número de eosinófilos em crianças de área endêmica, parasitadas pelo Ascaris lumbricoides. Para isso foram analisadas amostras fecais pelos métodos de Blagg e Kato-katz, realizado dosagens de IgE total, IgE específica e investigado o número de eosinófilos no sangue periférico de 205 crianças de ambos sexos, com idade entre 1 a 10 anos. Os resultados revelaram que 81,0% das crianças estavam parasitadas por helmintos e destas 81,3% infectadas por A. lumbricoides. Os níveis de IgE total e específica e o número de eosinófilos se apresentaram acima dos valores de referência padrão (1105 KU/l,  5,1KUA/l e 9,2%) (média). Ocorreu uma diferença significante nos níveis de IgE total, IgE específica e no número de eosinófilos entre as crianças parasitadas com A.lumbricoides e as não parasitadas (p=0,004; 0,001; 0,003). Uma correlação positiva foi encontrada entre os níveis de IgE total e os níveis de IgE específica (r=0,55). Foi observado uma tendência na elevação nos níveis de IgE com o aumento da carga parasitária do  A.lumbricoides nas fezes, embora não significante. Estes resultados corroboram com a hipótese de que a IgE e os eosinófilos estão envolvidos com a resposta imune do A. lumbricoides.

  • ANGELA MARIA FERNANDES VIEIRA DE PAIVA
  • Construção e validação de instrumento simplificado para diagnóstico de disfunção temporomandibular em pacientes adultos

  • Data: 09/08/2013
  • Mostrar Resumo
  • As disfunções temporomandibulares (DTM) representam a maior causa de dor não dentária da região orofacial. Dada sua alta prevalência na população em geral e a existência de inúmeros instrumentos diagnósticos não padronizados, buscou-se elaborar e validar um questionário simples, de acessibilidade ampla e aplicação prática, com vistas a contribuir com o diagnóstico epidemiológico das mesmas.  A estratégia utilizada na montagem do instrumento foi estabelecida com base na avaliação criteriosa de questionários já existentes na literatura, avaliação de expertos na área de DTM, avaliação de face. A consistência interna resultou num Coeficiente Alfa de Cronbach de 0,752 para o questionário com sete itens; enquanto que para o questionário com cinco itens este resultado foi de 0,694. A análise fatorial confirmatória apontou para uma variância total dos fatores extraídos do questionário com sete itens de 58,2 % e do questionário com cinco itens de 70,04%. No de validação frente ao padrão ouro (RDC/TMD) avaliou-se o instrumento citado anteriormente com sete e com cinco questões. Na estrutura com sete questões, ao se categorizar as mesmas por totais de pontos obtidos, em quatro condições, obteve-se o melhor resultado quando se considerou com DTM a faixa entre 10 e 21 pontos, sendo 85,1% positivos também no RDC/TMD. Com acurácia de 90,1% e Kappa 0,817. Nesta condição, a sensibilidade encontrada foi de 95% (IC 95%, 91 a 99), especificidade de 87% (IC 95%, 81 a 93), VPP 85%, VPN 96%, LR+ 7,3 e LR- 17,4. Quando os dados foram avaliados para o questionário com cinco questões, pode-se observar que o melhor ponto de corte foi quando se considerou como portador de DTM, os indivíduos na faixa entre 7 e 15 pontos, com acurácia de 85,8% e Kappa 0,817. Nesta condição, a sensibilidade foi 88% (IC 95%, 81,6 a 94,4), especificidade 84% (IC 95%, 76,8 a 91,2), VPP 80%, VPN 90,5%, LR+ 5,5 e LR- 7,0.  A simplicidade do presente questionário com apenas cinco questões (QST-DTM), possibilita seu uso como elemento de triagem inicial na área da dor orofacial em disfunção temporomandibular, com boa compreensibilidade e aplicação em pesquisas epidemiológicas. O instrumento com apenas cinco questões, depois de confrontado com o padrão ouro, demonstrou também confiabilidade e reprodutibilidade de aplicação. Concluiu-se que o questionário aqui validado, permite sua aplicação de forma simples tanto por profissionais e pesquisadores da odontologia como de outras áreas da saúde.

  • HANNALICE GOTTSCHALCK CAVALCANTI
  • PREVALÊNCIA DAS ALTERAÇÕES AUDIOLÓGICAS E FATORES ASSOCIADOS EM RECÉM NASCIDOS NAS MATERNIDADES MUNICIPAIS DE NATAL-RN

  • Data: 09/08/2013
  • Mostrar Resumo
  • Introdução: A implantação de programas de detecção precoce da perda auditiva em recém-nascidos ainda é um desafio em países em desenvolvimento, como o Brasil. Há grandes diferenças sócias econômicas entre as regiões e o investimento em saúde pública é precário. A falta de adesão ao programa, por parte dos pais, é um dos grandes desafios. O não retorno, tanto para o reteste como para o diagnostico, é alto, principalmente em países com sistemas de saúde pobres e compromete o processo de detecção e diagnóstico precoce das alterações auditivas no recém-nascido. O objetivo deste estudo é descrever o programa de triagem auditiva neonatal universal do Município de Natal em seus primeiros anos de implantação, estimar a prevalência das alterações audiológicas, e o questionamento de quais são os fatores de risco associados aos indicadores socioeconômicos e de saúde da gestante que predizem a não adesão ao programa e a incidência da  perda auditiva, detectadas em recém nascidos em maternidades públicas de referência do Município de Natal. Metodologia: Estudo seccional, incluindo 3724 recm-nascidos e avaliados na triagemauditiva durante o período de 2007-2009. Foram levantados dados referente a situação socioeconômica da família, fatores de risco para a perda auditiva no recém nascido e os resultados da triagem auditiva, diagnóstico e acompanhamento audiológico. Os dados foram analisados usando Statistical Package for the social sciences (SPSS versão 14). Foi construído um modelo para estimação da força de associação entre as variáveis, utilizando analise multivariada mediante regressão logística binária, onde serão identificados os fatores associados à adesão ao programa de detecção precoce de perdas auditivas no recém nascido e alterações auditivas. Resultados: Dos 3724 bebês avaliados, 84,5% obtiveram resultados satisfatórios na avaliação inicial. 15,5% foram encaminhados para um reteste. 38,8% faltaram no reteste e os fatores preditivos para a falta foram o número de consultas pré-natais, nível de escolaridade, renda familiar e se a criança era primogênita ou não. Dos bebês encaminhados para o diagnóstico, 64,3% não compareceram e somente 2% dos que compareceram, concluíram o monitoramento previsto de 3 anos. O diagnóstico mais prevalente foi alteração da orelha média e somente um bebê recebeu diagnóstico conclusivo de perda auditiva sensorioneural mostrando prevalência de 0.3/1000. 5 bebês apresentaram alterações não condutivas nos exames, porém sem terem diagnóstico conclusivo tendo prevalência de 1.3/1000 com alterações auditivas.  Os fatores preditivos para o comparecimento ao diagnóstico foram número de consultas pré- natais renda familiar e a presença ou não de fatores de risco maternos. Conclusão: Fatores sócio econômicos e maternos parecem ter influencia significativas sobre a eficácia de programas de detecção precoce de perdas auditivas em recém nascidos em regiões menos desenvolvidas do Brasil. Uma política de saúde pública efetiva, consciência e conhecimento da população sobre a importância do diagnóstico precoce das perdas auditivas, são imprescindíveis para o sucesso dos programas de detecção precoce das perdas auditivas em bebes. Os pais devem ser orientados sobre o impacto da alteração auditiva sobre o desenvolvimento social, emocional e da linguagem do bebê já durante a gestação materna

  • THALYNE YURI ARAUJO FARIAS
  • INFLUÊNCIA DOS ASPECTOS CLÍNICOS E ASSISTENCIAIS NA QUALIDADE DE VIDA DAS PESSOAS COM DOENÇA VENOSA CRÔNICA COM E SEM ÚLCERA VENOSA

  • Data: 08/08/2013
  • Mostrar Resumo
  • A doença venosa crônica (DVC) é uma doença comum na prática clínica, e suas complicações, principalmente a úlcera venosa, causam morbidade significativa. A ulceração afeta a produtividade no trabalho, gerando aposentadorias por invalidez, além de restringir as atividades da vida diária e de lazer, gerando perda de mobilidade funcional e piora da qualidade de vida. O estudo objetivou analisar a influência dos aspectos clínicos e assistenciais da doença venosa crônica na qualidade de vida das pessoas com e sem úlcera venosa. Estudo analítico, com abordagem quantitativa, realizado no Hospital Universitário Onofre Lopes com 204 pessoas com DVC atendidas por angiologista, que foram classificados quanto à presença ou não da lesão venosa com base no CEAP clínico. O projeto desta pesquisa foi apreciado pela Comissão de Ética em Pesquisa da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (Protocolo n.279/09), obteve o consentimento institucional e para os usuários foram esclarecidos os objetivos e solicitada a assinatura do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. Para coleta de dados utilizou-se um formulário estruturado de entrevista e coleta de medidas biofisiológicas, a classificação do CEAP clínico e o instrumento de qualidade de vida relacionada à saúde, o SF-36. Os dados coletados foram organizados em planilha do Microsoft Excel 2007, exportados e analisados em software estatístico por meio de estatística descritiva e inferencial, considerando nível de significância estatística de p-valor < 0,05. Observou-se associação significante entre as características da assistência e os domínios capacidade funcional (p-valor=0,005), dor (p-valor =0,001) e a dimensão saúde física (p-valor =0,001) nas pessoas com úlcera venosa. As características clínicas da lesão mostraram associação com os domínios: os domínios: capacidade funcional (p-valor=0,001), dor (p-valor=0,001), estado geral de saúde (p-valor=0,014), vitalidade (p-valor=0,001), aspectos sociais (p-valor=0,022) e as dimensões saúde física (p-valor=0,001) e saúde mental (p-valor=0,003). O escore de qualidade de vida dos pacientes com úlcera foi menor, comparado ao escore dos pacientes sem úlcera, em todos os domínios e dimensões do SF-36, com destaque para os domínios aspecto físico e capacidade funcional, que foram muito baixos (4,75 e 14,85 respectivamente). Os pacientes com úlcera venosa apresentam prejuízos em todos os domínios da qualidade de vida. As características da assistência e da lesão influenciaram a qualidade de vida deste grupo de pacientes, sugerindo que uma assistência integral e de qualidade pode colaborar na melhoria da qualidade de vida desses pacientes. Os achados podem contribuir para melhor compreensão dos efeitos da doença venosa crônica na qualidade de vida e melhor direcionamento das intervenções terapêuticas nessa população.

  • DAILTON ALENCAR LUCAS DE LACERDA
  • O SIGNIFICADO DA EDUCAÇÃO POPULAR NA FORMAÇÃO DOS TRABALHADORES DE SAÚDE: ESTUDO COM BASE EM EXPERIÊNCIAS DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA

  • Orientador : IRIS DO CEU CLARA COSTA
  • Data: 12/07/2013
  • Mostrar Resumo
  • A Saúde do Trabalhador (ST) refere-se a um campo do saber que compreende as relações entre o trabalho e o processo saúde/doença de modo articulado a um corpo de práticas teóricas interdisciplinares. No contexto das possibilidades para se efetivar a ST na amplitude que exige este conceito, diferentes iniciativas de Educação Popular em Saúde se articulam com demandas do Controle Social em Saúde, permitindo novas abordagens para configurar a formação crítica e ativa de trabalhadores de saúde e movimentos sociais no mosaico das políticas de ST. Nessa direção, os projetos de extensão universitária orientados pela Educação Popular têm desvelado caminhos metodológicos e novas possibilidades teóricas de pensar a Atenção à Saúde do Trabalhador, de forma articulada com a necessidade de re-significar o processo de formação dos profissionais da saúde, com ênfase no cuidado integral na atenção à saúde. O estudo promovido por ocasião do Doutoramento em Ciências da Saúde propiciou a avaliação do impacto e da potência das ações destes projetos na reorientação do cuidado guiado pela educação popular no campo da saúde do trabalhador.  A sistematização foi utilizada como principal estratégia metodológica para a produção dos dados analisados, além de estratégias de pesquisa qualitativa como constituintes da fase exploratória do estudo, tendo como técnica central, nesse sentido, o grupo focal. Os resultados mostraram mudanças significativas no processo do cuidar em saúde guiado pela educação popular, A reorientação de práticas e saberes, coadunadas aos princípios fundamentais do Sistema Único de Saúde, foi observada nos sujeitos que participaram da experiência. A sistematização da experiência permitiu ainda concluir que estratégias de diálogo, organização político-social e troca de experiências de vida se apresentam como cenário significativo no compartilhamento de cultura e saúde do trabalhador, oportunizando crescimento coletivo e melhor qualidade de vida.

  • PATRÍCIA TRINDADE COSTA PAULO
  • ENSAIO CLÍNICO RANDOMIZADO SOBRE A PRÁTICA DA ATENÇÃO FARMACÊUTICA NAS FARMÁCIAS COMUNITÁRIAS

  • Data: 05/07/2013
  • Mostrar Resumo
  • Introdução: A criação de programas de equipe multiprofissional de saúde desponta como uma alternativa eficiente para controlar a evolução dos pacientes portadores de diabetes, e a inserção do farmacêutico em tais programas tem contribuído para melhorar o acompanhamento desses pacientes. Objetivo: Avaliar o impacto da intervenção do farmacêutico no acompanhamento dos pacientes diabéticos tipo 2, em farmácias comunitárias. Metodologia: Ensaio clínico randomizado, uni-cego envolvendo 100 pacientes diabéticos tipo 2 de ambos os gêneros, usuários de farmácia comunitária, com idade igual ou superior a 30 anos, em uso de hipoglicemiantes orais com adição ou não de insulina e foram acompanhados por 6 meses. Os pacientes do grupo controle receberam o tratamento habitual existente em qualquer farmácia, e os de intervenção receberam o acompanhamento do farmacêutico incluindo intervenções aos problemas relacionados aos medicamentos. Os desfechos primários avaliados foram os valores da hemoglobina glicada (HbA1c),  glicose basal e um questionário de qualidade de vida validado denominado de Diabetes Quality of Life Measure (DQOL) –Brasil; e como desfechos secundários tivemos os triglicérides, colesterol total, (HDL) colesterol, (LDL) colesterol, tensão arterial e a satisfação do usuário com o serviço prestado. Essa pesquisa contou com a colaboração de vários profissionais das diferentes áreas do conhecimento a seguir nominados: médico, farmacêutico bioquímico, enfermeiro, nutricionista e estatístico. Resultados: Concluíram o estudo 89 pacientes. Durante o acompanhamento 95,7% (45/47) dos pacientes no grupo intervenção apresentaram problemas relacionados aos medicamentos (PRM), perfazendo um total de 141, com uma média de 3 eventos por paciente, ocorrendo uma resolutividade de 61,7% (87/141). A  categoria que mais apresentou PRM foi a efetividade 34,1% (48/141) e a classe farmacológica mais utilizada foi a dos hipoglicemiantes orais 35% (49/141). As variáveis de desfechos primários como hemoglobina glicada (HbA1c) e a glicose basal não apresentaram valores estatisticamente significantes quando comparadas o final com o inicial do acompanhamento nos grupos intervenção e controle considerando um p<0,05, mas o questionário de qualidade de vida DQOL–Brasil apresentou resultados estatisticamente significante com um p=0,000. Os desfechos secundários, com exceção da satisfação do usuário, não apresentaram valores estatisticamente significantes quando comparados o final com o início do acompanhamento nos grupos de intervenção e controle. Conclusão: Os resultados indicaram que as modificações das variáveis clínicas não apresentaram valores significativos no controle da enfermidade e comorbidades, enquanto que na avaliação da qualidade de vida os pacientes afirmaram que melhoraram; portanto, pode-se postular que  a intervenção farmacêutica é uma atividade  necessária, mas que a prática do Pharmaceutical Care só trará benefícios com sustentabilidade para os pacientes se houver uma efetiva integração do farmacêutico numa equipe multiprofissional de saúde, o que está indisponível nas Farmácias Comunitárias.

  • ANDREZA ROCHELLE DO VALE MORAIS
  • Desenvolvimento de microemulsões liofilizadas como um potencial sistema de liberação de fármacos usando planejamento experimental fatorial

  • Data: 28/06/2013
  • Mostrar Resumo
  • Microemulsões (MEs) são sistemas de liberação de fármacos termodinamicamente estáveis. Contudo, devido ao elevado conteúdo de água, estes sistemas são passíveis estresses físicos e químicos. No entanto, o uso da técnica de liofilização vem possibilitando o aumento na estabilidade dos sistemas carreadores, a partir da remoção da água de amostras, através do processo de sublimação. A qualidade do produto final pode ser influenciada por vários fatores, que através do uso do planejamento experimental fatorial (PEF) possibilita a escolha das condições ideais para a liofilização da MEs. O objetivo deste trabalho foi desenvolver um sistema microemulsionado liofilizado contendo Anfotericina B (AmB), como fármaco modelo, utilizando a técnica de PEF. As MEs foram produzidas a partir damistura adequada de tampão fosfato pH 7.4, Tween 80®, Lipoid S100® e Mygliol 812®, usando agitação magnética, sonicação e banho de ultrassom. Diferentes crioprotetores foram adicionados às MEs e realizado um estudo do PEF completo 23 com três pontos centrais, no qual o tamanho da gotícula foi a variável dependente e a concentração do crioprotetor, a temperatura de congelamento e o tempo de liofilização foram as variáveis independentes. Após análise estatística das melhores condições para formação da formulação liofilizada, a AmB foi incorporada à ME e realizados testes de caracterização físico-químicos e doseamento do fármaco antes e após o processo de liofilização. A análise dos resultados mostraram que os crioprotetores maltose e lactose obtiveram sucesso no processo de liofilização da ME. Adicionalmente, observou-se que MEs com menores tamanhos de gotículas foram obtidos quando utilizado maltose como crioprotetor na concentração de 5 %, com congelamento a - 88 ºC e por um período de liofilização de 24 h. Bem como, foi observado que na ME contendo AmB não teve mudanças significativas quanto ao conteúdo do fármaco, quando comparado o produto antes e após o processo de liofilização. Portanto, a ME contendo 5% de maltose é uma formulação adequada para incorporação de fármacos e para liofilização, de acordo com os parâmetros adequados. Desta forma, a ME, em sua forma liofilizada, pode manter a estabilidade do sistema perante aos danos que poderiam ser causados pela quantidade de água.

  • SCHEYLA DANIELA VIEIRA DA SILVA SIQUEIRA
  • Anfotericina b pré-aquecida: um novo sistema de uso terapêutico para fungemia

  • Data: 28/06/2013
  • Mostrar Resumo
  • O aquecimento moderado de soluções micelares de Anfotericina B (AmB) gera um rearranjo estrutural que apresenta uma diminuição substancial na sua toxicidade sem comprometer sua atividade. O objetivo deste trabalho consistiu em avaliar aspectos físico-químicos e farmacotoxicológicos das soluções micelares de Anfotericina B não-aquecida (AmB-M) e aquecida (AmB-A) antes e após o processo de congelamento e posterior liofilização. Para isso foram feitas avaliações antes e depois do processo de congelamento e secagem. As amostras foram analisadas nas seguintes concentrações: 50 mg.L-1, 5 mg.L-1, 0,5 mg.L-1 e 0,05 mg.L-1. O teste de liberação de potássio e hemoglobina de eritrócitos foi realizado para avaliar a toxicidade aguda e crônica, respectivamente. A eficácia das soluções foi analisada por meio da liberação de potássio e do teste da concentração inibitória mínima em cepas de Candida albicans. Após o aquecimento, foi observado uma turvação que é característica desse processo, indicando que houve mudança no tamanho das estruturas do sistema. Adicionalmente, a AmB-A apresentou um deslocamento no comprimento máximo de absorção de 327 nm para 323 nm. Essas características mantiveram-se presentes após processo de liofilização, evidenciando a estabilidade físico-química dessa nova forma estrutural micelar. Com relação à toxicidade, a AmB-M produziu significativamente mais liberação de hemoglobina que a forma aquecida. Estes resultados foram observados independentes do tipo de amostra (antes e depois do processo de liofilização). Porém, não houve diferença entre AmB-M e AmB-A quanto à atividade antifúngica. Assim, foi demonstrado que o processo de liofilização não mudou o comportamento da forma aquecida da AmB demonstrando sua viabilidade para ser liofilizada e futuramente produzida em escala industrial.

  • ELIZABETH CRISTINA GOMES DOS SANTOS
  • Atividade antibacteriana e possível mecanismo de ação de plantas utilizadas na medicina popular brasileira: Pseudobombax marginatum e Copaifera duckei Dwyer

  • Data: 26/06/2013
  • Mostrar Resumo
  • A resistência microbiana tem favorecido a busca por substâncias bioativas provenientes de plantas usadas na medicina popular, com o intuito de se obter novos fármacos com atividade antimicrobiana. Neste estudo, investigou-se a atividade antibacteriana de diferentes extratos da casca de Pseudobombax marginatum e do óleo-resina de Copaifera duckei, e determinar seus possíveis mecanismos de ação. O potencial inibitório foi avaliado utilizando-se os métodos de difusão e diluição em ágar, e a bioautografia. O mecanismo de ação foi analisado por microscopia eletrônica, no qual observou-se algumas alterações na ultraestrutura bacteriana, e ação sobre a parede celular, por eletroforese em SDS-PAGE. A análise química foi realizada pelas técnicas de HPLC (P. marginatum) e CG/MS (C. duckei). Das bactérias estudadas, B. cereus foi a mais suscetível as plantas em estudo, com CIMs correspondentes a 0.5 mg/mL para extrato hidroalcoólico (1:1) e 0.512 mg/mL para a fração butanólica da casca P. marginatum ,e 0.3125  mg/mL para o óleo-resina de copaíba,  nos quais pode-se  observar alterações na parede celular do B. cereus, com remoção da camada S, espessamento da parede celular e formação de diversos septos nos centros de divisão celular.  Quanto ao estudo químico, a análise por HPLC mostrou a presença de compostos derivados da catequina na casca do P. marginatum, e a CG/MS mostrou compostos terpênicos no óleo-resina de C. duckei, tendo como composto majoritário o β-bisaboleno.  Desta forma, as plantas em estudo mostram um potencial antibacteriano considerável, podendo contribuir tanto na terapêutica clínica como na área de alimentos, tendo como um de seus prováveis sítios de ação a parede celular bacteriana.

  • NAIRA JOSELE NEVES DE BRITO
  • Oral zinc supplementation can decrease the serum iron profile of healthy schoolchildren

  • Data: 18/06/2013
  • Mostrar Resumo
  • Zinc and iron are essential for a large number of physiological processes in humans. The potential risk of interactions between zinc and iron that affect absorption and bioavailability has to be considered in any supplementation or fortification strategy. Thirty healthy children aged between 8 and 9 years were studied with the aim of verifying the effect of a 3-mo oral zinc supplementation on iron status. Fifteen individuals were given a placebo (control group), and fifteen were given 10 mg Zn/day (experimental group). Before zinc supplementation, all schoolchildren were submitted to venous zinc administration (0.065 mg Zn/kg of body weight). Blood samples were collected at 0, 60, 120, 180 and 210 min after a 12-h overnight fast. A significant increase in serum zinc during venous zinc administration was observed between the control and experimental groups after oral zinc supplementation or placebo (p<0.05). However, baseline serum iron concentrations significantly decreased in comparison to the control group (p<0.05) and remained at the same level throughout venous zinc administration. This result suggests that the acute infusion of zinc had no effect on serum iron. We ascribe the decrease in iron to the effect of chronic oral administration of this micronutrient. Concentrations of hemoglobin, mean corpuscular volume, ferritin, transferrin, transferrin saturation, ceruloplasmin and total proteins were in normal reference ranges. These results indicate that physiological doses of zinc administered for 3 mo can inhibit iron absorption in healthy children and that this antagonistic effect could compromise long-term iron status.

  • VALDECIR CASTOR GALINDO FILHO
  • ANÁLISE CINTILOGRÁFICA DA DEPOSIÇÃO PULMONAR DE RADIOAEROSSOL APÓS ASSOCIAÇÃO DA NEBULIZAÇÃO ATRAVÉS DOS DISPOSITIVOS MESH E JATO COM A VENTILAÇÃO NÃO INVASIVA EM INDIVÍDUOS NORMAIS E COM PNEUMOPATIAS OBSTRUTIVAS CRÔNICAS 

  • Data: 14/06/2013
  • Mostrar Resumo
  • A via inalatória tem sido comumente utilizada para a deposição de drogas broncodilatoras diretamente no trato respiratório, minimizando os efeitos colaterais sistêmicos observados pela via oral nos pacientes com doença pulmonar crônica (asmáticos e doença pulmonar obstrutiva crônica – DPOC). Nos pacientes com persistência do desconforto respiratório, a ventilação não invasiva (VNI) seria outra forma terapêutica com benefícios clínicos descritos na literatura, durante o período de exacerbação ou na fase de estabilização das doenças pulmonares. O percentual de deposição pulmonar do radioaerossol utilizando o NJ durante o uso da pressão positiva atinge valores de 1 a 3%, porém uma nova geração de nebulizadores designado vibrating mesh nebulizers (VMN), traduzido como nebulizadores de membrana, tem mostrado resultados promissores em estudos com modelo animal e in vitro, pois o a quantidade de radioaerossol depositada é duas vezes maior quando comparado ao NJ. Entretanto, nas bases de dados pesquisadas não evidenciados estudos in vivo envolvendo a associação da VNI com o dispositivo VMN em indivíduos normais, asmáticos e DPOC estáveis. Desta forma, os objetivos deste estudo foram: 1) quantificar a quantidade de radioaerossol depositado nos diferentes segmentos pulmonares (gradiente vertical – terços superior, médio e inferior; gradiente horizontal – regiões central, intermediária e periférica) e 2) analisar a deposição do radioaerossol nos diferentes compartimentos pulmonares (pulmonar e extrapulmonar) em indivíduos normais, saudáveis e com DPOC, dispondo do NJ e VMN associado à VNI. Desta forma, foram produzidos três ensaios clínicos do tipo crossover envolvendo as diferentes amostras de sujeitos acima descritos. O método utilizado foi reproduzido semelhantemente em cada amostra através da randomização para eleição de qual dispositivo utilizar inicialmente e dividiu-se em dois grupos grupo VNI+VMN e VNI+JN. Para inalação utilizou-se o 99mTc-DTPA) com radioatividade de 25 mCi, drogas broncodilatoras e solução salina até completar um volume de 3 mL. Utilizou-se a VNI com dois níveis de pressão (inspiratória = 12 cmH2O e expiratória = 5 cmH2O. Após a inalação, as imagens cintilográficas eram obtidas pela gama câmera e desenhadas as regiões de interesse e analisada a disposição nos diferentes compartimentos.

    Como resultados, observamos maior deposição do radioaerossol com o VMN quando comparado ao NJ (972013.50±214459.76 contagens vs 386025.00±130363.09 contagens, p=0.005; 1198479.20±434174.12 contagens vs 426803.30±151758.68 contagens, p = 0.005; 1867044.33±456120.30 contagens vs 579729.22±312261.95 contagens, p=0.005) nos indivíduos normais, asmáticos e com DPOC, respectivamente. Observou-se nas três amostras analisadas, maior deposição da massa do aerossol inalada (23.07% vs 6.13%, p=0.005; 22.75% vs 7.27%, p=0.005; 19.90% vs 7.03%, p=0.008) nos indivíduos normais, asmáticos e com DPOC, respectivamente. Ainda, verificou-se maior percentual da dose inicial colocada no nebulizador à nível pulmonar e menor volume residual no dispositivo VMN comparado ao NJ.

  • SANCHA HELENA DE LIMA VALE
  • ZINCO SÉRICO E PARÂMETROS FARMACOCINÉTICOS NA DETERMINAÇÃO DO ESTADO DE ZINCO EM CRIANÇAS

  • Data: 13/06/2013
  • Mostrar Resumo
  • Zinc concentration was determined in plasma, serum, erythrocytes, platelets, leukocytes, hair, sweat, urine and metalloenzyme activities to assess body zinc status. All these methods show failures or inaccuracies. There are few reports in the literature questioning the possibility of kinetic studies of zinc be a reliable indicator of body zinc status. In this context, we decided to study three different kinetic methods for the determination of zinc in order to establish which one could detect small changes in body zinc status in children. Forty healthy children were studied. Renal handling of zinc was investigated during venous zinc administration (0.06537 mg Zn/kg of body weight), before and after oral zinc supplementation (5 mg Zn/day for 3 months). Three kinetic methods for the determination of zinc were used to evaluate zinc clearance (CZn-Formula A, CZn-Formula B and CZn-Formula C). Basal serum zinc values were within the reference range for healthy children and their values increased significantly after oral zinc supplementation. Differences were detected between the three clearances studied, either before or after oral zinc supplementation. CZn-Formula B showed a positive correlation with basal serum zinc after oral supplementation (R2 = 0.1172, P = 0.0306). Additionally, CZn-Formula B (P = 0.0002) was more effective than CZn-Formula A (P = 0.6028) and CZn-Formula C (P = 0.0732) in detecting small variations in body zinc status. All methods used are suitable for studying zinc kinetics. However, CZn-Formula B stands out for its superior effectiveness in detecting small changes in body zinc status. 

  • CAMILA XAVIER ALVES
  • Positive effects of zinc supplementation on growth, GH, IGF1, and IGFBP3 in eutrophic children

  • Data: 12/06/2013
  • Mostrar Resumo
  • Zinc is an essential micronutrient for growth and development. Its deficiency causes growth retardation in children and adolescents. The present study analyzes the effect of zinc on growth hormone (GH) secretion, insulin- like growth factor 1 (IGF1), and insulin-like growth fac- tor-binding protein 3 (IGFBP3) in normal children before puberty. Thirty normal children were studied, 15 boys and 15 girls, aged 6–9 years. They were orally supplemented with 5 mg Zn/day for 3 months and 0.06537 mg Zn/kg body weight was injected before and after oral supplementation. Dietary intake and anthropometric measurements were assessed at baseline and end of study. Plasma GH levels increased during intravenous zinc administration and IGF1 and IGFBP3 increased after oral zinc supplementation. There was a positive correlation between the areas under the curves of GH and zinc after oral supplementation. Zinc supplementation was possibly effective in improving the body zinc status of the children, secretory levels of IGF1 and IGFBP3, GH potentialization, and height.

  • DANIELA FERREIRA NUNES
  • Perfil de imunoglobulinas e correlação de autoanticorpos em pacientes chagásicos crônicos portadores de diferentes formas clínicas

  • Data: 11/06/2013
  • Mostrar Resumo
  • Introdução: O dano miocárdico na doença de Chagas resulta tanto da ação parasitária quanto da resposta imune do hospedeiro humano. O mimetismo molecular entre proteínas do Trypanosoma cruzi e vários antígenos do hospedeiro tem sido amplamente descrito gerando células T CD8+ e autoanticorpos autorreativos. Entretanto, a geração dos autoanticorpos e seu papel na imunopatogenia da doença de Chagas ainda não têm sido elucidados, o que nos levou neste trabalho, avaliar a produção de anticorpos (IgG total e seus isotipos) anti-T. cruzi e proteínas cardíacas e, sua possível associação com as diferentes formas clínicas da doença de Chagas.

    Métodos: A produção de IgG total e seus isotipos foi mensurada pelo método de ELISA, usando como antígenos as formas epimastigota e tripomastigota do T. cruzi e proteínas cardíacas humana (miosina e troponina T) no soro de pacientes com as formas clínicas indeterminada (n = 72), cardíaca (n = 47) e digestiva/mista (n=12) da doença de Chagas. As amostras de indivíduos não infectados foram usadas como controle. Os títulos de autoanticorpos foram correlacionados com parâmetros da função cardíaca obtidos por exames eletrocardiográficos, radiográficos e ecocardiográficos.

    Resultados: Neste estudo foram inclusos 131 indivíduos sem diferença significativa relativa à idade ou sexo. Desses, 55% foram classificados na forma clínica indeterminada, 35,9% cardíaca e 9,1% como digestiva/mista. Os títulos de anticorpos anti-imunoglobulina G total (IgGt) específica para troponina T e miosina (p=0.0001) foram mais elevados em pacientes chagásicos portadores das formas clínicas indeterminada e cardíaca que nos indivíduos não-infectados. A produção de anticorpos anti-proteínas cardíacas nos pacientes chagásicos mostrou uma correlação negativa com a fração de ejeção do ventrículo esquerdo (FEVE). O agrupamento dos pacientes em produtores e não produtores de autoanticorpos e, a comparação dos títulos com a FEVE, revelou que nos pacientes produtores de autoanticorpos anti-troponina T (p=0.042) e miosina (p=0.013) a FEVE foi mais baixa do que os não produtores.

    Conclusões: Estes resultados indicam que a produção de autoanticorpos anti-troponina T e miosina cardíaca provavelmente influencia a fração de ejeção do ventrículo esquerdo e pode estar relacionada à cardiomiopatia chagásica.

  • IZABEL CALIXTA DE ALCANTARA
  • Ocorrência e fatores associados à infecção e presença de staphyolococcus aureus e mrsa em feridas por queimadura e nos ambientes oral e nasal em pacientes internados em hospital de referência da cidade do natal-rn

  • Orientador : KENIO COSTA DE LIMA
  • Data: 10/06/2013
  • Mostrar Resumo
  • As complicações infecciosas nas lesões por queimaduras continuam sendo um desafio no tratamento dos pacientes queimados, pois são as mais freqüentes e graves causas de morbidade e letalidade do queimado. O objetivo deste trabalho foi caracterizar o perfil epidemiológico dos pacientes queimados e correlacioná-lo com os achados infecciosos nas feridas por queimaduras; isolar bactérias da espécie Staphylococcus aureus e da linhagem MRSA das lesões por queimaduras e avaliar a similaridade genética entre MRSA isolados dos vários sítios e das lesões infectadas. O estudo foi do tipo transversal e observacional, realizado no período de 2007 a 2009 e teve como participantes os pacientes queimados internados no Centro de Tratamento de Queimados (CTQ) setor do hospital Monsenhor Walfredo Gurgel. Os resultados desta pesquisa demonstraram que das características epidemiológicas predominou o sexo masculino, jovens, sob privação social; observou que a espécie Staphylococcus aureus e a linhagem MRSA isolados das feridas não apresentaram associação significativa com nenhum fator epidemiológico nem com as características da queimadura, porém houve associação entre a presença destas bactérias nas infecções da ferida com os sítios narinas e cavidade oral; além de demonstrar que existe associação significativa entre MRSA isolada da ferida e como colonizadora das narinas e boca, comprovada através do perfil genético que o clone desses sítios apresentou. Deste modo, a cavidade oral é colonizada por S. aureus e MRSA, concomitante as narinas, sendo um potencial reservatório para infecções endógenas e, conseqüentemente, ocasionar infecção em lesões de feridas por queimaduras. Demonstrou-se, portanto, que o desenvolvimento de infecção nas lesões queimadas depende dos fatores associados à queimadura e o meio ambiente bucal.

  • KARLA FERNANDES DE ALBUQUERQUE
  • TECNOLOGIA PARA BANHO NO LEITO DE IDOSOS /PACIENTES ACAMADOS: validando uma ideia para humanizar uma ação

  • Data: 17/05/2013
  • Mostrar Resumo
  • Este estudo objetivou avaliar o uso e atributos da tecnologia denominada Sistema de Banho no Leito na perspectiva de idosos acamados e seus respectivos cuidadores com vistas à transformação do paradigma convencional concernente à prática da higiene corporal executada em cadeiras de banhos adaptadas. Trata-se de um estudo experimental realizado com 51(cinquenta e um) idosos e 17(dezessete) cuidadores de três instituições de longa permanência para idosos do município de João Pessoa PB. Aplicou-se inicialmente para coleta o Mini-exame do Estado Mental (MEEM) com o objetivo de auferir as “funções" cognitivas específicas e rastrear os sujeitos do estudo. Na segunda fase, utilizou-se um questionário com questões fechadas modelo escala tipo Likert de 4(quatro) pontos. Constatou-se um bom índice de confiabilidade (0,728) estimado pelo alfa de alfa de conbrach. Dos sujeitos, observou-se que 67,2% (n=82) são do sexo feminino, com idade =79±10 anos; que 27,9% (n=34) são alfabetizados; 30,3% (n=37) analfabetos; 18,9% (n=23) possuem ensino fundamental; 16,4% (n=20) ensino médio; 4,1% (n=5) formação pedagógica, enquanto que
    os cuidadores possuíam 37±10,8 anos, todos do sexo feminino e com ensino médio. Evidenciou-se pelo teste de Wilcoxon uma diferença significativa (P<<0,05) entre todas as respostas dos idosos e cuidadores, confirmando sob a ótica dos sujeitos que os dois sistemas diferem significativamente entre si. Todavia, o sistema de banho no leito obteve maior grau de concordância para o seu uso, caracterizando ser este sistema uma tecnologia com diferenciais que tornam o banho no leito uma ação prazerosa, de qualidade e humanizada.

  • GIOCONDA DIAS RODRIGUES LEAO
  • ANÁLISE DE MUTAÇÃO E FREQÜÊNCIAS ALÉLICAS DO GENE SC282Y, H63D E S65D EM PACIENTES PORTADORES DE HIPERFERRITINEMIA NA CIDADE DO NATAL-RN, BRASIL

  • Orientador : GERALDO BARROSO CAVALCANTI JUNIOR
  • Data: 17/05/2013
  • Mostrar Resumo
  • Background & Aims: HFE-associated Hereditary Hemochromatosis (HH) is one of the most frequent autosomal recessive disease in the caucasian population, caused by the high absorption and deposition of iron in several organs. This accumulation results in several clinical complications such as cirrhosis, arthritis, cardiopathies, diabetes, sexual disorders and skin darkening. Although most of the cases are homozygous individuals for the C282Y mutation, another two mutations, H63D and S65C, have been reported to be associated with milder forms of the disease. The objective is to avaluate the distribution of C282Y, H63D and S65C mutations in the HFE gene in patients with suspected HH in the state of Rio Grande do Norte, Brazil. Methods: Samples of peripheral blood were taken from 335 patients originating from Natal-RN, a city in northeastern Brazil with  suspected of HH and which were screened for the HFE gene C282Y, H63D and S65C mutations, using molecular genetics assays (Polymerase Chain Reaction- Restriction Fragments Length Polymorphism). The main criterion for including such patients in the study was the increasing of persistent serum ferritin in individuals aged between 18 and 70 or older, both males and females. As to the exclusion criteria, individuals holding hemolytical anemia, talassemy and previously report of blood transfusion did not take part of the study. Results: Out of the 335 patients studied, 143 patients showed absence of mutation and 195 showed some kind of mutation in the HFE gene:  07/335 (2,08%) were homozigous C282Y, 25/335 heterozygous C282Y, 25/335 (7,46%) were homozigous H63D, 115/335 (34,32%) heterozygous H63D, 5/335 (1,48%) heterozygous S65D, 11/ 335 (3,28%) and were double heterozygous (H63D/C282Y). None patients were Homozygous S65D and S65D heterozygous (S65D/H63D and S65D/C282Y). Conclusions. The distribution of the HFE gene C282Y, H63D and S65C mutations found in our group matches the tendencies observed in other European countries. Due to the high prevalence of hemochromatosis, its seriousness and easy treatment, the genetic diagnosis of HH has become a dream, especially in the high risk group.

  • EDAILNA MARIA DE MELO DANTAS
  • Preeclampsia is associated with increased maternal body weight and family history of hypertension in a northeastern Brazilian population

  • Data: 10/05/2013
  • Mostrar Resumo
  • Abstract

    Background: Preeclampsia is a disease with great variability in incidence across the world with mortality higher in lower income countries, where it is the leading cause of maternal mortality. This study aimed to determine the frequency of preeclampsia in a low income population and its risk factors.

    Methods: A cohort study of pregnancy outcomes in Natal, Brazil, with a total of 242 women recruited during pregnancy. Rate of preeclampsia and hypertensive disorders of pregnancy and the risk of cardiovascular disease after preeclampsia onset were determined.

    Results: Of the 218 women who completed the study, the frequency of hypertensive disorder of pregnancy was 16.9% (37 of 218) and of preeclampsia was 13.8% (30 of 218). Women with preeclampsia had a higher body mass index (BMI), mean of 25.3 (±4.8) compared to 23.5 (±3.7) those with normal pregnancy, p=0.02. The risk of preeclampsia increased with age (OR 1.08, CI =[1.027;1.144], p=0.0034). Women with hypertensive disorder had their systolic and ambulatory blood pressure monitoring elevated when compared with women with normal pregnancy (p=0.034). Women who had preeclampsia had higher BMI even after 5 years (p=0.008).

    Conclusions: The rate of obesity has increased in Brazil in all social classes. Women who are overweight, or older or with excessive weight gain during pregnancy have an increased risk of preeclampsia. Previous history of preeclampsia increases the risk of early onset of chronic hypertension. Therefore, effective preventive measures with close follow up are urgently needed, particular women at lower social economic stratum who are more vulnerable with less access to proper medical care and adequate nutrition.

  • GLORIA REGINA DE GOIS MONTEIRO
  • IL-10 na patogênese da infecção por Leishmania infantum

  • Data: 10/05/2013
  • Mostrar Resumo
  • A leishmaniose visceral (LV) é uma doença que pode ser fatal mesmo com o tratamento adequado e nas Américas é causada pela Leishmania infantum. No Brasil, a LV era uma doença predominantemente de ocorrência em áreas rurais até os anos 80, quando passou por um processo de urbanização e ampliação das áreas endêmicas. A infecção por Leishmania pode evoluir com um amplo espectro clínico que é dependente da resposta imune desenvolvida, com mais de 90% da infecção humana sendo subclínica ou assintomática. Há diferenças com relação ao adoecimento entre os sexos, de acordo com a idade, com o sexo masculino tendo um risco maior de desenvolver LV após a puberdade. Está demonstrado que a leishmania suprime a resposta microbicida do macrófago. O objetivo deste estudo foi avaliar o papel da Interleucina 10 na patogênese do desenvolvimento da LV e avaliar a expressão global, in vivo, de genes frente à infecção por leishmania. Os participantes da pesquisa incluíram pessoas com LV sintomático ou recuperado (n=330) ou infecção assintomática(N=260). Avaliação clínica, determinação de presença de anticorpo anti-leishmania (Ac) e resposta celular (DTH) foram realizados. A análise da expressão gênica foi realizada em células mononucleares do sangue periférico antes e após o tratamento. Os níveis de IL-10 encontrados nos soros de pessoas com LV sintomático (n=128), DTH-AC+ (n=44), DTH+AC- (n=32), DTH+AC+ (n=22), e DTH-AC- (n=10) foram, respectivamente, 95,7 pg/mL(±51,3), 32,4pg/mL(±4,7), 20,8pg/mL(±3,9), 10,8pg/mL(±1,6) e 8,3pg/mL(±2,9). As pessoas com LV na fase inicial do tratamento apresentaram níveis mais elevados de IL-10, quando comparados com os demais fenótipos (P<0,0001). Pessoas com o fenótipo DTH-AC+, apresentaram níveis de IL-10 maiores que os demais grupos (DTH+AC-, DTH+AC+ e DTH-AC-). A média de IL-10 entre os homens foi de 78,4pg/ml (±56,16), enquanto a média de IL-10 nas mulheres foi de 40,6pg/ml (±56,05). Por outro lado, ao se examinar o nível de IL-10, considerando os fenótipos, observou-se que a média de IL10 era maior entre os homens dos fenótipos LV sintomáticos e DTH-Ac+, respectivamente, 104,8pg/mL e 35,8pg/mL. Não foi observada diferença entre os níveis de IL- 10 quando considerado o sexo para os fenótipos DTH+AC- e DTH+AC+. Foram identificados 362 genes com expressão diferencial entre a fase sintomática e pós-recuperação. Entre os genes super expressos na fase sintomática foram identificados genes relacionados ao metabolismo lipídico, APOC1 (p 0.055 fold change -1.68), ao ciclo da uréia ARG1 (p 0.05 fold change -2.89) e um gene envolvido no processo biossintético da glicina DHFR (p 0.01 fold change -2.15). Genes codificadores de proteínas relacionadas à infecção aguda, como, quimiocinas CXCL5 (p 0.032 fold change 1.92), CXCL10 (p 0.051 fold change 2.63), CCL22 (p 0.046 fold change 2.00) foram super expressos após a recuperação (três meses após tratamento). A comparação da expressão gênica nas duas fases estudadas da infecção por leishmania é consistente com os resultados encontrados de supressão de genes de quimiocinas (CXCL5 e CXCL10) e indução da biossíntese de lipídeos (APOC 1) e do gene da Arginase 1 envolvida na resposta microbicida não clássica do macrófago na fase aguda da LV. Os dados indicam vias, até então não relatadas, possivelmente envolvidas na patogênese da infecção por Leishmania infantum.

  • YULA PIRES DA SILVEIRA FONTENELE DE MENESES
  • Modificações causadas no nível de óxido nítrico, na resistência arterial, no perfil lipídico e na capacidade funcional de idosas submetidas a um programa de treinamento aquático.

  • Data: 09/05/2013
  • Mostrar Resumo
  • Após a fase adulta a prática regular de exercício físico possibilita redução dos efeitos das disfunções hormonais e envelhecimento biológico natural que promovem desajustes hemodinâmicos, vasculares e músculo-esqueléticos, principalmente na população feminina no período pós-menopausa. Nesta fase da vida, o exercício aquático representa mais do que uma forma de ajuste funcional, é uma forma de manutenção de independência para as atividades da vida diária (AVD’s), busca constante de saúde e melhoria na qualidade de vida de pessoas idosas. Este estudo teve como objetivo avaliar as modificações adquiridas pela prática regular de um programa de exercício aquático concorrente e de intensidade moderada na autonomia funcional, nível de óxido nítrico, na resistência arterial e no perfil lipídico de idosas. A amostra foi formada por idosas selecionadas por sorteio aleatório e divididas em grupo controle e grupo de intervenção sendo essas últimas, submetidas a um programa de exercícios aquáticos proposto durante 16 semanas. Foi coletada amostra sanguínea das idosas e avaliado o perfil lipídico pelo método enzimático com kit Labtest e o nível de óxido nítrico por medida indireta a partir da concentração de nitrito no sobrenadante das células em cultura em Leitor de ELISA. A avaliação das artérias carótidas e vertebrais foi feita utilizando o método de ultra-som Doopler. A capacidade funcional foi avaliada por 4 testes que simulam atividades da vida diária. Os dados foram analisados pelo programa PASW Statistics 18.0 e apresentados como média e desvio-padrão. Empregou-se a análise de variância (ANOVA) com medidas repetidas nos fatores grupo (GHidro e GC) e tempo (pré e pós-teste) para as comparações intra e intergrupos nas variáveis seguida do post hoc de Scheffé para identificar as possíveis diferenças. Utilizou-se o teste de correlação de Pearson para analisar as possíveis associações entre as variáveis do estudo. Foi adotado o valor de p<0,05 para a significância estatística. Obteve-se significância na capacidade funcional das idosas. Houve aumento do nível de óxido nítrico e redução nos índices de resistividade arterial e melhoria significativa nos níveis de colesterol e triglicérides após a intervenção. Observou-se significância estatística na PA diastólica. Existiu correlação inversa entre a resistividade da VERTD e níveis de ON e correlação entre VERTD e os níveis plasmáticos de HDL, assim como entre estes e a capacidade funcional C10m nas idosas em estudo. Em conclusão, o programa de exercício proposto foi capaz de oferecer melhorias funcionais, aumentar o nível de óxido nítrico circulante, diminuindo a resistência arterial promovendo modificações no perfil lipídico de idosas. 

  • ROBSON DE MACEDO FILHO
  • LEFT AND RIGHT VENTRICLE MEASUREMENTS ASSESSED BY CARDIAC MAGNETIC RESONANCE (CMR) IN BRAZILIANS: A SUBSTUDY OF THE CMR-LAC REGISTRY.

  • Data: 06/05/2013
  • Mostrar Resumo
  • Cardiac measures used as reference in CMR were obtained mainly from studies done in north-American and European populations. Objective: The objective of this study was to obtain measurements of the left ventricle (LV) and right ventricle (RV) diastolic diameter (Dd), systolic diameter (Ds), diastolic volume (Dv), systolic volume (Sv), ejection fraction (EF) and myocardial mass in Brazilians and also to assess differences between sex and age groups. Methods: One hundred and seven (54 men and 53 women, mean age of 43.4 ± 13.1 years) asymptomatic individuals without heart disease were submitted to cardiac magnetic resonance (CMR)studies using steady state free precession technique. Results: The means and standard deviations of the parameters of the LV and RV were respectively: LVDD = 47 + / - 0.5 mm; LVSD = 30±0.5 mm; LVDV = 128.4±26 ml; LVSV = 45.1±16 ml; LVEF = 65.5±6.6%; LV mass = 95.1±27.1 g; RVDD = 38±1.1 mm; RVSD = 25±0.5 mm; RVDV = 126.4±30.8 ml; RVSV = 53.5±18.9 ml; RVEF = 58.3±7.6% and RV mass = 26.1±7.6 g. The masses and volumes were higher in men (p <0.01), except for the LVSV. The EF were higher in women and in higher age groups (p <0.01). The oldest age group had the smallest diameters and volumes (p <0.01), except for the LVSD and LVSV. Conclusion: This study describes for the first time benchmarks for cardiac measurements obtained by CMR among Brazilians and demonstrated differences according to age and sex.

  • FABIANO HENRIQUE RODRIGUES SOARES
  • PROGRAMAS DE EXERCÍCIO FÍSICO E NÍVEIS DE BIOMARCADORES INFLAMATÓRIOS EM MULHERES COM E SEM DISTÚRBIOS METABÓLICOS: UMA REVISÃO SISTEMÁTICA

  • Data: 06/05/2013
  • Mostrar Resumo
  • Uma grande quantidade de informações dá suporte à relação existente entre inatividade física e processos inflamatórios latentes em distúrbios metabólicos. O objetivo deste trabalho foi acessar criticamente o corpo de evidências existentes na literatura sobre a associação entre programas de exercícios físicos e os níveis de biomarcadores inflamatórios em mulheres entre 18 e 82 anos de idade.  Foram realizadas buscas bibliográficas sistemáticas usando as bases de dados PubMed Medline, Cochrane Central Register of Controlled Trials, Web of Science, LILACS e SciELO de publicações entre janeiro de 1993 e janeiro de 2012 usando os seguintes termos: inflamação (inflammation), citocinas (cytokine), exercícios (exercise), treinamento físico (physical training), treinamento aeróbico (aerobic training), treinamento cardiovascular (cardiovascular training), treinamento de força (strength training), treinamento contra resistência (resistance training), treinamento intervalado (interval training), reabilitação cardíaca (cardiac rehabilitation) e gerenciamento/modificação terapêutica de estilo de vida (therapeutic lifestyle modification/management). Do total de estudos incluídos na revisão, três deles reportaram mudanças não significativas nos níveis de biomarcadores inflamatórios, um estudo documentou um aumento nos biomarcadores e 12 estudos reportaram decréscimos nos níveis de biomarcadores inflamatórios associados com exercício. Características secundárias do estilo de vida das mulheres, como trabalho físico extenuante e fumo, foram correlacionadas com os níveis de biomarcadores inflamatórios. Intervenções integrativas incluindo dieta, exercício aeróbico moderado (60% a 80% da frequência cardíaca máxima ou 50% a 60% do VO2max), treinamento contra resistência em circuito (8 a 10 exercícios, 8 a 12 repetições), aconselhamento e educação voltados para a saúde, usados conjuntamente, se apresentaram como possíveis estratégias efetivas na melhoria nos níveis de biomarcadores inflamatórios.

  • MARIA ALICE PIMENTEL FUSCELLA
  • FORMAÇÃO EM ODONTOLOGIA: UM ESTUDO SOBRE AS CLÍNICAS INTEGRADAS EM CURSOS DO BRASIL

  • Data: 19/04/2013
  • Mostrar Resumo
  • A formação superior está passando por mudanças no sentido de formar profissionais com perfil mais adequado às necessidades da população e do mercado de trabalho. Diante disso, analisamos o formato de oferta da clínica integrada em cursos de Odontologia do Brasil, na perspectiva de auxiliar e estimular processos de reformas curriculares que visem à formação do cirurgião-dentista com perfil generalista. Para isso utilizamos um questionário eletrônico com questões relacionadas à organização pedagógica do curso e da clínica integrada, aplicado a coordenadores de curso. Participaram do estudo 67 escolas de Odontologia (41,6%). Observamos que as reformas curriculares estão levando a mudanças nas clínicas integradas, relacionadas principalmente (85%) a ampliação da carga horária e oferta em diversos períodos do curso, tornando-se um importante espaço para a formação profissional generalista. Os resultados mostraram que a organização dessas clínicas vem se dando por níveis de complexidade de procedimentos odontológicos na maioria das escolas (90%); e a interdisciplinaridade em atividades junto a outros cursos (38%), bem como a diversificação das metodologias de ensino aprendizagem (58%) são desafios buscados no processo de mudança. Ocorrem avanços na integração ensino e serviço em 83% dos cursos, no entanto com as atividades sendo desenvolvidas, majoritariamente, dentro das clínicas da própria escola (51%), através de convênio com o serviço público. Avanços ocorrem também na supervisão docente, com a inserção de professores qualificados em clínicas odontológicas que orientam a maior parte dos procedimentos odontológicos (57%). Desse modo, o processo de mudança nas clínicas integradas deve ser estimulado e intensificado, pois caso contrário poderá comprometer a formação profissional do cirurgião dentista generalista.

  • RANULFO FIEL PEREIRA PESSOA DE CARVALHO
  • Limiar e tolerância à dor em mulheres com fibromialgia: correlação com a capacidade funcional, qualidade do sono e força muscular.

  • Data: 16/04/2013
  • Mostrar Resumo
  • O objetivo deste estudo foi avaliar o limiar e a tolerância à dor em mulheres com fibromialgia e mulheres saudáveis, correlacionando com capacidade funcional, qualidade do sono e força de preensão manual. Trata-se de um estudo descritivo de corte transversal realizado na Universidade Potiguar e na Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Setenta e duas mulheres foram divididas em dois grupos: grupo com fibromialgia (GF, n = 40) e grupo controle (GC, n = 32) sem os sintomas, pareadas por idade e índice de massa corporal. Dois questionários foram usados para medir capacidade funcional (Fibromyalgia Impact Questionnaire – FIQ) e qualidade do sono (Pittsburgh Sleep Quality Index - PSQI). Para medir limiar e tolerância à dor foi utilizado um algômetro de pressão e para determinar força foi usado um dinamômetro de pressão manual. Na análise estatística o teste T de Student foi usado para comparar grupos e o coeficiente de correlação de Spearman foi usado no GF para correlacionar limiar e tolerância à dor com as demais medidas. O GF mostrou piores resultados nas medianas comparado ao GC: limiar de dor 2 kg/cm2 contra 5,5 kg/cm2 (p <0,001), tolerância à dor 2,8 kg/cm2 contra 7,2 kg/cm2 (p <0,001) e força de preensão manual 14,5 kgf contra 25,2 kgf (p <0,001). Adicionalmente os dois questionários apresentaram resultados piores no GF também: FIQ 65 vs 14,3 (p <0,001) e o PSQI 13 vs 5 (p <0,001). No GF foi observada correlação negativa tanto entre o limiar de dor quanto a tolerância à dor com os escores do FIQ e do PSQI. No GF foram observadas correlações positivas tanto entre o limiar de dor (p <0,01) quanto tolerância à dor (p <0,01) com força de preensão manual. É possível concluir que limiar de dor e tolerância à dor parecem estar correlacionados com capacidade funcional, qualidade do sono e força de preensão manual em mulheres com fibromialgia.

  • ACARILIA EDUARDO DA SILVA
  • Nanotechnological delivery systems for the oral administration of active molecules: Polymeric microparticles and microemulsions applied to anti-inflammatory and anti-infectious drugs

  • Data: 05/04/2013
  • Mostrar Resumo
  • This thesis was devoted to the development of innovative oral delivery systems for two different molecules. In the first part, microparticles (MPs) based on xylan and Eudragit® S-100 were produced and used to encapsulate 5-aminosalicylic acid for colon delivery. Xylan was extracted from corn cobs and characterized in terms of its physicochemical, rheological and toxicological properties. The polymeric MPs were prepared by interfacial cross-linking polymerization and spray-drying and characterized for their morphology, mean size and distribution, thermal stability, crystallinity, entrapment efficiency and in vitro drug release. MPs with suitable physical characteristics and satisfactory yields were prepared by both methods, although the spray-dried systems showed higher thermal stability. In general, spray-dried MPs would be preferable systems due to their thermal stability and absence of toxic agents used in their preparation. However, drug loading and release need to be optimized. In the second part of this thesis, oil-in-water microemulsions (O/W MEs) based on medium-chain triglycerides were formulated as drug carriers and solubility enhancers for amphotericin B (AmB). Phase diagrams were constructed using surfactant blends with hydrophilic-lipophilic balance values between 9.7 and 14.4. The drug-free and drug-loaded MEs presented spherical non-aggregated droplets around 80 and 120 nm, respectively, and a low polydispersity index. The incorporation of AmB was high and depended on the volume fraction of the disperse phase. These MEs did not reduce the viability of J774.A1 macrophage-like cells for concentrations up to 25 µg/mL of AmB. Therefore, O/W MEs based on propylene glycol esters of caprylic acid may be considered as suitable delivery systems for AmB.

  • LUCIANO ALONSO VALENTE DOS SANTOS
  • Influência da hereditariedade nas capacidades motoras e aptidão física de gêmeos monozigotos e dizigotos no Nordeste Brasileiro

  • Data: 05/04/2013
  • Mostrar Resumo
  • Estudo com objetivo de analisar a influência da hereditariedade nas medidas antropométricas e nas capacidades motoras em pares de gêmeos dizigotos e monozigotos. A amostra utilizada foi de 50 indivíduos MZ (28 do sexo feminino e 22 do sexo masculino) e 32 indivíduos DZ (18 de sexo feminino e 14 do sexo masculino), na faixa etária de 07 a 28 anos, moradores da grande Natal (Municípios de Natal e São Gonçalo do Amarante) – Rio Grande do Norte – Brasil, no ano de 2011, comprovadamente saudáveis e que possuíam hábitos de vida semelhantes.  Os pares de gêmeos foram submetidos à avaliação da composição corporal por meio de medidas antropométricas, ao teste de potência aeróbica – Multstage Fitness Test e ao teste de velocidade em 30 metros. As análises foram feitas com base na variância intrapares de gêmeos, seguidas da estimativa da hereditariedade, desta forma, controlamos eventuais variáveis de confusão como sexo, idade, e maturação sexual. Após esta etapa, foram feitas as comparações destas medianas entre os grupos de MZ e DZ por meio do teste Mann-whitney. Para o calculo da hereditariedade utilizamos a seguinte fórmula: h² = (S² DZ – S² MZ) / S² DZ. Foram encontradas valores de hereditariedade elevados para as variáveis antropométricas estudadas entre 64% para estatura e 97% para dobra cutânea do abdômen. Para a potência aeróbica a hereditariedade calculada foi de 77% e para a velocidade de deslocamento em 30 metros foi observado nas mulheres 85% e nos homens 67%. A elevada estimativa de hereditariedade encontrada foi responsável pela maior parte das diferenças nas variáveis do estudo. Isto sugere que profissionais Educação Física tenham especial atenção na elaboração de programas de treinamento e que devem considerar a elevada hereditariedade das características antropométricas, da potência aeróbica e da velocidade de deslocamento no momento em que estabelecem uma previsão de resultados para seu aluno ou atleta.

     

     

     

              

  • ANTENOR NEVES DE OLIVEIRA JÚNIOR
  • Aptidão física e Psicológica relacionada à saúde de policiais militares da cidade de Natal

  • Data: 05/04/2013
  • Mostrar Resumo
  • Introdução: A complexidade do trabalho do policial militar, os riscos inerentes a profissão e as condições de saúde são questões que precisam ser investigadas na nossa sociedade. Diante da inexistência de estudos que abordem os aspectos psicológicos e físicos desses profissionais, tornou-se necessário e relevante esta investigação para a área de segurança pública num contexto multidisciplinar. Objetivo: Verificar as características da aptidão física e psicológica relacionada à saúde de policiais militares do Batalhão de Atividades Policiais Especiais (BOPE), da Polícia Militar do Rio Grande do Norte. Método: A amostra selecionada de forma aleatória foi composta de 64 militares de diferentes graduações, do sexo masculino com idade média de 26,2±2,6 anos. Foram utilizados como instrumentos de medida o Questionário de Saúde Geral de Goldberg para avaliar a saúde geral; uma balança digital da marca Techline®,  e estadiômetro portátil da marca Sanny® para avaliar a massa corporal e  a estatura; fita antropométrica metálica Sanny® para avaliar a perimetria (circunferência do braço contraído, circunferência da panturrilha); paquímetro Sanny® para avaliar os diâmetros ósseos (bi-epicondilar umeral e bi-epicodilar femural); adipômetro Harpender® para avaliar a espessura das dobras cutâneas; dinamômetro manual Jamar para  avaliar a força de preensão manual; flexímetro Sanny®, fotocélulas CEFISE modelo Speed Test Fit  e o YoYo Intermitent Recovery Test para avaliar o desempenho físico ( flexibilidade, agilidade, velocidade e endurance anaeróbica). Resultados: Os participantes apresentaram valores elevados para risco de distúrbio ou mesmo a presença de distúrbio, no que se refere à saúde geral; o grupo estudado é classificado como meso-endomorfico, predominando características de endurance aeróbico e anaeróbico e força que foram relacionadas com os aspectos psicológicos. Conclusão: O perfil somatotípico meso-endomorfo parece interferir nos elevados riscos de distúrbios psicológicos advindos da atividade laboral exigida, apesar dos mesmos apresentarem um bom desempenho físico)

  • VERA GRÁCIA NEUMANN MONTEIRO
  • AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DA ASSISTÊNCIA A PESSOAS COM ÚLCERAS VENOSAS ATENDIDAS NA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA NO MUNICÍPIO DE MACEIÓ - AL

  • Data: 02/04/2013
  • Mostrar Resumo
  • A úlcera venosa constitui importante problema de saúde pública, gera repercussão social, econômica e mudanças nos hábitos de vida, dor, sofrimento, acarretando diminuição da qualidade de vida. O estudo objetivou avaliar a assistência prestada às pessoas com úlceras venosas atendidas pela Estratégia Saúde da Família em Maceió/Alagoas. Estudo analítico, transversal e quantitativo, realizado com 59 pessoas com úlceras venosas, atendidas em 36 unidades da Estratégia Saúde da Família em
    Maceió/AL/Brasil. O estudo obteve aprovação do projeto de pesquisa pelo Comitê de Ética da Universidade Federal de Alagoas (Protocolo nº005858/2007-96). Para coleta dos dados utilizou-se instrumento testado, entrevista, exame físico e leitura dos prontuários. Os dados foram organizados em planilha do Microsoft Excel 2007, exportados e analisados em software estatístico por meio de estatística descritiva e inferencial, considerando nível de significância estatística de ρ-valor < 0,05. As pessoas com úlcera venosa eram do sexo feminino (71,2%), ≥ 60 anos (67,8%) e estavam em tratamento > 1 ano (69,5%). Possuíam tempo de lesão > 6 meses (64,4%), dor na úlcera/membro (86,4%) e leito com ≤ 30% de granulação/epitelização (78,0%). A qualidade da assistência foi ruim (< 5 aspectos positivos) em 57,6% (ρ-valor=0,000) e os aspectos que mais interferiram foram a inadequação: profissional que acompanha/realiza curativo (ρ-valor=0,002, coeficiente de contingência (CC) =0,458, razão de chance (RC) =13,9), produtos nos últimos 30 dias (ρ-valor=0,038, cc=0,334,
    RC=7,3) e acesso a consulta com angiologista (ρ-valor=0,041, cc=0,305, RC=4,1). Os aspectos clínicos que contribuíram para o aumento do tempo de assistência foram: tempo de lesão >6 meses (ρ-valor<0,001), dor (ρ-valor=0,043), recidiva (ρ-valor<0,001); nos aspectos assistenciais: inadequação dos produtos com 83,1% (ρ-valor=0,036). Essas características dificultaram a cicatrização tecidual, prolongando o tempo de tratamento das lesões, contribuindo para a cronicidade das úlceras .

  • MARIA DE FATIMA PAIVA BARACHO
  • SNPs of PPAR-γ2, LPL, LDLR, APOC3, and adiponectin genes modulating the lipid profile of patients with Berardinelli-Seip syndrome

  • Data: 20/03/2013
  • Mostrar Resumo
  • The Berardinelli-Seip syndrome is a recessive autosomal genetic alteration, characterized by the near total loss of adipose tissue. Biochemical and hormonal parameters of twenty-four patients with Berardinelli-Seip syndrome were analyzed, in addition to PPAR-γ2, LPL, LDLR, APOC3 and adiponectin gene polymorphisms. Parental consanguinity, insulin resistance and diabetes mellitus were observed in 66.7%, 83.3% and 54.2% of patients, respectively. All individuals presented  high triglyceride and 70.8% high cholesterol levels. The Pro/Pro genotype of the Pro12Ala polymorphism of the PPAR-γ2 gene was found in 87.5% of patients. The Ala/Ala variant was not observed in any of them. The PvuII polymorphism of the LPL gene showed a frequency of 45.8% for P1P2 variant. AvaII polymorphism of the LDLR gene showed a similar frequency of 41.7% for both CT and TT variants. The S1S1 genotype of the Sstl polymorphism of the APOC3 gene had a frequency of 79.1%. The ADIPOQ polymorphism of the adiponectin gene, CC genotype was found in 58.3% of patients. No association was found between lipid parameters and PvuII, AvaII, and SstT polymorphisms. However, we observed an association between Pro12Ala and ADIPOQ polymorphisms and higher lipid levels, suggesting a close relationship between these factors.

  • JESSICLEY FERREIRA DE FREITAS
  • Caracterização sócio-demográfica, ocupacional e de formação profissional de manipuladores de alimentos em uma capital da região nordeste do Brasil

  • Data: 19/03/2013
  • Mostrar Resumo
  • Os manipuladores de alimentos exercem papel fundamental na transmissão das Doenças Transmitidas por Alimentos- DTAS, de forma que o presente estudo objetivou caracterizar uma população de trabalhadores do segmento de alimentos e bebidas participantes de processo formativo com foco nos perfis sócio-demográfico, ocupacional e de formação em uma capital da região nordeste do Brasil. Avaliou-se 116 manipuladores de alimentos participantes de processo formativo de qualificação profissional junto a Escola de Hotelaria e Turismo- Barreira Roxa do Estado do RN localizada na região nordeste do Brasil, no período de janeiro a julho de 2010. Utilizou-se questionário estruturado contendo questões referentes aos aspectos sócios demográficos, ocupacionais e de formação profissional. Observou-se que 51% da amostra eram mulheres com idade média de 30±8,2 anos; 78% possuíam o ensino médio completo, 88,8% dos sujeitos não apresentavam formação técnica para a função exercida e 57% trabalhavam como promotores de vendas. Além disto, apresentou-se um alto turn over entre os participantes. Os resultados apontam a presença de trabalhadores sem ascensão profissional e escolar atuando no segmento de alimentos.  Portanto, há a necessidade de programas de qualificação aliadas a ações diversas que contribuam para a produção de alimentos seguros

  • JOSE EDSON DE MOURA
  • Effect of zinc supplementation on cognitive function in school children

  • Orientador : JOSE BRANDAO NETO
  • Data: 19/03/2013
  • Mostrar Resumo
  • Zinc is an important micronutrient in childhood growth and development, but the effect of zinc supplementation on cognitive function is still poorly understood. The aim of this study was to evaluate the effect of zinc supplementation on cognitive function in healthy children, aged 6 to 9 years. The Wechsler Intelligence Scale for Children (WISC-III) was used to measure Intelligence Quotient (IQ). Results showed no significant difference in Full Scale IQ by gender and age. Nevertheless, zinc significantly increased some abilities in both the Verbal (Information subtests) and Performance Scores (Picture Completion, Picture Arrangement, Block Design and Object Assembly subtests). In conclusion, zinc supplementation improved specific cognitive abilities, thereby positively influencing the academic performance of school children, even those without marginal zinc deficiency.

  • SOLANGE MARIA RIBEIRO NUNES LAGES
  • ASSOCIAÇÃO DOS NÍVEIS DE MOTIVAÇÃO E AUTOESTIMA NA ADERÊNCIA À PRÁTICA DE ATIVIDADE FÍSICA DE UNIVERSITÁRIOS.

  • Data: 18/03/2013
  • Mostrar Resumo
  • A aderência à prática da atividade física se constitui na maior dificuldade encontrada pelos profissionais da área da saúde. É importante ter conhecimento de determinantes que podem influenciar na aderência. Os objetivos do presente estudo foram o de elaborar, desenvolver e validar uma escala para avaliar a Autoestima referenciada na aderência da prática da atividade física e verificar a associação da Motivação e Autoestima à prática de atividade física. A Escala de Autoestima proposta para validação é uma escala de auto-resposta com dezesseis itens, cinco dimensões e com respostas com três níveis de concordância. Os participantes no estudo de validação são 312 universitários de ambos os sexos, com idades compreendidas entre 18 e 35 anos. Metade deles é praticante regular de atividade física. A Análise Fatorial dos itens mostra cinco dimensões: Introspecção, Imagem Física, Satisfação com a vida, Aceitação e Confiança. As propriedades psicométricas são aceitáveis, com Alfa de Cronbach igual a 0,75. O estudo de validação baseado nas correlações entre esta escala e a de Rosenberg, segundo o teste Qui-quadrado de Pearson, com sig. p < 0, 001 nas classificações e na correlação sugere que a escala pode ser utilizada em estudos de investigação e programas de promoção da saúde. As escalas de Autoestima e de Motivação (MPAM-R) foram aplicadas a um grupo de 110 universitários, 65% do sexo feminino e 35% do sexo masculino, com idade média compreendida entre 18 e 35 anos. Segmentados em dois grupos de praticantes regulares e não regulares de atividade física. Foram controladas as variáveis demográficas, ambientais e antropométricas. Verificou-se associação significativa entre as variáveis Autoestima e Motivação pelo teste Qui-Quadrado, e que denotam que a dimensão da Autoestima – Imagem Física, quando cruzada com as dimensões da Motivação, mostra-se em alto grau discricionário e associação direta. Motivação – Diversão (sig.p = 0,002), Competência (sig.p = 0.007) e Social (sig.p = 0.016). Ainda, no cruzamento do Escore Total da dimensão Autoestima e a dimensão Diversão da variável Motivação, apresenta associação diretas e significativas (sig.p = 0.020). A síntese dos resultados denota ações combinadas de estímulo na melhora da percepção positiva da Imagem Física do indivíduo, tendo como plano de fundo, ambiente divertido, desafiador (competência) e social (interação com os pares), traduz em aderência a prática da Atividade Física.

  • ANNE DA COSTA ALVES
  • Ansiedade em Indivíduos Bruxômanos e suas Principais Implicações na Vida Social

  • Data: 18/03/2013
  • Mostrar Resumo
  • Introdução: Neste trabalho procuramos estudar o fenômeno do bruxismo, definido como o ato de apertar e/ou ranger os dentes, hábito prejudicial à região orofacial relacionado a varáveis psicossociais. O bruxismo é frequentemente associado aos aspectos emocionais, entre os mais ressaltados, a ansiedade e o estresse, podendo implicar em alterações das estruturas orofaciais, modificações funcionais e inclusive com repercussões sociais. Deste modo, torna-se relevante evidenciar que a pesquisa foi desenvolvida, visando o contexto multidisciplinar, abrangendo a Fonoaudiologia, Odontologia e Psicologia. Objetivo: verificar associação entre bruxismo, ansiedade e as principais queixas referentes à função mastigatória. Método: participaram oitenta voluntários, divididos entre grupo com bruxismo (N=40) e sem bruxismo (N=40), do sexo masculino e feminino. O diagnóstico do bruxismo foi realizado através do exame clínico.  Para avaliar os níveis de ansiedade empregou-se o “Inventário de Ansiedade Traço e Estado” e para os aspectos psicossociais um questionário com questões estruturadas referentes às atividades diárias, focando a função mastigatória (para o grupo com bruxismo). Resultados:: Os resultados permitem evidenciar diferenças significativas entre os grupos analisados, a média e desvio padrão de ansiedade estado no grupo com bruxismo, 42,7±9,6 e sem bruxismo 38,6±8,2 (p ≤0,04) e de ansiedade traço respectivamente 44,5±11,0 e controle 40,7±9,5 (p ≤0,11). O relato dos participantes com bruxismo evidenciou como principais queixas durante a mastigação, dor na face ao mastigar, cansaço muscular na face, cefaleia ao mastigar e presença de ruídos articulares. Conclusões: Evidenciamos uma associação dos fatores emocionais como a ansiedade e o bruxismo, e como resultante os pacientes apontam que a função mastigatória encontra-se depreciada.

  • MARIA APARECIDA BEZERRA
  • Efetividade da suplementação de zinco na força, resistência e equilíbrio muscular em idosas: ensaio clínico randomizado duplo cego.

  • Orientador : JOSE BRANDAO NETO
  • Data: 15/03/2013
  • Mostrar Resumo
  • Introdução: O decréscimo na função muscular durante o envelhecimento limita a capacidade funcional e, consequentemente, a independência física. Este estudo objetivou avaliar a efetividade do zinco na força, resistência e equilíbrio muscular em mulheres idosas. atendidas em área de abrangência da Unidade de Saúde da Família do Sistema Único de Saúde. Metodologia: Ensaio clínico randomizado duplo cego. Os participantes (n = 38) foram aleatoriamente distribuídos em 4 grupos de comparações. Grupo controle (n= 18): mulheres sadias, idade entre 20 e 30 anos; subgrupo 1 (n=9): ingeriram placebo; subgrupo 2 (n=9): ingeriram 25 mg Zn++. . Grupo experimental (n = 20): mulheres sadias, idade entre 60 e 80 anos; subgrupo 1 (n=10): iniciaram placebo; subgrupo 2 (n=10): ingeriram 25 mg Zn++. O seguimento teve duração de 90 dias, seguindo a rotina de acompanhamento padrão da assistência do Programa de Saúde da Família. Os parâmetros de força, resistência e equilíbrio muscular foram estimados pelo torque isocinético normalizado para peso corporal, do quadríceps e dos isquiotibiais nas velocidades angulares de 60°/s e de 180°/s, avaliados no Dinamômetro Isocinético Computadorizado. Foram determinados: hemograma, glicose, colesterol total, colesterol-HDL, triglicerídeos, FSH, LH, estradiol, IGF-I, osteocalcina, TSH, FT4 e zinco. Os hormônios dosados pelo método de quimioluminescência; hemograma realizado por auto-analisador; glicose e lipídios por auto-analisador. O zinco foi determinado pelo método de espectrofotometria de absorção atômica. Resultado: na medida inicial de força dos isquiotibiais não houve diferença significativa entre os grupos. Na medida seguimento, apenas as idosas controle (58,53±16,37 p=0,01) mostraram redução significativa da força em relação ao Controle Jovem (84,15±27,60). Na mediada inicial de resistência muscular, os dois grupos de idosas mostraram diferença significativa em relação à resistência muscular das jovens. Na medida seguimento de resistência muscular, as Idosas Controle tinham médias significantemente menor que as Jovem Controle (45,03±9,01, p=0,007). Nas medidas do efeito dentro de cada grupo, houve aumento significativo em força e resistência dos isquiotibiais no grupo de Idosa Experimental e diminuição significativa no grupo controle. Entre os grupos, diferença de média significativa entre Idosa Zinco e Idosa Placebo no grupo (teste t independente monocaldal) muscular, isquiotibiais tanto para força (velocidade angular 60°/s) como para resistência (velocidade angular 180°/s). Nos isquiotibiais na velocidade angular a 60°/s a diferença de média foi de 8,97, p= 0,02%, na velocidade angular a 180°/s a diferença de média foi de 11,88, p=0,01. Conclusão: a diferença significativa entre as médias inicial e de seguimento, tanto de força como de resistência dos isquiotibiais entre idosa zinco e idosa placebo, mostrou a vulnerabilidade desses músculos durante o envelhecimento. Essas perdas foram minimizadas com a suplementação de zinco, indicando que a nutrição adequada deste micronutriente preveniu a perda de força e resistência muscular em mulheres com mais de 60 anos.

  • PATRICIA UCHOA LEITAO CABRAL
  • ATIVIDADE FÍSICA E OUTROS FATORES ASSOCIADOS À FUNÇÃO SEXUAL EM MULHERES DE MEIA IDADE

  • Data: 01/03/2013
  • Mostrar Resumo
  • Objective: To assess the determinants of sexual dysfunction in middle-aged women. Methods: A cross-sectional study was performed with 370 middle-aged women (40-65 years old), assisted in a public health care facility in a Brazilian city. We used a questionnaire containing enquiries on sociodemographic, clinical and behavioral characteristics, the FSFI (Female Sexual Function Index), the BKMI (Blatt-Kupperman Menopausal Index), the IPAQ (International Physical Activity Questionnaire) and the quality of life questionnaire (WHOQOL-Bref). Data analysis was carried out using relative frequencies and percentage of variables, followed by the Pearson's chi-square test and a logistic regression analysis. Results: 67% of the women studied exhibited sexual dysfunction (FSFI ≤ 26.55). Women in the oldest age group (56-65 years) (p<0.001), divorced/separated (p<0.001), hysterectomized (p=0.016), sedentary (p=0.006), with strong climacteric symptoms (p<0.001) and low quality of life (p<0.001) presented a higher prevalence of sexual dysfunction. Logistic regression showed that the eldest group of women (55 to 65), with the strongest climacteric manifestations and lowest quality of life, were most likely to develop sexual dysfunction. Conclusion: Sexual dysfunction is substantially influenced by sociodemographic, biological and behavioral variables

2012
Descrição
  • WALÉRIA CRISTINA MIRANDA DE MENDONÇA
  • AVALIAÇÃO DE CONCENTRAÇÕES DO C-TELOPEPTÍDEO DE COLAGENO (CTX) EM MULHERES NO CLIMATÉRIO

  • Data: 21/12/2012
  • Mostrar Resumo
  • Objetivo: Investigar e quantificar as concentrações séricas do C-Telopepitídeo de colágeno (CTx), em mulheres na fase de vida reprodutiva e na pós-menopausa. Métodos: As concentrações séricas do CTx foram avaliadas em um grupo de mulheres ovulatórias normais (n=11) e na pós-menopausa (n=30) num estudo transversal. Resultados: As concentrações séricas do CTx foram dosadas e valores encontrados comparados com as varáveis IMC, E2 e T. Os resultados mostraram  não haver  diferença entre os grupos (p=0,717), como também não haver associação significativa entre os grupos para o CTx sérico e IMC, E2 e T. Conclusões: : As variáveis estudadas não apresentaram correlação significativa com o CTx, não apresentando diferença entre os grupos de mulheres no menacme e na pós-menopausa.

  • JOSE HIPOLITO DANTAS JUNIOR
  • ANÁLISE DE PARÂMETROS DA FUNÇÃO REPRODUTIVA MASCULINA APÓS PERDA PONDERAL INDUZIDA PELA CIRURGIA BARIÁTRICA

  • Data: 20/12/2012
  • Mostrar Resumo
  • Introdução: A obesidade mórbida, assim como outras formas de obesidade vem tomando proporções preocupantes em todo o planeta, em especial nos países ricos e desenvolvidos ao tempo que a cirurgia bariátrica, forma mais eficaz de tratamento, começa a ser analisada quanto a possíveis alterações na capacidade reprodutiva humana. Objetivo: O principal objetivo deste estudo foi avaliar a função reprodutiva através de exames laboratoriais de um grupo de homens obesos mórbidos, antes e após 6 meses de cirurgia, verificando possíveis alterações decorrentes de acentuada perda ponderal. Metodologia: Foram analisados 8 homens com idades entre 18 e 40 anos, sem outros fatores de infertilidade que não fossem associados a obesidade. Todos colheram amostras sanguíneas para dosagens de testosterona total(TT), FSH, LH e amostras de sêmen para análise. Resultados: Decorridos seis meses do tratamento cirúrgico, a perda ponderal foi analisada através da média daredução do IMC de 48,3 kg/m2 para 35,5 kg/m2(p=0,02). Analisando as medianas das prova laboratoriais, antes e seis meses após, houve uma elevação significativa apenas da TT(177ng/dL para 448ng/dL,p=0,01). Não houve alterações significativas do FSH (2,71 mIU/ml para 3,45 mIU/ml, p=0,65), LH (4,70 mIU/ml para 3,13 mIU/ml, p=0,31), concentração espermática (37milhões/ml para 32,2milhões/ml, p=0,76) e motilidade A+B (50 para 50, p=0,89). Conclusão: A intensa redução ponderal decorrente da cirurgia bariátrica em obesos mórbidos parece levar a uma elevação satisfatória da testosterona total, sem alterações nas demais provas de avaliação reprodutiva. Serão necessários mais estudos e com maiores casuísticas.

  • STENIO MEDEIROS QUEIROZ
  • A INFLUÊNCIA DO TEMPO DE DIÁLISE E DO PARATORMÔNIO SOBRE AS CONDIÇÕES CLÍNICO-RADIOGRÁFICAS BUCAIS DE INDIVÍDUOS COM INSUFICIÊNCIA RENAL CRÔNICA EM DIÁLISE

  • Data: 19/12/2012
  • Mostrar Resumo
  • O objetivo deste estudo foi avaliar as condições bucais de pacientes com insuficiência renal crônica (IRC) em diálise, investigando a influência do tempo do tratamento dialítico e do metabolismo ósseo sobre a prevalência e gravidade das alterações encontradas. Em 154 pacientes foi avaliada a higiene bucal através do Índice de Higiene Oral Simplificado (IHOS), a prevalência da cárie dentária pelo índice de dentes cariados, perdidos e obturados (CPOD) e a necessidade de tratamento periodontal pelo Registro Periodontal Simplificado (RPS). Foram obtidos os exames do PTH (hormônio paratireoidiano), cálcio (Ca), fósforo (P)  e ureía, além da radiografia panorâmica para todos os pacientes. O IHOS identificou acúmulo de biofilme e cálculo nos dentes. O escore predominante do PSR foi o 2 (72,3%). O CPOD foi elevado (17,52). Não foi encontrada correlação estatísticamente significante entre tempo de  diálise, alterações bioquímicas e saúde bucal. A maioria dos dialíticos exibiu higiene bucal precária, inflamação periodontal e alterações ósseas, entretanto não foi encontrada influência do tempo de diálise ou do metabolismo ósseo  sobre este quadro. 

  • ALINE DO NASCIMENTO FALCAO FREIRE
  • CARGA ALOSTÁTICA E DESEMPENHO FUNCIONAL EM IDOSOS RESIDENTES NA COMUNIDADE

  • Data: 14/12/2012
  • Mostrar Resumo
  • A Carga Alostática representa o desgaste experimentado pelo organismo quando repetidas respostas alostásicas são ativadas em situações de estresse, o que em longo prazo pode causar danos influenciando a patogênese de doenças. OBJETIVO: traçar o perfil dos índices da Carga Alostática e dos biomarcadores do estresse em uma população de idosos comunitários residentes no nordeste brasileiro; além de analisar se a desregulação do eixo HPA medido pelos níveis de cortisol salivar está associado a baixo desempenho físico e se apresenta diferenças quanto ao gênero. MÉTODOS: trata-se de um estudo transversal, realizado na cidade de Natal/RN, com idosos acima de 65 anos. Para medir a Carga Alostática foram utilizados 10 biomarcadores (Pressão arterial sistólica e diastólica, relação cintura-quadril, hemoglobina glicada, cortisol salivar, dehidroandosterona-sulfato salivar, adrenalina e noradrenalina 12h-urina, colesterol total, colesterol total/HDL); o Desempenho Físico foi avaliado pelo Short Physical Performance Batery (SPPB). RESULTADOS: foram avaliados 256 idosos, sendo 88 homens e 168 mulheres, com média de idade de 74,1 (± 6,7) anos, onde 162 (63,3%) participantes apresentam duas ou mais condições crônicas. A média do SPPB foi 8,4 (±2,61), sendo em homens 9,43 (±2,2) e em mulheres 7,89 (±2,6). O Índice de Carga Alostática (0-10) foi 2,30 (±1,68) sem diferença significativa entre o gênero, porém houve diferença em relação ao número de doenças crônicas. Não houve diferenças quanto aos níveis de cortisol diurno entre alto e baixo desempenho físico, porém as curvas do cortisol apresentam valores baixos e uma curva achatada em ambos os gêneros. CONCLUSÃO: O conceito de Carga Alostática envolve uma cascata de eventos com liberação de mediadores primários e secundários e culmina com o surgimento de desfechos adversos de saúde. Embora trate-se de uma amostra bastante idosa com baixa escolaridade, renda, e comorbidades, o Índice de Carga Alostática foi baixo, bem como os níveis de cortisol diurnos. Desse modo, pode-se sugerir que outras variáveis estejam agindo como fator de proteção na amostra como redes de apoio social e laços familiares.

  • VILANI MEDEIROS DE ARAUJO NUNES
  • RASTREAMENTO COGNITIVO DE IDOSOS RESIDENTES EM INSTITUIÇÕES DE LONGA PERMANÊNCIA

  • Data: 12/12/2012
  • Mostrar Resumo
  • O estudo objetivou avaliar o desempenho das funções cognitivas de idosos institucionalizados no município de Natal/RN. Métodos: Trata-se de um estudo descritivo, longitudinal realizado com 85 idosos com dados obtidos do Miniexame do Estado Mental. Projeto aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (164/2011). Resultados: A média de idade dos idosos foi de 76,8 anos, 48,3% solteiros, 62,0% mulheres, média de 3,27 filhos e 3 anos de estudo; Verificaram-se perdas cognitivas no período de seis meses após a 1ª avaliação, de 18,8% com decaimento de 16,9% na 2ª avaliação, entre as médias dos itens: Orientação Espacial (p=0,02), Nomeação (p=0,02) e Repetição (p=0,01). Conclusão: Os achados são sugestivos à  utilização de avaliações sistemáticas nos idosos, em curto prazo, como meio de implantar medidas de prevenção aos agravos à saúde, tendo em vista que os referidos déficits são capazes de causar prejuízos na vida diária desses idosos residentes em instituições. 

  • HILDEAMO BONIFÁCIO OLIVEIRA
  • ASSOCIAÇÃO DA FREQUENCIA ALÉLICA DOS POLIMORFISMO DOS GENES DO SISTEMA RENINA ANGIOTENSINA COM A FORÇA MUSCULAR E A CINÉTICA DA PRESSÃO ARTERIAL DE IDOSAS

  • Data: 12/12/2012
  • Mostrar Resumo
  • A hipertensão é uma doença crônica que acomete grande parte da população idosa. O treinamento resistido (TR) tem sido proposto como alternativa não farmacológica no tratamento clínico de hipertensos e  não há consenso sobre a dose resposta desses exercícios em idosos. Assim, o objetivo deste estudo foianalisar as variações da Pressão Arterial de idosas hipertensas medicamentadas submetidas a um programa de TR e associar o comportamento pressórico com o polimorfismo da Enzima Conversora de Angiotensina (ECA). Sessenta e duas idosas foram separadas em dois grupos pela idade, sendo o grupo1 (G1, n=34 )<70 anos e grupo 2 (G2 n=28)≥ 70 anos, e em três grupos pela ECA, ECA-II (n=8) ECA-DD (n=35) e ECA-ID (n=19). As medidas da pressão arterial (PA) foram realizadas antes e após o treinamento (PAPré1 e PAPós1) e antes e após cada sessão de treino (PAPre2 e PAPós 2), foram realizadas no local de treinamento. O polimorfismo genético foi determinado pela reação em cadeia de polimerase (PCR). Os resultados evidenciaram redução da PASpré do G1=-5,72 e do G2=-2,81mmHG e para ECA-II=-5,48, ECA-ID=-6,55 e ECA-DD= -5,69 mmHG). Houve aumento na força, respectivamente, de membros superiores e inferiores no G1(19,71% e 18, 84%) e no G2(17,52% e 17,98%), e em função da ECA o G1 (ECA-II=24%, ECA-ID=18% e ECA-DD=18,2%) e G2 (ECA-II=14,3%, ECA-ID=20,2% e ECA-DD=17%), Concluiu-se que o TR influenciou na redução da PAS e no aumentou da força quando consideradas a idade e a ECA. Idosas portadoras do alelo D foram mais reativas ao Treinamento Resistido.

  • ADJAILSON FERNANDES COUTINHO
  • CONTROLE POSTURAL EM PESSOAS COM DEFICIÊNCIA VISUAL PRATICANTES DE JUDÔ

  • Orientador : PAULO MOREIRA SILVA DANTAS
  • Data: 10/12/2012
  • Mostrar Resumo
  • A visão é considerada um dos mais importantes meios de captação de informações ambiente, sendo um dos canais sensoriais mais atuante no controle postural e auxiliando nas atividades físicas e cotidianas, levando-se em consideração que em função da falta de visão o cego é levado a utilizar o sistema somatosensório e vestibular para obtenção do controle postural. Comparar o controle postural de cegos praticantes do judô com cegos não praticantes. A pesquisa teve um desenvolvimento metodológico descritivo, comparativo com caráter transversal, com seleção de 20 indivíduos, sendo distribuídos em dois grupos, Grupo1 = Cegos Praticantes de judô (n=10) e Grupo 2 = Cegos sedentários (n=10). Utilizou-se a plataforma de força CEFISE de oito canais que nos permite a análise cinética do controle postural, através de oscilações anteroposteriores e médio-laterais. Utilizamos duas posições a bipodal (com os pés paralelos e com afastamento lateral) e a semi-tandem (com o primeiro hálux de um pé próximo ao calcanhar do outro pé), como ainda, foi utilizada durante as coletas vendas em todos os participantes por alguns deles serem sensíveis à luz, isto com objetivo de oferecer igualdade de condições para todos. Cada participante foi submetido a dois blocos de três tentativas, sendo três para a posição bipodal e três para a posição semi-tandem, totalizando seis tentativas para cada indivíduo. A análise estatística foi à descritiva, na observação do comportamento das variáveis dentro de uma curva normal gaussiana, utilizou-se o teste de Shapiro Wilk. As possíveis diferenças entre as médias das variáveis foram verificadas com o Test Mann-Whitney U por serem não paramétricas, sendo o nível de significância de p<0,05. Todos os participantes eram integrantes do Instituto dos Cegos da Cidade de Campina Grande – PB, e todas as coletas foram realizadas no LAFIB (Laboratório de Avaliação Física e Biomecânica) da Universidade Estadual da Paraíba. Foi possível observar que não houve diferença significativa para a posição semi-tandem, posição de maior exigência na condição de equilíbrio. Já para a posição bipodal ocorreu diferença significativa para AMO (Amplitude Média de Oscilação) no sentido antero-posterior com p<0,045 e AMO no sentido médio-lateral com p<0,019, o mesmo ocorrendo com a Área que corresponde à dispersão da oscilação considerando as direções ML e AP conjuntamente, onde p<0,016. Comclui-se, que é possível considerar que para os cegos a exigência cotidiana já os coloca em condições extremas, sendo os mesmos mais preparados para as adversidades motoras, enquanto numa posição mais cômoda para o controle postural foi possível perceber diferenças entre os grupos. A prática esportiva do Judô, associada a outras atividades poderá ser capaz de levar o cego a se adaptar melhor a condições de controle postural, através de situações motoras semelhantes ao utilizada na sua prática, ou seja, a base bipodal.

  • MARIA LEILA CARDOSO
  • POLIMORFISMOS DO MSX1 E FENDA LABIO E/OU PALATINA NÃO-SINDRÔMICA.

  • Data: 04/12/2012
  • Mostrar Resumo
  • O objetivo deste estudo foi investigar a contribuição de 6 polimorfismos do gene MSX1 em pacientes com fenda lábio e/ou palatina não-sindrômica. Nós avaliamos também a contribuição materna, de forma qualitativa, do etilismo e tabagismo durante a gestação como fatores etiológicos, bem como iniciamos a pesquisa de novas variantes no gene MSX1.  Foram estudados 358 indivíduos dos quais 158 são pacientes com fendas orais e 200 são crianças saudáveis constituindo o grupo controle. Todos os indivíduos e/ou responsáveis legais responderam ao questionário com informações sobre hábitos de vida e histórico familiar. Para a pesquisa de polimorfismos foram utilizados ensaios pré-desenhados (TaqMan®) empregando técnica de discriminação alélica e para novas variantes foi aplicada a  técnica High Resolution Melt Curve (HRM), ambos pela PCR em Tempo Real (ABI Prism 7500 Fast – Real Time). O sequenciamento foi realizado em parceria com o Centro de Estudos do Genoma Humano (CEGH – USP; ABI 3730 DNA Analyser - Applied Biosystems - Foster City, CA, USA) para confirmação das variantes. Observarmos que, em relação ao gênero, 60% dos pacientes eram do gênero masculino e 40% do gênero feminino. O etilismo materno durante a gravidez aumentou o risco de fendas orais em crianças 3,37 vezes (IC95%: 1,56-7,28, p=0,002). Os resultados demonstraram que nenhum dos 6 polimorfismos estudados demonstraram associações significantes com a fenda lábio e/ou palatina não-sindrômica (p>0,05). Na pesquisa de novas variantes foi aplicada a técnica (HRM) para as regiões 3’ UTR e 5´ próxima do gene MSX-1, identificamos e caracterizamos dois polimorfimos para a região 3`UTR (rs1095, rs2229262) e um polimorfismo para região 5´ (rs3821949). Não foram identificadas novas mutações. Os resultados obtidos pelo HRM não mostraram relevância estatística dos polimorfismos encontrados com a etiologia das fendas orais. Conclui-se que, o presente estudo não mostra associação significativa dos polimorfismos estudados do gene MSX1 com o desenvolvimento das fendas lábio e/ou palatina não-sindrômicas, mas a análise de fatores ambientais sugere que o etilismo materno durante a gestação é um importante fator de risco na etiologia das fendas orais. Além disso, este estudo possui uma abordagem inédita do gene MSX-1 em pacientes com fendas orais no Rio Grande do Norte contribuindo para o esclarecimento da etiologia das fendas orais não-sindrômicas.

  • ROBINSON DIAS DE MEDEIROS
  • AVALIAÇÃO DO CONHECIMENTO E DE HABILIDADES CLÍNICAS EM SAÚDE SEXUAL E REPRODUTIVA NA GRADUAÇÃO DE MEDICINA

  • Data: 28/11/2012
  • Mostrar Resumo
  • Introduction: The United Nations International Conference on Population and Development, 1994, marked the beginning of a new era for sexual and reproductive health. The Millenium Development Goals reinforced these aspects by establishing three goals related to gender equality and women’s empowerment, improvement of maternal health as well as the fight against HIV/AIDS and other neglected diseases. In most developing countries, such as Brazil, these goals are far from being met and little emphasis has been given to the aforementioned topics in the curricula of health professions. Objectives: To enhance the ethical and humanist development of students, focusing on human, sexual and reproductive rights (SRR), an undergraduate discipline was implemented, using an interdisciplinary approach and innovative methodologies. Methods: An  objective structured clinical examination (OSCE) program was developed focused on SRR to provide direct observation and feedback to students on their doctor-patient relationship skills, abilities to perform focused communication and orientation in sexual and reproductive health, and to familiarize students with this type of assessment. OSCE stations were developed to focus on case scenarios using standardized patients. The following topics were included: sexual violence, emergency contraception, infertility, abortion/miscarriage, reproductive planning, pregnancy with HIV, pregnancy with fetal malformation, postnatal care and maternal mortality. Two workshops were held with the teaching staff to select problem situations, provide training in assessment methodology and supply feedback. A total of 90 Ob/Gyn clerkship students took part in three OSCE sessions, each involving 6 different stations. Each station had duration of seven minutes and students were observed independently by two raters. Stations were designed to assess history-taking, communication, decision-making and doctor–patient relationship skills. At the end of each session, students receive appropriate feedback regarding each station. Performance assessments on 10 to 15 items per station were obtained and used to generate OSCE scores. These items were binary in that the behavior was either carried out (1 point) or not (0 points) by the student. The total number of points and percentages were calculated to determine station performance score (mean of two raters). Interrater reliability was also measured. Results: In our context, implementation of OSCE on SRR proved to be feasible for evaluating senior medical students. Examinations took on average 4 hours to apply, incurring no additional costs to the university. No significant interrater difference was observed in the scores (p>0.05). The OSCE program has been shown to be a reliable method for assessing clinical skills related to human, sexual and reproductive rights of medical students. This is the first literature report using an OSCE focused on SRR. Initial observations indicate that the use of OSCE methodology is an efficient teaching tool in this area, favoring the development of clinical skills related to sexual and reproductive health. Conclusions: OSCE has been very well accepted by students and professors alike, resulting in a positive educational impact in the assessment of clinical and communication skills required for providing quality comprehensive care in sexual and reproductive health.

  • JOAO BATISTA DE AMORIM
  • ATLETAS PARAOLIMPICOS DO RIO GRANDE DO NORTE

  • Orientador : PAULO MOREIRA SILVA DANTAS
  • Data: 26/11/2012
  • Mostrar Resumo
  • Objetivo: O objetivo deste estudo centra-se na relação entre envergadura e ativação mioelétrica dos músculos serrátil anterior, tríceps braquial, bíceps braquial, deltoide anterior e peitoral maior em diferentes intensidades, do levantamento supino em paratletas. Metodologia: Os indivíduos investigados foram paratletas n =17 do sexo masculino e de todas as categorias (N =55) do Circuito Caixa de Halterofilismo Paralímpico realizado em Natal, Rio grande do Norte. Foi realizado um teste a 50% dado um intervalo de 4 minutos e repetiu-se o teste com a maior carga levantada na competição (considerada 100%). A medida de envergadura foi realizada pelo protocolo da PROESP-BRA. A eletromiografia foi realizada nos músculos deltoide anterior, tríceps, bíceps, serrátil anterior e peitoral maior sendo verificado o valor do RMS em porcentagem %. A partir dos resultados, com evidências em dados paramétricos, foi utilizada a Análise de Variância (ANOVA) para comparar as ativações entre as musculaturas analisadas a 50% e 100%. Foi utilizada também a correlação de Pearson, para verificar a existência de correlação entre a envergadura e ativação muscular. Resultado: O peitoral maior obteve a maior ativação tanto a 50% quanto a 100%, o deltoide anterior apresentou-se como o músculo de menor ativação quando o exercício foi realizado a 50%, o bíceps braquial menos ativado a 100% e o serrátil anterior apresentou-se com um alto intervalo de confiança (IC95) na execução do supino nas duas intensidades. Conclusão: Baseado nos achados do estudo ora apresentado, conclui-se que há uma relação de causa e efeito entre a envergadura e ativação mioelétrica na musculatura investigada para o grupo amostral, evidenciando a importância da envergadura como critério de seleção natural para paratletas de levantamento supino.

  • ABDALLAH SALOMÃO ARCOVERDE
  • EQUILÍBRIO ESTÁTICO DE PRATICANTES DE GOALBALL, FUTSAL E NÃO ATLETAS, CEGOS

  • Orientador : PAULO MOREIRA SILVA DANTAS
  • Data: 26/11/2012
  • Mostrar Resumo
  • INTRODUÇÃO: O controle postural está diretamente relacionado ao equilíbrio, cuja maior função é manter a estabilidade corporal; esse controle recebe influência das ações internas e voluntárias, determinada pela sua estrutura corporal, como a força muscular. OBJETIVO: A presente pesquisa teve o objetivo de comparar o equilíbrio estático entre cegos praticantes de goalball, futsal e não atletas. MÉTODOS: Os indivíduos eram do sexo masculino e feminino, com faixa etária de 19 a 40 anos, residentes da cidade de Campina Grande, Paraíba/BR. A metodologia teve um desenvolvimento descritivo, comparativo com caráter transversal, com seleção de 20 indivíduos, sendo distribuídos em três grupos da seguinte forma: G1 = Cegos Praticantes de Goalball (n=05), G2 = Cegos Praticantes de Futsal (n=05) e G3 = Cegos Sedentário (n=10). Foi utilizada para medir o equilíbrio estático uma plataforma de força CEFISE, a qual mediu as variações posturais nas posições Bipodal e Semi Tandem. ESTATÍSTICA: A normalidade dos dados foi identificada com o teste de Shapiro Wilk. As comparações entre as médias foram verificadas com o Test t de Student, sendo o nível de significância de p < 0,05. RESULTADOS: O Teste t identificou diferença significativa em relação à Amplitude Média de Oscilação, quando observado o componente de força médio-lateral da posição Semi Tandem (Sig.= 0,007) entre os grupos G1 e G3; entre os grupos G2 e G3 identificou-se diferença significativa em relação à Amplitude Média de Oscilação no componente de força médio-lateral da posição Semi Tandem (Sig.= 0,034); já entre os grupos G1 e G2, observou-se diferenças significativas no que diz respeito à Amplitude Média de Oscilação no componente de força anteroposterior da posição Bipodal (Sig.= 0,037). CONCLUSÃO: Os indivíduos avaliados praticantes de goalball e futsal apresentaram de forma significativa melhores níveis de equilíbrio estático em relação aos indivíduos não atletas.

  • FABRICIA LIMA FONTES
  • MARCADORES GENÉTICOS ASSOCIADOS COM A RESPOSTA INFLAMATÓRIA NA MENINGITE BACTERIANA

  • Data: 19/11/2012
  • Mostrar Resumo
  • A meningite bacteriana (MB) é uma doença infecto-contagiosa que apresenta altas taxas de mortalidade e morbidade, constituindo-se assim um grave problema de saúde publica. Nós analizamos oito SNPs em genes que podem determinar a patofisiologia da doença, incluindo TNF -308G/A, TNF -857C/T, IL-8 -251A/T, AADAT+401C/T e MMP9-1562C/T,  APEX1 Asn148Glu, OGG1 Ser326Cys e PARP1 Val762Ala. Os genótipos foram investigados por PIRA-PCR ou PCR-RFLP. As freqüências alélicas e genotípicas também foram associados com os níveis de imunoglobulinas e de cito/quimiocinas, medidas pelo método xMAP. Não encontramos diferenças significantes na distribuição individual entre pacientes e controles saudáveis das variantes TNF -857C/T, IL8 -251A/T, e MMP9 -1562C/T., no entanto, foi observado maior freqüência do polimorfismo em TNF-308G/A no grupo controle, sugerindo um possível papel protetor contra a doença. A análise dos genótipos combinados mostrou associação significativa com um risco de ocorrência da BM. Este estudo confirma associação significativa entre a variabilidade genética e alterações nas respostas inflamatórias.

  • MARILIA DANIELA FERREIRA DE CARVALHO
  • CONSEQUÊNCIAS DA COLECTOMIA ASSOCIADA À HEPATECTOMIA NO METABOLISMO HEPÁTICO E NA FORMA E FUNÇÃO DE HEMÁCIAS EM RATOS

  • Data: 30/10/2012
  • Mostrar Resumo
  • Estudo experimental com o objetivo de investigar a influência da colectomia associada à hepatectomia parcial, na biodistribuição do fitato-99mTcO4, na marcação e morfologia de hemácias e em parâmetros metabólicos. Ratos Wistar foram distribuídos em três grupos (seis animais cada), denominados: colectomia, colectomia+hepatectomia e sham. No 30º dia pós-operatório, em todos eles foi feita injeção de 0,1 mL i.v. de fitato-99mTcO4 (radioatividade 0,66 MBq). Após 15 minutos, uma amostra de fígado foi colhida e pesada. O percentual de radioatividade por grama de tecido (%ATI/g) foi determinado no fígado e hemácias usando-se um contador gama automático. Dosagem sérica de AST, ALT, fosfatase alcalina, morfologia e marcação de hemácias com pertecnetato foram determinadas. Nos resultados o %ATI/g no fígado e nas hemácias foi menor nos animais dos grupos colectomia e colectomia+hepatectomia do que no grupo sham (p<0,05; teste de Tukey). Nenhuma diferença foi detectada comparando os grupos colectomia e colectomia +hepatectomia. A morfologia das hemácias não diferiu entre os três grupos. Os níveis séricos de AST, ALT e fosfatase alcalina foram significativamente maiores no grupo colectomia+hepatectomia do que no grupo colectomia (p<0,001). Em conclusão, a colectomia associada a hepatectomia contribuiu para reduzir a captação de radiofármaco no fígado e hemácias de ratos, coincidindo com alterações na atividade enzimática do fígado.

  • ANNA CHRISTINA DO NASCIMENTO GRANJEIRO BARRETO
  • RESTRIÇÃO DE CRESCIMENTO EXTRAUTERINO E FATORES PREDITORES DA EVOLUÇÃO NUTRICIONAL EM RECÉM-NASCIDOS DE MUITO BAIXO PESO ALIMENTADOS COM LEITE HUMANO E ASSISTIDOS PELO MÉTODO MÃE-CANGURU

  • Data: 22/10/2012
  • Mostrar Resumo
  • OBJETIVO: Fazer análise descritiva de variáveis relacionadas à nutrição e crescimento de recém-nascidos de muito baixo peso. Determinar prevalência de restrição de crescimento extrauterino e fatores preditores da evolução nutricional. Identificar conseqüências em curto prazo relacionadas ao retardo em atingir a nutrição enteral plena. MÉTODOS: Estudo transversal, realizado na Maternidade Escola Januário Cicco, hospital de ensino da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, no período de julho/2005 a agosto/2006. Foram analisados 112 Recém-nascidos de muito baixo peso admitidos na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal e que participaram da 1ª e 2ª etapa do Método Mãe-canguru. Todos os pacientes foram alimentados com leite materno não fortificado e nenhum recebeu nutrição parenteral. Inicialmente realizou-se análise descritiva de variáveis relacionadas à nutrição e crescimento. Posteriormente as variáveis dependentes: dias para atingir o peso mínimo e para recuperar o peso de nascimento, percentual de perda ponderal e agravamento do estado nutricional foram transformadas no fator denominado evolução nutricional, através de análise fatorial. Em seguida procurou-se determinar os fatores preditores desse desfecho. O tempo para atingir a nutrição enteral plena também foi categorizado em ≤ e > que 10 dias, e verificou-se a associação dessa variável com os resultados clínicos e nutricionais durante internamento hospitalar. As técnicas estatísticas utilizadas foram Teste Qui-quadrado, t de Student, Mann-Whitney, regressão linear simples e múltipla e regressão logística. Foi considerado significante p < 0,05. O programa estatístico utilizado foi Stata 10.0. RESULTADOS: Os recém-nascidos demoraram seis dias para atingir o peso mínimo e recuperaram o peso do nascimento em 17,3 dias, após perda ponderal de 13,3%. A dieta enteral foi iniciada, em média, com 1,58 dias. O aporte calórico e proteico médio durante o internamento foi 94,3 Kcal/Kg/dia e 1,67 g/Kg/dia, respectivamente. Na alta hospitalar 89,3% dos pacientes apresentavam restrição de crescimento extrauterino. As variáveis preditoras da evolução nutricional foram: ser adequados para idade gestacional, idade materna ≤ 20 anos, maior tempo de internamento na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal, e para atingir nutrição enteral plena, além de necessidade de ventilação mecânica. O tempo para atingir a nutrição enteral plena teve média e mediana de 11,1 e 10 dias, respectivamente. Os prematuros que atingiram a nutrição enteral plena em tempo superior a 10 dias perderam mais peso nos primeiros dias de vida, necessitaram de mais tempo para recuperar o peso de nascimento, em oxigenioterapia e ventilação mecânica, tiveram maior duração de internamento na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal e hospitalização total, apresentaram maior diminuição do Escore Z Peso/idade na alta hospitalar, mais episódios de sepse tardia e necessidade de transfusão sanguínea. CONCLUSÕES: Há vários fatores preditores da evolução nutricional e que podem ser modificados através de intervenção nos períodos pré e pós-concepcional. O retardo em atingir a nutrição enteral plena está associado a maior incidência de morbidades clínicas e nutricionais. É necessário, portanto, uma abordagem nutricional mais agressiva desde os primeiros dias de vida para corrigir os déficits nutricionais encontrados, minimizando ou diminuindo a incidência de complicações. 

  • MARIA THEREZA ALBUQUERQUE BARBOSA CABRAL MICUSSI
  • AVALIAÇÃO DA MUSCULATURA DO ASSOALHO PÉLVICO DE MULHERES COM SÍNDROME DOS OVÁRIOS POLICÍSTICOS

  • Data: 22/10/2012
  • Mostrar Resumo
  • Na musculatura esquelética podem ser encontrados receptores de andrógenos e estrógenos e acredita-se que a variação dos níveis sanguíneos desses hormônios influencie a capacidade de gerar força e resistência em grupos  músculares, como na musculatura do assoalho pélvico (MAP). Dentre as técnicas para avaliação da MAP destaca-se a eletromiografia de superfície (EMGs) que consiste em uma técnica de captação da atividade elétrica muscular, promovida pelo recrutamento das unidades motoras . O objetivo do presente estudo foi avaliar a atividade elétrica da MAP em portadoras da síndrome dos ovários policísticos (SOP) através da EMGs. O estudo realizado foi do tipo descritivo de corte transversal. Foram recrutadas 42 pacientes com diagnóstico de SOP (grupo SOP) e 13 mulheres ovulatórias normais no menacme (grupo controle). O grupo controle foi subdividido de acordo com as fases do ciclo menstrual em fase folicular (7º dia), fase ovulatória (14º dia) e fase lútea (21º dia).  Todas as participantes foram avaliadas clinica e laboratorialmente, submetendo-se também às dosagens  hormonais e, principalmente à avaliação eletromiográfica do tônus e da contração voluntária máxima (CVM) da MAP. A análise estatística foi feita através de análise descritiva, do teste Mann-Whitney, Kruskall-Wallis, o pós-teste de Turkey e Dunn e a correlação de Spearman. A confiabilidade dos resultados foi testada pelo α-cronbach. Os resultados analisados mostraram que houve diferença estatística entre os valores do tônus do grupo SOP, tônus = 59,9μV e o grupo controle, tônus=25,5μV (p<0,0001). Observou-se diferença também entre  a CVM do grupo PCOS com valor obtido igual a 63.7μV e o grupo controle,valor igual a 159.7μV; (p<0.0002). No grupo SOP observou-se correlação tanto da concentração do estradiol quanto da testosterona com o tônus (r=0,9; r=0,8) e com a CVM (r=0,9; r=0,9) e no grupo controle observou-se correlação do tônus (r=0,9) e da CVM (r=0,9). As mulheres com SOP apresentam valores eletromiográficos superiores a mulheres no menacme. Além disso, a atividade elétrica das pacientes com SOP apresentou relação positiva com as concentrações de estradiol e testosterona.

  • VANESSA MARQUES DE ARAUJO SILVA
  • FECAL AND BLOOD EOSINOPHILS IN CHILDREN INFECTED WITH HELMINTHS AND PROTOZOA

  • Data: 25/09/2012
  • Mostrar Resumo
  • Introduction. In parasitic helminth infections eosinophilia is one of the important factors in host resistance. However, protozoan infections rarely result in peripheral eosinophilia. The aim of this study was to identify enteroparasitic infections in children and associate them to blood and fecal eosinophils. Methods. Parasitological examinations using the formaldehyde-ether method, eosinophil identification by trichrome and Leishman’s stains, were performed in 346 children. Results. Samples positive and negative for parasites were 80.1% and 19.9%, respectively. Absolute peripheral eosinophilia was found in 55.9% of children, and represented 82.7% of children parasitized and noting that 54.9% of those infected by protozoa showed eosinophils above 500 cells/mm3.  Of the 62 children with fecal samples positive for eosinophils, 77.4% were infected with helminths and/or protozoa. The presence of Charcot-Leyden crystals in stools was positive in 39.1% of the samples was statistically significant in children showing parasitized with helminths (p = 0.022). Conclusion. Children are living in areas endemic for intestinal parasites and as can be seen most children with eosinophilia and eosinophils in the feces were parasitized by helminths and / or protozoa.

  • JOANA DARC DE SOUZA OLIVEIRA
  • REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DE ENFERMEIROS BRASILEIROS E PORTUGUESES SOBRE O ESTRESSE
    EM SERVIÇO DE URGÊNCIA

  • Data: 20/08/2012
  • Mostrar Resumo
  • Comparar as representações sociais de enfermeiros acerca do estresse laboral em serviços de urgência no Brasil e em Portugal, foi o objetivo desta pesquisa. Nesse cotidiano, o enfermeiro está envolvido com conflitos, tensões, contradições, ambivalência e polissemia. Utilizou-se como instrumento da pesquisa, uma entrevista semi-estruturada e o teste de associação livre de palavras, com o estímulo indutor “estresse”. Na etapa de coleta de dados os sujeitos participantes do estudo foram 120 enfermeiros, 60 enfermeiros de um hospital de pronto socorro na cidade de Natal/RN – Brasil, 60 enfermeiros de um hospital de urgência na cidade de Aveiro, na região centro de Portugal. A análise dos dados do teste de associação de palavras foi realizada com o auxílio do programa EVOC 2002, após uma análise de conteúdo categorial temática, que permitiu a construção de um banco de dados. A análise dos dados apreendidos da entrevista foi realizada utilizando-se o programa ALCESTE 4.8. O resultado de estudo comparativo demonstra que não existe nenhuma diferença substancial entre os serviços de urgência brasileiro e português. Para os enfermeiros há um desiquilíbrio nos sistema de saúde dos dois países reforçado pela o excesso de demanda transformando os hospitais de alta complexidade em porta de entrada para os diversos problemas de saúde da população.

  • MARIA GORETTI DO NASCIMENTO SANTOS
  • ESTUDO CINÉTICO NA CARACTERIZAÇÃO DO STATUS CORPORAL DE ZINCO NA SÍNDROME DE BERARDINELLI-SEIP

  • Data: 06/07/2012
  • Mostrar Resumo
  • A Síndrome de Berardinelli-Seip (SBS) é uma doença muito rara caracterizada, sobretudo, pela extrema escassez de tecido adiposo subcutâneo, hipoleptinemia, hipertrigliceridemia e diabetes insulino resistente ou lipoatrófico. Sua etiologia envolve implicações hipotalâmicas e pituitárias, alterações nos receptores de insulina e mutações nos genes AGPAT2, Gng3lg, CAV1 e PTRF. A predisposição à deficiência de zinco e a distúrbios renais, relacionados ao diabetes lipoatrófico, motivou a investigação do status de zinco e da sensibilidade da cinética de zinco em portadores dessa síndrome. Nesse sentido, foram avaliados 10 pacientes com a SBS e 10 indivíduos saudáveis. Uma única dose de 25 mg (382,43 μmol) de zinco foi administrado via intravenosa antes e após 3 meses de suplementação oral de zinco oral (25 mg Zn/dia). Amostras de sangue foram coletadas, no braço contralateral, em 0, 30, 60, 90 e 120 min após a injeção de zinco. Sangue total e soro foram obtidos para medição de parâmetros hematológicos e bioquímicos. A urina foi coletada para medir creatinina, proteína e zinco. Diferente do zinco sérico basal que apresentou concentração semelhante nos dois grupos do estudo, o perfil do zinco sérico foi significativamente menor no grupo experimental, assim como a alteração no clearance total do zinco foi mais elevada, indicando que estes pacientes têm deficiência subótima de zinco. O desenvolvimento desse estudo, com perfil multidisciplinar, concretizou a tese, ora defendida, na área das análises clínicas e contribuiu para defesa de uma dissertação na área de nutrição e três teses na área médica, sendo duas em cardiologia e uma em genética molecular.

  • CLELIA DE OLIVEIRA LYRA
  • ESTADO NUTRICIONAL ANTROPOMÉTRICO, COMPOSIÇÃO CORPORAL E PRESSÃO ARTERIAL EM ADOLESCENTES

  • Data: 02/07/2012
  • Mostrar Resumo
  • Os objetivos deste trabalho foram: (1) estimar as prevalências de excesso de peso e de gordura corporal, obesidade central e pressão arterial elevada (PAE) em adolescentes beneficiários do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) da rede municipal de ensino de Natal-RN; (2) verificar a associação entre variáveis antropométricas e de composição corporal com a pressão arterial, a maturação sexual e a história familiar positiva de fatores de risco para doença cardiovascular (FRDCV); (3) comparar dois padrões de referência para classificação do excesso de peso em adolescentes; e (4) propor equações preditivas de massa gorda (MG) e massa livre de gordura (MLG) baseadas nos perímetros corporais. Trata-se de um estudo transversal, com 526 adolescentes beneficiários do PNAE, em Natal, Brasil. O tamanho da população de estudo foi definido por amostragem aleatória, em dois estágios, e ponderada segundo número de alunos de cada escola. No primeiro estudo, o excesso de peso foi determinado por Índice de Massa Corporal (IMC), a gordura corporal estimada por dobras cutâneas e a obesidade central por perímetro abdominal. A pressão arterial elevada foi classificada conforme a American Academy of Pediatrics. As prevalências foram apresentadas em valores relativos e efeito do desenho. Realizou-se uma análise fatorial para sintetizar o conjunto de variáveis antropométricas visando identificar fatores comuns. Extraíram-se dois fatores: (1) padrão excesso de adiposidade e (2) padrão adiposidade central elevada. Para avaliar a associação entre os padrões de adiposidade corporal com pressão arterial elevada, faixa etária, maturação sexual e história familiar de FRDCV utilizou-se a Razão de Chances e respectivo intervalo de confiança de 95% e regressão logística. No segundo estudo, calculou-se a sensibilidade e a especificidade do excesso de peso classificado segundo o IOTF e a World Health Organization – WHO em relação ao excesso de adiposidade corporal; e a estatística Kappa para medir a concordância entre os dois padrões de referência. No terceiro estudo, foram elaborados modelos preditivos de MG e MLG com base em nove perímetros corporais, utilizando a bioimpedância Byodinamics 450 como padrão de referência. Para tanto foram selecionados 218 adolescentes eutróficos, segundo o IMC a partir do estudo transversal. As equações foram estimadas
    x
    por regressão linear múltipla, considerando a idade e os perímetros corporais. Os resultados apontaram que 14,1% dos meninos e 15,7% das meninas tinham excesso de peso; 15,3% dos meninos e 11,6% das meninas tinham excesso de gordura corporal e dentre os meninos 14,3% tinham pressão arterial elevada e as meninas, 21,4%. Todos os efeitos do desenho foram inferiores a 2,5%. Nos meninos, o padrão excesso de adiposidade foi associado à história familiar positiva de FRDCV (ORajust=2,60; 1,09-6,22), maturação sexual (ORajust=2,92; 1,04-8,22) e PAE (ORajust=3,66; 1,34-9,94). Os meninos com 12 anos e mais apresentaram 6,1 vezes mais chance de apresentar padrão adiposidade central elevada do que os adolescentes com 10 a 11 anos (IC95% 2,32-16,04), assim como os púberes apresentaram 3,2 vezes este mesmo padrão em relação aos pré-púberes (IC95%1,14-8,85). A partir da comparação entre os dois padrões de referencia de classificação do excesso de peso por meio do IMC, observou-se que a sensibilidade foi de 79,3% para o critério IOTF e de 88,9% para WHO e a especificidade foi de 94,7% e 89,9%, respectivamente. O nível de concordância foi maior para o critério IOTF (Kappa=0,70 x Kappa=0,64). Em relação à construção das equações preditivas de gordura corporal, do total de 106 meninos e 112 meninas, foram desenvolvidas duas equações para estimar MG e duas para MLG, considerando o sexo. No sexo masculino, a equação para estimar a MG incluiu as variáveis idade, punho, quadril e perímetro abdominal (R2=0,552; AIC=416,04) e MLG, idade, punho e antebraço (R2=0,869; AIC=578,24). Enquanto que no feminino, MG foi estimada pelas variáveis punho, perímetro do abdômen, do quadril, da coxa proximal e da panturrilha (R2=0,838; AIC=415,36); e a MLG por idade, punho, perímetro do abdômen, do quadril e da panturrilha (R2=0,878; AIC=512,48). Conclui-se que os adolescentes tinham elevada prevalência de excesso de adiposidade corporal e de pressão arterial elevada. Tanto o padrão excesso de adiposidade quanto adiposidade central elevada constituem-se em padrões de risco. O padrão excesso de adiposidade foi associado à pressão arterial, história familiar positiva de FRDCV e maturação sexual em meninos. O critério IOTF mostrou-se menos sensível, mais específico, com maior nível de concordância e maior probabilidade de identificar corretamente o excesso de gordura corporal nos adolescentes avaliados. Quatro equações foram desenvolvidas para a estimativa da MG e MLG em adolescentes. As equações desenvolvidas
    xi
    para estimar a MG no sexo feminino e MLG para ambos os sexos apresentaram valores elevados de coeficiente de determinação ajustados e, portanto, são as preferenciais. Este estudo foi realizado com a participação de equipe multidisciplinar composta por professores da área de Nutrição, Endocrinologia Pediátrica, Estatística, Educação Física, discentes do Curso de Graduação em Nutrição e residentes em Pediatria.

  • KÁTIA ROSEANNY SILVA VIANA
  • QUALIDADE NUTRICIONAL DOS CARDÁPIOS EM ESCOLAS PÚBLICAS E ALCANCE ÀS METAS DO PROGRAMA NACIONAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR EM MUNICÍPIO DO NORDESTE BRASILEIRO


  • Data: 18/06/2012
  • Mostrar Resumo
  • O objetivo desta investigação foi avaliar as preparações que integram os cardápios oferecidos nas escolas públicas de um município rural do Nordeste brasileiro, quanto à composição nutricional, custo com gêneros alimentícios e atendimento às recentes recomendações para o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE). A amostra do estudo transversal foi composta por 64 preparações da alimentação escolar, eleitas de forma aleatória por conglomerado, avaliadas quanto à energia, macronutrientes e micronutrientes (vitaminas A e C, ferro, zinco, magnésio e cálcio). A produção da refeição foi acompanhada através de ficha técnica da preparação. Foram utilizadas como parâmetros as referências nutricionais para o PNAE (2009). Calculou-se o custo das preparações servidas com base na licitação realizada no município. Considerando as faixas etárias de 6 a 10, 11 a 15 e 16 a 18 anos, observou-se oferta de energia inferior ao valor de referência, apresentando adequação em 83,1%, 57,3% e 49,9%, respectivamente. As refeições atingiram, em média, 249,34kcal (±64,43). A maioria das preparações exibiu oferta de macronutrientes inadequada, exceto para proteínas (102,3%) e lipídios (100,1%), na faixa etária de 6 a 10 anos. Para vitaminas e minerais, foi observada oferta inferior ao preconizado. O custo das preparações foi R$ 0,53 (±0,16), sendo provenientes 56,6% de recursos federais e 43,4% da contrapartida municipal, notando-se essencialidade de recursos municipais no provimento do custo. Evidenciaram-se inadequação na qualidade nutricional dos cardápios e não atendimento às necessidades nutricionais dos escolares, favorecendo a insegurança alimentar. São necessários estudos que avaliem as dificuldades operacionais para exequibilidade e consecução dos objetivos do PNAE.


  • LUIS MARCOS DE MEDEIROS GUERRA
  • EXERCÍCIO FÍSICO, SAÚDE E QUALIDADE DE VIDA EM PESSOAS COM O HIV/AIDS EM NATAL / RIO GRANDE DO NORTE

  • Data: 21/05/2012
  • Mostrar Resumo
  • A sobrevida das pessoas com AIDS tem aumentado com o uso das terapias com antiretrovirais (TARV), esses, entretanto, possuem efeitos colaterais que interferem no padrão morfofuncional e hematológico, que podem levar a alterações na qualidade de vida (QV).  Este estudo quase-experimental objetivou avaliar parâmetros antropométricos, funcionais,  hematológicos e de qualidade de vida em pessoas com HIV/AIDS submetidas a um programa de exercícios de 16 semanas. Participaram do estudo 15 indivíduos com idade de 35 e 51 anos, registrados no Núcleo de atendimento do Hospital Giselda Trigueiro em Natal/Rio Grande do Norte, que apresentaram CD4³350cel/mm3, lipodistrofia e em TARV. Foram avaliados o índice de massa corpóres (IMC), a relação cintura-quadril (RCQ), o percentual de gordura (%G), a força escapular e manual, a contagem de CD4, carga viral e QV, antes e após a intervenção. Essa foi realizada com exercícios de aquecimento e utilizou como base os exercícios resistidos, realizados três dias/semana, com duração de 1h, intensidade de60 a 75% de 1RM. Observaram-se modificações significativas no %G (17,01±2,66x15,12±2,25, p=0,031*), força escapular (26,16±2,73x29,00±2,76, p=0,007*) e preensão manual (35,45±9,69x37,88±10,84, p=0.039*). Houve aumento no CD4 e a carga viral manteve-se indetectável. Nos domínios da QV, observou-se mudança significativa no do meio ambiente (12,90±0,52x14,10±0,22, p=0,021*), espiritualidade, religiosidade e crenças pessoais (15,60±0,88x17,06±0,60, p=0,032*) e na percepção da qualidade de vida e saúde geral (15,33±0,46x17,20±0,47, p=0,005*).  Os resultados sugerem que os exercícios resistidos para essa população constituem agente terapêutico coadjuvante no controle dos efeitos colaterais advindos da TARV, promovendo modificações na composição corporal, aumento da capacidade funcional e dos níveis de CD4, mantendo estável a carga viral e melhorando a QV. Sugerimos novos estudos com  maior tempo de intervenção e com o acompanhamento de equipes multidisciplinares, o que poderá promover melhorias mais significativas na qualidade de vida e promover maior controle nas variáveis intervenientes.

  • ANDRE BOSCATTO
  • ESTILO DE VIDA, TEMPO LIVRE DE LAZER E COMPOSIÇÃO CORPORAL DE ESCOLARES DO MEIO-OESTE CATARINENSE 

  • Data: 21/05/2012
  • Mostrar Resumo
  • O objetivo do presente estudo foi verificar a relação entre o estilo de vida, tempo livre de lazer e composição corporal de escolares do 9º ano do ensino fundamental (n=228) de cidades do meio-oeste catarinense. Foi utilizado o Questionário de Comportamento dos Adolescentes Catarinenses (COMPAC) para avaliar o estilo de vida, considerando Ativos os escolares que, durante a semana, acumulavam 300 ou mais minutos de atividade física moderada ou vigorosa (AFMV). Foi utilizado o tempo de 2 horas ou mais/dia para determinar o tempo excessivo de uso de TV, computador e vídeo game. Para analisar a composição corporal foram utilizados dois critérios: o Índice de Massa Corporal (IMC) e o Somatório de Dobras Cutâneas (ΣDC). Foi verificada uma proporção de 67,3% de meninas e de 68,7% de meninos Ativos e mais de 98% dos escolares faziam uso excessivo de tempo de TV, computador e videogame. Na classificação por ΣDC, a maior parte dos meninos apresentou níveis ótimos ou baixos de composição corporal, enquanto mais da metade das meninas foram classificadas em níveis altos. Já para o IMC, a maioria dos meninos e meninas não apresentou excesso de peso. Houve diferença significativa na comparação do total de minutos relatados por semana de AFMV entre os grupos, segundo critério de ΣDC e IMC para meninas, mas não para IMC nos meninos. Conclui-se que os escolares com maior acúmulo em minutos de AFMV apresentaram melhores indicadores de composição corporal, porém não foi encontrada diferença significativa quando comparados os grupos ativos com os inativos, segundo critérios usados.

  • JOAO FELIPE DE SOUZA PEGADO
  • DIFERENÇAS DE GÊNERO NA PRODUÇÃO DE ASSOCIAÇÕES LIVRES DE PALAVRAS ATRAVÉS DO CICLO SONO-VIGÍLIA

  • Data: 20/04/2012
  • Mostrar Resumo
  • Introdução: Embora diversos estudos demonstrem diferenças no desempenho cognitivo, entre homens e mulheres, ainda não se sabe se essas diferenças ocorrem em tarefas que envolvam associação livre de palavras (AP). Objetivo: Avaliar as distâncias semânticas de palavras produzidas por AP entre homens e mulheres. Método: Aplicamos uma tarefa de AP em 68 voluntários adultos (52 mulheres e 16 homens). A tarefa de AP consistiu em listar por escrito a primeira palavra pensada após visualizar outra palavra oferecida como estímulo. Na ausência de um corpus em português adequado para à mensuração de distancias semânticas, as palavras coletadas foram traduzidas para o idioma inglês, e semanticamente quantificadas em um corpus representativo e sistemático desse idioma (Wordnet). Esse procedimento retirou as polissemias típicas do português, mas preserva a macro-estrutura semântica comum às duas línguas. Resultados: Na vigília, verificamos que as distâncias semânticas são significativamente menores nas AP produzidas por mulheres, em comparação com as distâncias semânticas verificadas em AP realizadas por homens. Conclusão: Os resultados são compatíveis com a noção de que as mulheres possuem um raciocínio mais concreto do que os homens.

  • JOANNA DE ÂNGELIS DA COSTA BARROS GOMES
  • AVALIAÇÃO DA ATIVIDADE ANTIOXIDANTE E ANTIPROLIFERATIVA DO EXTRATO AQUOSO DE FRUTAS TROPICAIS

  • Data: 28/03/2012
  • Mostrar Resumo
  • The antioxidant activity of aqueous extracts of five edible tropical fruits (Spondias lutea, Hancornia speciosa, Spondias purpurea, Manilkara zapota and Averrhoa carambola) was investigated using different methods. The amount of phenolic compounds was determined by the Folin-Ciocalteu reagent. Extracts showed neither reducing power nor iron chelation (between 0.01 and 2.0 mg/mL). H. speciosa exhibited the highest superoxide scavenging activity (80%, 0.5 mg/mL). However, at high concentrations (8.0 mg/mL) only A. carambola, S. purpurea and S. lutea scavenging 100% of radicals formed. M. zapota and S. purpurea had higher phenolic compound levels and greater OH radical scavenging activity (92 %, 2 mg/mL). Antiproliferative activity was assessed with 3T3 fibroblasts and cervical tumor cells (HeLa). The most potent extract was S. purpurea (0.5 mg/mL), which inhibited Hela cell proliferation by 52%. All fruits showed antioxidant and antiproliferative properties, characterizing them as functional foods.

  • NEDNALDO DANTAS DOS SANTOS
  • IDENTIFICAÇÃO E AVALIAÇÃO DE PROPRIEDADES DE POLISSACARÍDEOS SULFATADOS DE DIFERENTES FONTES NATURAIS QUE POSSIBILITEM SUA APLICABILIDADE BIOTECNOLÓGICA

  • Data: 19/03/2012
  • Mostrar Resumo
  • Os polissacarídeos sulfatados (PS) são amplamente distribuídas em animais e tecidos de algas. Estes polímeros têm sido estudados em função das suas atividades farmacológicas importantes, tais como: anticoagulante, antioxidante, antitumoral, anti-inflamatória e as propriedades antivirais. Por outro lado, o potencial dos PS para sintetizar biomateriais, tal como nanoparticules ainda não foi explorado. Além disso, até o presente momento, os PS só foram encontradas em seis plantas e todas habitam ambientes salinos. No entanto, as atividades farmacológicas dos PS de plantas não foram investigadas. Além disso, não há relatos de PS em plantas de água doce. Assim, os PS extraidos de vegetais marinhos não apresentam atividades farmacológicas? Os vegetais de água doce realmente sintetizam PS? É possível sintetizar nanopartículas utilizando PS a partir de algas marinhas? Para entender esta questão, esta tese foi dividida em três capítulos. No primeiro capítulo, um polissacarídeo sulfatado (SPSG) foi isolado a partir de um vegetal marinho Halodule wrightii. Os dados aqui apresentados mostram que o SPSG é uma heterogalactana sulfatada de 11 kDa constituida de glucose e xilose. Os ensaios realizados sugerem que o SPSG possuía propriedades antioxidantes notáveis em diferentes ensaios in vitro e uma excelente actividade anticoagulante de 2,5 vezes mais elevadas do que a de heparina Clexane ® no teste APTT; no próximo capítulo utilizando ferramentas diferentes, tais como análises químicas e histológicas, análise de dispersão de raios-X (EDXA), eletroforese em gel e espectroscopia de infra-vermelho foi possivel confirmar a presença de polissacarídeos sulfatados em vegetais de água doce, pela primeira vez. Além disso, também demonstram que o PS extraído a partir da raiz de E. crassipes tem potencial como um composto anticoagulante, e no último capítulo uma fucana, um polissacárido sulfatado, extraido a partir de uma alga marrom foi quimicamente modificada por adição de hexadecylamina à cadeia principal do polímero hidrofílico. O material resultante (SNFuc)  forneceu partículas nanométricas. O grau de substituição para as cadeias hidrofóbicas de 1H RMN foi de aproximadamente 93%. SNFfuc-TBa125 em meios aquosos tinha um diâmetro médio de 123 nm e potencial zeta de -38,3 ± 0,74 mV. Os ensaio com células tumorais (HepG2, 786, H-S5) demonstrou que ocorreu uma inibição que variou de 2,0-43,7% em concentrações diferentes de SNFuc-TBa125 (0,05-0,5 mg / mL) resultado semelhante foi obtido com a RAEC monstrando uma inibição entre 8,0-22,0%. Por outro lado, o nanogel estimulou a proliferação de linhagens célulares não tumorais como CHO e RAW nas mesmas concentrações. Análise por citometria de fluxo revelou que este nanogel de fucana inibiu a proliferação celular de 786 por mecanismos dependentes e independentes de caspases. Além disso, bloqueou a passagens da célula 786 na fase S e G2-M  do ciclo celular.

  • CARLOS ERNANI DE ARAÚJO TINOCO CABRAL
  • EFICÁCIA DO TREINAMENTO DE FORÇA SOBRE PARÂMETROS CARDIOVASCULARES E ANTROPOMÉTRICOS EM ADULTOS SEDENTÁRIOS

  • Data: 16/03/2012
  • Mostrar Resumo
  • O aumento da Velocidade de Onda de Pulso (VOP) e da Proteína C-Reativa ultrassensível (PCR) são considerados fatores de risco para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares e o Treinamento de Força muscular (TF) tem sido apontado por diversos estudos como um dos responsáveis por esses aumentos. Assim, o objetivo desse estudo foi verificar a influência do TF, com frequência de três sessões semanais e duração de dez semanas, sobre parâmetros cardiovasculares e antropométricos. Trata-se de um estudo de intervenção do tipo antes-depois, cuja amostra foi composta por 30 indivíduos. Os mesmos eram adultos com idade compreendida entre 18 e 40 anos, de ambos os sexos e sedentários pelo menos há três meses. Foram realizados todos os testes e exames, antes e logo após o experimento. As variáveis independentes, idade e sexo foram aferidas no sentido de verificar seus efeitos sobre as variáveis dependentes finais avaliadas. Ao comparar os parâmetros cardiovasculares iniciais com os obtidos após a intervenção nos indivíduos submetidos ao TF proposto, não houve diferença significativa nem na VOP (p =0.469) nem na PCR (p=0,247), porém houve aumento no Limiar Anaeróbio (LA) (p=0,004) e no consumo máximo de oxigênio (VO2máx) (p=0,052). Em relação às medidas antropométricas, os indivíduos diminuíram significativamente o percentual de gordura (p<0,001) e a massa de gordura (p<0,001), aumentaram a massa livre de gordura (p<0,001), porém não alteraram a relação cintura-quadril (RCQ) (p= 0,777), massa corporal (p=0,226) nem o índice de massa corporal (IMC) (p =0,212). Os achados do presente estudo nos levam a crer que o TF proposto não aumenta a VOP nem a PCR. Portanto, os adeptos de tal treinamento podem usufruir, com segurança, de todos os seus benefícios sem qualquer risco ao sistema cardiovascular. Outros estudos controlados e randomizados devem ser realizados no sentido de confirmar os nossos achados.

  • MARIA DE FATIMA JORGE DE OLIVEIRA
  • CUIDADO FORMAL EM SAÚDE BUCAL: DESAFIOS NO ENVELHECIMENTO

     

    ENVELHECIMENTO. CUIDADO PERIÓDICO. IDOSO. PESQUISA QUALITATIVA. HUMANIZAÇÃO DA ASSISTÊNCIA
  • Orientador : DELANE MARIA REGO
  • Data: 12/03/2012
  • Mostrar Resumo
  • Ações capazes de beneficiar a saúde, a independência e a redução de custos para populações senescentes são indispensáveis. Compreender como essa construção acontece no cotidiano da provisão dos cuidados, poderá estimular a produção de medidas de suporte ao bem estar e a qualidade de vida. O objetivo deste estudo foi identificar o impacto da provisão do cuidado formal em saúde bucal na percepção de adultos mais velhos e idosos. Trata-se de um estudo de base qualitativa, onde foram realizadas entrevistas individuais semi-estruturadas com 30 pessoas de idade superior a 50 anos (22 mulheres e 08 homens), em um Centro de Convivência para idosos no nordeste do Brasil. O Centro é uma instituição filantrópica com a finalidade de acolher senescentes em situação de risco social: um grupo de indivíduos, que nasceu, vive, trabalha e envelhece em condições injustas. Para a compreensão das experiências com os cuidados formais recebidos em saúde bucal ao longo da vida, os relatos obtidos foram analisados em profundidade, numa perspectiva fenomenológica. Inicialmente se transcreveu os achados ainda sem preocupação interpretativa. Após a limpeza de repetições, uma leitura exaustiva foi executada para apreensão do sentido das informações coletadas. Em seguida, foram selecionadas as Unidades Significativas dos discursos, correspondendo aos trechos relevantes em um mesmo grupo temático. Identificamos as categorias temáticas de: determinante social e iniqüidade em saúde bucal; e provisão de cuidados de saúde bucal e mal estar físico, mental e social. Concluiu-se que o cuidado prestado   ao longo da vida foi ineficiente, pois, manteve um ciclo de adoecimento com prejuízos à capacidade funcional dos senescentes. Prestar cuidados agregando abordagem humanístico-ética pode levar a vivências dignificantes. O cuidado atencioso estimula a promoção da segurança pessoal, tornando-se um bem. Além da influência das condições de vida, a atenção recebida dos profissionais é capaz de produzir impacto positivo sobre a saúde bucal e ao envelhecimento saudável.

  • FABIA BARBOSA DE ANDRADE
  • AVALIAÇÃO DA TERAPIA COMUNITÁRIA NA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE

  • Data: 29/02/2012
  • Mostrar Resumo
  • A busca por um modelo democrático de saúde despertou a atenção do governo brasileiro para o estabelecimento de prioridades e estratégias, que impulsionaram a implantação do Programa de Saúde da Família (PSF), atualmente denominada Estratégia Saúde da Família (ESF), a fim de aproximar a equipe de saúde da comunidade e, assim, implementar ações de promoção da saúde e de prevenção do adoecimento. Nessa perspectiva a Terapia Comunitária (TC) emerge como uma tecnologia de cuidado voltada à saúde mental na Atenção Básica de Saúde. Desde 2007, a TC vem sendo desenvolvida no município de João Pessoa/PB por profissionais da ESF: enfermeiras, agentes comunitários de saúde, médicos, odontólogos, fisioterapeutas, nutricionistas, psicólogos, entre outros. O estudo teve como objetivos: avaliar a satisfação dos usuários em relação à TC na Atenção Básica no município de João Pessoa/PB; medir o nível de satisfação dos participantes da TC em relação a essa ferramenta do cuidado; identificar elementos importantes para a satisfação em relação à TC por parte dos usuários. Trata-se de um estudo avaliativo, transversal e observacional, realizado no período de maio a agosto de 2009. Utilizou-se como instrumento de coleta de dados a Escala de Avaliação da Satisfação dos Usuários com os Serviços de Saúde Mental – Satis-BR, bem como um instrumento de perguntas complementares utilizado pelos terapeutas comunitários. Os resultados revelaram que dos 198 (100%) entrevistados, 105 (53%) verbalizaram satisfação e 93 (47%) muita satisfação nos encontros de TC, o que evidencia que a totalidade da amostra está satisfeita com a terapia. Os elementos importantes que concorreram para a satisfação dos usuários da TC foram: respeito, dignidade, escuta, compreensão, acolhimento, apoio nas necessidades e boas instalações dos locais onde ocorre a terapia. A TC vem fortalecendo o cuidado à saúde mental, por se constituir como uma tecnologia de prevenção e fortalecendo a porta de entrada para a rede de saúde mental e de apoio psicossocial. Conclui-se, portanto, que a TC vem se destacando como instrumento de inclusão da saúde mental na Atenção Básica no atendimento aos usuários do Sistema Único de Saúde.

  • LIGIA MARIA RODRIGUES DE MELO
  • RESISTOTIPAGEM E TRANSFERÊNCIA GENÉTICA DOS PLASMÍDIOS  DE RESISTÊNCIA ENTRE COLIFORMES E VIBRIOS POTENCIALMENTE PATOGÊNICOS PARA O HOMEM,  ISOLADOS   DE  CAMARÃO (LITOPENAEUS  VANNAMEI) COMERCIALIZADO NA CIDADE DE NATAL- RN.

  • Data: 28/02/2012
  • Mostrar Resumo
  • Cinqüenta amostras de camarão fresco do tipo Litopenaeus vannamei foram coletadas em diferentes pontos de comercialização na cidade de Natal – Rio Grande do Norte (RN). Laboratorialmente as amostras foram maceradas em um gral estéril e 25 gramas foram colocadas em 225mL de água peptonada alcalina contendo 1% de NaCl e 25mL foram semeados em 225mL de caldo lactosado, para pesquisa de coliformes. Os macerados foram incubados a 37ºC por 24 horas. Do macerado em água peptonada foi feita semeadura no Agar Tiossulfato Citrato Sais Biliares (TCBS), para isolamento dos Vibrio e Aeromonas, incubados a 37ªC por 24 horas. Do macerado em caldo lactosado foi feita semeadura no Agar Eosina Azul de Metileno (EMB), para isolamento de coliformes. Das 50 amostras de camarão foram isoladas 102 cepas sendo 91 (89,2%) pertencentes ao gênero Vibrio e  TIO 11 (10,8%) ao gênero Aeromonas.  Destaca-se que nos isolados do gênero Vibrio houve predominância de Vibrio cholerae não O1/não O139 (24,52%), Vibrio alginolyticus (18,63%), Vibrio carcharie (15,69%) e Vibrio parahaemolyticus (9,80%) Kanagawa negativos, afora outros vibrios, com uma menor participação. Cinco espécies pertencentes ao gênero Aeromonas foram identificadas: A. veronii biogrupo sóbria , A. jandaei, A. schubertii, A. veronii biogrupo veronii e A. hydrophila. Todas as amostras caracterizadas bioquimicamente foram resistotipadas pelo método de Kirby & Bauer frente aos seguintes antimicrobianos: ampicilina, nitrofurantoína, tetraciclina,  cloranfenicol,  amicacina,  ciprofloxacina,  sulfazotrim,  ácido nalidíxico  e  gentamicina.  Das  102  cepas, 11  foram  sensíveis  a  todos  os antimicrobianos, sendo 9 de Vibrio cholerae não O1/ não O139 e 2 de Aeromonas jandaei. Noventa e nove por cento dos isolados foram sensíveis ao NAL e a GEN. O perfil de monorresistência aos antimicrobianos testados foi verificado em 33 cepas, sendo 6 resistentes à amicacina, 24 à ampicilina, 1 ao sulfazotrim e 2 a tetraciclina. A menor eficiência entre os antimicrobianos foi da AMP (57,8% de resistência) seguida da AMK (29,4%) e TCY (21,6%). A AMK foi o antimicrobiano com o maior percentual de cepas (41,2%) apresentando o perfil intermediário, seguido de CIP( 25,5%) e AMP (20,6%). As 39 cepas multirresistentes se distribuíram em 10 perfis distintos, sendo que um deles estava constituído de cinco marcos (AMP, CHL, NIT, SXT e TCY) albergados por um dos isolados de Vibrio carcharie de camarão, adquirido em supermercados. Dentre os outros perfis, destacam-se os constituídos pelos marcos AMK/AMP, AMP/TCY e AMK/AMP/TCY, que se distribuíram nos 28 isolados representados pelas espécies V. alginolyticus, V. carcharie, V. cholerae não O1 e não O139, V. parahaemolyticus, Vibrio spp., V. harveyi, V. cincinnatiensis e A. veronii biogrupo sóbria, A. veronii  biogrupo veronii, A. hidrophyla e Aeromonas spp. O índice da ocorrência de múltipla resistência a antimicrobianos (MAR), nas 39 cepas de vibrios e aeromonas isoladas dos camarões variou de 0,28 a 0,42, sugerindo que essas cepas são de risco na transferência e difusão da resistência na cadeia alimentar. Treze (˃50%) de 24 cepas multirresistentes e com resistência intermediária escolhidas aleatoriamente, perderam totalmente a resistência e 7 perderam parcialmente, após  a cura plasmidial com Acridina Orange. O maior percentual de perda da resistência ocorreu nas cepas de V. cholerae não O1 e não O139 (6 cepas) e talvez esse resultado possa explicar o maior número de cepas sensíveis nos 25 isolados pela perda natural de plasmídeos. E dentre as 24 cepas com perfil de resistência e/ou resistência intermediária a mais de um antimicrobiano, as perdas após a cura se concentraram nos marcos de resistência à AMP (13 cepas), AMK (11), TCY(8) e CIP(2). Com relação as cepas de coliformes, a Escherichia coli foi a mais freqüente, seguida de Citrobacter sp, isoladas em 50% e 34% das amostras respectivamente. A ampicilina (AMP) foi o antimicrobiano menos eficaz, seguido da tetraciclina (TCY). As 11 cepas multirresistentes se distribuíram em 11 perfis distintos, um deles constituído de cinco marcos (AMP, NIT, TCY, CHL, SXT), albergados por uma cepa de Klebsiella sp, também isolada de amostra de camarão adquirida em supermercado, semelhante aquela apresentada pelo V. carcharie, citado anteriormente. Outros perfis também se destacam, constituídos pelos marcos, AMP/TCY/SXT/NAL, AMP/NIT/SXT/NAL, TCY/SXT/NAL, NIT/TCY/SXT, apresentados pelas espécies Enterobacter sp, Klebsiella sp, Escherichia coli e Citrobacter sp, respectivamente. Conclui-se que, os camarões marinhos frescos e refrigerados, comercializados em Natal-RN estão contaminados com coliformes, vibrios e aeromonas multirresistentes a antimicrobianos comumente utilizados na terapia humana e que possivelmente a transferência de genes de resistência a esses antimicrobianos entre essas bactérias, é feita através da cadeia alimentar, constituindo assim um sério problema de saúde pública.  Este estudo mostra o risco de transferência desses marcos de resistência bacteriana aos seres humanos pelo consumo de produtos da aqüicultura.

  • THEMIS CRISTINA MESQUITA SOARES
  • HIV/AIDS E ESTILO DE VIDA: MARCADORES BIOLÓGICOS, SÍNDROME LIPODISTRÓFICA E SUA RELAÇÃO COM A PRÁTICA DE EXERCÍCIOS

  • Data: 27/02/2012
  • Mostrar Resumo
  • Objetivou-se neste estudo descritivo do tipo estudo de caso, avaliar a composição corporal e o impacto nos marcadores bioquímicos de pessoas vivendo com Hiv/Aids (S1=Masc-1, S2=Fem-1) submetidas a um programa de exercícios resistidos durante 4 meses de intervenção. Para avaliação morfológica e bioquímica, utilizaram-se como instrumento de coleta balança digital, estadiômetro, adipômetro da marca Lange e testes laboratoriais. Observaram-se melhoras na composição corporal (MMpré S1=43,13 e S2=23,35% e MMpós S1= 46,51 e S2=26,15%; MGpré S1=41,13 e S2=18,14% e MGpós S1=38,32 e S2=14,77%), IMC (25,27pré, 27,44pós S1) e (24,24pré, 24,74pós S2); diminuição no CD4 no S1 (598pré, 577pós) e aumento no S2 (748pré, 1.071pós). Quanto à carga viral, S1 apresentou valor < LIM MIN (55pré, 50pós) e o S2 se manteve abaixo do limite mínimo. Constataram-se também aumento do HDL (38pré, 42pós), LDL (89,6pré, 95pós) para o S1 e redução HDL (33pré, 25pós) e LDL (121,6pré, 121pós) para S2; diminuição para o S1 (292pré, 214 pós) e aumento (102pré, 166pós) para S2 quanto ao Triglicerídeo. O colesterol total aumentou para ambos os sujeitos (186pré, 261pós S1 e 175pré, 179pós S2). O programa de exercícios resistidos promoveu melhorias, não apresentando riscos à saúde dos participantes.

  • BIANCA DI ANGELI CARRERAS SIMOES COSTA
  • LIOFILIZACAO COMO FERRAMENTA DE PRESERVAÇÃO DE SÊMEN HUMANO

  • Orientador : ERYVALDO SOCRATES TABOSA DO EGITO
  • Data: 24/02/2012
  • Mostrar Resumo
  • Liofilização é um método alternativo de preservação de espermatozoide, com vantagens sobre o criopreservado pelo baixo custo de armazenamento, facilidade no transporte pela não necessidade de containers e baixas taxas de contaminação. Esse estudo foi realizado no intuito e testar a eficácia de 5 açúcares na proteção do material cromossômico (DNA) de espermatozoides humanos liofilizados após reidratação. Para isso foram utilizados espermatozoides de indivíduos classificados como normozooespérmicos segundo OMS. Em eppendorfs foram colocados 1ml de sêmen que foram diluídos (1:1) em 1 ml de solução de Glicose, Lactose, Maltose, Manitol e Sorbitol, separadamente, nas concentrações 0.2M, 0.4M, 0.5M e 0.6M. Essas amostras foram analisadas em duas fases a primeira após congelamento observando a porcentagem de células com danos de membrana e outra análise após a liofilização, utilizando o “Teste Cometa” para detectar as taxas de DNA dos espermatozoides recuperadas após reidratação. Esse processo apesar de vastamento estudado ainda apresenta algumas desvantagens como a não recuperação da motilidade. Entretanto foram capazes de manter 62.30 ± 13.76% de membrana plasmática intacta na presença de 0.6M manitol. As substâncias que melhor preservaram o DNA dessas células foram 0.2 lactose, 0.2M manitol, 0.6M manitol e 0,6 M sorbitol, com apenas 4% de danos ao DNA. Esses resultados sugerem uma boa proteção ao DNA de espermatozoides humanos liofilizados, mas ainda requer testes adicionais para avaliar a fertilização e estudos que garantam a viabilidade da prole.

  • FABIO ROCHA FORMIGA
  • POTENCIAL ZETA: IMPORTANTE PARÂMETRO NA AVALIAÇÃO DA ESTABILIZAÇÃO DE EMULSÕES O/A CONTENDO UM FÁRMACO LIPOFÍLICO

  • Data: 24/02/2012
  • Mostrar Resumo
  • Objetivo: Avaliar o efeito da incorporação de um fármaco lipofílico sobre a carga superficial de emulsões O/A e sua influência na estabilidade destes sistemas. Metodologia: Um grupo de emulsões O/A foi preparado pelo método de inversão de fases e ibuprofeno incorporado em suas fases oleosas. O potencial zeta foi determinado através de mobilidade eletroforética. A estabilidade foi avaliada por meio de ensaios de caracterização, incluindo a determinação do tamanho de gotícula, pH, turbidez e condutividade elétrica. Resultados: A adição de concentrações crescentes de ibuprofeno induziu uma diminuição no potencial das emulsões, de −41.69 ± 1.89 mV para a formulação F0 (emulsão sem fármaco) a −29.18 ± 1.03 mV para a formulação F5 contendo maior teor de ibuprofeno (0,5%p/p). Também se observou uma redução na granulometria dos sistemas com maiores concentrações do fármaco. Não houve indicação visual de processos irreversíveis de instabilidade ao longo de 120 dias. Diferenças na condutividade elétrica dos sistemas foram detectadas após 30 dias, sendo as formulações F3 e F5 as menos sensíveis a estas alterações, indicando maior resistência à desestabilização. Estes dados foram corroborados pelas medidas de turbidez. Contudo, após 60 dias, alterações na turbidez das formulações com maior teor de ibuprofeno foram detectadas, embora possam ser conseqüência de modificações transitórias no estado das dispersões, já que os ensaios de resistência à centrifugação indicaram estabilidade otimizada para estes sistemas. Conclusões: Apesar das variações no potencial zeta, a incorporação de ibuprofeno não foi capaz de desestabilizar as emulsões, provavelmente porque as formulações não alcançaram o Ponto Zeta Crítico (CZP) e a Concentração de Floculação Crítica (CFC). Estes resultados indicam que a incorporação de princípios ativos em emulsões farmacêuticas requer uma avaliação cuidadosa da carga de superfície, a qual deve ser correlacionada com outros parâmetros de estabilidade.

  • JOSE DOS SANTOS FIGUEIREDO
  • CARACTERÍSTICAS FÍSICAS, SOMATOTIPO E DESEMPENHO DE CORREDORES DE 100 E 400 METROS NO RIO GRANDE DO NORTE

  • Data: 17/02/2012
  • Mostrar Resumo
  • Objetivo: Comparar a especificidade do tipo físico frente ao desempenho e identificar características que possam contribuir no processo de seleção de atletas corredores de 100 e 400m no atletismo. Métodos: As características físicas e o desempenho de corredores de 100 e 400m no atletismo foram examinados e comparados. Estatura, massa corporal, dobras cutâneas, circunferências de membros e diâmetros ósseos foram medidos. Os somatotipos de Heath & Carter foram calculados. Para medir o desempenho dos atletas foram realizadas corridas de 100m ou 400m. A amostra foi composta de 39 corredores do sexo masculino de nível regional. Resultados: Corredores de 100m e 400m apresentaram somatotipo com dominância de mesomorfia e ectomorfia, sendo que a mesomorfia foi mais dominante nos 100m e a ectomorfia mais dominante nos 400m. Em ambos os grupos os valores do componente endomorfia foram baixos, sendo mais baixos ainda nos corredores de 400m. Quando comparados separadamente por quartil de desempenho atlético, corredores de 100m de melhor qualificação apresentaram somatotipo com dominância de mesomorfia, enquanto os de 400m de melhor qualificação apresentaram somatotipo com dominância de ectomorfia.  Uma correlação significativa foi observada entre a circunferência de panturrilha e o tempo nos 100m (r = -0.55, p=0.008), enquanto nos 400m foi observada uma correlação significativa (r = -0.53, p=0.02) entre a estatura e o tempo de corrida. Conclusões: Os resultados permitem concluir que corredores de 100m e 400m apresentam algumas diferenças em características físicas e somatotipo por nível de desempenho atlético e estes parâmetros podem servir de precursores de desempenho na seleção de atletas nestas provas no atletismo.

  • CIRO ALEXANDRE MERCES GONCALVES
  • PREVALÊNCIA E FATORES ASSOCIADOS À DOR EM PROFESSORES DE EDUCAÇÃO FÍSICA EM ACADEMIAS DE GINÁSTICA NA CIDADE DO SALVADOR-BA

  • Data: 10/02/2012
  • Mostrar Resumo
  • Os profissionais de Educação Física geralmente são expostos a excessivas cargas de trabalhos físicos que evoluem para o acometimento de sintomatologia dolorosa e distúrbios musculoesqueléticos oriundos do exercício laboral. Objetivo: Investigar a prevalência da sintomatologia dolorosa e fatores associados em professores de academia de ginástica. Métodos: Foi realizado um estudo analítico de corte transversal em 163 professores de ginástica atuantes nas principais academias da cidade de Salvador-Ba. Para avaliação da sintomatologia dolorosa foram usadas versões validadas para o português do protocolo McGill e do Inventário para dor de Wisconsin. Para obtenção dos resultados através da análise estatística dos dados coletados foi realizado uma análise descritiva, seguida dos testes T-Student e correlação de Pearson e Spearman para analisar as possíveis correlações existentes entre a presença de dor e as demais variáveis consideradas independentes.  Para a identificação dos potenciais fatores de risco associados à sintomatologia dolorosa uma análise de regressão logística binária. O valor de p < 0,05 foi considerado para toda análise estatística. Resultados: Observaram-se níveis elevados de dor em 63,8% dos entrevistados, onde a intensidade variou de moderada à severa. A dor na região lombar esteve presente em 55,2% dos sujeitos. Foram verificadas correlações positivas entre o grau de intensidade da dor e as variáveis relacionadas com a carga da atividade laboral e da vida cotidiana dos professores em quase todas as articulações do corpo analisadas. Conclusões: Constatou-se uma elevada prevalência de dor nos professores de academias de ginásticas atuantes na cidade de Salvador-Ba interferindo em várias atividades da vida cotidiana e laboral. A região mais acometida foi a lombar, seguida dos joelhos, pescoço, ombros, tornozelos, mãos, quadris, pés, cotovelos e antebraços. Os fatores associados à sintomatologia dolorosa foram, a idade dos profissionais, a carga horária diária de trabalho laboral, e a falta de intervalo de repouso entre as aulas. A elevada prevalência de dor nos professores de educação física pode ser considerada como um grave problema de saúde ocupacional, o que demandaria a necessidade urgente de implantação de programas de intervenção preventiva voltados para minimizar o impacto da sintomatologia dolorosa entre estes profissionais.

  • EDUARDO CALDAS COSTA
  • PRESCRIÇÃO DE EXERCÍCIO FÍSICO PARA MULHERES COM SOBREPESO/OBESIDADE E SÍNDROME DOS OVÁRIOS POLICÍSTICOS: IMPACTO SOBRE A APTIDÃO CARDIORRESPIRATÓRIA E RESPOSTA AFETIVA

  • Data: 06/02/2012
  • Mostrar Resumo
  • Objetivos: a presente pesquisa abrangeu dois objetivos: I) analisar o efeito do treinamento aeróbio periodizado, com incrementos de intensidade até próximo ao limiar anaeróbio, sobre a aptidão cardiorrespiratória e respostas afetivas (sensação de prazer/desprazer) em mulheres com sobrepeso/obesidade e síndrome dos ovários policísticos (SOP) e II) investigar se o exercício aeróbio realizado na zona de prazer para essa população atende a recomendação do American College of Sports Medicine (ACSM) no que se refere à intensidade para melhoria da saúde. Metodologia: foram incluídas mulheres na faixa etária entre 18 e 34 anos, com diagnóstico de SOP de acordo com o Consenso de Rotterdam. Para o subestudo I, oito pacientes sedentárias participaram de 16 semanas de treinamento aeróbio, periodizado em quatro fases, com incrementos mensais de intensidade: fase 1 = 60-70% da frequência cardíaca máxima (FCmax); fase 2 = 70-75% da FCmax; fase 3 = 75-80% da FCmax; fase 4 = 80-85% da FCmax. A intervenção foi realizada três vezes por semana, 40 minutos por sessão. Em todas as sessões foram registradas as respostas afetivas (Feeling Scale -5/+5) e a percepção subjetiva do esforço (escala de Borg CR 6-20). Antes e após a intervenção, as voluntárias realizaram teste ergoespirométrico, medidas hemodinâmicas de repouso e avaliação da composição corporal. Para o subestudo II, 11 pacientes realizaram duas sessões de exercício aeróbio na zona de prazer, sendo registrados parâmetros relativos à demanda física através de receptor de GPS (Global Positioning System) de pulso com cardiofrequencímetro acoplado. As pacientes foram instruídas a realizar 40 minutos de exercício guiadas pelas âncoras verbais “bom” e “muito bom” (+3 e +5 na Feeling Scale). Resultados: no subestudo I, após 16 semanas de treinamento, houve aumento da aptidão cardiorrespiratória máxima (17,3%) e submáxima (21,5%), além de diminuição da pressão arterial sistólica (5%), duplo produto (12,2%) e circunferência da cintura das pacientes (5,3%). As respostas afetivas variaram entre “bom” (+3,1 ± 0,8) e “razoavelmente bom” (1,0 ± 0,9) e a percepção subjetiva do esforço entre “muito leve” a “leve” (10,2 ± 0,7) e “um pouco difícil” (12,7 ± 0,6) durante a intervenção. No subestudo II, as pacientes exercitaram-se a ~72,5 ± 6% da FC máxima, ~78,5 ± 6% da FC no limiar anaeróbio e passaram > 95% do tempo em intensidade moderada (~82%) e vigorosa (~16%) durante as sessões experimentais. A velocidade média e máxima foi, respectivamente, ~5,9 ± 0,6 e ~9,4 ± 1,3 km/h (caminhada rápida a corrida leve). Em média, as voluntárias reportaram as sessões como “fácil” (percepção subjetiva do esforço da sessão ~2,2 ± 0,7). Conclusões: o programa de treinamento aeróbio periodizado, com incrementos de intensidade até próximo ao limiar anaeróbio, aumentou a aptidão cardiorrespiratória das pacientes analisadas e foi percebido como uma intervenção prazerosa. Adicionalmente, exercício aeróbio realizado de forma prazerosa, guiado pelas âncoras verbais “bom” e “muito bom” da Feeling Scale, atende a recomendação do ACSM no que se refere à intensidade para melhoria da saúde. Esses achados podem auxiliar a otimizar a prescrição do exercício físico nos programas de modificação do estilo de vida para mulheres com sobrepeso/obesidade e SOP.

  • REBECA VINAGRE MARTINS
  • A INFLUÊNCIA DO MÉTODO PILATES SOBRE A QUALIDADE DE VIDA EM MULHERES CLIMATÉRICAS

  • Data: 16/01/2012
  • Mostrar Resumo
  • Objetivo:  Avaliar a influência do método Pilates sobre a qualidade de vida em mulheres climatéricas atendidas pelo Sistema Único de Saúde.  Métodos:  Trata-se de um estudo prospectivo do tipo ensaio clínico randomizado, cego para avaliador, com amostra por conveniência, composta por 51 mulheres divididas em grupo controle (n=25) e experimental / Pilates (n=26), ao longo de 12 semanas. Os instrumentos usados para coleta foram: o Medical Outcome Study 36-item Short Form Health Survey (MOS SF-36 Health Survey) – versão brasileira e o índice menopausal de Blatt e Kupperman. Os dados foram tratados com estatística descritiva e inferencial (teste t para amostra pareada e de Wilcoxon), com p≤0,05.  Resultados:  Observou-se que a amostra estudada apresentava idade média de 53,7±4,07 e 53,9±5,52 anos, IMC médio de 25,2Kg/m2±3,71 e 26,06 Kg/m2±2,56, no grupo controle e experimental, respectivamente. A maioria era casada, sem trabalho formal e com pelo menos o 2º grau completo.  O grupo submetido ao método Pilates apresentou efeitos positivos sobre a diminuição dos sintomas climatéricos (19,6 para 12,2) com p= 0,001 (GE) e p=0,062 (GC), bem como apresentou significância estatística para comparação no parâmetro de capacidade funcional (p=0,001), limitação por aspectos físicos (p=0,05), dor (p=0,001), estado geral de saúde (p=0,001), vitalidade (p=0,001), aspectos sociais (p=0,027) e saúde mental (p=0,001) em mulheres na meia idade.  Conclusões:  Os resultados do estudo mostraram que 12 semanas de intervenção com o método Pilates apresentaram efeitos positivos sobre a diminuição dos sintomas climatéricos, bem como melhora nos domínios de qualidade de vida nestas mulheres, possibilitando efetivas propostas de intervenção profissional às especificidades deste público, com foco na promoção de saúde através de ações interdisciplinares.

2011
Descrição
  • RICARDO NEY OLIVEIRA COBUCCI
  • COMPARATIVE INCIDENCE OF CANCER IN HIV- AIDS PATIENTS AND TRANSPLANT RECIPIENTS.

  • Data: 19/12/2011
  • Mostrar Resumo
  • Abstract: Background: Studies have found a relationship between decreased immunity and increased incidence of cancer. Methods: A systematic review of observational studies evaluating the incidence of cancer in both organ recipients and people with HIV/AIDS compared with the general population. Eligible studies were searched up to March 2011 in the following databases: Pubmed, Embase, Scielo, Cancerlit and Google scholar. In this study, the Standardized incidence ratios (SIR) of cancer in people with HIV/AIDS and of organ transplant recipients were compared with those found among the general population. Results: Twenty-five studies of transplant and HIV-associated cancer risk, involving 866 776 people with HIV/AIDS or organ recipients and 21 260 new cases of cancer, were included. The risk for development of new cancer cases were higher among people with HIV/AIDS (SIR=4, IC95% 3.78-4.24)and who received organs (SIR=3.28, IC95% 3.06-3.52) when compared with the general population. Conclusion: Similar SIR in both immunocompromised populations suggests that the weakened immune system is responsible for the increased risk of new cases of cancer among these groups. Research investments are needed to develop effective cancer prevention strategies in these populations.

  • CARLOS EDUARDO MAIA GOMES
  • FATORES GENÉTICOS E ÉTNICOS RELACIONADOS À EVOLUÇÃO DA INFECÇÃO POR Leishmania infantum chagasi

  • Data: 16/12/2011
  • Mostrar Resumo
  • A população brasileira é composta por três etnias principais: ameríndios, africanos e europeus. A contribuição de cada um destes grupos varia de acordo com a região. No Brasil há areas endêmicas para doenças causadas por parasitos intracelulares. Existem diversos estudos tentando correlacionar a origem étnica de indivíduos com desfecho de infecções. Em um destes estudos foi feita uma varredura de genoma que indicou regiões nos cromossomos 9, 15 e 19 em ligação genética com fenótipos de resistência e susceptibilidade. No presente estudo nós determinamos as proporções de ancestralidade paterna em populações de areas endêmicas e tentamos correlacionar origem étnica com fenótipos relacionados à infecção por Leishmania infantum chagasi. Cerca de 75% da contribuição paterna é européia, cerca de 20% Africana e o restante ameríndia. Usamos esses dados para realizar um estudo de associação com alguns dos marcadores usados na análise de varredura de genoma realizada com a população de Natal. Houve uma associação com um marcador no cromossomo 9. Desta maneira, podemos afirmar que há evidências de que a origem étnica influencia na resistência à infecção por L. i. chagasi.

  • DANIELLE DE SOUSA BESSA DOS SANTOS
  • ANÁLISE COMPARATIVA DO CONHECIMENTO, ATITUDES E PRECONCEITOS DE UNIVERSITÁRIOS DOS CURSOS DE PEDAGOGIA, EDUCAÇÃO FÍSICA E MEDICINA EM RELAÇÃO À EPILEPSIA.

  • Data: 16/12/2011
  • Mostrar Resumo
  • A epilepsia é uma desordem crônica do sistema nervoso central  mais freqüente caracterizada por um descompasso elétrico nos circuitos cerebrais, tida como a doença neurológica mais antiga esteve sempre cercada  por mitos, crenças e preconceitos . Três profissionais lidam no dia a dia com os pacientes epiléticos, o Pedagogo, o Educador Físico e o Médico. O objetivo deste estudo foi analisar e comparar o nível de conhecimento, preconceitos e atitudes dos universitários dos cursos de Pedagogia, Educação Física e Medicina, futuros profissionais que irão lidar com pacientes que apresentem epilepsia. O estudo foi descritivo observacional, realizado com 286 universitários, cursando do primeiro ao quarto período dos cursos de Pedagogia, Educação Física e Medicina, da Universidade Estadual do rio Grande do Norte- UERN, com a media da idade de 23 anos de ambos os gêneros (feminino 99/34,4% e masculin o187/64,4%). Utilizou-se o questionário validado e adaptado contendo 17 questões, sendo dividido em nove questões referentes ao conhecimento, cinco em relação ao preconceito e três sobre as atitudes. Os resultados permitiram a elaboração de um manuscrito: intitulado- Análise Comparativa do Conhecimento, Atitude e Preconceito de Universitários dos Cursos de Pedagogia, Educação Física e Medicina em Relação à Epilepsia. Neste artigo o resultado mostra que o conhecimento sobre epilepsia entre os três grupos é muito satisfatório.  O baixo nível de preconceito revelado indica que nos dias atuais são passadas informações educacionais ou esclarecedoras mesmo que por um veículo de comunicação de informação leiga, a televisão, que sem duvidas contribui para a redução do estigma da epilepsia pelas suas informações educativas. Os resultados indicam ainda que há desconhecimento de atitudes corretas sobre como atuar durante a crise em especial para os profissionais da Educação. Embora haja limitação da nossa amostra o mérito e a contribuição dessa pesquisa é chamar a atenção para a importância e a necessidade destes futuros profissionais, que lidarão com pacientes epiléticos estarem informados e aprenderem atitudes corretas, durante sua formação acadêmica. Isto é fundamental na era em que se trabalha para tirar a epilepsia da sombra.Para a realização deste estudo teve-se o apoio da Pro - Reitoria de Ensino, dos diretores das faculdades de Pedagogia,Educação Física e Medicina da UERN. O desenvolvimento desta pesquisa foi possível pela interação multidisciplinar que envolveu educador físico, um neurologista infantil e de um estatístico,  todos contribuíram para a realização e concretização do objetivo  deste estudo.

  • RONALDO ALVES DO AMARAL
  • THE PHYSICAL ORIGIN OF SIGMOIDAL RESPIRATORY PRESSURE–VOLUME CURVES: ALVEOLAR RECRUITMENT AND NONLINEAR ELASTICITY

  • Data: 09/12/2011
  • Mostrar Resumo
  • An important unsolved problem in medical science concerns the physical origin of the sigmoidal shape of pressure–volume curves of healthy (and some unhealthy) lungs. Conventional wisdom holds that linear response, i.e., Hooke’s law, together with alveolar overdistention play a dominant role in respiration, but such assumptions cannot explain the crucial empirical sigmoidal shape of the curves. Here, we propose a theory of alveolar recruitment together with nonlinear elasticity of the alveoli. The proposed model surprisingly and correctly predicts the observed sigmoidal pressure–volume curves. We discuss the importance of this result and its implications for medical practice.

  • KALINE DANTAS MAGALHAES
  • ATIVIDADE ANTICOAGULANTE, ANTIOXIDATIVA E ANTITUMORAL DA HETEROFUCANA DA ALGA MARROM Dictyopteris delicatula

  • Data: 02/12/2011
  • Mostrar Resumo
  • No presente estudo, seis famílias de polissacarídeos sulfatados foram obtidas a partir da alga Dictyopteris delicatula por digestão proteolítica, seguida por fracionamento acetona e peneiramento molecular em Sephadex G-100. Análises químicas demonstraram que todos os polissacarídeos contêm heterofucanas composta principalmente por fucose, xilose, glicose, galactose, ácido urônico, e sulfato.  As fucanas F0.5v e F0.7v a 1,0 mg / mL mostraram alta atividade de quelação ferica (~ 45%), enquanto a fucana F1.3v (0,5 mg / mL) mostrou considerável potencial redutor, cerca de 53,2% da atividade da vitamina C. A fucana F1.5v apresentou a maior atividade anticoagulante. A melhor atividade antiproliferativa foi encontrada nas fucanas F1.3v e F0.7v. No entanto, a atividade F1.3v foi muito superior a F0,7v, quase 100% de inibição da proliferação de células HeLa.. Estas fucanas foram selecionadas para novos estudos sobre caracterização estrutural, bem como em experimentos in vivo, que já estão em andamento.

  • CRISTINA KATYA TORRES TEIXEIRA MENDES
  • REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DOS TRABALHADORES DE SAÚDE DA ATENÇÃO BÁSICA SOBRE ENVELHECIMENTO E O ATENDIMENTO AO IDOSO

  • Data: 29/11/2011
  • Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa aborda os aspectos relacionados ao envelhecimento que se configura uma problemática de relevância na atualidade. Este estudo teve como objetivo apreender as representações sociais sobre envelhecimento nas Unidades Básicas de Saúde construídas por trabalhadores de saúde. Tratou-se de um estudo exploratório em uma abordagem qualitativa desenvolvido com duzentos e quatro (n = 204) trabalhadores de saúde que atuam na Atenção Básica, no município de João Pessoa, Paraíba, que aceitaram participar do estudo e atenderam aos critérios de inclusão. Para coleta de dados utilizou-se uma entrevista semi-estruturada e o Teste da Associação Livre de Palavras com o estímulo: «envelhecimento». Os dados obtidos das entrevistas foram organizados em bancos de dados e processados pelos softwares SPSS 17.0  e o Alceste versão 2010. A análise dos dados foi constituída a partir de um corpus correspondente a 204 textos ou Unidades de Contextos Iniciais (UCI´s) e 176 Unidade de Contexto Elementar (UCE’s) que correspondem aos segmentos de textos dimensionados pelo programa com um aproveitamento de 82,84% dos dados interpretado, resultando em cinco (05) categorias temáticas diferentes. Para os trabalhadores de saúde o envelhecimento é representado por palavras positivas e negativas. Observou-se nas falas dos trabalhadores uma ênfase ao processo do envelhecimento como: sabedoria, processo de adaptações e idade ativa de uma forma positiva. E pelo aspecto negativo quando associa: fase ruim, doença, dor e dependência. Identificou-se representações sociais sobre envelhecimento construídas por trabalhadores da Atenção Básica associando-a a presença de doenças e sabedoria mostrando uma fragilidade que o mesmo possui de cuidar a pessoa idosa de uma forma integral e integralizada.

  • TEREZA NEUMA DE SOUZA BRITO
  • EOSINÓFILOS E PROTEÍNA CATIÔNICA EOSINOFÍLICA NA URINA: UMA NOVA ABORDAGEM PARA O DIAGNÓSTICO DA INFLAMAÇÃO RENAL NO LÚPUS ERITEMATOSO SISTÊMICO.

  • Data: 28/11/2011
  • Mostrar Resumo
  • O objetivo desse trabalho foi investigar o eosinófilo e a proteína catiônica eosinofílica (ECP) na urina de pacientes com Lupus Eritematoso Sistêmico (LES), com e sem nefrite lúpica, como possíveis marcadores de inflamação renal. Foram estudados 74 pacientes com LES  20 com evidencia clinica e laboratorial de nefrite lúpica (LN grupo) e 54 sem envolvimento renal (não-LN grupo) quanto à eosinofilúria e ECP urinária (uECP). A eosinofilúria foi observada através da coloração de Hansel e as concentrações de ECP urinária foram obtidas por fluoroenzimaimunoensaio e em seguida corrigidas pela creatinina urinária (uECP/uCr). As variáveis do estudo foram comparadas com a hematúria glomerular, relação proteína/creatinina urinária (uPr/uCr), creatinina sérica, clearance de creatinina estimado, anti-dsDNA, níveis dos complementos C3 e C4 séricos, relação IL-5 urinária/creatinina e com o Índice de atividade da doença LES (Mex-SLEDAI). A avaliação preditiva das eosinofilúria, uECP foi observada através da curva ROC e o nível de significância do estudo foi p valor <0,05. Os resultados mostraram que a eosinofilúria e as concentrações da uECP e uECP/uCr foram mais elevadas nos pacientes do LN grupo em relação ao não-LN grupo (p<0,001 para todos). Essas variáveis mostraram uma correlação estatisticamente significativa com a eritrocitúria, dismorfismo eritrocitário glomerular, cilindrúria, relação uPr/uCr, creatinina sérica, clearance de creatinina estimado, ant-dsDNA, relação IL-5 urinária/creatinina e com o Mex-SLEDAI (p<0,05). Os resultados da curva ROC mostraram uma melhor performance (área sob a curva-AUC) para a uECP/uCr, usando como variável de classificação a uPr/uCr (AUC=0,94) e o clearance de creatinina estimado (AUC=0,84), p<0,0001. Conclui-se que dentre as variáveis do estudo, a uECP/uCr pode servir como um novo marcador de inflamação renal em pacientes com LES. Estudos posteriores em pacientes com outras doenças renais serão de grande interesse.

  • ANA CARLA GOMES CANARIO
  • THE IMPACT OF PHYSICAL ACTIVITY ON QUALITY OF LIFE IN MIDDLE AGED WOMEN: A POPULATION BASED CROSS-SECTIONAL STUDY.

  • Data: 24/11/2011
  • Mostrar Resumo
  • Abstract Objective: The purpose of this study is to evaluate the influence of physical activity on menopausal symptoms and quality of life in middle aged women. Methods: Women aged 40-65 years were recruited from a population-based sample in a medium-sized city in Brazil. Enrollment took place in Basic Health Units in each health district of the city (north, south, east and west) from June to September 2011. Data was collected while the women waited for their routine appointment at the Health Unit. WHOQOL-Bref, was used to assess quality of life. Climacteric symptoms were assessed using the Menopause Rating Scale and Blatt-Kupperman index. The level of physical activity was assessed by means of the International Physical Activity Questionnaire – IPAQ. .Statistical analysis was performed using MINITAB version16. Results: The mean age of the subjects was found to be 49.8 years(± 8.1), predominantly caucasian(72.7%), married(61.6%), non-smokers(93.5%) and pertaining high school education(47.8%). Physical activity was found to significantly impact quality of life. Using WHOQOL, mean scores were found to be significantly different between the groups (low, moderate and vigorous physical activity), classified according to the domains of QOL(p<0.001). Concerning physical activity and climacteric symptoms, significant differences were found for all domains: psychological(p<0.000), vegetative-somatic(p<0.000) and urogenital(p<0.000). Significant differences were found between the groups for the following menopausal symptoms: fatigue(23.2%), depression(20%), insomnia(19.6%) and hot flashes(17.2%). Conclusion: physical activity improves quality of life and menopausal symptoms in middle aged women.

  • LARISSA MONT ALVERNE JUCA SEABRA
  • CAMARÃO Litopenaeus Vannamei: COMPONENTES DE IMPORTÂNCIA NUTRICIONAL NA CARNE E NOS RESÍDUOS DO BENEFICIAMENTO

  • Data: 23/11/2011
  • Mostrar Resumo
  •  

    Objetivo: O objetivo da pesquisa foi avaliar características de qualidade do camarão Litopenaeus vannamei, armazenado sob congelamento e o efeito da adição do alecrim (Rosmarinus officinalis) nessas características.  Considerando-se o possível aproveitamento dos resíduos provenientes do beneficiamento do camarão, realizou-se também a determinação da concentração de carotenóides totais, expressos como astaxantina, dos resíduos do camarão e da farinha obtida após secagem. Metodologia: Foram realizadas mensalmente análises físico-químicas e sensoriais do camarão L. vannamei armazenado sob congelamento (-28,3±3,8°C), por um período de 180 dias. As amostras foram colocadas em embalagens de polietileno e estocadas como Camarão Inteiro (CI), Filé de Camarão (FC) e Filé de Camarão adicionado de 0,5% de alecrim desidratado (FA). Análises de TBARS, pH e carotenóides totais foram realizadas, assim como análise sensorial utilizando Análise Descritiva Quantitativa (ADQ). Com relação às análises dos resíduos, estas foram realizadas nos resíduos in natura e na farinha recém-processada (dia 0) e aos 60, 120 e 180 dias de armazenamento sob congelamento. Resultados: No final do período de armazenamento FA apresentou menor pH (p = 0.001) e valores de TBARS (p = 0.001) e concentração mais alta de carotenóides totais (p = 0.003), enquanto CI demonstrou maior perda de carotenóides. A análise sensorial mostrou maior firmeza para CI, porém estas amostras apresentaram sabor e cheiro de ranço em maior intensidade (p = 0.001). Os provadores perceberam sabor de ranço nas amostras FA apenas aos 120 dias de armazenamento, e em menor intensidade do que nas amostras de CI e FC (p = 0.001). No que se refere às análises dos resíduos, observou-se concentração de 42,74μg/g de carotenóides totais nos resíduos frescos e 98,51μg/g na farinha recém-processada. Após 180 dias de armazenamento sob congelamento, os teores de carotenóides totais diminuíram significativamente quando comparados ao dia 0 (p<0,05). Conclusões: A adição de alecrim pode melhorar a qualidade sensorial do camarão congelado e reduzir perdas de seu valor nutricional ao longo do armazenamento sob congelamento. Os resíduos e a farinha do camarão L. vannamei, apresentaram concentração considerável de astaxantina, que foi reduzida ao longo do congelamento.

  • PAULA VIVIANE DE SOUZA QUEIROZ MOREIRA
  • ASPECTOS CLÍNICOS E IMUNOLÓGICOS DA INFECÇÃO POR Leishmania infantum chagasi EM CÃES DO RIO GRANDE DO NORTE

  • Data: 16/11/2011
  • Mostrar Resumo
  • No Brasil os cães estão envolvidos no ciclo de transmissão da Leishmania, se constituindo fonte de infecção para o vetor e promovendo a dispersão da doença para áreas não endêmicas. Os mecanismos imunológicos que regulam a susceptibilidade ou resistência à infecção por Leishmania não foram completamente caracterizados. Nos cães a expressão das subclasses de IgG anti-Leishmania tem sido testada como marcador de susceptibilidade ou resistência e conseqüente status clínico de animais infectados.  Não há tratamento eficaz para LV canina e vacinas ainda estão em processo de avaliação. Este estudo teve como objetivo avaliar os aspectos clínicos e imunológicos da infecção por Leishmania em cães que residem em áreas endêmicas para leishmaniose visceral em ambientes periurbano e rural no Estado do Rio Grande do Norte. A população examinada foi proveniente de áreas de prevalência da infecção canina e humana no RN, sendo 589 cães de áreas periurbanas do litoral leste, 97 cães de áreas rurais de São Miguel e 146 cães soropositivos do CCZ de Natal. Os animais foram submetidos ao exame clínico e ao diagnóstico sorológico através do teste ELISA utilizando os antígenos rK39 e SLA e as subclases de imunoglobulinas IgG1 e IgG2. Fragmentos de baço dos cães do CCZ de Natal foram cultivados para identificação da espécie de Leishmania. Altos índices de infecção foram encontrados, em área periurbana (SLA:44.5%; rK39:8.2%) e rural (SLA:44.3%; rK39:11.3%). Cães adultos e machos predominaram entre os soropositivos nas 3 populações estudadas. Unha grande, úlceras, alopecia e perda de peso foram os sinais clínicos mais freqüentes, embora percentuais acima de 70% de assintomáticos tenham sido registrados. Títulos maiores da IgG2 em relação à IgG1 foram produzidos nas áreas estudadas. Respostas sorológicas positivas das subclasses IgG1 e IgG2 anti-Leishmania, encontraram-se associadas aos cães sintomáticos, indicando ausência de polarização na produção das subclasses IgG1 e IgG2 quando associadas à condição clínica do animal. Elevadas taxas de soroconversão (periurbana: 20.9%; rural:8.3%) foram encontradas durante estudo longitudinal. Associação entre presença de anticorpos anti-Leishmania e cultura positiva para Leishmania indica a importância do cão com reservatório e que a presença de anticorpo anti Leishmania é um marcador de parasitemia. A espécie L. i. chagasi foi identificada como agente etiológico.

  • HENIO GODEIRO LACERDA
  • DETERMINANTES ENVOLVIDOS NA RESPOSTA IMUNE CELULAR HUMANA A INFECÇÃO POR Leishmania infantum chagasi.

  • Data: 16/11/2011
  • Mostrar Resumo
  • A Leishmaniose Visceral (LV) é uma doença ocasionada por protozoários do complexo Leishmania donovani, cuja infecção possui espectro clínico variando desde infecção assintomática a doença ativa caracterizada por febre, caquexia, hepatoesplenomegalia e imunossupressão. A cura ou proteção exigem uma imunidade antígeno específica do tipo 1. O teste cutâneo de Montenegro (DTH) tem sido interpretado como um marcador de imunidade protetora. No entanto, não se sabe a correlação do DTH com a resposta tipo 1 e se o DTH e a imunidade do tipo 1 são mantidos a longo prazo. Assim, um estudo longitudinal de 8 anos, aninhado a uma coorte familiar realizada no Brasil, documentou o status do DTH e a produção de citocinas por células mononucleares do sangue periférico em resposta a estimulo antígeno-específico. Esse estudo teve a abordagem interdisciplinar de médicos, bioquímicos, nutricionista, veterinária, biólogos e estatístico. Os resultados obtidos mostram que 46,2% dos indivíduos analisados foram DTH positivos no início do estudo. A prevalência do DTH positivo e o tamanho da enduração aumentaram com a idade (p = 0,0021). 15,7% dos indivíduos DTH positivos “retroconverteram” a negativos e 50,4% (64) dos indivíduos DTH negativos tornaram-se positivos. O tamanho da enduração do DTH correlacionou-se significativamente com a produção antígeno induzida de IFN-γ (r=0,6186, p=0,0001). IL-6 foi secretado em níveis mais elevados por células mononucleares do sangue periférico dos indivíduos que “retroconverteram” de DTH positivo para negativo do que os indivíduos que mantiveram o status de DTH estável (p=0,005). Assim, o IFN-γ, produzido por células mononucleares do sangue periférico, pode ser um marcador substituto para a imunidade protetora em vez da resposta DTH. Além disso, as diferenças na resposta imune inata podem determinar se os indivíduos mantêm ou eliminam a infecção por Leishmania infantum chagasi em assintomáticos.

  • CARLA GLENDA SOUZA DA SILVA
  • AVALIAÇÃO DA AUTOPERCEPÇÃO ESTÉTICA DECORRENTE DA SÍNDROME LIPODISTRÓFICA (SLD) E SUA INFLUÊNCIA NA QUALIDADE DE VIDA EM PESSOAS INFECTADAS PELO HIV/AIDS EM USO DE ANTI-RETROVIRAIS

  • Data: 07/11/2011
  • Mostrar Resumo
  • Objetivo: Avaliar a partir da Autopercepção estética de pessoas que vivem com HIV/AIDS (PVHA) em uso de Terapia Antiretroviral(TARV) o impacto da SLD na Qualidade de Vida. Método: Estudo exploratório de caráter observacional com dados quantitativos e qualitativos, tendo como instrumentos: WHOQOL-HIV BREF e Avaliação da Percepção Estética na Redistribuição de Gordura em Pessoas com HIV/Aids. Resultados: A amostra foi composta por 48 PVHA, com idade entre 32 a 66 anos. 89,6% demonstraram interesse em mudar partes do corpo que perceberam enquanto alteradas ou comprometidas pela SLD, dado reforçado quando estes afirmam que se “percebem” (35,4%) e “sentem” (35,4%) que as outras pessoas os vêem de forma diferente. Quanto a qualidade de vida o domínio da espiritualidade, religião e crenças pessoais alcançou maior média (14,7) com DP 4,0 neste estudo. Conclusões: O estudo pode sugerir que a infecção por HIV e a presença da SLD a partir da autopercepção dos sujeitos entrevistados pode afetar aspectos psicossociais, espirituais e não apenas biomédicos intervindo na qualidade de vida dessas pessoas.

  • KERGINALDO PAULO TORRES
  • FATORES DE RISCO CARDIOVASCULARES EM ADOLESCENTES DA CIDADE DO NATAL RN-BRASIL

  • Data: 07/11/2011
  • Mostrar Resumo
  • Estudos têm demonstrado elevada prevalência de fatores de risco cardiovascular em adolescentes a redor do mundo, entretanto, é possível que esses fatores de risco se comportem de modo diferente em diferentes localidades. Objetivos: Examinar a prevalência do sobrepeso/obesidade e sua associação com outros fatores de risco cardiovasculares, em adolescentes, da cidade do Natal-Brasil. Métodos: Estudo observacional de delineamento transversal, realizado em 626 adolescentes de ambos os sexos. Foram estudadas as variáveis: peso, idade, gênero, cor, escolaridade, renda familiar, hábitos de vida, história familiar, peso, estatura, índice de massa corporal, relação cintura/quadril, pressão arterial, perfil lipídico, Glicose e Insulina de jejum e pós Dextrosol. Resultados: Foram avalizados 273 (43,6%) adolescentes do sexo masculino e 353 (56,4%) feminino. 26,4%  dos adolescentes apresentaram  sobrepeso/obesidade. A obesidade familiar foi relatada por mais de 30 % da amostra. A idade, renda familiar, percentil de pressão sistólica, história familiar de hipertensão e obesidade, triglicerídeos, HDL colesterol, e HOMA RI mostraram-se associados com sobrepeso/obesidade. A relação cintura quadril apresentou-se mais elevada nas mulheres, e encontramos 10,9 % dos adolescentes com percentil de pressão sistólica (PAS) ≥95, e 7,4 % com percentil de pressão diastólica (PAD) ≥95. As dosagens de triglicerídeos, colesterol HDL e HOMA-RI alterados foram mais prevalentes nos  que apresentavam IMC aumentado.  As alterações do colesterol total, triglicerídios, glicemia pós dextrosol e HOMA teste, tiveram maior prevalência no gênero feminino. Na regressão logística binária, foram observadas associações do sobrepeso / obesidade com  idade; OR 0,85, IC de 95%  (0,78-0,92); P<0,001, pressão arterial sistólica; OR 2,65, IC de 95% (1,18-5,94); P< 0,020,  renda familiar; OR 2,34, IC de 95% (1,53-3,58); P< 0,001, história familiar de hipertensão arterial; OR 1,76, IC de 95% (1,15-2,71); P< 0,009, história familiar de obesidade; OR 1,50, IC de 95% (1,09-2,27); P< 0,04,  aumento dos trigliceridios; OR 2,74, IC de 95% (1,69-4,43); P< 0,001,  redução do colesterol; HDL OR 0,58, IC de 95% (0,38-0,87); P< 0,009 e o aumento do HOMA OR 3,16, IC de 95% (1,64 - 6,02); P<0,001. Conclusão: A prevalência de fatores de risco cardiovascular em Natal – Brasil se constitui em grave problema de saúde pública, atingindo níveis que se igualam ou até superam os de outras localidades no Brasil.

  • CLEIA TEIXEIRA DO AMARAL
  • EFEITOS DA DEFICIÊNCIA DE VITAMINA A NA FUNÇÃO PULMONAR APÓS INFECÇÃO RESPIRATÓRIA VIRAL

  • Data: 20/10/2011
  • Mostrar Resumo
  • A deficiência marginal de vitamina A representa um estado onde a reserva hepática dessa vitamina está diminuída sem apresentar sinais clínicos.  A inflamação das vias aéreas causada por infecção viral contribui para a hiperreatividade brônquica, promovendo  aumento da resistência das vias aéreas, posteriormente normalizada. Hipótese: A deficiência marginal de vitamina A pode influenciar a evolução da doença respiratória viral, alterando sua gravidade e duração. O objetivo deste trabalho é avaliar se há  relação entre o estado da vitamina A e as alterações de função pulmonar em pré-escolares durante uma infecção de vias aéreas superiores (IVAS). Trata-se de um estudo transversal que avaliou 177 crianças entre 4 e 6 anos de idade, classificadas em 3 grupos: 1. controle (n = 51); 2. crianças com sintomas de infecção de vias aéreas superiores (IVAS) (n = 74): 3. grupo IVAS + crise de sibilância (n= 52). Determinou-se o retinol sérico e o teste dose-resposta relativa modificado (Modified relative dose response - MRDR) por cromatografia líquida de alta eficiência. Avaliou-se a resistência respiratória total pela Técnica das Oscilações Forçadas (TOF) por Oscilometria de Impulso (IOS). A identificação viral foi realizada pela Reação em Cadeia da Polimerase. Avaliou-se o estado nutricional através dos escores-z para Peso/Idade, Altura/Idade, Peso/Altura e Índice de Massa Corpórea/Idade. As médias para os índices A/I, P/I, P/A e IMC/Idade foram de -0,29 ± 0,95; 0,22 ± 1,14; 0,56 ± 1,42 e 0,37 ± 0,97, respectivamente. Identificou-se rinovirus em 19,5% (n=23) das crianças com IVAS. As médias de retinol sérico dos grupos IVAS + crise de sibilância, IVAS e contole foram, respectivamente, 17,5 ± 7,30; 32,1 ± 13,16 e 56,8 ± 29,82µg/dL, com diferença significativa do grupo IVAS + crise de sibilância em relação aos demais grupos (ANOVA, P< 0,0001). As médias de MRDR dos grupos IVAS + crise de sibilância, IVAS e controle foram, respectivamente, 0,021 ± 0,021; 0,065 ± 0,046 e 0,007 ± 0,006 (ANOVA, P < 0,0001). A resistência respiratória total no grupo IVAS + crise de sibilância e IVAS (126,0 ± 26,9 e 97,2 ±16,6 por cento do predictor, respectivamente) foi significativamente maior (x2, p < 0,001) que no grupo controle  93,6 ± 18,0.  A recuperação da resistência respiratória total do grupo IVAS foi significativa (p < 0,005) quando o MRDR < 0,030 e retinol sérico ≥ 20µg/dL, ficando prejudicada quando a situação era de  MRDR > 0,030 e retinol sérico < 20µg/dL. A recuperação da resistência respiratória total do grupo IVAS + crise de sibilância foi significativa independentemente do valor do retinol ou do MRDR (p < 0,001). Os controles tinham MRDR < 0,030. Os resultados indicam que 65% das crianças do grupo IVAS + crise de sibilância apresentam reservas hepáticas de vitamina A adequadas e retinol sérico deficiente/deficiente marginal. A resistência respiratória total das crianças do grupo IVAS com MRDR  inadequado, persiste alterada  até três semanas após a fase aguda da infecção. Em conclusão, este estudo demonstra que níveis marginais de vitamina A alteram a resistência respiratória, com uma defasagem no tempo de recuperação pós-infecção viral.

  • GILZANDRA LIRA DANTAS FLORENCIO
  • EFEITO DA ATIVIDADE FÍSICA NA PREVENÇÃO DO ESTRESSE OXIDATIVO E CÂNCER DE MAMA

    EFEITO DA ATIVIDADE FÍSICA NA PREVENÇÃO DO ESTRESSE OXIDATIVO E CÂNCER DE MAMA
  • Data: 05/10/2011
  • Mostrar Resumo
  • O processo do envelhecer é um evento inevitável, de caráter universal e multifatorial. A atividade física é um importante aliado na prevenção das doenças advindas do envelhecimento. Os autores propõem avalia os efeitos benéficos da atividade física na redução de estresse oxidativo (EO) e câncer de mama Estudos observacionais demonstraram uma associação entre atividade física e redução de risco de câncer de mama. Objetivo: Avaliar o efeito da atividade física na prevenção do câncer de mama. Material e Métodos - Estratégia de busca: Os artigos foram selecionados através de literatura disponível em base de dados eletrônica (Pubmed, Embase, Scielo, Cochrane, CANCERLIT e Google Scholar) e buscasManual. Critérios de seleção: estudos de coorte e caso-controle foram metodologicamente  avaliados através da Escala de NewCastle. Coleta de dados e análise: foram documentados; tamanho, componentes e características das populações estudadas, estado menopausal e prática de atividade física. Foi utilizado  o programa estatístico. Review Manager 5.1 e a  análise  foi realizada usando o método estatístico de Mantel-Haenszel. De efeito fixo-análise com dados dicotômicos, testes subgrupos e calcular odds ratio com intervalo de confiança de 95% foram utilizados. Principais resultados: sete estudos de coorte e quatorze estudos caso-controle foram selecionados  Evidência estatística revelou que atividade física reduz o risco de câncer de mama em estudos caso-controle [OR = 0,84 (0,81-0,88)] heterogeneidade 72%) e estudos de coorte [OR = 0,61 (0,59 a 0,63)] (heterogeneidade 100%) Conclusões: É necessária a criação de um instrumento padrão para avaliar a AP com o intuito de produzir estudos mais homogêneos para   meta-análise. Existe ainda a necessidade de realizar mais estudos envolvendo períodos de latência com diferentes tipos de AP e considerando o status menopausal  das mulheres.

  • ARIANO JOSE FREITAS DE OLIVEIRA
  • EMPREGO DOS ÁCIDOS GRAXOS DE CADEIA CURTA NA COLITE DE DERIVAÇÃO FECAL: ESTUDO EM RATOS WISTAR.

  • Data: 05/09/2011
  • Mostrar Resumo
  • Colite de derivação fecal (CD) é um processo inflamatório crônico que acomete o segmento intestinal desfuncionalizado, após a confecção de colostomia. Postula-se que a deficiência nutricional do epitélio colônico pela ausência de ácidos graxos de cadeia curta (AGCC) seja um dos fatores responsáveis pelo surgimento da CD e que o emprego deles poderia reverter as alterações morfológicas da mucosa. O tratamento de eleição para a colite por derivação fecal (CD) é a reconstrução do trânsito intestinal, embora sejam sugeridas terapêuticas opcionais empregando enemas. O presente estudo visou estudar o efeito dos AGCC na atrofia e inflamação de segmentos colônicos excluídos, antes e depois da instalação da CD. Quarenta ratos Wistar foram divididos em quatro grupos (n=10 para cada grupo), todos submetidos a colostomia com exclusão do cólon distal. Nos dois grupos controle instilou-se solução salina 0,9% por via retal (grupos A1 e B1) e nos dois grupos teste (grupos A2 e B2) AGCC foram instilados por via retal. O grupo A foi submetido a intervenção profilática, entre o 5º e o 40º dia de pós-operatório (DPO), enquanto o grupo B foi submetido a intervenção terapêutica a partir o 40º DPO, durante 07 dias. Secções histológicas coradas com HE foram usadas para análise histológica da espessura da mucosa do cólon excluído (t de Student com p≤0,05). Reação inflamatória da lâmina própria e mucosa foi quantificada com escores previamente estabelecidos (teste de Mann Whitney p≤0,05). Houve significante recuperação da espessura da mucosa colônica dos animais do grupo B2 (p=0,0001), que, também, apresentou significativa redução da presença de polimorfonucleares eosinófilos (PNE) na lâmina própria (p=0,0126) e na luz intestinal (p=0,0256). O Grupo A2 não reverteu a atrofia da mucosa e mostrou significativo aumento do número de linfócitos (p = 0.0006) e da quantidade de PNE na lâmina própria da mucosa (p = 0.0022). Concluiu-se que o emprego terapêutico de AGCC reduz significativamente o número de polimorfonucleares eosinófilos na parede intestinal e na luz do cólon, e também reverte a atrofia da mucosa colônica. Entretanto, o emprego profilático dos AGCC não impede o desenvolvimento da atrofia da mucosa.

  • WALDA VIANA BRÍGIDO DE MOURA
  • MEIOS DE RESGATAR A SAÚDE BUCAL E AUTOESTIMA DE IDOSOS

  • Data: 26/08/2011
  • Mostrar Resumo
  • Objetivo: O presente estudo objetivou analisar as características epidemiológicas das condições de saúde bucal de 98 idosos de uma Instituição de Longa Permanência (ILP) e de 125 participantes de Grupos de Convivência, de bairros periféricos, socialmente semelhantes, de Fortaleza, Ceará, Brasil, para orientar o tratamento odontológico dos mesmos. Investigou-se a autopercepção em saúde bucal desses idosos a fim de realizar uma avaliação comparativa com os levantamentos epidemiológicos de base nacional (SB Brasil) e de base estadual (SB Ceará). Devido a alguns idosos da ILP recusarem o tratamento dentário e a identificação do elevado percentual de demenciados, optou-se por realizar uma avaliação cognitiva, o Mini Exame do Estado Mental (MEEM) visando identificar os aptos à reabilitação oral. Métodos: A coleta de dados foi realizada por cinco examinadores, utilizando-se o referencial teórico-metodológico do SB Brasil cujos critérios adotados foram os recomendados pela OMS (1993). Resultados: O CPO-D médio encontrado na ILP, foi de 29,88, com predomínio do componente perdido (93,27%) enquanto o CPO-D médio dos não institucionalizados fixou-se em 30,17, com predomínio do componente perdido (63,7%). Também avaliaram-se o uso e a necessidade de prótese dentária: dos residentes na ILP, 10,20% usavam prótese superior e 3,06%, inferior; 94,90% necessitavam de  superior e 97,96% de inferior; a prótese total foi o tipo mais prevalente, sendo 88,78% para ambos os arcos. O percentual do uso de prótese dos não institucionalizados foi 71,20% no arco superior, sendo 66,40% prótese total; já para o arco inferior, 32,80%, das quais 31,20% prótese total. Relacionado à necessidade, 67,20% era no arco superior e 78,40% inferior, sendo 56,00% prótese total superior e 53,60% inferior. No presente estudo, tanto para uso quanto para necessidade, considerando ambos os arcos, a diferença entre os idosos institucionalizados e não institucionalizados foi estatisticamente significativa pelo teste Qui2 (p<0,001). As condições subjetivas relacionadas à saúde bucal que se mantiveram associadas à autopercepção positiva entre idosos foram: relato de nenhuma dor nos últimos seis meses: 76,50%; classificação da mastigação, fala e aparência dos dentes e gengivas como boas: 50,00%, 59,80% e 60,80%, respectivamente; e percepção de que o relacionamento social não é afetado pelas condições de saúde bucal, 58,80%. Como resultado do MEEM, observou-se deterioração cognitiva (escore ≤ 12) em 37,25% dos entrevistados, bem como um declínio cognitivo com o avanço da idade. Conclusões: Relacionado ao tipo de prótese, os resultados apontam que há um maior percentual de uso de prótese total no arco superior e maior freqüência quanto à ausência de próteses de qualquer tipo no arco inferior. Foi constatado que a necessidade de prótese era superior ao uso em ambos os grupos. Evidenciou-se que os idosos pesquisados foram submetidos a tratamento mutilador e, como consequência, necessitam de reabilitação oral, o que pressupõe a necessidade de políticas públicas para que isso ocorra efetivamente. Os participantes deste estudo caracterizam-se por uma auto-percepção positiva da sua saúde bucal, a despeito das condições clínicas insatisfatórias e de precária saúde bucal, com acentuada prevalência de cárie dentária e edentulismo. O MEEM revelou deficiência cognitiva na maioria dos idosos, confirmando que a sua aplicação, previamente à reabilitação oral pode evitar desperdícios financeiros, uma vez que identifica os aptos à adaptação protética e ao autocuidado eficiente. Tais achados refletem a necessidade de implantação de políticas reabilitadoras em saúde bucal voltadas para o idoso, baseadas na perspectiva da integralidade como princípio doutrinário do Sistema Único de Saúde, o que redundaria numa melhor qualidade de vida, tanto pela melhor mastigação, digestão e consequente maior aproveitamento dos alimentos, quanto pelo favorecimento à socialização e à autoestima dessa clientela.

  • DALIANA CALDAS PESSOA DA SILVA
  • CARACTERIZAÇÃO DO PERFIL IMUNOLÓGICO EM MULHERES PORTADORAS DO PAPILOMAVÍRUS HUMANO

  • Data: 22/08/2011
  • Mostrar Resumo
  • O câncer de colo uterino consiste em um problema de grande relevância social, visto que se trata da segunda malignidade ginecológica mais freqüente no mundo. O principal precursor do câncer da cérvice uterina consiste na infecção pelo Papiloma vírus humano (HPV). O HPV tem despertado grande interesse na comunidade científica, devido à relação estabelecida entre a sua epidemiologia e o câncer de cérvice uterina. Apesar do grande avanço na biologia do HPV, pouco se sabe acerca da resposta imunológica a este vírus. O Papilomavírus humano (HPV) é um DNA vírus epiteliotrófico, que está vinculado à carcinogênese do colo uterino por meio de evidências epidemiológicas e laboratoriais. As infecções pelo HPV ocorrem em mulheres em todo o mundo. Existe consenso na literatura quanto à associação do DNA – HPV com as neoplasias intra – epiteliais cervicais e o câncer cervical. Por este motivo é de grande importância a detecção precoce deste tipo de infecção para que seja efetuado um tratamento específico, possibilitando assim a cura e impedindo a disseminação da partícula viral do HPV. Esse trabalho está caracterizando o perfil imunológico das mulheres portadoras de HPV através investigação da subpopulação linfocitária, quantificando por citometria de fluxo: Linfócitos T (CD3+) e subpopulaçãoes TCD4 e TCD8, Linfócitos B (CD19+), células NK (CD16-56+) e NKT (CD3/CD16-56+), alem de paramentos hematológicos tais como leucograma, eritrograma e contagem de plaquetas, correlacionando com pesquisa de captura híbrida para detecção do HPV de baixo risco e alto risco. Paralemente, também foram investigadas com os mesmos parâmetros um grupo de 30 mulheres não infectadas pelo HPV as quais serviram como grupo controle. Os resultados demonstraram que alterações no perfil linfocitário das mulheres infectadas, com aumento expressivo da subpopulação TCD8, e diminuição das células NK, NKT e linfócitos T helper quando comparados com o grupo controle que apresentaram valores dentro dos limites de normalidade. Estes achados chama a atenção para uma investigação da resposta imune celular e humoral nos portadores de infecção pelo HPV, visando um melhor entendimento da fisiopatologia da resposta imune da infecção pelo HPV.

  • VALERIA RODRIGUES LEITE
  • FINANCIAMENTO E GASTO PÚBLICO EM SAÚDE NA PERSPECTIVA DA EQUIDADE: O CASO DO RIO GRANDE DO NORTE.

  • Data: 12/08/2011
  • Mostrar Resumo
  • Objetivo: O estudo possibilita uma reflexão teórica sobre a questão do federalismo, descentralização e suas repercussões no ordenamento do setor saúde no Estado do Rio Grande do Norte verificando a participação dos entes federativos na composição dos recursos, a direção dos gastos em termos de finalidade e o processo de gestão. Métodos: O eixo condutor da discussão é o arcabouço jurídico-institucional do Sistema Único de Saúde-SUS que repousa sobre as leis, decretos, portarias definindo os instrumentos de planejamento e gestão. A pesquisa envolveu coleta de dados, no período de 2003 a 2005, referente às transferências, recursos próprios municipais e gastos com Atenção Básica. Na análise da gestão foi realizado um levantamento junto aos dirigentes locais e conselheiros. A amostra investigada foi constituída por municípios do estado. Resultados: O Brasil apresenta semelhanças, com outros países, na adoção da descentralização representando uma teia complexa de relações. Com relação ao financiamento da saúde, no estado, a despesa total é composta pelos recursos municipais, em maior proporção, e transferências federais. A direção dos gastos em termos de finalidade tem privilegiado a Atenção Básica, porém não ocorre homogeneidade na aplicação dos recursos nos municípios. Na gestão, verifica-se centralização das ações nas prefeituras. As secretarias municipais e os conselhos cumprem em parte a legislação e apresentam dificuldades na autonomia e o controle social. Os resultados mostram que os instrumentos de planejamento e gestão são limitados em função das contradições presentes no contexto institucional, político e cultural no âmbito regional. Conclusão: Contatamos que a composição dos recursos da saúde remete a uma teia de relações e interdependência fiscal e orçamentária envolvendo os níveis de governo, caracterizando um movimento municipalizante. O grau de iniqüidade dos municípios, e os desequilíbrios orçamentários provocados pelo volume de recursos gastos em patamares mínimos comprometem os princípios constitucionais e conseqüentemente o federalismo. Esse resultado indica que a descentralização per se não é suficiente. Vale ressaltar a proposta de desenvolver uma dinâmica de direção que potencialize os processos de gestão e conseqüentemente a aplicação dos recursos.

  • NELSON DE SOUZA PINTO
  • AVALIAÇÃO DE EFEITOS DE UM EXTRATO DE “TRÊS BAILARINAS” EM MODELOS EXPERIMENTAIS EM DIFERENTES NÍVEIS DE ORGANIZAÇÃO BIOLÓGICA.

  • Data: 11/08/2011
  • Mostrar Resumo
  • Drogas naturais ou sintéticas podem ser capazes de alterar a sobrevivência de

    culturas bacterianas, interferir na marcação de estruturas sanguíneas com tecnécio-

    99m (99mTc) e alterar a morfologia das hemácias. De acordo com as instruções do

    fabricante, a formula denominada de Três Bailarinas (TB) é sugerida para ser usada, como bebida, por pessoas que desejam ajustar o peso sem dieta. Os ingredientes dessa fórmula são a Cassia angustifolia e a Malva verticellate. Informações cientificas sobre TB não foram encontradas no indexador PubMed, e esse fato tem estimulado nossas investigações sobre seus efeitos biológicos. O objetivo deste estudo foi avaliar, em diferentes modelos experimentais, o efeito de um extrato aquoso de Três Bailarinas: (i) na sobrevivência de culturas de E.coli AB1157, ii) efeito do SnCl2 em culturas bacterianas, iii) na marcação dos eritrócitos e proteínas plasmáticas e celulares com 99mTc e iv) na morfologia de eritrócitos de sangue de ratos Wistar. Os resultados encontrados demonstram que o extrato de TB não alterou a sobrevivência de cultura de E.coli AB1157 e aboliu o efeito letal do SnCl2 na sobrevivência dessa cultura bacteriana. Na marcação de estruturas sangüíneas com 99mTc o extrato de TB reduziu a percentagem de atividade (%ATI) referente ao 99mTc no compartimento celular e nas proteínas plasmáticas, mas não alterou a %ATI nas proteínas celulares. O extrato de TB não foi capaz de alterar a morfologia dos eritrócitos. Os modelos experimentais realizados mostram a importância dos mesmos na avaliação de efeitos biológicos de agentes químicos, e contribui para um melhor entendimento das propriedades do extrato de Três Bailarinas. Esse trabalho abrange varias áreas do conhecimento, tais como: radiobiologia, botânica, fitoterapia e hematologia.

  • MICHELLE DE MEDEIROS AIRES
  • SUPERFÍCIES DE TITÂNIO MODIFICADAS TERMOQUIMICAMENTE POR PLASMA: AVALIAÇÃO DA RESPOSTA BIOLÓGICA

  • Data: 05/08/2011
  • Mostrar Resumo
  • O titânio é um material muito utilizado em aplicações biomédicas. Assim, o entendimento da interação de sua superfície com ou sem modificação físico-química, com diferentes meios de cultura é de fundamental importância. No presente estudo, superfícies de titânio foram modificadas através de tratamento termoquímico a plasma. Utilizou-se a técnica de nitretação para modificar as propriedades topográficas e químicas da superfície do titânio. Acredita-se que essas propriedades possuem forte influência sobre a resposta biológica quando essas superfícies são colocadas em meios de cultura. Para tanto, uma avaliação da análise de fase cristalina, topografia, rugosidade, molhabilidade e concentração de nitrogênio nas superfícies das amostras foram previamente determinadas. Com o intuito de avaliar a resposta biológica, as superfícies modificadas foram expostas nos seguintes meios de cultura: celular (osteoblasto humano) e bacteriano (Staphylococcus epidermidis ATCC35984 e Pseudomonas aeruginosa ATCC 27853). Uma análise comparativa das propriedades topográficas e químicas da superfície com o comportamento celular e de microorganismos foi realizada. A resposta celular foi avaliada através de duas estratégias diferentes, a saber: (i) Exposição de um tipo de superfície para cada cultivo celular e (ii) Exposição de duas superfícies diferentes num mesmo cultivo de células.  Avaliou-se a adesão, proliferação, morfologia e preferência de células osteoblásticas humanas (HOST). Essa última foi determinada comparando a proliferação celular nas duas estratégias. Através da microscopia eletrônica de varredura (MEV) foram também analisadas a formação de biofilme e proliferação de bactérias, bem como, a preferência de microrganismos sobre superfícies de titânio.

  • CARLOS RAMON DO NASCIMENTO BRITO
  • SOROEPIDEMIOLOGIA DA INFECÇÃO PELO Trypanosoma cruzi NA ZONA RURAL DO SEMIÁRIDO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE, BRASIL

  • Data: 01/08/2011
  • Mostrar Resumo
  • Introdução: A ausência de dados recentes sobre a infecção pelo Trypanosoma cruzi na área endêmica do estado do Rio Grande do Norte motivou a realização de um inquérito soroepidemiológico amostral em moradores da zona rural da mesorregião oeste e do município de Caicó, na mesorregião central. Métodos: Dezesseis municípios foram sorteados, 15 da mesorregião oeste e um da central, com população estimada em 83.852 indivíduos. Foram coletadas 1.950 amostras de sangue na mesorregião oeste e 390 em Caicó. A pesquisa de anticorpos anti-T. cruzi foi realizada usando os kits Chagatest® ELISA, Chagatest® HAI-hemaglutinação indireta, e a reação de imunofluorescência indireta. Nos soros com resultados indeterminados foi realizado o western blot TESAcruzi® para confirmação da reatividade. Resultados: A estimativa da soroprevalência revelou 6,5% para a mesorregião oeste e 3,3% em Caicó. A soropositividade eleva-se progressivamente com a idade até a quinta década de vida em Caicó e a sexta década na mesorregião oeste. As prevalências mais elevadas foram encontradas em grupos de municípios localizados na área central e geograficamente próximos dessa mesorregião. Apenas o grau de escolaridade e o conhecimento do triatomíneo evidenciaram associação à soropositividade. Não foram identificados indivíduos sororreativos com idade inferior a 18 anos e não houve evidência de associação quanto ao gênero. Conclusões: A infecção pelo T. cruzi persiste mais elevada e concentrada em municípios da área central do oeste, mas sugerem o declínio da transmissão vetorial nessa mesorregião e em Caicó. As variáveis epidemiológicas parecem não exercer influência na soropositividade, à exceção da escolaridade e conhecimento do triatomíneo nos sororreativos da mesorregião oeste.

  • MARIA SOCORRO MEDEIROS DE MORAIS
  • SEGURANÇA E EFICÁCIA DA  TIBOLONA NA TRANSIÇÃO MENOPÁUSICA: UM ENSAIO CLÍNICO DUPLO CEGO, CONTROLADO E RANDÔMICO

  • Data: 14/07/2011
  • Mostrar Resumo
  • Objetivo: Avaliar a eficácia, o perfil de segurança e  tolerabilidade no uso  da  tibolona na  transição menopáusica.

    Material e métodos: Estudo randomizado, duplo-cego, controlado, com amostra composta por sessenta e cinco mulheres saudáveis, idade entre 40 e 55 anos (48,5 ±3,5) na transição menopáusica.  Cada participante foi aleatoriamente randomizada para um dos grupos: Grupo Tibolona (TG), recebeu 2,5 mg/dia de tibolona por via oral,   e Grupo Placebo(PG),  recebeu 1 capsula/lactose/dia, durante 12 semanas contínuas. Principais medidas utilizadas: para avaliar a eficácia utilizou-se o Indice Menopausal de Blatt e Kupperman (IMK) e a Escala Climatérica de Greene (GSC);para a segurança,  utilizou-se  perfil lipídico e glicêmico,  estudo bioquímico da função hepática e  medida da espessura endometrial; e para a tolerabilidade, o registro diário de queixas relacionadas com o tratamento e evolução de Índice de Massa Corporal, Circunferência da Cintura e Relação circunferência cintura/quadril. Resultados: Após 12 semanas de tratamento, a tibolona teve um efeito significativamente superior ao placebo na redução da sintomatologia climatérica e na melhora do perfil lipídico e glicêmico; as variáveis de avaliação hepática não se alteraram e a espessura endometrial reduziu 1,6 mm no grupo tibolona(p<0,001).  Não houve relatos de efeitos colaterais suficientes para interrupção do tratamento pelo Comitê de Segurança. Conclusão: Os resultados demonstraram eficácia, boa tolerabilidade, com melhora do perfil lipídico e glicêmico de mulheres na transição menopáusica tratadas com tibolona. A atrofia endometrial observada sugere uma possível segurança para o seu uso nesta fase.

  • DANIELLA CUNHA BRANDÃO
  • DISTRIBUIÇÃO REGIONAL DA VENTILAÇÃO PULMONAR EM INDIVÍDUOS COM INSUFICIÊNCIA CARDÍACA CRÔNICA APÓS SEREM SUBMETIDOS A UM PROGRAMA DE TREINAMENTO DA MUSCULATURA INSPIRATÓRIA E SUA CORRELAÇÃO COM DADOS FUNCIONAIS

  • Data: 13/07/2011
  • Mostrar Resumo
  • INTRODUÇÃO: A Insuficiência Cardíaca (IC) é uma síndrome complexa que se manifesta em função de desordens cardíacas de origem estrutural ou funcional, resultando em falhas no enchimento/ejeção do sangue ventricular. A fadiga muscular é considerada como uma falha para manter um nível desejado de rendimento ou trabalho durante uma atividade repetitiva ou sustentada.Uma variedade funcional e metabólica está sendo descrita nos músculos respiratórios e periféricos em pacientes com ICC, o que contribuem para esta intolerância ao exercício e piora da qualidade de vida. O treinamento muscular inspiratório (TMI) surge como um tratamento que visa o incremento na força e endurance da musculatura respiratória, redução da dispnéia, aumento da capacidade ao exercício e melhora na qualidade de vida em pacientes com insuficiência cardíaca crônica (ICC). OBJETIVO: Avaliar a distribuição regional da ventilação pulmonar em indivíduos com ICC após serem submetidos a um programa de treinamento da musculatura inspiratória e correlacionar com dados funcionais (ergoespirometria,l e qualidade de vida). MÉTODOS: Trata-se de um ensaio clínico prospectivo, randomizado e controlado em pacientes adultos portadores de insuficiência cardíaca crônica. Todos os pacientes do estudo foram informados para realizar o TMI com Threshold® por 30min por dia, sete vezes por semana por doze semanas consecutivas. Antes a após o programa de TMI, os pacientes realizarão uma avaliação do quadro clínico, análise pletismográfica, espirometria, ergoespirometria, teste de caminhada 6 minutos e  questionários de qualidade de vida. RESULTADOS ESPERADOS: Contribuir com novos achados que possam elucidar a evolução do quadro clínico em indivíduos com ICC; Encontrar correlações entre os volumes pulmonares regionais, força/endurance da musculatura respiratória, sendo esta um determinante para o prognóstico de pacientes com a ICC, e a capacidade de exercício.Esclarecer o papel do TMI, como uma alternativa para a melhora da capacidade do exercício e demais atividades da vida diária

  • MIGUEL ADELINO DA SILVA FILHO
  • ANÁLISE IN VITRO DA ATIVIDADE ANTIFÚNGICA E DE TOXICIDADE DA ANFOTERICINA B PRÉ-AQUECIDA

  • Data: 11/07/2011
  • Mostrar Resumo
  • The aims of this work were compared the absorption spectrum and the pharmacotoxicity of micellar system of Amphotericin B sodium desoxicholate in aqueous solutions before and after heat treatment. The both samples was subsequently diluted at four different concentrations (50 mg.L-1, 5 mg.L-1, 0.5 mg.L-1 and 0.05mg.L-1) for performed scanning spectra and pharmacotoxicity assay; two cell models were used for the experiments: Red Blood Cells (RBC) from human donnors and Candida parapisilosis (Cp). While potassium (K+) and hemoglobin leakage from RBC were the parameters used to evaluate the acute and chronic toxicity, respectively, the efficacy of AmB-DOC and AmB-H were assessed by K+ leakage or cell survival rate from Cp. The spectral study showed that aggregate peak of Amphotericin B sodium desoxicholate (AmB-DOC) at 327nm changed from 323nm for Heated Amphotericin B (AmB-H). Concerning the toxicity, AmB-DOC and AmB-H showed different behavior: the hemoglobin leakage for AmB-DOC, at high concentrations, was higher than AmB-H, whose values tended to zero. Similar profile was found in both for the K+ leakage (p<0,05). About activity, AmB-H keeps the same features than AmB-DOC. In short, the AmB-H demonstrated to be much less toxic than AmB-DOC and remains same activity against fungal cell highlighting the importance of this new procedure as a simple, inexpensive and safe alternative for the future treatment of systemic fungal infections.

  • FRANCISCO IROCHIMA PINHEIRO
  • NOVO MÉTODO DE APLICAÇÃO DE DROGAS EM CIRURGIAS OFTALMOLÓGICAS

  • Data: 01/07/2011
  • Mostrar Resumo
  • A aplicação tópica corneana do antimitótico mitomicina C (MMC) durante as cirurgias refrativas ainda é caracterizada por uma falta de padronização e grande empirismo. Por isso, a criação de um sistema capaz de disponibilizar a droga de forma padronizada representa uma inovação que vem beneficiar os pacientes submetidos àqueles procedimentos. Objetivo: Elaborar um novo sistema de aplicação da MMC durante o período transoperatório da cirurgia de ceratotomia fotorrefrativa (Photorefractive keratectomy- PRK) com posterior depósito do Pedido de Patente. Métodos: O projeto representou um estudo experimental in vitro para criação de um sistema de liberação de MMC a 0,02%. A droga foi impregnada em discos estéreis de papel filtro do tipo Whatman® 41 com 8 mm de diâmetro. Após o processo de secagem, os discos foram aplicados em placas de antibiograma semeadas com Staphylococcus epidermidis (American Type Culture Collection – ATCC 12228), recebendo em seguida uma gota de água estéril. Decorrido o período de 1 minuto, os discos foram removidos e as placas incubadas por 48 horas a 35oC. O volume médio das gotas de frascos de colírios foi medido pelo método de pesagem em balança analítica. O halo de inibição, em milímetros, foi correlacionado com a dose da MMC impregnada no disco. Com o delineamento da invenção, procedeu-se o Depósito do Pedido de Patente no Instituto Nacional da Propriedade Industrial. Resultados: A correspondência entre os halos de inibição produzidos pela MMC indicou a dose de 16µg como a ideal para ser impregnada nos discos. O volume médio de uma gota obtida dos frascos de colírios foi 37,7 µL. Com a aplicação de uma gota de solução salina balanceada e após o período de um minuto, o sistema liberou uma concentração considerada adequada para a cirurgia de PRK. Conclusão: Um novo sistema de aplicação de MMC foi criado para sua aplicação transoperatória na ceratotomia fotorrefrativa (PRK).  A publicação do Pedido de Patente sob o número PI 0704739-8 outorga aos autores a prioridade exclusiva de sua propriedade intelectual. A pesquisa teve o patrocínio da Ophthalmos Indústria e Comércio de Produtos Farmacêuticos S.A. (São Paulo-SP, Brasil) e a indispensável contribuição científica de pesquisadores das áreas de Farmácia, Medicina, Biologia, Estatística e do Direito, revestindo o trabalho de um caráter multidisciplinar, requisito inerente às exigências do Programa de Pós-graduação de Ciências da Saúde da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

  • FRANCISCO HUMBERTO XAVIER JUNIOR
  • PROSPECTIVE STUDY FOR DEVELOPMENT OF EMULSION SYSTEMS CONTAINING NATURAL OIL PRODUCTS

  • Data: 30/06/2011
  • Mostrar Resumo
  • Background: Copaiba oil (Copaifera langsdorffii Desf.), a natural product widely used “in natura” as an anti-inflammatory and anti-infective agent, presents two major problems: (i) low absorption and bioavailability and (ii) an unpleasant taste. The aim of this study was to develop copaiba oil emulsion systems. The critical hydrophilic-lipophilic balance (HLBc) of copaiba oil was determined for oil-in-water emulsion. The system was characterized in a pseudo-ternary phase diagram (PTPD). A study about the physicochemical stability and the preparation methods was carried out. Methods: Once an appropriate emulsion was achieved, the samples were prepared employing the phase inversion temperature method using different surfactant binary mixtures to obtain a range of HLB values between 4.5 and 16.5. Therefore, the HLBc of copaiba oil for O/W emulsion was calculated. The PTPDs were produced by the titration method. The stability study was conducted up to one year, to evaluate the efficiency of the preparation methods of the systems. Results: The HLB value of copaiba oil for O/W emulsion was 14.8. The PTPDs were useful to describe the component proportions to form several colloidal systems. The rheological studies revealed that the formulations presented a non-Newtonian flux with pseudoplastic and thixotropic characteristics. The proposed carrier emulsion system remained pharmaceutically stable for more than one year. The stability data revealed that no significant physicochemical instability occurred in the samples in the experimental conditions. In conclusion, these results indicate that copaiba oil emulsion might be a promising vehicle for topical delivery of drugs and active cosmetic ingredients.

  • TAISA BARRETO MEDEIROS DE ARAUJO MACEDO
  • SÍNDROME METABÓLICA E CORRELAÇÃO DE FATORES DE RISCO ANTROPOMÉTRICOS E LABORATORIAIS PARA DIABETES TIPO 2 E DOENÇA CARDIOVASCULAR EM CRIANÇAS E ADOLESCENTES COM EXCESSO DE PESO NA CIDADE DO NATAL, NORDESTE DO BRASIL

  • Data: 27/06/2011
  • Mostrar Resumo
  • (Nas últimas décadas, houve grande aumento da prevalência de obesidade, inclusive na faixa etária pediátrica. Com isso, aumentou o número de crianças e adolescentes afetados por síndrome metabólica (SM), diabetes tipo 2 (DM2) e doenças cardiovasculares (DCV), doenças anteriormente consideradas quase exclusivas de adultos. Os objetivos do estudo foram identificar e correlacionar marcadores antropométricos (IMC- índice de massa corpórea, CA-circunferência abdominal, RCQ- razão cintura/quadril, RCA- razão cintura altura e PSE- prega subescapular), PAS e PAD- pressão arterial sistólica e diastólica, respectivamente e laboratoriais (CT-Colesterol total, HDL, LDL, TGL- triglicérides, I/G- razão insulina glicose, HOMA- homeostatic model assessment for insulin resistance) de risco para o desenvolvimento de SM e observar a sua prevalência em crianças e adolescentes com excesso de peso.

    Foi conduzido estudo transversal, em amostra aleatória, de conveniência, onde foram avaliadas todas as crianças e adolescentes atendidas no ambulatório de endocrinologia pediátrica do Hospital de Pediatria da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) com idade mínima e máxima de 7 e 15 anos, de maio de 2009 a abril de 2010. Foram admitidos os indivíduos que apresentavam sobrepeso (IMC> 85 e < 95) ou obesidade (IMC> 95) (CDC, 2000) e História familiar positiva para DM2 em parentes de primeiro ou segundo grau ou algum dos sinais de resistência insulínica (acantose, hipertensão arterial, dislipidemia, síndrome de ovários policísticos), todos já púberes ou com idade mínima de 10 anos.

    Assim, foram atendidos 60 indivíduos, sendo 34 do sexo feminino e 26 do masculino.

    Na regressão linear simples, observaram-se as variações para mais nos parâmetros laboratoriais e de PA para cada unidade de aumento de IMC, CA, RCA, RCQ e PSE, sendo significantes as seguintes correlações: CA com TGL, HOMA IR, I/G, PAS, PAD; RCQ com TGL, HOMA, I/G, LDL, glicemia; RCA com TGL; PSE com TGL, HOMA-IR, I/G, PAS; e IMC com HOMA IR, I/G, PAS, e PAD. De acordo com os critérios da IDF (Federação Internacional de Diabetes – International Diabetes Federation) 2007, o diagnóstico de SM foi encontrado em seis indivíduos (10%). Do total, oito (13,3%), estavam em situação de sobrepeso e 52 (86,6%), obesos.

    O componente individual para SM mais prevalente foi o percentil da CA > 90 (58,35%), seguido de HDL ≤ 40 mg/dl (36,6%).

    As evidências de correlação CA e RCQ, medidas de obesidade centrípeta, com vários marcadores como TGL, HOMA, já sabidamente relacionados à SM, chamam atenção para a necessidade de utilização dessas medidas de forma mais rotineira na prática pediátrica, por serem de fácil obtenção, de baixo custo e método não invasivo.

    Os valores de CA, RCQ, RCA e PSE, quando elevados devem justificar maior detalhamento na avaliação laboratorial de possível resistência insulínica. É importante a identificação de crianças e adolescentes que preencham os requisitos para o diagnóstico da SM, pois são indivíduos de maior risco metabólico e devem ser adequadamente acompanhados.

  • VERA LUCIA BRUCH
  • MODIFICAÇÕES MORFOFUNCIONAIS DITADAS PELA MENARCA NO ÂMBITO ESCOLAR.

  • Data: 24/06/2011
  • Mostrar Resumo
  • inserir

  • ROBERTO VITAL
  • LESÕES TRAUMATO-ORTOPÉDICAS NO DESPORTO PARAOLÍMPICOS

  • Data: 20/06/2011
  • Mostrar Resumo
  • O desenvolvimento do esporte paraolímpico nacional e internacional tem
    estimulado maior participação das pessoas com deficiência em praticar atividades
    desportivas, exigindo dos atletas incrementos na intensidade e freqüência nos
    treinamentos e competições, o que impulsiona, ainda mais, os índices de lesões
    esportivas traumato-ortopédicas. Objetivamos neste estudo descritivo analisar as
    lesões traumato-ortopédicas mais frequentes nos atletas paraolímpicos, sua
    localização nos segmentos corporais, correlacionando-as com as modalidades
    esportivas praticadas pelos integrantes das Seleções Brasileiras Paraolímpicas. O
    presente estudo foi realizado com 82 atletas paraolímpicos da Seleção Brasileira de
    Atletismo, Halterofilismo, Natação e Tênis de mesa, de ambos os sexos, com
    deficiências motoras, visual e intelectual, participantes dos Campeonatos Mundiais, no
    ano de 2002, sendo os mesmos selecionados de forma não probabilística intencional
    os quais atenderam os critérios de inclusão e exclusão estabelecidos para o estudo.
    Para a avaliação clínica das lesões traumato-ortopédicas foram utilizados como
    instrumentos de medida o Prontuário do Departamento Médico do Comitê Paraolímpico
    Brasileiro (técnica da observação através da história clinica – esportiva do atleta /
    anamnese e exame físico), entrevistas com os atletas e exames complementares das
    lesões traumato-ortopédicas quando necessárias. Os resultados do estudo com os
    atletas paraolímpicos revelaram prevalência de lesões no atletismo (MMII = 64,9%,
    coluna = 19,3% e MMSS = 15,8%); halterofilismo (coluna = 54,5%, MMSS = 36,4% e
    MMII = 9,1%); natação (MMSS = 44,4%, coluna = 38,9 e MMII = 16,7%) e tênis de
    mesa (MMSS = 56%, coluna36% e MMII = 8%), com predomínios das lesões músculotendineas
    em todos os esportes pesquisados. Os resultados apresentados nos
    permitem concluir que em todos os esportes pesquisados os atletas paraolímpicos
    apresentaram um predomínio das lesões músculo-tendíneas, tendo como localização
    no atletismo, lesões nos membros inferiores, no halterofilismo na coluna vertebral e
    membros superiores, na natação e no tênis de mesa, nos membros superiores e coluna
    vertebral.

  • RAND RANDALL MARTINS
  • INFLUÊNCIA DO ÁCIDO α-LIPÓICO NA ADAPTAÇÃO ANTIOXIDANTE AO EXERCÍCIO FÍSICO EM RATAS WISTAR HÍGIDAS E OOFORECTOMIZADAS

  • Data: 20/06/2011
  • Mostrar Resumo
  • Os hormônios estrogênicos possuem importante papel na defesa contra as espécies reativas do oxigênio, fato que se evidencia na maior incidência de doenças cardiovasculares e neurodegenerativas após a menopausa. O exercício físico aumenta os níveis de estresse oxidativo e quando associado a estados de hipoestrogenismo (programas de treinamento intenso, insuficiência ovariana, climatério, castração cirúrgica e senilidade) parece ter um papel aditivo no dano oxidativo. O ácido α-lipóico possui uma ampla gama de ação antioxidante e poderia contribuir para diminuição do dano nestas condições. O objetivo deste estudo é caracterizar a ação do ácido α-lipóico sobre a adaptação antioxidante e funções reprodutivas de ratas submetidas a natação moderada.

  • RIGOBERTO GADELHA CHAVES
  • RASTREAMENTO POPULACIONAL PARA DOENÇA DE GAUCHER EM TABULEIRO DO NORTE – CEARÁ – BRASIL.

  • Data: 30/05/2011
  • Mostrar Resumo
  • INTRODUÇÃO E OBJETIVOS: a Doença de Gaucher (DG) é uma doença de depósito lisossômico, de herança autossômica recessiva, caracterizada pelo acúmulo de glicosilceramida, principalmente nas células do sistema reticuloendotelial, devido à deficiência da enzima β-glucosidase ácida (GBA). O diagnóstico, comumente, é feito pela da atividade da GBA em leucócitos periféricos. O objetivo deste estudo foi avaliar o rastreamento populacional para DG realizado em Tabuleiro do Norte-CE, Brasil, realizado a partir da análise das atividades das enzimas GBA e quitotriosidase em amostras sangue seco em papel de filtro (SSPF). METODOLOGIA: Entre 01 de junho de 2007 e 31 de maio de 2008, 740 indivíduos residentes e descendentes de famílias de Tabuleiro do Norte foram submetidos ao rastreamento para DG a partir de amostras de SSPF. Indivíduos com atividade GBA <2,19 nmol/h/mL foram submetidas à análise da atividade da GBA e da quitotriosidase em leucócitos periféricos e no plasma, respectivamente. Os indivíduos com maior risco de DG (atividade de GBA em leucócitos periféricos <5,6 nmol/h/mg de proteína) foram submetidos à análise molecular para confirmação diagnóstica. RESULTADOS: A triagem com SSPF identificou 135 indivíduos (18,2%) com atividade GBA <2,19 nmol/ h/mL, dos quais 131 permaneceram no estudo. Em 10 destes (7,6%), a atividade da GBA em leucócitos variou de 2,6-5,5 nmol/ h/mg de proteína, considerados suspeitos da DG. Mas a análise molecular subseqüente revelou que 6 indivíduos são heterozigotos (G377S) e 4 são “normais” para DG. CONCLUSÃO: A análise enzimática de amostras de SSPF mostrou ser uma estratégia eficaz de triagem inicial da DG em populações com alta prevalência. O diagnóstico de DG em indivíduos assintomáticos não deverá ser estabelecido baseando-se apenas na análise da atividade da GBA em SSPF ou em leucócitos, sendo necessária a confirmação diagnóstica pela análise molecular.

  • MARIA DE LOURDES SILVA DE ARRUDA MORAIS
  • ESTUDO CLÍNICOPATOLÓGICO DAS NEOPLASIAS BENIGNAS E MALIGNAS DE GLÂNDULAS SALIVARES MAIORES E MENORES

  • Data: 27/05/2011
  • Mostrar Resumo
  • Foi avaliado, no presente estudo, a prevalência dos casos de tumores benignos e malignos de glândulas salivares maiores e menores que ocorreram na população atendida no hospital Dr. Luiz Antônio – Natal/RN, no período de 1989 a 2005, bem como, as possíveis associações existentes entre os  aspectos clinico e patológicos exibidos pelos referidos tumores, visando à obtenção de parâmetros indicadores de diagnóstico e/ou  prognóstico. Dos prontuários dos pacientes foram obtidas todas as informações clínicas necessárias para a realização do trabalho. A análise dos dados revelou que dos 303 tumores de glândula salivar estudados,  a maioria (71%) foram benignos, o mais comum  foi adenoma Pleomórfico. As médias  de idades para os tumores benignos e malignos foi de 49,2 e 58,5 anos, respectivamente. Diferenças estatisticamente significativa entre estes tumores foi observado para as seguintes variáveis: idade média, o tamanho do tumor e duração da doença. Em relação ao tamanho do tumor, carcinoma mucoepidermóide mostrou-se  1,74 vezes menor que o de outros tumores malignos. Uma associação  entre o diagnóstico histológico e variável consistência do tumor foi observada. Os dados apresentados neste estudo são relevantes para a compreensão das diversas características exibidas por estes tumores, já que corroboram uma série de estudos anteriores

  • ALEXANDRE ENDRES MARCON
  • AVALIAÇÃO DA GENOTOXICIDADE E DA QUALIDADE DAS ÁGUAS DO AÇÚDE DE LUCRÉCIA/RN

  • Data: 23/05/2011
  • Mostrar Resumo
  • As taxas de câncer na região de Lucrécia têm demonstrado freqüências elevadas (INCA, 2008). Testes de micronúcleos (MN) foram aplicados para avaliar o potencial genotóxico em Lucrécia (RN, Brasil), que está localizada numa região semi-árida sob influência de irrigação agrícola e precipitação irregular. As análises dessas amostras de água demonstraram a presença de várias cianobactérias, metais e radioatividade. Eritrócitos de Tilápia do Nilo (Oreochromis niloticus) e células de mucosa oral humana foram utilizados para os ensaios de micronúcleos. Nos peixe também foram analisadas as concentrações de metais em amostras de brânquias e fígado. Ambos os ensaios genotóxicos com amostras biológicas de humanos e de peixes demonstraram aumentos significantivos nas freqüências de danos nucleares (MN) em relação aos grupos controles. Concluindo, os resultados obtidos com as amostras de água e biológicas de Lucrécia sugerem que este recurso hídrico contém numerosos poluentes químicos e microbiológicos com potencial genotóxico e que essas substâncias podem estar comprometendo as espécies que habitam a região. Cuidados particulares deverão ser tomados para prevenir futura degradação desse ambiente aquático e ecossistema. Esta pesquisa de qualidade ambiental foi executada de forma a contemplar uma abordagem multi e interdisciplinar da qualidade hídrica e genotóxica da região em estudo.

  • ADALA NAYANA DE SOUSA MATA
  • QUALIDADE DE VIDA, FUNCIONALIDADE E MORBIDADE REFERIDA: AVALIAÇÃO EM IDOSOS NO SISTEMA DE ATENÇÃO BÁSICA DE SAÚDE

  • Data: 20/05/2011
  • Mostrar Resumo
  • Transformações demográficas e epidemiológicas levaram a um aumento na população de idosos no mundo, e tornaram as doenças crônicas o principal problema de saúde nessa população, com consequências para a independência e a autonomia, e interferindo no estilo de vida e nas atividades diárias, podendo diminuir o bem-estar e a qualidade de vida. Desta forma, há uma necessidade urgente na investigação multidisciplinar da qualidade de vida, entendida como um conceito multidimensional e subjetivo, bem como os fatores a ela associados, como hábitos de saúde, presença de condições crônicas e capacidade funcional. Nesse sentido, realizou-se um estudo descritivo, de corte transversal, nas Unidades Básicas de Saúde de Natal/RN/Brasil, com uma amostra de conveniência, composta por 215 sujeitos selecionados aleatoriamente. Utilizou-se um questionário estruturado com dados sociodemográficos, hábitos de saúde e morbidade referida, o WHOQOL-OLD e WHOQOL-Bref, a Escala de Katz e de Lawton, e GDS-15. Os dados foram analisados pelo SPSS 15.0, através da estatística descritiva, além do Teste t, do Teste X2 e da análise múltipla de regressão logística (p<0,05). Verificou-se na amostra uma média de idade de 69,4 anos, com predominância do sexo feminino, de casados e um baixo nível de escolaridade. A idade, a presença de doenças crônicas, e a depressão se mostraram associados com a qualidade de vida. Desta maneira, faz-se necessário o planejamento de ações e estratégias de saúde, com enfoque interdisciplinar, considerando o contexto ambiental e a realidade familiar dos idosos, promovendo qualidade ao processo de envelhecer.

  • GRASIELA PIUVEZAM
  • SAÚDE BUCAL DE IDOSOS INSTITUCIONALIZADOS NO BRASIL

  • Data: 06/05/2011
  • Mostrar Resumo
  • Objetivo: O propósito dessa investigação foi o de estudar a situações objetiva de saúde bucal e a auto-percepção em saúde bucal de idosos residentes em Instituições de Longa Permanência de Idosos (ILPIS) distribuídos em 11 municípios pertencentes às 5 regiões geográficas do Brasil. Metodologia: Trata-se de estudo seccional através de um censo com idosos institucionalizados no Brasil. Foram avaliados 1192 indivíduos, residentes em 36 Instituições de Longa Permanência de Idosos (ILPIS), distribuídas em 11 municípios. Deste universo, 587 (49,2%) responderam ao GOHAI. Foi aplicado questionário com questões subjetivas e sobre o comportamento em saúde bucal, além de levantamento epidemiológico seguindo critérios da Organização Mundial da Saúde (OMS). Foram realizados os testes de Mann-Whitney, Kruskal-Wallis, Exato de Fisher, Qui-quadrado e Regressão logística múltipla. Resultados: A idade média foi de 74,98 (+ 9,5). Destes, 51,4% (302) eram do sexo masculino e 152 (25,9) apresentavam alguma dependência. A média do CPOD foi de 28,8 (+ 5,5) e 54,5% (320) dos idosos eram edêntulos. Constatou-se que 54,2% (318) e 74,1% (435) não usam nenhum tipo de prótese superior e inferior, respectivamente. O CPI e PIP mostraram que 64,4% (378) apresentaram todos os sextantes excluídos. O GOHAI mostrou que 75% (440) dos indivíduos apresentava auto-percepção positiva em saúde bucal. As variáveis última visita ao dentista (RP ajust=4,058; IC=1,526-10,789), presença de problemas gengivais (RP ajust=5,703; IC=1,754-18,544) e opinião sobre os dentes, as gengivas ou prótese (RP ajust=19,514; IC=5,075-75,041) permaneceram significativas no modelo após regressão logística múltipla. Conclusões: Observou-se predomínio da auto-percepção positiva em saúde bucal em detrimento das precárias condições bucais. Assim, para a população institucionalizada, o presente estudo recomenda a aplicação de levantamentos epidemiológicos e de auto-percepção para assegurar adequado planejamento nas ações de saúde bucal.

  • MARIA JOSE PENNA MAISONNETTE DE ATTAYDE SILVA
  • ESTUDO DE METANÁLISE AVALIANDO A MORBIMORTALIDADE PERINATAL ASSOCIADA À INFECÇÃO CLAMIDIANA

  • Data: 06/05/2011
  • Mostrar Resumo
  • Objetivo: Avaliar o efeito da infecção por Chlamydia trachomatis na gestação sob a morbimortalidade perinatal. Métodos: Foi realizada revisão sistemática com metanálise, em base de dados eletrônica e manual, combinando descritores específicos buscando alta sensibilidade para responder o objetivo da pesquisa. Os artigos considerados de alta qualidade metodológica (pontuação superior a 6 na escala de Newcastle-Ottawa) foram avaliados por metanálise. Resultados: Foram incluídos 12 estudos para cálculo de estimativa-sumário por Mantel Haenszel com intervalo de confiança 95%. Observou-se que a infecção por clamídia na gestação aumentou o risco de trabalho de parto prematuro (RR= 1.35 [1.11, 1.63]), baixo peso ao nascimento (RR= 1.52 [1.24, 1.87]) e mortalidade perinatal (RR= 1.84 [1.15, 2.94]). Não se evidenciou aumento de risco associado à infecção por clamídia no que tange a rotura prematura de membranas (RR= 1.13 [0.95, 1.34]), abortamento e endometrite pós-parto com RR= 1.20 [0.65, 2.20] e 0.89 [0.49, 1.61] respectivamente. Conclusão: O diagnóstico e tratamento da cervicite por chlamydia trachomatis durante a gestação pode reduzir a morbimortalidade perinatal associada a esta infecção, porém ensaios clínicos são necessários para confirmação destes dados.

  • MAGNUS KELLY MOURA DA CUNHA
  • OS SIGNIFICADOS DE SAÚDE NA RELAÇÃO SEXUAL PARA MULHERES ASSISTIDAS PELO SUS NA CIDADE DE NATAL/RN

  • Orientador : MARIA BERNARDETE CORDEIRO DE SOUSA
  • Data: 18/03/2011
  • Mostrar Resumo
  • O objetivo deste artigo é discutir as representações sociais acerca de “saúde nas relações sexuais” de mulheres atendidas pelo SUS. 150 mulheres foram submetidas ao teste de evocação livre de palavras, adotando-se como estímulo ‘saúde nas relações sexuais’. As mulheres foram questionadas também a respeito da origem das informações acessíveis sobre o tema. Os resultados foram obtidos utilizando-se a análise de conteúdo e o software EVOC. Foram identificadas três dimensões representacionais: prevenção, relação com o parceiro e qualidade de vida. O núcleo central da representação social mostrou-se constituído pelos elementos prevenção e camisinha. As prováveis fontes doadoras de elementos para a representação foram a TV, a unidade de saúde e as interlocuções com a família e o parceiro. As representações são compostas por conceitos relativos à prevenção, à boa relação com o parceiro e ao bem-estar geral. Esses resultados são indicadores da necessidade de ampliação dos aspectos abordados pelo SUS em relação à saúde sexual feminina.

  • MARCIO GUTEMBERG PEREIRA
  • PREVALÊNCIA E NÍVEIS DE INFECÇÃO DE STAPHYLOCOCCUS SPP. NO MEIO AMBIENTE ORAL

  • Orientador : KENIO COSTA DE LIMA
  • Data: 17/03/2011
  • Mostrar Resumo
  • A fim de se determinar a prevalência e os níveis de infecção de Staphylococcus spp., Staphylococcus aureus e do grupo estafilococos coagulase-negativa no meio ambiente oral, este estudo procedeu com a coleta de 1mL de saliva estimulada e de um pool de biofilme dentário em 32 crianças de 04 a 06 anos, 30 adolescentes de 15 a 19 anos, 30 adultos de 35 a 45 anos e 30 idosos acima de 60 anos. A saliva foi diluída (1:10) em solução salina redutora estéril e semeada em duplicata em Ágar Manitol Salgado. O biofilme foi dissolvido em 1mL de solução salina redutora estéril e semeado da mesma forma. Após 48h de incubação em estufa bacteriológica a 37°C, procedeu-se a contagem do número de unidades formadoras de colônias (UFCs). Estas foram submetidas à coloração de Gram, aos testes enzimáticos da catalase e coagulase, e ao teste de difusão em Ágar Müller Hinton com bacitracina 0,04UI para a identificação e classificação dos estafilococos. Algumas variáveis foram coletadas a fim de averiguar possíveis fatores de interferência na colonização desses microrganismos no meio ambiente oral. Foram elas: IPV, ISG, CPO-d (ceo-d), idade, sexo, presença de cárie, doença de base e hospitalização nos últimos 3 meses. Os resultados foram analisados através dos testes “t” de Student, Mann-Whitney, Correlação de Spearman e teste Exato de Fisher, todos para um nível de significância de 5%. Constatou-se uma prevalência de 84,38% e 53,12% de Staphylococcus spp., 28,13% e 15,62% de S. aureus e 68,75% e 46,87% do grupo estafilococos coagulase-negativa, na saliva e no biofilme, respectivamente, para as crianças; 93,3% e 23,3% de Staphylococcus spp., 53,3% e 10% de S. aureus, e 53,3% e 16,7% do grupo estafilococos coagulase-negativa, na saliva e no biofilme, respectivamente, para adolescentes; 93,3% e 36,7% de Staphylococcus spp., 20,0% e 6,7% de S. aureus e 83,3% e 30,0% do grupo estafilococos coagulase-negativa, na saliva e no biofilme, respectivamente, para adultos; e 80,0% e 76,7% de Staphylococcus spp., 30,0% e 20,0% de S. aureus, e 53,3% e 66,7% do grupo estafilococos coagulase-negativa, na saliva e no biofilme, respectivamente, para idosos. Os níveis destes microrganismos se apresentaram altos na saliva, porém baixos no pool de biofilme para todas as faixas etárias. No geral, os resultados demonstraram que IPV, CPO-d (ceo-d) e presença de cárie apresentaram as associações mais expressivas com os níveis e prevalência de estafilococos no meio ambiente oral, suscitando uma investigação mais apurada da possível participação dos estafilococos no desenvolvimento da cárie dentária.

  • NAIR GALVAO MAIA
  • AVALIAÇÃO CLÍNICA E DO GRAU DE SATISFAÇÃO DE PACIENTES ORTODÔNTICOS CINCO ANOS APÓS O FINAL DO TRATAMENTO.

  • Data: 28/02/2011
  • Mostrar Resumo
  • Estudo clínico para avaliação do grau de satisfação dos pacientes tratados ortodonticamente no Centro de Ortodontia Integrado (COI) em Natal/RN, após cinco anos do término da correção, e relacionar este grau de satisfação com as alterações oclusais que possa ser encontradas e com alguns fatores que possam influenciar a estabilidade do tratamento. Para tanto, será utilizado o (DIDL) Dental Impact on Daily Living e o Oclusal Index (OI) que avaliaram o grau de satisfação do paciente com seus dentes e face e a presença de alterações oclusais. A avaliação estatística será feita através do teste do qui-quadrado e regressão logística.

  • SEVERINA CARLA VIEIRA CUNHA LIMA
  • ESTADO NUTRICIONAL ANTROPOMÉTRICO, PERFIL LIPÍDICO E CONSUMO ALIMENTAR COMO FATORES DE RISCO PARA DOENÇA CARDIOVASCULAR EM ADOLESCENTES

  • Orientador : LUCIA DE FATIMA CAMPOS PEDROSA SCHWARZSCHILD
  • Data: 28/02/2011
  • Mostrar Resumo
  • As alterações do perfil lipídico e do excesso de peso em adolescentes, quando associados, sugerem uma progressão dos fatores de risco modificáveis para as doenças cardiovasculares (DCV). Além destes, os hábitos alimentares e de estilo de vida inadequados também tem sido considerados impactantes no desenvolvimento de doenças crônicas.  Os objetivos do estudo foram: (1) estimar a prevalência das alterações do perfil lipídico e correlacionar com o índice de massa corporal (IMC), a circunferência da cintura (CC) e a razão cintura/altura (RCA) em adolescentes, considerando a maturação sexual; (2) conhecer as fontes de variância da dieta e o número de dias necessários para estimar a dieta habitual dos adolescentes e (3) descrever os padrões dietéticos e de estilo de vida dos adolescentes, a história familiar positiva de DCV e a idade e correlaciona-los com os padrões de risco para DCV, ajustados pela maturação sexual. Foi conduzido um estudo transversal com 432 adolescentes de escolas públicas municipais da cidade do Natal, RN, Brasil, com idade entre 10-19 anos. As dislipidemias foram avaliadas considerando o perfil lipídico, o índice de Castelli I (CT/HDL) e II (LDL/HDL) e o colesterol não-HDL. Os indicadores antropométricos incluídos foram o IMC, a CC e a RCA.  A ingestão de energia, dos macronutrientes inclusive a fibra, dos ácidos graxos e do colesterol foi estimada a partir de dois recordatórios de 24h (R24h). As variáveis do perfil lipídico, antropométricas e clínicas foram usadas nos modelos de correlação de Pearson e de regressão linear multivariada, considerando a maturação sexual. A razão de variância da dieta foi calculada entre o componente da variância intrapessoal e interpessoal, determinada pela análise de variância (ANOVA). A definição do número de dias para a estimativa da ingestão habitual de cada nutriente foi obtida considerando a correlação hipotética de (r) ≥ 0,9, entre a ingestão de nutrientes verdadeira e a observada. Utilizou-se a análise de componentes principais como método de extração dos fatores que representaram as variáveis dependentes denominadas de risco cardiovascular e obtido a partir do perfil lipídico, do índice de Castelli  I e II, do colesterol não-HDL, do IMC, daCC e da RCA. Os padrões dietéticos e do estilo de vida foram obtidos a partir das variáveis independentes, com base nos nutrientes consumidos e na atividade física semanal. No estudo da Análise dos componentes principais (ACP) foram investigadas as associações entre os padrões de risco cardiovascular com os padrões dietéticos e do estilo de vida, idade e com a história familiar positiva de DCV, por meio da análise bivariada e regressão logística múltipla e ajuste pela maturação sexual. O baixo HDL-c foi à dislipidemia mais prevalente (50,5%) nos adolescentes. Foram verificadas correlações significantes entre a hipercolesterolemia e a história familiar positiva de DCV (r=0,19, p<0,01); e a hipertrigliceridemia com o IMC (r=0,30, p<0,01), com a CC (r=0,32, p<0,01) e com a RCQ (r=0,33, p<0,01). O modelo linear construído com a maturação sexual, idade e IMC explicou cerca de 1 – 10,4% da variação dos valores do perfil lipídico. As fontes de variância interpessoal foram maiores para todos os nutrientes, em ambos os sexos. As razões de variâncias foram < 1 para todos os nutrientes sendo mais elevadas no sexo feminino. Os resultados sugerem que para avaliar a dieta destes adolescentes com maior precisão, 2 dias de R24h seriam suficientes para consumo de energia, carboidratos, fibra, ácidos graxos saturados e monoinsaturados. Diferentemente, 3 dias seria o recomendado para a proteína, os ácidos graxos poliinsaturados e o colesterol. Dois fatores denominados de risco cardiovascular foram extraídos na ACP, referentes às variáveis dependentes: o “padrão perfil lipídico” (HDL-C e colesterol não-HDL) e o “padrão indicador antropométrico” (IMC, CC, RCA), com um poder de explicação de 75% da variância dos dados originais. Os fatores representativos das variáveis independentes originaram dois padrões dietéticos, “padrão dieta aterogênica” e “padrão proteína animal”; e um relativo ao estilo de vida, “padrão equilíbrio energético”. Em conjunto, estes padrões fornecem um poder de explicação de 67%. Feito o ajuste pela maturação sexual, permaneceram significativas no sexo masculino as seguintes variáveis: as associações entre ser púbere e o padrão indicador antropométrico (OR=3,32, IC% 1,34-8,17); e entre a história familiar de DCV e o padrão perfil lipídico (OR=2,62, IC% 1,20-5,72). No sexo feminino, identificaram-se associações entre a idade após a primeira fase da puberdade com os padrões indicadores antropométricos (OR=3,59, IC% 1,58-8,17) e do perfil lipídico (OR=0,33, IC% 0,15-0,75).Conclusões: O baixo HDL-c foi a mais prevalente dislipidemia independente do sexo e do estado nutricional dos adolescentes. A hipercolesterolemia teve influência da história familiar positiva de DCV e da maturação sexual; por sua vez, a hipertrigliceridemia foi fortemente associada aos indicadores antropométricos. A variância interpessoal da dieta foi a maior para todos os nutrientes. Tal fato repercutiu em uma razão de variância menor que 1 e consequentemente em um menor número de dias necessários para se estimar a dieta habitual dos adolescentes, considerando o sexo. Os dois padrões dietéticos extraídos foram considerados não saudáveis e o padrão estilo de vida como saudável. As associações encontradas foram entre os padrões de risco para DCV com a idade e a história familiar positiva de DCV nos adolescentes estudados.

  • RODRIGO DOS SANTOS DINIZ
  • INVESTIGAÇÃO FARMACOEPIDEMIOLÓGICA DO USO DO CLONAZEPAM NO DISTRITO SANITÁRIO LESTE EM NATAL-RN

  • Orientador : IVONETE BATISTA DE ARAUJO
  • Data: 04/02/2011
  • Mostrar Resumo
  • Os erros de prescrição são os mais sérios tipos de erros de medicação encontrados no sistema de saúde. Sendo assim, o principal objetivo desse estudo foi avaliar a qualidade das notificações de receita de clonazepam. Um estudo descritivo e observacional, com coleta retrospectiva de dados, foi conduzido em 30 farmácias comunitárias no município de Natal/RN, Brasil. Após a obtenção do consentimento informado por parte dos farmacêuticos comunitários, uma amostra de 313 notificações de receita de clonazepam foi aleatoriamente coletada em Outubro de 2009. As notificações foram analisadas quanto à ilegibilidade e completude de informações. Durante o estudo, um dos pesquisadores, dois farmacêuticos e um estudante de graduação em farmácia avaliaram os seguintes parâmetros: identificação do paciente e comprador do medicamento, forma farmacêutica, posologia, via de administração e prescrição pela denominação genérica. A pesquisa foi aprovada pelo Comitê de Ética em pesquisa da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Dentre 313 notificações de receita de clonazepam coletadas, apenas 44,1% apresentaram-se legíveis. Um total de 55,91% (175/313) demonstrou pelo menos um dado ilegível, 100% continham informações incompletas e 97,12% (304/313) possuíam uma ou mais abreviaturas. A proporção de ilegibilidade relacionada à caligrafia da identificação do paciente (p=0,0001) foi estatisticamente mais significante que a relacionada à caligrafia da identificação do comprador do medicamento (p=0,0004). Contrariando dispositivos legais, a prescrição pela denominação genérica ocorreu em apenas 13,42% (42/313) do total. Todas as notificações de receita examinadas estavam escritas à mão. Os erros de prescrição, que potencialmente podem levar a sérias consequências, têm sido mundialmente estudados, embora pouco seja conhecido no âmbito da farmácia comunitária. Esse estudo mostrou elevados percentuais de problemas relacionados à prescrição, o que justifica o desenvolvimento de pesquisas futuras sobre erros de medicação em farmácias comunitárias. 

2010
Descrição
  • HERLAINE ROBERTA NOGUEIRA DANTAS
  • DOS DIREITOS DA PERSONALIDADE E A LEI DE DOAÇÃO DE ÓRGÃOS: O QUE HÁ PARA CARTOGRAFAR?

  • Data: 10/12/2010
  • Mostrar Resumo
  • O presente estudo teve por objetivo analisar a representação, o nível de conhecimento, bem como saber se existia divergência significativa entre três grupos sociais: estudantes de direito do 3º ano e de medicina do 7º período da UFPB e um grupo de pessoas da Igreja católica na vila dos pescadores em João Pessoa-PB, sobre a doação de órgãos, lei dos transplantes e temas que suscitam questionamentos éticos. Os dados mostraram que a maioria dos entrevistados é favorável a doação de órgãos, tanto a doação feita após a morte encefálica, como em vida, ressalvando os grupos dos estudantes de medicina e direito que só doariam em vida para parentes e/ou amigos. Sobre o conhecimento da lei de transplantes os dados apontaram que a maioria não conhece a lei, como também não confia na lista única de receptores. A maioria dos pesquisados respondeu que há um favorecimento ao comércio de órgãos, a possibilidade de qualquer pessoa autorizada judicialmente ser doador de órgãos em vida. Observou-se, ainda, aplicando os testes qui-quadrado e o de Fisher, com nível de significância de 5% que os grupos são homogêneos nos quatro dos seis questionamentos, ou seja, só houve diferença estatística em dois. Esta diferença significativa foi observada na resposta sobre a confiança no diagnóstico de morte encefálica, 64% dos estudantes de medicina do 7° período da UFPB confiam neste diagnóstico, versus 12% do grupo evangelizador da vila dos pescadores. A outra diferença foi na resposta sobre a confiança na lista única de receptores, 36% dos estudantes do 7° período da UFPB afirmaram confiar na lista, versus 12% dos estudantes de direito do 3° ano da UFPB. A realização desse estudo teve caráter multidisciplinar com envolvimento de advogados, médicos, estatísticos e educadores físicos

  • CLÁUDIA MARIA COSTA DE OLIVEIRA
  • MARCADORES NUTRICIONAIS E BIOIMPEDÂNCIA ELÉTRICA E SUA ASSOCIAÇÃO COM MORBI-MORTALIDADE EM HEMODIÁLISE

  • Data: 10/12/2010
  • Mostrar Resumo
  • Introdução: A desnutrição protéico-calórica, o processo inflamatório sistêmico e os distúrbios metabólicos são freqüentes em pacientes com insuficiência renal crônica em terapia dialítica, contribuindo para a sua morbi-mortalidade.

    Objetivos: Avaliar a correlação entre parâmetros nutricionais antropométricos, laboratoriais e de bioimpedância elétrica e marcadores inflamatórios com a morbi-mortalidade de pacientes em hemodiálise, bem como o impacto de suas alterações ao longo de 12 meses.

    Material e Métodos: De desenho epidemiológico tipo coorte longitudinal, um grupo de 143 pacientes de um único centro de diálise no Brasil foi avaliado ao longo de 12 meses. Foram incluídos pacientes com mais de 3 meses de diálise, idade > 18 anos, sem amputação de membros, que pudessem responder ao questionário da avaliação subjetiva global (ASG). Os pacientes foram submetidos à avaliação clínica do estado nutricional (ASG), avaliação antropométrica (IMC, Percentual de peso ideal, CB, CMB, AMB, percentual de massa gorda e PCT), avaliação laboratorial (albumina, creatinina, hemoglobina, contagem de linfócitos, medida do ktv e nPNA como marcadores nutricionais e dosagem de PCR, IL-6 e TNF alfa como marcadores de inflamação) e avaliação por BIA (reactância, ângulo de fase e percentual de massa celular corporal) no início do estudo e após 3, 6 e 12 meses de seguimento. Foi pesquisada a associação entre as variáveis do estudo e os óbitos e hospitalizações em 12 meses. As variáveis com significância < 10% na análise univariada foram incluídas em um modelo multivariado de Cox de regressão logística.

    Resultados: Foram 58% dos pacientes do sexo masculino, com idade média de 52.2 ± 16.6 anos e tempo médio em diálise de 5.27 ± 5.12 anos.A prevalência de desnutrição variou de 7.7 a 63.6%, de acordo com o marcador nutricional . As variáveis que associaram-se independentemente à morbi-mortalidade foram: óbito em 6 meses: hemoglobina ≤ 10.9 g/dl, creatinina ≤ 9.45 mg/dl, ângulo de fase ≤ 4.57 graus; óbito em 12 meses: IMC ≤ 23 kg/m2, idade ≤ 64,8 anos, Hb ≤ 10.9 g/dl e reactância ≤ 51,6 ohms; hospitalização em 6 meses: hemoglobina ≤ 10.9 g/dl e ângulo de fase ≤ 4.57 graus; hospitalização em 12 meses: IMC≤ 23 kg/m, ângulo de fase ≤ 4.57 graus e Índice de Charlson ≥ 4 .

    Conclusão: Os melhores preditores de morbi-mortalidade quando avaliou-se em conjunto parâmetros antropométricos, laboratoriais, de BIA e inflamatórios foram o IMC, a hemoglobina, o ângulo de fase e a reactância. Os autores acreditam no potencial dos marcadores da BIA, podendo detectar alterações precoces (mesmo antes de alterações no IMC e exames de laboratoriais) e enfatizam que estudos longitudinais com maior número de pacientes em diferentes populações sejam implementados para confirmação destes dados e indicação posterior destes exames no seguimento nutricional dos pacientes em hemodiálise.

  • SONIA MARIA FERNANDES DA COSTA
  • LEGISLAÇÃO DE ROTULAGEM NUTRICIONAL: INSTRUMENTO DE MUDANÇA NAS PRÁTICAS ALIMENTARES.

  • Data: 10/12/2010
  • Mostrar Resumo
  • A Legislação Sanitária RDC (Resolução Diretoria Colegiada) nº 360, de 23 de dezembro de 2003, referente a Rotulagem Nutricional de Alimentos Embalados no Brasil, está fundamentada na segurança alimentar e no propósito de elaborar um regulamento técnico  que atenda a integração com o Comércio Internacional, em função do avanço dessa temática  no contexto mundial. Objetiva-se nesse estudo verificar o uso deste regulamento pelos consumidores, utilizando-se  de um estudo descritivo transversal com uma  amostra probabilística em dois conglomerados , para evidenciar  o quanto a referida  legislação interfere na promoção de escolhas alimentares saudáveis

  • VIVIANE DO NASCIMENTO E SILVA
  • CENTRO DE INFORMAÇÃO SOBRE MEDICAMENTOS – CIM: AVALIAÇÃO DA INFORMAÇÃO PRESTADA

  • Orientador : IVONETE BATISTA DE ARAUJO
  • Data: 08/12/2010
  • Mostrar Resumo
  • The aim of this work was to identify the characteristics of the drug information provided by the Drug Information Center (DIC) of a university hospital. A cross-sectional study was conducted, identifying the profile of information requests (IRs) from January 2008 to December 2009, before and after restructuring. Several parameters were evaluated. The results revealed that this DIC showed a mean of 5.5 IR/month in 2008 and 20.3 in 2009. The majority of IRs came from medical residents (22.7%) in 2008 and from pharmacists (32.5%) in 2009. The most recurrent types of IRs were administration route/mode (16.8%) in 2008 and drug stability (13.1%) in 2009. The results revealed the importance of the DIC in the hospital, and the restructuring experience could be of help to other DICs in Brazil.

  • VALERIA MORGIANA GUALBERTO DUARTE MOREIRA LIMA
  • Relação entre estresse oxidativo e osteopenia diabética em ratas pré-menopausadas

  • Orientador : ADRIANA AUGUSTO DE REZENDE
  • Data: 19/11/2010
  • Mostrar Resumo
  • A relação entre peroxidação lipídica, defesa antioxidante e osteopenia diabética permanece obscura. Este estudo avaliou a associação entre índice de peroxidação lipídica, parâmetro de defesa antioxidante e metabolismo ósseo em um modelo diabético pré-menopausado através de medidas como a concentração de substâncias reativas ao ácido tiobarbitúrico (SRAT) e conteúdo de glutationa reduzida (GSH) no homogenato cerebral, análises histomorfométricas, teste biomecânico e densidade mineral óssea (DMO). Ratas Wistar com ciclo estral regular foram distribuídas em dois grupos: Grupo 1 - ratas controle (n = 15) e Grupo 2 - ratas diabéticas (n = 15). O diabetes mellitus foi induzido pela aloxana e confirmado pela glicemia ³250 mg/dL. O período experimental compreendeu 1 e 5 dias após a indução e 45, 75 e 120 dias após a instalação do diabetes mellitus. O índice de peroxidação lipídica, medido pela concentração de SRAT, demonstrou um aumento significativo (p<0.05) nos animais diabéticos, em relação aos animais controle. Entretanto, o parâmetro de defesa antioxidante, mensurado pelo conteúdo de GSH, foi reduzido significativamente (p<0.05) nos animais diabéticos. As análises histomorfométricas mostraram um aumento significativo (p<0.05) da separação trabecular do fêmur, associado à diminuição significativa da espessura trabecular (p<0.05) e volume ósseo trabecular reduzido nas ratas diabéticas. Além disso, o teste biomecânico, medido pela força máxima de compressão, e valores de DMO foram reduzidos significativamente (p<0.05) no grupo diabético. Dessa maneira, nossos resultados demonstraram que a peroxidação lipídica aumentada e defesa antioxidante modificada podem estar relacionadas ao desenvolvimento do estresse oxidativo e osteopenia diabética em ratas pré-menopausadas.

  • GILDASIO LUCAS DE LUCENA
  • PREVALENCE AND ASSOCIATED FACTORS OF OSGOOD-SCHLATTER SYNDROME IN A POPULATION-BASED SAMPLE OF BRAZILIAN ADOLESCENTS

  • Orientador : RICARDO OLIVEIRA GUERRA
  • Data: 17/11/2010
  • Mostrar Resumo
  • Background:  Osgood-Schlatter (OS) syndrome is a pathology of the musculoskeletal system, often observed during the bone growth phase in adolescents. Hypothesis/Purpose: Demographic and anthropometric factors and those linked to the practice of sports may be related to the prevalence of OS. The aim of the present study was to describe the epidemiological profile and associated factors of individuals with OS syndrome in a population-based sample of Brazilian adolescents. Study Design: Cross-Sectional Study Methods: A cross-sectional study was conducted with 956 adolescent students (474 boys; 482 girls), from 2008-2009, enrolled in the school system of …., Brazil. The age range ranged between 12 and 15 years (mean = 13.7±1.04). Specific tests were performed to assess the anthropometric and clinical aspects related to OS.  To confirm the diagnosis of Osgood-Schlatter syndrome the subject had to fulfill all of the following clinical criteria: pain with direct pressure on the tibial aphopysis; aforementioned pain before, during and after physical activities; enlargement or prominence of the tibial aphopysis, pain with resisted knee extension and pain from jumping.Results: The overall prevalence of OS in the sample was 9.8% (11% of boys and 8.3% of girls; mean age = 13.7±1.04; male mean age = 13.5±1.07 and female mean age = 13.6±1.01). The results showed that 74.6% of the students suffered from muscle shortening. Multivariate analysis using logistic regression showed that the factors associated to the presence of OS were the regular practice of sport activity (OR= 1.94; 95% CI, 1.22-3.10) and the shortening of the rectus femoris muscle (OR= 7.15; 95% CI, 2.86-17.86). Conclusions: The regular practice of sports in the pubertal phase and the shortening of the rectus femoris muscle were the main factors associated to the presence of Osgood-Schlatter syndrome in the students.

  • CARMEN REGINA DOS SANTOS PEREIRA
  • IMPACTO DA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA COM EQUIPE DE SAÚDE BUCAL SOBRE INDICADORES DE SAÚDE BUCAL: ANÁLISE EM MUNICÍPIOS DO NORDESTE COM MAIS DE 100 MIL HABITANTES

  • Orientador : KENIO COSTA DE LIMA
  • Data: 16/11/2010
  • Mostrar Resumo
  • Este estudo objetivou verificar o impacto do Programa Saúde da Família com equipes de saúde bucal sobre indicadores de saúde bucal na população nordestina residente em 12 municípios com mais de 100 mil habitantes. Tomou-se como referência, em cada um dos municípios pesquisados, 20 setores censitários, 10 inseridos em áreas cobertas pela Saúde Bucal no PSF há pelo menos um ano, emparelhados a partir de critérios socioeconômicos, com 10 setores de áreas não cobertas. A amostra final constou de 59.221 indivíduos. Foram comparadas áreas cobertas pela Saúde Bucal no PSF com áreas não cobertas. Considerou-se “área não coberta” setores com unidades de PSF sem Saúde Bucal; áreas cobertas por unidades básicas de saúde (UBS) ou sem nenhum tipo de cobertura. Foram comparados indicadores de saúde bucal relativos a agravos (morbidade referida e dor de origem dentária), acesso a serviços e cobertura. A estratégia de análise constou do cálculo das Razões de Prevalência (RP) e respectivos intervalos de confiança ajustadas para os fatores de confundimento por intermédio da Regressão de Poisson com variância robusta. As RP foram categorizadas em três efeitos possíveis: negativo, positivo e ausência de efeito sobre os desfechos. Analisando a distribuição dos 12 municípios com relação aos indicadores analisados, observou-se que o impacto da intervenção sobre os indicadores é bastante variável, com uma tendência para ausência de efeito nos indicadores relativos aos agravos à saúde bucal e um efeito positivo quando se consideram os indicadores de cobertura.

  • CLAUDIA RODRIGUES SOUZA MAIA
  • DESMAME EM RECÉM-NASCIDOS DE MUITO BAIXO PESO AO NASCER NO RETORNO AMBULATORIAL APÓS A ALTA DA MATERNIDADE

  • Orientador : HÉLCIO DE SOUSA MARANHÃO
  • Data: 11/11/2010
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Objective: Investigate intrahospital and neonatal determinants associated to the weaning of very low birth weight (VLBW) infants. Methods: 119 VLBW (<1500g) infants were monitored from July 2005 through August 2006, from birth to the first ambulatory visit after maternity discharge. This maternity unit uses the Kangaroo Method and the Baby Friendly Hospital Initiative. Out of the 119 VLBW infants monitored up to discharge, 88 (75%) returned to the facility, 22 (25%) were on exclusive breastfeeding (EB) and 66 (75%) were weaned (partial breastfeeding or formula feeding). Results: Univariate analysis found an association between weaning and lower birth weight, longer stays in the NICU and longer hospitalization times, in addition to more prolonged enteral feeding and birth weight recovery period. Logistic regression showed length of NICU stay as being the main determinant of weaning. Conclusion: The negative repercussion on EB of a long stay in the NICU is a significant challenge for health professionals to provide more adequate nutrition to VLBW infants.

  • MARIA THEREZA ALBUQUERQUE BARBOSA CABRAL MICUSSI
  • AVALIAÇÃO DA CONTINÊNCIA URINÁRIA EM MULHERES NO CLIMATÉRIO ATRAVÉS DO PAD-TEST DE 1 HORA

  • Orientador : TECIA MARIA DE OLIVEIRA MARANHAO
  • Data: 29/10/2010
  • Mostrar Resumo
  • O objetivo deste trabalho é avaliar a continência urinária em mulheres climatéricas através do pad-test de 1 hora. Por meio de um estudo descritivo de corte transversal foram estudadas 45 mulheres climatéricas usuárias das unidades básicas de saúde da Cidade do Natal/ RN - Brasil, divididas em dois grupos conforme a forma de parto. O grupo I (GI) foi caracterizado por mulheres submetidas a parto vaginal e o grupo II (GII) submetidas a cesariana. Em todas as mulheres foi aplicado um questionário sócio-demográfico, realizado o pad-test de 1 hora e a avaliação hormonal. Os resultados mostraram homogeneidade entre os grupos quanto a média de idade (p=0,61), paridade (p=0,08), peso (p=0,46), altura (p=0,36), índice de massa corpórea – IMC - (p=0,73) e dosagens hormonais. Não houve relação entre a perda de urina com a idade (p=0,96) e paridade (p=0,32) apresentando apenas para o IMC (p=0,000). Os dados obtidos sugerem que o tipo de parto parece não representar um fator predisponente à incontinência urinária enquanto que o IMC apresenta uma relação moderada.

  • SÍLVIA FERNANDES RIBEIRO DA SILVA
  • FATORES LITOGÊNICOS EM PACIENTES COM LITÍASE URINÁRIA NA REGIÃO DE FORTALEZA, CEARÁ

  • Data: 08/10/2010
  • Mostrar Resumo
  • inserir

  • AURINICE SAMPAIO IRENE MONTE
  • A PRÁTICA DE ATIVIDADE FÍSICA DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES COM E SEM EPILEPSIA

  • Orientador : AUREA NOGUEIRA DE MELO
  • Data: 07/10/2010
  • Mostrar Resumo
  • A epilepsia é uma das desordens neurológicas mais comuns na faixa pediátrica e que interfere significativamente na vida psico-social de crianças e adolescentes. O objetivo deste estudo foi analisar a prática de atividades sedentárias, físicas, brincadeiras e jogos infantis de crianças e adolescentes com e sem epilepsia. O estudo foi prospectivo, transversal descritivo, realizado com 60 crianças e adolescentes com epilepsia (Grupo Epilepsia - GE) pacientes do Ambulatório de Neuropediatria do Centro Integrado de Saúde Lineu Araújo e 60 crianças e adolescentes sem epilepsia (Grupo Controle - GC), escolares de uma escola pública municipal, sendo os dois grupos pareados com a mesma idade (faixa etária 7 a 14 anos) de ambos os gêneros (feminino = 25/41,6% e masculino = 35/58,3%) da cidade de Teresina – Piauí. Utilizou-se dois questionários  padrão, um aplicado as crianças e adolescentes dos GE e GC para identificar as atividades sedentárias, físicas e jogos tradicionais infantis, e outro aos pais/responsáveis do GE sobre as informações clínicas e demográficas. Os resultados permitiram a elaboração de dois manuscritos: a) o primeiro intitulado - A Prática de Atividades Sedentárias e Físicas de Crianças e Adolescentes com Epilepsia - que mostrou diferença significante nas atividades sedentárias de brincar de carrinho (p=0,021) para o GE e leitura para o GC (p=0,001); nas atividades físicas a educação física escolar (p=0,001) e andar de bicicleta (p=0,014) para o GC; b) o segundo – A Prática de Jogos e Brincadeiras Infantis de crianças e adolescentes com e sem Epilepsia – neste, o brincar com bola de gude apresentou diferença significante (p=0,016) para o GC, apesar das meninas dos dois grupos não brincarem dessa atividade. Observando as distribuições de freqüências, verificou-se que nas brincadeiras de pega-pega, esconde-esconde e queimada o GE brinca mais que o GC tanto no gênero feminino como no masculino. Pular corda, as meninas do GE brincam menos, enquanto os meninos dos dois grupos não brincam. Pular elástico, as meninas dos dois grupos brincam numa mesma freqüência e os meninos não participam desta brincadeira. Quanto às crises epilépticas, elas aconteceram durante as brincadeiras livres como: jogando bola (23,3%); esconde-esconde (6,6%); correndo (3,3%). Nas atividades sedentárias: assistindo TV (18,3%); dormindo (36,0%); sentado (13,3%); deitado (11,7%) e em mais de uma atividade: jogando bola/assistindo TV (6,6%); dormindo/assistindo TV (3,3%) e correndo/dormindo (2/3,3%). De um modo geral, conclui-se que as crianças e adolescentes dos dois grupos praticam os mesmos tipos de atividades, sendo que o GE pratica numa freqüência menor. Embora o GE tenha apresentado um maior percentual de crises generalizadas, elas não ocorreram durante a prática de atividades físicas formais. Esta pesquisa foi desenvolvida por uma equipe multidisciplinar, o que muito contribuiu para a realização deste estudo.

  • KATTYA GYSELLE DE HOLANDA E SILVA
  • MISE AU POINT ET DÉVELOPPMENT DES SYSTÈMES LIPIDIQUES ÉMULSIONNÉS CONTENANT LA BENZATHINE PENICILLINE G.

  • Data: 20/09/2010
  • Mostrar Resumo
  • Acute rheumatic fever (ARF) or rheumatic fever (RF), a systemic illness that may occur
    following Group A beta-haemolytic streptococcal (GABHS) pharyngitis in children, is a major
    problem in countries with limited resources. It affects the cardiac valves and muscles, joints,
    skin and central nervous system. Preventive and prophylactic therapy is indicated to avoid
    further valve damage. Primary prophylaxis (an initial course of antibiotics administered to
    eradicate the streptococcal infection) also serves as the first course of secondary
    prophylaxis: an injection of Benzathine Penicillin G (BPG) suspension every 3 or 4 weeks.
    Despite its excellent in vitro efficacy, the inability of penicillin to eradicate GABHS is
    frequently reported. Over the past 50 years, the rate of penicillin failure has consistently
    increased from about 7% in 1950 to almost 40% in 2000. Nevertheless, penicillin is still used
    for treatment of ARF, despite its high failure rate, mainly because of its long track record and
    low cost. The aim of this work was to study the possible causes of failure, as well as the
    inconvenience of the current prophylactic treatment of ARF and suggest a new
    pharmacotherapeutic system that could replace the current one. The poor penetration into
    the tonsilar tissues is one of the major reasons for the failure of penicillin. Other explanations
    relate to (i) the bacterial interactions between GABHS and other members of the pharyngotonsillar
    bacterial flora; (ii) resistance or tolerance to the antibiotic used; (iii) inappropriate
    dose or drug delivery, (iv) duration of therapy, and (v) poor compliance, among others.
    Further pharmacokinetic studies reported that intramuscular injection of benzathine Penicillin
    G did not, in a significant proportion of patients, produce serum values above the minimal
    inhibitory concentration by week 3. Hence, this apparent failure of a month long schedule is
    not sufficient to successfully prevent ARF. Nanocarrier-based systems are able to confer
    stability, improved absorption, controlled and quantitative release on the encapsulated
    molecule and therefore, improve its pharmacodynamic activity. Site-specific delivery is
    designed to minimise undesired effects caused by conventional therapy Microemulsions
    have been shown to labile drug, control drug release, increase bioavailability and reduce the
    variability of patient outcomes. The advantages for drug delivery offered by microemulsions
    include improved drug solubilization and protection against enzymatic hydrolysis, as well as
    the potential for enhanced absorption provided by surfactant-induced membrane fluidity
    leading to permeability changes. Microemulsions have great potential as a parenteral vehicle
    for Penicillin in the treatment of ARF because they may be used for intravenous,
    subcutaneous or intramuscular administration. Furthermore, they can be used to obtain
    prolonged release formulations. These systems can also modify the pharmacokinetics of the
    encapsulated drug, and that it significantly increase the half-life, the area under curve and
    the mean residence time. Therefore the delivery of penicillin G in a nanocarrier-based
    system, particularly a microemulsion, could be a plausible and innovative alternative to the
    current treatment.

  • ELIEL DE SOUZA
  • BIOPSIA HELICÓIDE –NOVO DISPOSITIVO PARA BIOPSIA MAMÁRIA.AVALIAÇÃO EXPERIMENTAL

  • Orientador : TECIA MARIA DE OLIVEIRA MARANHAO
  • Data: 17/09/2010
  • Mostrar Resumo
  • OBJETIVO:avaliar um novo equipamento para biopsia mamária.MÉTODOS: estudo desenvolvido no Hospital Universitário Onofre Lopes-UFRN e na Liga Norte-Riograndense Contra o Câncer,Natal-Brasil,de fevereiro de 2008 a abril de 2010 quando foram atendidas 762 mulheres com câncer de mama.Selecionou-se aleatoriamente, uma amostra de trinta pacientes (n=30) entre aquelas com tumor palpável submetidas à mastectomia, cujos espécimes cirúrgicos foram biopsiados por agulha de core biopsy e por cânula de biopsia helicóide, ambas de 14G,colhendo-se um total de cento e vinte amostras para estudo, excetuando-se pacientes com tumor não palpável, já manipulado cirurgicamente ou com conteúdo misto.Os dados foram analisados pelo software SPSS, versão 13, através de estatísticas descritivas, exploratória e inferencial.RESULTADOS: a média de idade das pacientes foi de 51,6 anos. Seis entre elas (20%), tinham menos de 40 anos. A mama direita foi a mais acometida, 20 casos (66,7.%). Em média os tumores mediam 37,9mm de diâmetro( ± 13 a 120mm). O câncer mais prevalente foi o carcinoma ductal infiltrante 26 casos (86,7%). As agulhas de biopsia foram estatisticamente diferentes, com nível de confiança de 95%, considerando o peso e o comprimento das amostras colhidas. Os fragmentos coletados pela biopsia helicóide em média pesaram 23,07 mg e mediram 10,30 mm de comprimento a mais do que os da core biopsy. A biopsia helicóide diagnosticou câncer em 29 casos (96,6%) com resultado falso negativo de 3,3% e a core biopsy em 28 casos (93,33%) com dois falsos negativos (6,6%). CONCLUSÕES: os dados deste estudo indicam que a biopsia helicóide colheu fragmentos bastante representativos do tecido biopsiado, podendo se constituir num equipamento seguro e confiável no diagnóstico pré-cirúrgico do câncer de mama. Outros estudos  com o novo dispositivo (BH), estão sendo realizados  “in vivo“, para esclarecimento de  sua eficácia no diagnóstico das lesões mamárias.

  • MARIA CRISTINA GERMANO MAIA
  • Determinação da Idade Dental de Crianças Brasileiras Nordestinas: novos valores de conversão de maturidade dental para população específica

  • Data: 17/09/2010
  • Mostrar Resumo
  • A estimativa da maturidade dental tem sido descrita na literatura basicamente através de dois métodos, a observação direta do processo de erupção do dente na cavidade oral ou por meio de radiografias. A radiografia panorâmica, obtida por técnica extra-oral de uso dos raios X, é um elemento essencial para o diagnóstico por imagens em Radiologia odontológica. Este trabalho apresenta dois estudos quantitativos analítico-descritivos utilizando o método de determinação da idade dental através de radiografia panorâmica em crianças brasileiras nordestinas. Um estudo piloto realizado com 325 crianças (191 meninas e 134 meninos) de 7 a 16 anos, da cidade de Fortaleza, objetivando determinar as interrelações entre as suas idades cronológica (data de nascimento), óssea (pelo método de Grewlich & Pyle) e dental (segundo Demirjian et al.). Outro estudo, já publicado, conduzido com 1.491 crianças (821meninas e 670 meninos) cearenses, de 7 a 13 anos, visando avaliar a aplicabilidade do método de Demirjian na população estudada. Em ambos os estudos, mostra-se que a estimativa de idade dental utilizando as tabelas de conversão de maturidade dental propostas por Demirjian et al. não se adéqua à população pesquisada. Assim, uma escala de valores de conversão de maturidade dental em idade dental foi desenvolvida especificamente para crianças nordestinas e é agora apresentada, visando à sua aplicação não só na clínica, mas em questões forenses, antropológicas, legais e/ou criminais. As pesquisas de caráter interdisciplinar envolveram pesquisadores das áreas de Odontologia (Odontopediatria, Ortodontia e Radiologia); Medicina (Endocrinologia e Metabologia); e Física, preenchendo os requisitos de multidisciplinaridade do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde.

  • MARIA FATIMA DE AZEVEDO
  • NÍVEIS PRESSÓRICOS ELEVADOS EM MULHERES COM SÍNDROME DOS OVÁRIOS POLICÍSTICOS: PREVALÊNCIA E FATORES DE RISCO ASSOCIADOS

  • Orientador : GEORGE DANTAS DE AZEVEDO
  • Data: 10/09/2010
  • Mostrar Resumo
  • Objetivo: investigar a prevalência de níveis pressóricos elevados e avaliar a correlação entre níveis de pressão arterial (PA) e outros fatores de risco cardiovascular em pacientes com síndrome dos ovários policísticos (SOP). Métodos: por meio de estudo transversal foram comparados os níveis de PA e parâmetros antropométricos e bioquímicos de risco cardiovascular em 113 mulheres com SOP (idade 26,2±4,3 anos) e num grupo controle constituído por 242 mulheres saudáveis da população geral (26,8±5,0 anos). Resultados: o grupo SOP apresentou prevalência de PA alterada (≥130/85 mmHg) significativamente superior ao grupo controle (18,6% vs. 9,9%, respectivamente; p<0,05). Mulheres com SOP apresentaram valores médios superiores de PA sistólica, índice de massa corporal (IMC), circunferência da cintura (CC), triglicerídeos e glicemia de jejum, além de níveis inferiores de HDL - colesterol, em comparação ao grupo controle (p<0,01). No grupo SOP, os valores de PA sistólica e diastólica apresentaram correlação positiva significativa com a idade, IMC, CC e triglicerídeos (p<0,05). Conclusão: A freqüência de mulheres com valores de PA acima do limite da normalidade foi significativamente maior no grupo SOP, em relação ao grupo controle. Adicionalmente, os valores de PA se correlacionaram com outros fatores de risco cardiovascular. Esses achados alertam para a relevância de estratégias preventivas em mulheres com SOP, no sentido de evitar eventos mórbidos relacionados ao sistema cardiovascular.

  • MARCOS ANTONIO LEAL FERREIRA
  • CONSERVAÇÃO E DESENVOLVIMENTO IN VITRO DE FOLÍCULOS OVARIANOS PRÉ-ANTRAIS EM CAPRINOS

  • Orientador : MARIA BERNARDETE CORDEIRO DE SOUSA
  • Data: 10/09/2010
  • Mostrar Resumo
  • Os folículos ovarianos pré-antrais (FOPA) representam cerca de 90% da população folicular (SAUMANDE, 1991) e são responsáveis pela constante renovação de folículos antrais no ovário (IRELAND, 1987). No entanto, cerca de 99,9% dos folículos de um ovário não ovulam, mas sofrem um processo fisiológico conhecido como atresia, que causa a morte do folículo, por via degenerativa (SAUMANDE, 1981) e/ou apoptótica (FIGUEIREDO et al., 1995). Com o intuito de minimizar a grande perda folicular que ocorre naturalmente in vivo, vem sendo desenvolvida a biotécnica de MOIFOPA. Esta biotécnica visa desenvolver protocolos eficientes para a conservação e o isolamento dos FOPA do ambiente ovariano acompanhado do cultivo in vitro até o estágio de maturação oocitária. No presente trabalho, buscamos contribuir com a biotécnica de MOIFOPA de duas maneiras: desenvolvendo e avaliando protocolos de conservação de FOPA caprinos in situ e isolados; e promovendo a ativação de FOPA caprinos em sistemas de cultivo in vitro. No tocante a conservação dos FOPA, nós investigamos o efeito do ácido 3-indol-acético (IAA) na preservação de FOPA caprinos in situ e isolados. Para tanto, foram utilizados 4 pares de ovários de cabras adultas sem raça definida. De cada par ovariano, um ovário foi destinado ao isolamento mecânico. Uma amostra da suspensão de FOPA isolados obtida foi imediatamente analisada (tratamento 1 – controle). O outro ovário foi cortado em pequenos fragmentos. Os FOPA isolados e os fragmentos ovarianos foram conservados em TCM 199+ ou TCM 199+ + IAA a 4oC, 20oC ou 39oC por 4h, 12h ou 24 h. Após o período de conservação, os fragmentos ovarianos foram submetidos ao isolamento folicular. No controle e após o período de conservação, a viabilidade folicular foi avaliada com azul de tripan e pela técnica fluorescência. Os FOPA conservados isolados a 4oC em TCM 199 por 4h e em TCM 199+ + IAA por 4h e 12 h; e a 20oC em TCM 199+ + IAA for 4 h mantiveram a viabilidade folicular semelhante ao controle. Os FOPA conservados em pequenos fragmentos de tecido ovariano, preservaram em ambas as soluções a 4oC por até 24 h e em TCM 199+ + IAA a 20oC por 4 h, a percentagem de FOPA viáveis similar ao do controle. No que concerne ao cultivo in vitro, nós avaliamos o efeito do ácido IAA na ativação de FOPA caprinos. Foram utilizados 4 pares de ovários de cabras adultas sem raça definida. Cada par ovariano foi dividido em 23 fragmentos. Um fragmento foi fixado para histologia clássica e outro destinado ao procedimento de isolamento folicular. Os fragmentos restantes foram cultivados em 1,0 mL de Meio Essencial Mínimo (MEM) ou MEM acrescido de IAA nas concentrações de 10, 40, 100, 500 ou 1000 ng/mL. O cultivo foi realizado a 39°C, em estufa com 5% de CO2, durante 1, 3 e 5 dias. Após o cultivo foi avaliada a integridade histológica e a viabilidade dos FOPA. A adição de 100 ng/ml de IAA ao MEM possibilitou um aumento significativo de folículos de transição no terceiro dia de cultivo, caracterizando a ativação folicular. Além disso, nesta concentração foi obtida a manutenção da integridade histológica dos FOPA até o quinto dia de cultivo. O teste de viabilidade confirmou os resultados da histologia clássica.Este estudo mostrou que o IAA na concentração de 100 ng/mL favorece a conservação de FOPA caprinos in situ ou isolados a 4o e a 20oC e que o IAA pode promove a ativação de FOPA caprinos cultivados in vitro.

  • NILMA DIAS LEAO COSTA
  • FATORES DETERMINANTES DA DECISÃO SOBRE A PRÁTICA DA CESARIANA EM NATAL-RN

  • Data: 10/09/2010
  • Mostrar Resumo
  • Este estudo consistiu em analisar os fatores que determinaram à trajetória percorrida entre o tipo de parto desejado e o realizado, a partir dos motivos mencionados pelas gestantes durante o acompanhamento de mulheres do Município de Natal, no Nordeste do Brasil, no ano 2000. Tratou-se de um estudo longitudinal, originado da base de dados de um Estudo Multicêntrico, envolvendo outras localidades do Brasil, composta de mulheres em idade fértil que procuraram o serviço público ou privado. Foram realizadas três entrevistas: no início da gestação, no mês anterior à data provável do parto e até um mês após o parto, perfazendo um total de 433 entrevistas, sendo finalizada com uma amostra de 269 mulheres.  O estudo satisfez a um critério de elegibilidade, abrangendo uma amostra das mulheres de 18 a 40 anos de idade, que residiam em Natal e que estavam grávidas no máximo, na 22a semana de gestação, e procuraram o serviço público ou privado para a realização do pré-natal.  Não entraram no estudo, aquelas mulheres que faziam um acompanhamento em ambulatórios especiais (hipertensão ou diabetes gestacional, HIV/AIDS).  A análise consistiu, primeiramente, num estudo descritivo, seguido de uma discussão sobre a trajetória do desejo à realização do parto e testou-se a significância estatística dos partos com variáveis socioeconômicas.  Sequencialmente, adotou-se uma análise bivariada centrada nos testes de associação, onde foi considerada a variável tipo de parto como sendo a variável resposta e as demais variáveis, relacionadas à condição sócio-demográfica e a saúde reprodutiva da mulher, como sendo as variáveis de risco ou independentes.  Para o cálculo da razão de chance (OR), foi utilizado o modelo de regressão logística múltipla - Wald Forward Stepwise.  Os resultados mostraram o distanciamento efetivo que existe entre o desejo por um tipo de parto e a sua realização, quando os fatores não foram somente técnicos, mas, também, recaíram sobre a falta de prática do parto normal, pelo obstetra, e uma consciência ética nos procedimentos obstétricos, especialmente, no serviço privado, de modo a favorecer uma maior abertura na participação da gestante na escolha pelo tipo de parto.

  • GABRIELLE DE SOUZA ROCHA
  • AVALIAÇÃO DO EFEITO DE UM ADOÇANTE COMERCIAL COM SUCRALOSE NA MARCAÇÃO DE CONSTITUINTES SANGUÍNEOS COM TECNÉCIO-99M, NA MORFOLOGIA DAS HEMÁCIAS E NA BIODISPONIBILIDADE DOS RADIOFÁRMACOS PERTECNETATO DE SÓDIO E ÁCIDO DIETILENOTRIAMINOPENTACÉTICO-TECNÉCIO-99M EM RATOS WISTAR

  • Data: 31/08/2010
  • Mostrar Resumo
  • Células e moléculas são marcadas com tecnécio-99m (99mTc) e usadas na obtenção de imagens em medicina nuclear. Produtos naturais e sintéticos poderiam interferir na marcação de constituintes sanguíneos com 99mTc. A sucralose é um adoçante utilizado em alimentos e bebidas, sendo indicado para indivíduos com dietas de restrição calórica como obesos e diabéticos. O objetivo desse estudo foi avaliar o efeito do adoçante comercial com sucralose: (i) na marcação de constituintes sangüíneos com 99mTc; (ii) na morfologia das hemácias e (iii) na biodistribuição dos radiofármacos pertecnetato de sódio (Na99mTcO4) e ácido dietilenotriaminopentacético marcado com 99mTc (99mTc-DTPA) em ratos Wistar. No estudo in vitro, amostras de sangue de animais foram isoladas e incubadas com diferentes concentrações da solução de sucralose ou solução de NaCl 0,9% (controle). No tratamento in vivo, animais foram tratados com sucralose em diferentes doses ou solução de NaCl 0,9% (controle) em diferentes tempos. Amostras de sangue foram isoladas e a marcação de constituintes sanguíneos com 99mTc foi realizada. Plasma e células foram isolados por centrifugação. Frações solúvel e insolúvel de plasma e células sanguíneas também foram separadas utilizando-se ácido tricloroacético a 5% e centrifugação. A radioatividade em cada fração foi contada e a porcentagem de radioatividade incorporada (%ATI) foi calculada. Distensões sanguíneas foram preparadas, fixadas, coradas e a morfologia das hemácias foi avaliada em microscopia óptica. Para os estudos de biodistribuição, os animais foram tratados com sucralose em diferentes doses e em diferentes tempos (1h e 8 dias). Como controle animais foram tratados com solução de NaCl 0,9%. Após o tratamento, os animais foram anestesiados, realizada a administração do radiofármaco via plexo ocular. Depois de 10 minutos, os animais foram sacrificados, os órgãos e tecidos foram isolados, pesados e feita a contagem do percentual de atividade administrada que foi incorporada por grama de tecido (%ATI/g). Nos experimentos de marcação de constituintes sangüíneos com 99mTc nos estudos in vitro e in vivo, a sucralose não alterou a %ATI nos compartimentos plasmático e celular, e não alterou a fixação do 99mTc nas frações solúveis e insolúveis do plasma e da célula (p>0,05%). Não houve alteração significativa na morfologia das hemácias (p>0,05%). Os resultados obtidos na biodistribuição do radiofármaco pertecnetato de sódio (Na99mTcO4) mostrou aumento significativo (p<0,05) na captação deste radiofármaco nos rins no estudo agudo (1h). No estudo crônico (8 dias), não houve alteração na captação do Na99mTcO4 (p>0,05%). Os resultados do estudo agudo (1h) com o radiofármaco 99mTc-DTPA mostrou alteração significativa (p<0,05%) na captação deste radiofármaco nos seguintes órgãos: tireóide, estômago, pâncreas, músculo e baço. Considerando-se estes resultados, sugere-se que o uso da sucralose poderia interferir com procedimentos de medicina nuclear relacionados à biodistribuição de radiofármacos, mas não poderia interferir em procedimentos relacionados com a marcação de constituintes sanguíneos e morfologia das hemácias. O estudo teve caráter multidisciplinar com a participação das seguintes áreas do conhecimento: Radiobiologia, Físico-química, Endocrinologia, Morfologia, Hematologia e Nutrição.

  • MARCIA DE OLIVEIRA PEREIRA
  • AVALIAÇÃO DE EFEITOS BIOLÓGICOS DE ANTIINFLAMATÓRIOS DERIVADOS DO ÁCIDO PROPIÔNICO ATRAVÉS DE MODELOS EXPERIMENTAIS EM NÍVEL MOLECULAR E CELULAR.

  • Data: 31/08/2010
  • Mostrar Resumo
  • Os derivados do acido propiônico são antiinflamatórios não esteroidais inibidores irreversíveis da enzima cicloxigenase amplamente utilizados. O objetivo deste trabalho foi avaliar, através de diferentes modelos experimentais, efeitos biológicos de derivados do ácido propiônico (fenoprofeno, naproxeno, ibuprofeno e cetoprofeno) em nível celular e molecular. A marcação de constituintes sanguíneos com tecnécio–99m (99mTc)  e  a análise morfológica de hemácias de sangue de ratos Wistar, bem como, o crescimento, sobrevivência de culturas de Escherichia coli (E. coli) e a avaliação do perfil eletroforético plasmídios bacterianos, foram modelos experimentais utilizados para avaliação de possíveis efeitos biológicos dos antiinflamatórios. Os resultados obtidos demonstram que, de modo geral, os antiinflamatórios avaliados não foram capazes de alterar a marcação de constituintes sanguíneos com 99mTc, a morfologia de hemácias de sangue de ratos Wistar, assim como, o crescimento de culturas de E. coli e o perfil eletroforético de plasmídios. Entretanto, o naproxeno parece apresentar efeito citotóxico em culturas bacterianas, efeito genotóxico em plasmídios e diminuição da ação do cloreto estanoso em culturas de E. coli. A utilização de modelos experimentais de rápida realização e baixo custo se mostrou importante para avaliação de efeitos biológicos, contribuindo para uma melhor compreensão das propriedades dos derivados do ácido propiônico estudados.

  • EWERTON DANTAS CORTÊS NETO
  • PRÁTICA DESPORTIVA E QUALIDADE DE VIDA DE CRIANÇAS DO BAIRRO DE NOVA DESCOBERTA – NATAL / RN

  • Data: 29/07/2010
  • Mostrar Resumo
  • Objetivos: O presente estudo teve o objetivo de analisar a contribuição das práticas desportivas para as crianças participantes em programas sociais. Método: Trata-se de pesquisa de natureza descritiva. A amostra foi composta por 51 participantes do Projeto Nova Descoberta, com faixa etária entre 8 a 17 anos, do sexo masculino (n=29) e feminino (n=22). Como instrumento foi aplicado uma entrevista semi-aberta com 10 itens em um período de dois anos consecutivos (2007 e 2008) com as crianças e adolescentes, além dos dados documentais nas escolas conveniadas do Projeto. Resultados: O desempenho dos participantes nos grupos aderentes e não aderentes em termos de rendimento escolar no ano de 2007 não apresentaram diferenças estatisticamente significantes (p<0,05). Observou-se diferença significativa (p<0,05) na disciplina de Português quando da comparação entre os grupos, com média maior para os alunos aderentes no ano 2008. Discussão: Diante do contexto encontrado nos projetos esportivos sociais, surge uma série de indicadores que contribuiriam para uma avaliação da validade da proposta com fidedignidade. A manifestação de outras características no ambiente pode estar interferindo na participação e no envolvimento em atividade física, e conseqüentemente, na situação saúde e qualidade de vida das crianças e adolescentes. Conclusão: Verificou-se que indicadores de desempenho escolar podem ser tomados em conjunto com demais elementos como desenvolvimento de habilidades, participação em outras atividades, motivação para as atividades, comportamento e atitudes tanto na casa dos participantes como na escola, para avaliação mais ampla e efetiva de projetos sociais.

  • FLAVIO VENICIO MARINHO PEREIRA
  • FATORES DE RISCO NO DESENVOLVIMENTO DA PRÉ-ECLÂMPSIA

  • Data: 23/07/2010
  • Mostrar Resumo
  • A Pré-eclâmpsia é uma doença espectral,com formas distintas, podendo evoluir com complicações multissitêmicas graves.Tivemos como objetivos determinar os fatores de riscos envolvidos com  Pré-eclâmpsia numa população do RN; Validar a existência de agregação de doença hipertensiva em famílias de gestantes com PE,; Verificar a existência de associação entre polimorfismo no gene do VEGF, níveis de VEGF e seu receptor solúvel (sflt1). Estudo Caso-controle foi realizado. A genotipagem do VEGF foi realizada e os níveis séricos de VEGF e sFlt1 , determinados por ELISA. Ao resultados confirmaram que história familiar de doença hipertensiva é um fator de risco para o desenvolvimento da PE. Este risco é maior de acordo com a gravidade da doença principalmente na PE grave. Não foi observado associação entre polimorfismos nos genes do VEGF e PE. Observou-se uma diminuição do VEGF livre no soro nos casos de PE comparados ao controle, e aumento do receptor solúvel(sftl1)Tb. Comparados ao controle.

  • EDAILNA MARIA DE MELO DANTAS
  • PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DOS DISTÚRBIOS HIPERTENSIVOS DA GRAVIDEZ

  • Data: 23/07/2010
  • Mostrar Resumo
  • A pré-eclâmpsia é uma doença que pode evoluir com alta morbidade tanto para a mãe quanto para o feto. A incidência dessa doença no mundo é variável e não há dados sobre esse distúrbio em população brasileira. Este trabalho teve como objetivo determinar a incidência e os fatores de riscos envolvidos nos distúrbios hipertensivos durante a gravidez em um bairro de Natal, RN, Brasil, sendo realizado um estudo prospectivo tipo coorte, com o objetivo de avaliar o desenlace da gravidez de 242 mulheres que engravidaram entre 2004-2007, em uma área delimitada. A incidência dos distúrbios hipertensivos foi de 17%, enquanto a incidência de pré-eclâmpsia foi de 13,8%. A média de idade das mulheres que evoluíram com distúrbio hipertensivo foi de 27,4 (DP± 7,9) anos, sendo que as que evoluíram com pré-eclâmpsia foi de 26,6 (DP ±7,8) anos e as normotensas foi 23,9 (DP± 5,8), (p=0,002). É observado um aumento significativo do distúrbio hipertensivo com a idade (p=0,0265). A idade gestacional das mulheres que evoluíram com pré-eclâmpsia foi menor que a das mulheres que evoluíram com gravidez normotensa (p=0,0002), enquanto o índice de massa corpórea (IMC) foi maior, sendo 25,8 (DP=±3,9), ao passo que nas mulheres normotensas foi de 23,5 (DP=±3,7), (p=0,02). Os níveis de triglicerídeos e colesterol observados foram mais elevados nas mulheres com pré-eclâmpsia do que nas mulheres normotensas, p=0,0502 e p=0,0566, respectivamente. Seis (6) mulheres apresentaram pré-eclâmpsia severa e uma (1) desenvolveu Síndrome HELLP. A resolução do parto por cesariana foi realizada em 70% das mulheres que evoluíram com distúrbio hipertensivo, enquanto nas normotensas esse percentual foi de 23,6% (p<0,001). O seguimento, um ano após o parto, revelou que 50% das mulheres com distúrbios hipertensivos na gravidez se mantêm hipertensas. Não houve complicações maiores ou morte materna. A incidência de distúrbios hipertensivos e de pré-eclâmpsia é elevada, sendo que 30% destas estavam situadas nas faixas de risco. O IMC elevado no início da gravidez é um fator de risco para distúrbio hipertensivo. O risco de complicação grave na pré-eclâmpsia é elevado, com iminência de eclâmpsia ocorrido em 20,1% do total de mulheres afetadas pelo distúrbio hipertensivo da gravidez. O adequado acompanhamento do pré-natal e a oportuna assistência ao parto podem minimizar as complicações oriundas da hipertensão na gravidez e evitar a morte materna, embora o risco da mulher permanecer hipertensa seja elevado.

  • PAULO JOSE DE MEDEIROS
  • EFEITO DO SILDENAFIL NA LESÃO RENAL POR ISQUEMIA-REPERFUSÃO  EM RATOS

  • Orientador : ALDO DA CUNHA MEDEIROS
  • Data: 09/07/2010
  • Mostrar Resumo
  • A lesão renal causada pelo processo isquemia-reperfusão ocorre em várias intervenções cirúrgicas, como transplantes de rins, intervenções cirúrgicas vasculares renais e na nefrectomia parcial. Devido ao processo isquêmico, ocorre disfunção do órgão e morte celular. Com o objetivo de avaliar o efeito do sildenafil, em ratos, administrado previamente à isquemia renal e reperfusão, em avaliações cintilográficas e histopatológicas, foram utilizados vinte e quatro ratos Wistar, aleatoriamente distribuídos em dois grupos. Os animais receberam 0,1 ml IV 99mTecnécio-Etilenodicisteína, foram submetidos à cintilografia renal inicial e em seguida operados, provocando-se isquemia no rim esquerdo, com oclusão da artéria renal, durante 1 hora, com posterior reperfusão.  Os animais do grupo sildenafil receberam previamente 1mg/kg de sildenafil via oral, 60 minutos antes da isquemia. Nenhum fármaco foi administrado ao grupo controle. Metade dos animais de cada grupo foi avaliada após 24 horas e a outra metade após sete dias, com nova cintilografia renal. Após eutanásia com superdose de anestésico, os rins foram retirados e submetidos a exame histopatológico. Empregou-se avaliação estatística com o teste t de Student e com teste não-paramétrico de Mann-Whitney. Foi observado no rim esquerdo do grupo controle um déficit funcional nas imagens cintilográficas após sete dias, comparativamente ao respectivo estudo inicial (p<0,05). Nos rins esquerdos dos animais do grupo controle (24 horas pós-isquemia), ocorreu um maior grau de necrose celular quando comparados com o grupo tratado com o sildenafil (p<0,05). Deve-se ressaltar o caráter interdisciplinar desta tese, que contou com a participação ativa de profissionais das áreas de cirurgia, medicina nuclear, urologia, patologia e estatística. A cintilografia e a histopatologia demonstraram que o sildenafil exerceu ação protetora dos rins após episódio de isquemia-reperfusão renal normotérmica.

  • MARIA DE FATIMA REBOUCAS ANTUNES
  • INTERAÇÃO COMPETITIVA DO ZINCO E FERRO APÓS ADMINISTRAÇÃO ORAL E VENOSA DE ZINCO EM CRIANÇAS EUTRÓFICAS.

  • Orientador : JOSE BRANDAO NETO
  • Data: 28/06/2010
  • Mostrar Resumo
  • Objetivo: 

    O objetivo do presente estudo foi avaliar os efeitos agudos e crônicos de zinco no perfil de ferro sérico de crianças de 6 a 9 anos relacionando com o estado nutricional e a ingestão alimentar. Métodos: Os participantes deste estudo foram 11 crianças independente do sexo, com idade de 6 a 9 anos. Elas foram selecionados de três escolas municipais da Cidade de Natal, Brasil. Índice de massa corporal foi utilizado para avaliar o estado nutricional e para determinar os padrões de crescimento infantil e para o peso ideal utilizaram-se os padrões da organização mundial da saúde. A avaliação do consumo alimentar baseou-se nas informações do inquérito alimentar prospectivo de três dias. As variáveis estudadas foram a ingestão de energia, proteína, lipídios, carboidratos, fibras, cálcio, ferro e zinco. Todas as crianças foram submetidas a uma administração venosa de zinco (AVZn), antes e após a administração oral de zinco (AOZn) (5 mg Zn/dia) por três meses. Foram dosados o ferro sérico, hematócrito, hemoglobina, proteína total, antes e após o uso do zinco oral. A análise do hematócrito, hemoglobina e proteínas totais foi realizada utilizando métodos padronizados de laboratório clínico. O zinco e o ferro sérico foram medidos por espectrofotometria de absorção atômica. O projeto foi avaliado e autorizado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Resultados: Todas as crianças tiveram peso normal. O consumo de energia, gorduras, fibras, cálcio e ferro estavam abaixo dos níveis recomendados. No entanto, os níveis de proteína e carboidratos eram elevados. Proteína e zinco aumentaram significativamente após a AOZn.

    Conclusão: Em crianças com peso normal, de 6 a 9 anos de idade, foi detectado potencial efeito inibitório de uma dose fisiológica de zinco sobre o ferro sérico. Esse efeito negativo de zinco não afetou os níveis de hematócrito ou hemoglobina, não sendo, portanto, suficiente para promover anemia. A realização deste estudo teve caráter multidisciplinar, envolvendo pesquisadores das áreas de medicina, nutrição e farmácia. Este aspecto preencheu os requisitos da multidisciplinaridade do Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde da Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

  • MARIA DE FATIMA REBOUCAS ANTUNES
  • MODIFICAÇÕES NOS PADRÕES DE CRESCIMENTO DECORRENTES DE ADEQUAÇÃO NUTRICIONAL DE CRIANÇAS NO NORDESTE DO BRASIL

  • Orientador : JOSE BRANDAO NETO
  • Data: 28/06/2010
  • Mostrar Resumo
  • Objetivo: O objetivo do presente estudo foi avaliar os efeitos agudos e crônicos de zinco no perfil de ferro sérico de crianças de 6 a 9 anos relacionando com o estado nutricional e a ingestão alimentar. Métodos: Os participantes deste estudo foram 11 crianças independente do sexo, com idade de 6 a 9 anos. Elas foram selecionados de três escolas municipais da Cidade de Natal, Brasil. Índice de massa corporal foi utilizado para avaliar o estado nutricional e para determinar os padrões de crescimento infantil e para o peso ideal utilizaram-se os padrões da organização mundial da saúde. A avaliação do consumo alimentar baseou-se nas informações do inquérito alimentar prospectivo de três dias. As variáveis estudadas foram a ingestão de energia, proteína, lipídios, carboidratos, fibras, cálcio, ferro e zinco. Todas as crianças foram submetidas a uma administração venosa de zinco (AVZn), antes e após a administração oral de zinco (AOZn) (5 mg Zn/dia) por três meses. Foram dosados o ferro sérico, hematócrito, hemoglobina, proteína total, antes e após o uso do zinco oral. A análise do hematócrito, hemoglobina e proteínas totais foi realizada utilizando métodos padronizados de laboratório clínico. O zinco e o ferro sérico foram medidos por espectrofotometria de absorção atômica. O projeto foi avaliado e autorizado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Resultados: Todas as crianças tiveram peso normal. O consumo de energia, gorduras, fibras, cálcio e ferro estavam abaixo dos níveis recomendados. No entanto, os níveis de proteína e carboidratos eram elevados. Proteína e zinco aumentaram significativamente após a AOZn. Conclusão: Em crianças com peso normal, de 6 a 9 anos de idade, foi detectado potencial efeito inibitório de uma dose fisiológica de zinco sobre o ferro sérico. Esse efeito negativo de zinco não afetou os níveis de hematócrito ou hemoglobina, não sendo, portanto, suficiente para promover anemia. A realização deste estudo teve caráter multidisciplinar, envolvendo pesquisadores das áreas de medicina, nutrição e farmácia. Este aspecto preencheu os requisitos da multidisciplinaridade do Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde da Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

  • BOLIVAR PONCIANO GOULART DE LIMA DAMASCENO
  • USO TERAPÊUTICO DE SISTEMA MICROEMULSIONADO COMO CARREADOR LIPÍDICO PARA MOLÉCULAS INSOLÚVEIS

  • Orientador : ERYVALDO SOCRATES TABOSA DO EGITO
  • Data: 19/06/2010
  • Mostrar Resumo
  • Inúmeros produtos farmacêuticos vêm sendo desenvolvidos nos últimos anos com a finalidade de incrementar o tratamento de doenças pelo aumento da eficácia de fármacos. Grande parte destes novos produtos está baseado nos novos sistemas transportadores de fármacos. Entre eles destaca-se as microemulsões, que foram primeiramente estudadas em 1943 por Hoar e Schulman. Microemulsão pode ser definida como um sistema termodinamicamente estável, isotrópico, translúcido e transparente de dois líquidos imiscíveis estabilizados por um filme de tensoativos localizados na interface óleo/água. O objetivo deste trabalho foi a incorporação de anfotericina B e sinvastatina a um sistema microemulsionado e analisar suas propriedades físico-químicas e suas ações incorporadas a este sistema. Alguns resultados muito promissores foram alcançados como a redução da toxicidade e a permanência da eficácia da anfotericina B incorporada em uma microemulsão durante o estudo farmacotoxicológico in vitro. Quanto à incorporação da sinvastatina na microemulsão, foi constatada uma melhora significativa no potencial antiinflamatório e antiinfeccioso em feridas tratadas com este sistema. Portanto, podemos concluir que a incorporação destes fármacos em microemulsões surge como uma nova e promissora apresentação farmacêutica, habilitando-os a futuros ensaios com a finalidade de torná-los disponíveis no mercado farmacêutico.

  • ANA KATARINA MENEZES DA CRUZ
  • ELUCIDAÇÃO ESTRUTURAL DO GALACTANO ACIDICO DOS OVOS DO MOLUSCO Pomacea lineata E AVALIAÇÃO DAS ATIVIDADES PROLIFERATIVA E ANTIINFLAMATÓRIA.

  • Data: 18/06/2010
  • Mostrar Resumo
  • O Galactano acídico (GA) foi obtido através de extração por proteólise e precipitação com acetona das ovas do molusco Pomacea lineata. Sua estrutura foi elucidada através de uma combinação de análises químicas, da viscosidade intrínseca e de espectroscopia de RMN mono e bidimensionais. Os aspectos biológicos do GA foram avaliados através de ensaios in vivo de cicatrização e de peritonite induzida (atividade antiinflamatória); e ensaios in vitro da atividade citotóxica (MTT). Este polissacarídeo apresentou uma estrutura simples, sem presença de sulfatado e ácidos urônicos em sua estrutura. Sua viscosidade intrínseca e relativa foram avaliadas em 0.44 ± 0.05 e 1.744 ± 0.07 dL.g-1. A espectroscopia mostrou que o GA possui uma constituição formada predominantemente por b-D-galactoses, além de b-D-NAcetil-glucosamina que surge em menor proporção na cadeia. O caráter acídico deste polissacarídeo é dado pela presença de piruvato na molécula, formando um acetal cíclico de 6-membros, localizados nas b-D-galactoses. A participação do GA na cicatrização foi avaliada e as análises histológicas revelaram que houve, de forma precoce ao processo de cicatrização, uma grande estimulação de macrófagos, com formação de granulomas. Sugerindo que o GA pode ter promovido a antecipação de eventos biológicos necessários a cicatrização do tecido. No ensaio de peritonite induzida o GA se mostrou dose dependente, demonstrando a possibilidade de uma ação antiinflamatória em concentrações acima de 20mg/kg, e comprovando seu caráter inflamatório na concentração de 1mg/Kg. Em ensaios in vitro o GA utilizado na concentração de 1000 μg/mL apresentou atividade proliferativa estimulando o crescimento de células 3T3, corroborando os achados in vivo e demonstrando ausência de atividade citotóxica.

  • CARLA ISMIRNA SANTOS ALVES
  • O EXAME NEUROLÓGICO DO RECÉM-NASCIDO PRÉ-TERMO PELA ESCALA DE SAINT-ANNE-DARGASSIES, E SCREENING PELAS ESCALAS DE AMIEL-BARRIER-SHNIDER MODIFICADA E PRECHTL AO TERMO

    Esse estudo comparou a evolução da postura, reflexos neonatais e tônus nos prematuros sem complicações clínicas ou neurológicas antes e após a idade de termo utilizando a escala de Saint-Anne Dargassies. Ao atingir a idade de termo, foi aplicado as Escalas de Amiel-Barrier-Shnider modificada e a de Prechtl, tradicionalmente utilizadas na avaliação do RN de termo, a procura de possíveis alterações ao termo e ao mesmo tempo avaliando também a sensibilidade dessas escalas aplicadas. Foram estudados 20 prematuros não complicados, ambos os sexos com idade variando de 32 a 36 semanas, nascidos na MEJC, no período de agosto de 2006 a agosto de 2007. Foi aplicada a escala de Saint-Anne Dargassies a cada 2 semanas até atingir o termo, e a escala de Amiel-Barrier-Shnider modificada e a de Prechtl, após atingirem 39 e 41 semanas. O resultado da avaliação dos ângulos articulares foi submetido ao teste de Friedman ANOVA, observando-se diferenças significativas entre as 3 medições da escala de Saint-Anne Dargassies, apenas para os ângulos calcanhar-orelha até o termo. Os reflexos neonatais alterados no período de prematuridade foram os dos pontos cardinais, reflexo de Moro, reflexo de alargamento cruzado e o de marcha automática. A postura foi o parâmetro que se manteve sem alterações nas 3 escalas. Considerando um nível de significância de 5% ao aplicar o Cochran Q Test, constatou-se que a escala da Saint-Anne Dargassies é mais sensível para detectar indivíduos suspeitos. Com esta metodologia e com os resultados obtidos foi possível elaborarmos um manuscrito: The neurological examination of non-complicated preterm newborns using the Sanit-Anne Dargssies Scale from birth to term: normal or altered? No qual descrevemos que, apesar da boa condição clínica, os RNP apresentam alterações de tônus e reflexos neonatais. Esses dados são importantes porque apesar de RNP não complicados necessitam de uma maior atenção em todo seu processo maturacional, o que nos permitiria detectar e fazer uma intervenção precoce. Com os resultados obtidos conseguimos construir uma escala simplificada de avaliação neurológica constituída com os itens mais alterados encontrados durante a aplicação das 3 escalas. O desenvolvimento deste projeto tem um enfoque multidisciplinar, pois envolveu Neurologista Pediatra, Fisioterapeuta e Neonatologista, como preconizado pela PPGCSA.
  • Data: 11/06/2010
  • Mostrar Resumo
  • Esse estudo comparou a evolução da postura, reflexos neonatais e tônus nos prematuros sem complicações clínicas ou neurológicas antes e após a idade de termo utilizando a escala de Saint-Anne Dargassies. Ao atingir a idade de termo, foi aplicado as Escalas de Amiel-Barrier-Shnider modificada e a de Prechtl, tradicionalmente utilizadas na avaliação do RN de termo, a procura de possíveis alterações ao termo e ao mesmo tempo avaliando também a sensibilidade dessas escalas aplicadas. Foram estudados 20 prematuros não complicados, ambos os sexos com idade variando de 32 a 36 semanas, nascidos na MEJC, no período de agosto de 2006 a agosto de 2007. Foi aplicada a escala de Saint-Anne Dargassies a cada 2 semanas até atingir o termo, e a escala de Amiel-Barrier-Shnider modificada e a de Prechtl, após atingirem 39 e 41 semanas. O resultado da avaliação dos ângulos articulares foi submetido ao teste de Friedman ANOVA, observando-se diferenças significativas entre as 3 medições da escala de Saint-Anne Dargassies, apenas para os ângulos calcanhar-orelha até o termo. Os reflexos neonatais alterados no período de prematuridade foram os dos pontos cardinais, reflexo de Moro, reflexo de alargamento cruzado e o de marcha automática. A postura foi o parâmetro que se manteve sem alterações nas 3 escalas. Considerando um nível de significância de 5% ao aplicar o Cochran Q Test, constatou-se que a escala da Saint-Anne Dargassies é mais sensível para detectar indivíduos suspeitos. Com esta metodologia e com os resultados obtidos foi possível elaborarmos um manuscrito: The neurological examination of non-complicated preterm newborns using the Sanit-Anne Dargssies Scale from birth to term: normal or altered? No qual descrevemos que, apesar da boa condição clínica, os RNP apresentam alterações de tônus e reflexos neonatais. Esses dados são importantes porque apesar de RNP não complicados necessitam de uma maior atenção em todo seu processo maturacional, o que nos permitiria detectar e fazer uma intervenção precoce. Com os resultados obtidos conseguimos construir uma escala simplificada de avaliação neurológica constituída com os itens mais alterados encontrados durante a aplicação das 3 escalas. O desenvolvimento deste projeto tem um enfoque multidisciplinar, pois envolveu Neurologista Pediatra, Fisioterapeuta e Neonatologista, como preconizado pela PPGCSA.

  • NAISANDRA BEZERRA DA SILVA
  • ADESÃO, PROLIFERAÇÃO E GENOTOXIDADE CELULAR DE CELULOSE BACTERIANA MODIFICADA POR PLASMA

  • Data: 07/06/2010
  • Mostrar Resumo
  • O sucesso clínico de biomateriais aplicados em dispositivos biomédicos depende da interação entre as células do organismo implantado e a superfície do material utilizado. Neste sentido várias experiências estão sendo realizadas no laboratório de processamento de materiais por plasma com o intuito de entender o efeito da modificação de superfícies na resposta celular. Superfícies de titânio foram modificadas por plasma de misturas gasosas de argônio, nitrogênio e oxigênio, de modo a se obter diferentes microestruturas e composições químicas. Os efeitos dessas superfícies sobre a genotoxidade, proliferação e adesão de diferentes tipos celulares foram avaliados em nosso laboratório resultando em dois artigos de impacto internacional, tendo esse candidato como colaborador. No presente trabalho, se explorou os conhecimentos adquiridos em superfícies de titânio para estudar a ampliação de uso de um novo material. Trata-se da celulose bacteriana (CB). Embora muito porosa, seus poros são relativamente pequenos e podem influenciar na sua capacidade de liberação controlada de drogas e infiltração celular. Assim, foi utilizada a tecnologia de plasma para modificação dessas superfícies no sentido de alterar sua microestrutura. A genotoxidade de nanofibras de CB, superfícies sem tratamento e tratadas a plasma (CBP), foi avaliada através dos ensaios cometa e micronúcleo. A adesão e proliferação celular sobre as superfícies foram determinadas, respectivamente, com cristal violeta e MTT. Nossos resultados mostraram que o plasma modificou a superfície da CBP produzindo uma rugosidade ideal para adequação das células em contato.Verificou-se que a microtopografia gerada pelo plasma influenciou na maior proliferação e variação morfológica celular. A excelente biocompatibilidade, das nonofibras de celulose bacteriana e da nova superfície CBP, pode ser confirmada pelos testes de genotóxidade que não demonstraram quebra significativa de DNA promovido por suas nanopartículas ou pelo tratamento da superfície. Até o desenvolvimento desse estudo, não havia na literatura, uma análise aprofundada da influencia da celulose bacteriana quanto aos danos no DNA e sua mutagenicidade. Também nenhum estudo com modificação de superfície de CB por tratamento a plasma.

  • ELQUIO ELEAMEN OLIVEIRA
  • SISTEMAS CÓLON ESPECÍFICOS: UMA POSSÍVEL ALTERNATIVA PARA O TRATAMENTO DE COLITE ULCERATIVA

  • Data: 07/06/2010
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho teve como objetivo a extração e caracterização do polímero de xilana a partir de resíduos de sabugo de milho e a produção de microcápsulas a partir deste polímero. O primeiro passo foi a extração da xilana em meio alcalino e caracterização deste polímero quanto as suas propriedades tecnológicas (ângulo de repouso, fator de Hausner, densidade, compressibilidade e compactabilidade), bem como a elaboração de uma procedimento rápido e barato para a identificação deste polímero através de espectroscopia de infravermelho. O polímero de xilana foi caracterizado como sendo um pó de cor amarelada de baixa densidade e com propriedades de fluxo pouco favoráveis. Após a obtenção e caracterização do polímero, microcápsulas de xilana foram preparadas através da reticulação polimérica interfacial e caracterizadas a fim de se obter sistemas multiparticulados gastroresistentes. O trabalho foi delineado buscando-se os melhores fatores na técnica de preparação das microcápsulas, assim como o estudo do processo, aumento de escala e avaliação biológica. Nanopartículas magnéticas foram utilizadas como sistema modelo a ser encapsulado pelas microcápsulas à base de xilana. Os resultados obtidos demonstraram que as microcápsulas de xilana são resistentes as diversas condições encontradas ao longo do trato gastrintestinal e foram capazes de evitar a degradação prévia das nanopartículas magnéticas

  • PAULO ROBERTO MEDEIROS DE AZEVEDO
  • Câncer de boca e orofaringe: tendências e análise de sobrevida em Natal (RN)

  • Data: 07/05/2010
  • Mostrar Resumo
  • Objetivo: Estimar a probabilidade acumulada de sobrevida após 5 anos,  ajustar o modelo de regressão de Cox para os cânceres de boca e de orofaringe, segundo faixa etária, sexo,  morfologia e localização, para a cidade de Natal, Brasil. Descrever os coeficientes de mortalidade e de incidência dos cânceres de boca e de orofaringe e as tendências desses coeficientes para a cidade de Natal, nos períodos de 1980 a 2001 e de 1997 a 2001, respectivamente. Metodologia: Foi obtida a sobrevida de pacientes registrados entre 1997 e 2001 no Registro de Câncer de Base populacional de Natal. Foram testadas as diferenças entre as curvas de sobrevida através do teste log-rank. O modelo de riscos proporcionais de Cox foi utilizado para estimativas das razões de riscos. O modelo de regressão linear simples foi utilizado para as análises de tendência dos coeficientes de incidência e de mortalidade. Resultados: A probabilidade acumulada após 5 anos para todos os casos foi  de 22,9%. Os pacientes com neoplasia maligna indiferenciada têm 4,7 vezes mais risco de morrer do que aqueles com carcinoma epidermóide, enquanto que os pacientes com câncer de orofaringe  têm 2,0 vezes mais risco de morrer do que aqueles com câncer de boca. Os coeficientes padronizados de mortalidade e de incidência do câncer de boca em Natal foram, respectivamente, 4,3 e 2,9 por 100 mil habitantes. Para o câncer de orofaringe os coeficientes obtidos de mortalidade e de incidência foram, respectivamente, 1,1 e 0,7 por 100 mil habitantes. Conclusão: Identifica-se uma baixa taxa de sobrevida após 5 anos. Pacientes com câncer de boca apresentam menos risco de morte, independentemente dos fatores considerados neste estudo. Também de forma independente dos demais fatores, a neoplasia maligna indiferenciada apresenta um maior risco de morte. As magnitudes dos coeficientes de incidência encontradas não são consideradas elevadas, enquanto que de forma contrária estão  as magnitudes dos coeficientes de mortalidade.

  • ANALUCIA FILGUEIRA GOUVEIA BARRETO
  • INFECÇÃO HOSPITALAR ASSOCIADO AO USO DE CATETER VASCULAR E A QUEBRA DE PROTOCOLOS PELOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE NA UTI DE UM HOSPITAL UNIVERSITÁRIO EM NATAL/RN

  • Data: 05/05/2010
  • Mostrar Resumo
  • Trata-se de uma pesquisa descritiva com delineamento transversal e abordagens quantitativas, que objetivou analisar a associação entre o índice de infecção hospitalar por inserção, manutenção de cateter vascular (cateter venoso central) e a quebra de protocolos (normas e rotinas) pelos profissionais de saúde que assistem pacientes na UTI de um hospital universitário em Natal/RN. O processo de coleta de dados ocorreu por meio de observação com formulário estruturado, consulta ao prontuário e aplicação de questionários estruturados com os profissionais de saúde. Os resultados foram organizados, tabulados, categorizados e analisados no programa SPSS 14.0. A caracterização dos sujeitos foi realizada por meio de estatística descritiva e inferencial, levando-se em conta à natureza das variáveis estudadas, com análise de variância (ANOVA) e de teste Correlação Spearman, em que foi apresentada uma discussão das informações obtidas, considerando-se a média, desvio padrão, coeficiente de variância e erro-padrão. As variáveis que apresentaram maior nível de correlação foram tratadas com a aplicação de testes de significância. Quanto aos resultados, 71% dos participantes era do sexo feminino e 29% masculino, a idade variou de 18 a 85 anos (52,6 ± 22,5). Na inserção, observou-se uma variação de 0 a 5 erros (1,2 ± 1,4), durante a  manutenção, a média foi de 2,3 ± 0,9 erros, variando de 0 a 4. Durante o processo de inserção e manutenção de CVC, naqueles pacientes que apresentaram infecção houve uma variação de 2 a 9 erros (4,2 ± 1,7), já nos que não apresentaram, a variação foi de 0 a 5 erros (2,8 ± 1,5). A correlação de Spearman entre o risco de infecção em todo processo e o risco de infecção na inserção mostrou-se forte e significante (r =0,845 p= 0,000) e em relação ao risco de infecção na manutenção  foi moderada e significante (r= 0,551 p=0,001). Os erros cometidos pelos profissionais nos procedimentos de inserção e manutenção do catéter, associados a outras condições, mostraram-se como um fator de risco para o desenvolvimento de IH.

  • JOVANKA BITTENCOURT LEITE DE CARVALHO
  • SIGNIFICADOS E PERCEPÇÕES DO HOMEM DIANTE DA GRAVIDEZ DE SUA COMPANHEIRA COM SÍNDROMES HIPERTENSIVAS

  • Data: 03/05/2010
  • Mostrar Resumo
  • A pesquisa teve como objetivo analisar as Representações Sociais, para o homem, da gravidez de risco de sua companheira causada por síndromes hipertensivas. O estudo é de natureza exploratória e descritiva em uma abordagem qualitativa, desenvolvido em duas maternidades públicas, ambas localizadas em Natal-RN, com 65 homens cujas esposas vivenciaram gestação de alto risco. O projeto foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal do Rio Grande do Norte - Brasil (CEP-UFRN), sob o nº 81/07. Para coleta de dados, utilizou-se os seguintes multimétodos: teste
    de associação livre de palavras; teste projetivo destinado a registrar as imagens mentais; e um roteiro de entrevista semi-estruturado. Os materiais originados das falas foram analisados à luz da Teoria das Representações Sociais e complementada pela Teoria do Núcleo Central. A discussão dos resultados teve como base os achados literários acerca da participação do homem companheiro na gravidez, bem como da gestação derisco com ênfase nas síndromes hipertensivas. Os dados a pontam para o medo como núcleo central da representação, enquanto que as evocações relativas a esse sentimento se referem à morte da companheira e do filho, como também medo do desconhecido. As categorias preocupação, cuidados e quadro clínico da doença representam componentes do núcleo periférico. Os resultados relativos às imagens mentais obedeceram aos mesmos critérios de categorias do Teste de Associação Livre de Palavras - medo, outros sentimentos, preocupação e cuidados e quadro clínico da doença. Após serem processados dentro dos preceitos de análise de conteúdo, os depoimentos originaram três unidades temáticas: Sentimentos diante da gravidez de risco da companheira; Desempenho de cuidados prestados diante da gravidez de risco da companheira e Necessidades da assistência humanizada durante a gravidez de risco da companheira. Refletindo sobre os resultados, conclui-se que a gravidez de risco da parceira por síndromes hipertensivas representa para o homem a convivência com sentimentos de medo, preocupação, insegurança, falta de acolhimento e de informação e o desempenho de atitudes de cuidados.

  • ROBERTA AZOUBEL
  • EFETIVIDADE DA TERAPIA FISICA DESCONGESTIVA NA CICATRIZAÇÃO DE ÚLCERAS VENOSAS

  • Data: 03/05/2010
  • Mostrar Resumo
  • A úlcera venosa é a manifestação clínica mais grave da insuficiência venosa crônica, e a mais freqüente das úlceras em membros inferiores, representando em torno de 70% de todas as úlceras. Pacientes portadores dessa enfermidade podem conviver com essa situação durante vários anos, sem obter a cicatrização da lesão se o tratamento não for adequado. O propósito dessa investigação foi verificar a efetividade da terapia física descongestiva na cicatrização de úlceras venosas. Trata-se de um estudo intervencionista, quase experimental, com amostragem não probabilística, pareada, composta por 50 pacientes, divididos em dois grupos: controle e de intervenção, cada um composto por 25 pacientes. Ambos os grupos foram tratados durante seis meses com curativo de forma idêntica e diária e o segundo além de ser tratado com curativo foi submetido à terapia física complexa que consiste na associação de técnicas: drenagem linfática manual, enfaixamento compressivo, elevação dos membros inferiores, exercícios miolinfocinéticos e cuidados com a pele. O estudo foi aprovado (Parecer nº 59/2007) pelo Comitê de Ética da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia. Para análise dos dados foram aplicados os testes de Mann-Whitney e Qui-Quadrado. Após a análise estatística os pacientes que foram submetidos à terapia apresentaram diferença estatística significante no que se diz respeito à contração da ferida a partir do segundo mês do tratamento. O grupo de intervenção quando comparado ao controle apresentou tanto maior redução da dor, quanto maior redução do edema, sendo significativo, a partir do terceiro e quarto mês da terapia, respectivamente. Para fortalecer esses achados foi calculada a porcentagem média do tecido presente no leito da úlcera (relação granulação/fibrina), onde o grupo de intervenção apresentou maior quantidade de granulação no leito da úlcera quando comparado ao controle, sendo significativo a partir do segundo mês do tratamento. Os resultados demonstraram que a linfoterapia acelerou o processo cicatricial das úlceras venosas, reduziu a dor e o edema dos membros afetados, melhorando a qualidade de vida dos indivíduos.

  • ELIANE MARIA DA SILVA
  • AVALIAÇÃO DOS EFEITOS DA REEDUCAÇÃO POSTURAL GLOBAL (RPG) EM PACIENTES COM ESPONDILITE ANQUILOSANTE

  • Data: 20/04/2010
  • Mostrar Resumo
  • A Espondilite Anquilosante (EA) é uma doença inflamatória crônica que acomete principalmente o esqueleto axial, levando à limitação da mobilidade da coluna e incapacidade funcional. A fisioterapia, particularmente a cinesioterapia, é parte importante no seu tratamento. A Reeducação Postural Global (RPG), um método que utiliza alongamento baseado em avaliação de cadeias musculares, com interferência importante nas alterações posturais, poderá ser uma alternativa complementar no tratamento dessa doença. O objetivo deste estudo foi avaliar os efeitos da RPG em pacientes com EA e comparar com um programa de auto- alongamento convencional e exercícios respiratórios, feitos em grupo. Trata-se de um estudo intervencional controlado, totalizando 38 pacientes com EA, divididos em dois grupos, tratados durante quatro meses: o grupo RPG (n=22) e o grupo controle (n=16). O grupo RPG realizou posturas de alongamento das cadeias musculares e o grupo controle realizou auto- alongamento convencional e exercícios respiratórios em grupo. As variáveis analisadas foram: intensidade da dor, duração da rigidez matinal, mobilidade da coluna, expansibilidade torácica, atividade da doença (Bath Ankylosing Spondylitis Disease Activity Índex-BASDAI), capacidade funcional (Health Assessment Questionnaire- Spondyloarthropathies-HAQ-S) e qualidade de vida (Medical Outcome Study Short Form 36 Healthy Survey-SF-36). Para a análise dos dados foi utilizada um nível de significância de p < 0.05. Os resultados mostraram que houve uma diferença estatisticamente significante, em todos os parâmetros analisados, em ambos os grupos entre o pré e pós- tratamento. Em comparação ao grupo controle, o grupo RPG mostrou melhora estatisticamente significante na rigidez matinal (p=0.01), nos parâmetros da mobilidade da coluna (exceto distância dedo-chão (p=0.11)), na expansibilidade torácica (p=0.02) e no componente  Aspectos Físicos do SF-36 (p=0.00). Ao final, observamos que, nesta amostra de pacientes com EA, o tratamento com RPG parece ter uma resposta melhor em algumas medidas clínicas, do que o auto- alongamento convencional, realizado em grupo. Outros estudos são necessários para melhor avaliar esta alternativa terapêutica na EA.

  • IVALDO COELHO CARMO
  • PREVALÊNCIA E FATORES ASSOCIADOS À SINTOMATOLOGIA DOLOROSA E A QUALIDADE DE VIDA DE ODONTÓLOGOS DA CIDADE DE TERESINA-PI.

  • Data: 14/04/2010
  • Mostrar Resumo
  • Objetivo: Identificar os fatores associados à sintomatologia dolorosa e a qualidade de vida em odontólogos da cidade de Teresina-PI. Métodos: Foi realizado um estudo observacional de caráter transversal com 175 odontólogos atuantes e registrados no Conselho Regional de Odontologia-PI, entre os meses de março a maio de 2007. Para caracterização dos odontólogos foi utilizado um questionário multidimensional contendo informações sociodemográficas (idade, sexo) e dados profissionais (tempo de serviço e jornada de trabalho). A avaliação da presença de dor foi realizada pelo o Protocolo de Sintomatologia Dolorosa de McGILL. O WHOQOL-Bref foi utilizado para avaliação da qualidade de vida através dos domínios Físico, Psicológico, Social e Meio ambiente. Resultados/Conclusão: A sintomatologia dolorosa foi relatada em 69,7% dos indivíduos, sendo observada em 77,3% das mulheres e 60,3% dos homens, sendo associado ao sexo feminino após ajustes pelas demais variáveis (RP=1.28; IC95% 1.04-1.58; p<0.01).  As regiões do corpo onde foram mais prevalentes a presença de dor foram a cervical (69,2%) e lombar (69,7%). Os odontólogos apresentaram elevados níveis de auto-percepção de satisfação da qualidade de vida e saúde. 96,0% dos indivíduos relataram a qualidade de vida como muito boa, e apenas 16,6% dos indivíduos relataram insatisfação com a saúde. Os domínios Físico e Meio Ambiente do WHOQOL-Bref apresentaram valores médios mais baixos que os domínios Psicológico e Social. Através de análise multivariada mediante regressão logística, após ajuste pelas variáveis do estudo, apenas a sintomatologia dolorosa (OR=2,51; IC95%1,21-5,21) permaneceu associada com a qualidade de vida destes profissionais.

  • FABRICIA AZEVEDO DA COSTA CAVALCANTI
  • EVOLUÇÃO COGNITIVA E FUNCIONAL DE PACIENTES PÓS-ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL - AVC

  • Data: 08/04/2010
  • Mostrar Resumo
  • INTRODUÇÃO: O Acidente Vascular Cerebral - AVC é uma doença cerebrovascular que corresponde a um dos principais motivos de incapacidade e mortalidade a nível mundial, tendo como conseqüência comprometimentos cognitivos e funcionais. OBJETIVO: Este estudo objetivou investigar a evolução da cognição e da independência funcional de pacientes pós-AVC agudo em processo de reabilitação. MÉTODO: Por meio de uma abordagem multidisciplinar envolvendo distintas áreas da saúde (Fisioterapia, Neurologia, Psicologia, Terapia Ocupacional e Fonoaudiologia), esta pesquisa proporcionou a elucidação do objeto de estudo relacionado aos domínios cognitivos e funcionais de pacientes pós-AVC. O Estudo desenvolvido foi do tipo observacional e longitudinal com 42 indivíduos pós-AVC agudo. O Mini Exame do Estado Mental (MEEM), a Medida de Independência Funcional (MIF) e a Escala de Severidade Clínica (NIHSS) foram utilizados para avaliar a cognição, a função e a severidade clínica do AVC respectivamente. Para análise estatística dos dados utilizou-se o programa SPSS versão 15.0 com emprego do Teste de Friedman e do teste de Wilcoxon com correção de Bonferroni. RESULTADOS: Amostra predominantemente feminina (57%), casada (52%) com nível de escolaridade fundamental (43%) e média de idade 65,26 ±10,72 anos. Houve maior prevalência do AVC tipo Isquêmico (91%), sendo o Hemisfério cerebral direito o mais acometido (74%). A análise evolutiva da MIF evidenciou evolução significativa para a pontuação total (p= 0,001) e para todos os domínios específicos (p<0,05). Já a análise do MEEM evidenciou evolução significativa apenas para indivíduos escolarizados com pvalor para pontuação total p=0,008 e para os domínios específicos Orientação Espacial (p=0,010) e Linguagem (p =0,010). A evolução da cognição e da função apresentou relação negativa e significativa com a evolução da severidade clínica dos pacientes (r= - 0,47; p=0,01 / r = - 0,64; p= 0,001). CONCLUSÃO: Os achados encontrados apontam para uma evolução cognitiva e funcional favorável de pacientes pós-AVC num período de seis meses de acompanhamento. Além disso, existiu relação entre a severidade clinica e o nível de cognição e independência funcional destes pacientes, evidenciando assim, a necessidade de maior atenção aos aspectos cognitivo e funcional durante o processo de reabilitação.

  • ERICA LIRA DA SILVA FREITAS
  • Desenvolvimento de sistemas magnéticos com potencialidades terapêuticas para vetorização de fármacos

  • Data: 31/03/2010
  • Mostrar Resumo
  • A vetorização magnética tem sido investigada como uma forma de entrega local de fármacos combinando precisão, mínima intervenção cirúrgica e concentração satisfatória do fármaco na região de interesse. Partículas magnéticas são atraídas a partir da aplicação de um de um campo magnético e fármacos associados a essas partículas podem ser direcionados ao seu sítio de ação através de uma aplicação seletiva do campo na região de interesse. Helicobacter pylori é a mais comum causa de infecção bacteriana crônica no estômago. O tratamento padrão é a tripla terapia oral contendo dois antibióticos e um inibidor da bomba de prótons. Sendo assim, um perfil de liberação prolongada é de suma importância para essas formulações. O objetivo deste trabalho foi desenvolver um sistema magnético com potencial emprego na vetorização de antibiótico por via oral. Inicialmente, partículas magnéticas foram produzidas por co-precipitação de sais de ferro em meio alcalino. Em seguida, as partículas foram revestidas a partir da dispersão da suspensão magnética em uma solução contendo o polímero dissolvido e a amoxicilina, e então submetido à secagem por aspersão (spray-drying). Através das caracterizações realizadas pôde-se verificar a obtenção de um potencial sistema para vetorização de fármacos por via oral contendo micropartículas de magnetita e amoxicilina revestidos por um polímero gastro-resistente. Adicionalmente, um importante aspecto nesse trabalho é a abertura de novas perspectivas para o revestimento de micropartículas magnéticas através da técnica de spray-drying.

  • LUCIANA ARAUJO DOS REIS
  • AMBIENTE FAMILIAR E CAPACIDADE FUNCIONAL DE IDOSOS RESIDENTES EM DOMICILIO NO MUNICIPIO DE JEQUIE-BA

    

  • Data: 31/03/2010
  • Mostrar Resumo
  • Objetivo: O propósito dessa investigação foi o de analisar a relação entre ambiente familiar e a capacidade funcional de idosos residentes em domicílio. Métodos: Trata-se de uma pesquisa do tipo analítica com delineamento transversal e abordagem quantitativa, tendo uma amostra representativa de 235 idosos, com média de idade de 73,52 (±9,41) anos, cadastrados em quatro Unidades de Saúde do bairro do Jequiezinho, no município de Jequié, Bahia. O instrumento foi constituído de três partes: 1)Caracterização sociodemográficos e de saúde; 2) Capacidade Funcional avaliadas pelo Índice de Barthel (Atividades básicas de vida diária) e pela Escala de Lawton (Atividades instrumentais de vida diária) e 3) Inventário de Percepção do Suporte Familiar. Para análise estatística foram utilizados procedimentos da estatística descritiva (freqüência, média, desvio padrão e mediana) e o cálculo da respectiva razão de chances mediante regressão logística binária, para análise de fatores hierarquicamente agrupados; p<0,05. Resultados: Encontrou-se uma maior distribuição de 69,80% (n=164) dos idosos classificados como dependentes nas atividades básicas de vida diária, sendo mais frequentes os idosos com dependência do tipo leve 41,70% (n=98). E nas atividades instrumentais de vida diária 61,30% (n=144) dos idosos foram denominados dependentes, verificando se uma maior distribuição de dependência do tipo parcial, 31,90% (n=75). Quanto à percepção do suporte familiar, no domínio Afetividade-Consistência, a maioria dos idosos apresentou pontuação alta 71,10% (n=167), no domínio Adaptação-familiar, houve uma maior freqüência de idosos com pontuação baixa 44,70% (n=105) e no domínio Autonomia houve uma maior distribuição de idosos com pontuação alta 48,90% (n=115). Na pontuação total do Inventário de Percepção do Suporte Familiar, houve uma maior freqüência de idosos com pontuação alta 40,90% (n=96) pontos. Verificou-se diferença estatística significativa entre comprometimento da capacidade funcional em relação às atividades básicas de vida diária e as variáveis, estado civil viúvo (p=0,004) e casado (p=0,020), presença de problemas de saúde (p= 0,010) e seqüelas (p<0,001), pontuação alta do domínio Afetividade-Consistência (p=0,030) e pontuação Médio-Alta do domínio Adaptação-Familiar (p=0,010). Enquanto que em relação ao comprometimento da capacidade funcional referente às atividades instrumentais de vida diária não foi encontrada diferença estatística significativa com as variáveis do estudo e com os domínios do Inventário de Percepção do Suporte Familiar. Conclusões: As características identificadas que se associaram ao comprometimento da capacidade funcional sugerem uma complexa rede causal na determinação da condição funcional em idosos de baixa renda. No entanto, ações direcionadas à capacitação das famílias no cuidado ao idoso podem contribuir com uma melhoria na qualidade de vida dos idosos. Esta investigação teve uma abordagem multidisciplinar ao envolver elementos da Psicologia, Enfermagem, Assistência Social e Fisioterapia.

  • MARIA LUIZA SOUTO PORTO
  • IGA SECRETORA E ESPECIFÍCA PARA BACTÉRIAS ENTEROPATOGÊNICAS NO COLOSTRO E LEITE DE MÃES DE ZONA RURAL

  • Data: 31/03/2010
  • Mostrar Resumo
  • O objetivo do trabalho foi avaliar a presença de imunoglobulina A secretora (sIgA) total e específica contra antígenos de Escherichia coli enteropatogênica (EPEC) e Shigella flexneri, no colostro e leite de mães da zona rural do Estado da Paraíba. Realizado um estudo de coorte prospectivo com amostras de colostro e leite de 28 mães durante diferentes dias de amamentação exclusiva. As mães residiam em zona rural no Estado da Paraíba, no Nordeste do Brasil. Os níveis de IgA total e de anticorpos específicos foram determinados por ensaio imunoenzimático. A reatividade de anticorpos para proteínas de EPEC e Shigella flexneri foram analisados por ensaio “Western blotting”. Os resultados mostraram que a IgA total esteve presente em todas as amostras analisadas. Utilizando um nível de significância de 3,8%, o grupo colostro difere estatisticamente dos grupos 30, 60 e 90. Na fase de colostro as medianas foram 8,092 g/L(4,546-17,252) e declínio na fase de leite 0,695g/L (0,020-2,830). Os títulos de IgA anti-EPEC  e anti-Shigella flexneri também apresentaram valores maiores na fase de colostro com mediana para EPEC de 41 (1-659) e para Shigella flexneri de 18 (1-4727). Houve decréscimo desses títulos na fase de leite sendo a mediana para EPEC de 8 (1-288) e para Shigella flexneri de 6 (1-450) com grandes variações entre cada mãe e entre os diversos dias de amamentação. Nas análises por “Western blotting” foi observado que anticorpos sIgA reagiram com muitas proteínas de EPEC e Shigella flexneri, destacando-se a fração antigênica de 94kDa, correspondente a intimina. A ausência na literatura de trabalhos avaliando o perfil de anticorpos sIgA no leite de mães residentes em zona rural do Brasil, destaca a importância desta pesquisa cujos resultados  mostram que a presença de sIgA total e de anticorpos IgA contra EPEC e Shigella flexneri no colostro e leite de mães residentes em zona rural, com precárias condições sócio-econômica e sanitárias, não diferem de  estudos realizados com populações de área urbana e reforçam a importância do leite materno na defesa contra infecções entéricas.

  • KERCIA REGINA SANTOS GOMES PEREIRA
  • Biodistribuição do Fifato de Sódio – Tecnécio – 99m (Fifato – Tc – 99m) em  Ratos Submetidos a Esplenectomia.

  • Orientador : ALDO DA CUNHA MEDEIROS
  • Data: 30/03/2010
  • Mostrar Resumo
  • O baço, como maior órgão linfóide do corpo humano, desempenha funções imunológicas relevantes, tais como depuração de bactérias da corrente sanguínea, produção de anticorpos e interação com a função hepática. A esplenectomia tem sido evitada sempre que possível, mas quando realizada pode provocar uma serie de efeitos indesejáveis. O radiofarmaco fitato- Tc – 99m é usado no diagnostico de doenças, especialmente no fígado, através de exames de imagem, na dependência de sua biodistribuição. Algumas drogas e intervenções cirúrgicas podem interferir na biodistribuição de radiofarmacos e inexistem na literatura dados sobre efeitos da esplenectomia no metabolismo fitato-Tc-99m. O objetivo do trabalho foi avaliar se a esplenectomia interfere na biodistribuição hepatica do fitato-Tc-99m e na função do fígado em ratos Wistar. Sob anestesia e técnica asséptica, os animais do grupo SP (n=6) foram esplenectomizados. No grupo C (controle; n=6) os animais não foram operados. Após 15 dias de observação foi injetado 0,1ml de fitato-Tc-99m via plexo orbital (0,66MBq) em todos os animais. Após 30 minutos, foram retiradas biopsias hepáticas para determinação do percentual de radioatividade/grama (% ATI/g), usando-se contador grama WizardPerkin-Elmer. Realizada dosagem sérica de ALT, AST e HDL e leucometria. Estatística pelo teste t, com significância 0,05. Observou-se diferença significante (p=0,034) comparando-se o %ATI/g no fígado dos ratos esplenectomizados (0,99+- 0,2) com os controles (0,40 +-0,2). ALT, AST e HDL tiveram dosagens significativamente menores e leucocitoses nos esplenectomizados (p=0,01), comparando-se com os controles. Em conclusão, em ratos a esplenectomia provocou alteração na captação de fitato-Tc-99m pelo fígado, coincidindo com alterações na função hepática. A realização deste estudo teve caráter , multidisciplinar, envolvendo pesquisadores de diversas áreas como Medicina Nuclear, Cirurgia, Análises Clínicas e Estatística. Este aspecto preencheu os requisitos da multidisciplinaridade do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde.

  • MARIA KADJA MENEZES TORRES ACUCENA
  • INFLUÊNCIA DA ESPLENECTOMIA NA BIODISTRIBUIÇÃO DO ÁCIDO DIMERCAPTOSUCCÍNIO-TECNÉCIO-99m (99mTc-DMSA) EM RATOS.

  • Orientador : ALDO DA CUNHA MEDEIROS
  • Data: 29/03/2010
  • Mostrar Resumo
  • A esplenectomia é indicada e doeças hematológicas, hiperesplenismo graves, trauma e tem sido causa de importantes alterações metabólicas e imunológicas. O objetivo do presente trabalho é avaliar se a retirada do baço altera a biodistribuição do radiofármaco DMSA-Tc99m em ratos Wistar e se há correlação com possíveis alterações da função renal. Foram usados 2 grupos: esplenectomia (n=6) e controle (n=6) animais não operados. Após 15 dias, foi administrado 0,1 ml deDMSA-Tc99m via plexo orbital (0,66 MBq). Trinta minutos depois, foram retiradas biópsias rim, coração, pulmão, tireóide, estômago, bexiga, fêmur, sangue. Após pesadas as amostras, foi determinado o percentual de radioatividade/g (% ATI/g) em cada uma delas, com o Wizard Gama Counter Perkin-Elmer®. Dosadas uréia e creatinina sérica, hematócrito, plaquetas e leucócitos. Estatística pelo teste t, com significância 0,05. Foi observada redução significante no %ATI/g no rim e sangue (p<0,05) dos animais esplenectomizados , aumento significante (p<0,05) dos animais esplenectomizados, aumento significante (p<0,05) da uréia (88,0±18,6mg/dL) e creatinina (0,56±0,08), comparado aos controles  (51,5±1,6 e 0,37±0,02mg/dL, respectivamente) assim como leucocitose, aumento de plaquetas e redução de hematócrito. Em conclusão, a esplenectomia provocou comprometimento da função renal, repercutindo na alteração da captação de DMSA-99mTc pelo rim de ratos. Uma parceria entre a Unidade de Medicina Nuclear da Liga Norteriograndense Contra o Câncer e o Núcleo de Cirurgia Experimental da Universidade Federal do Rio Grande do Norte tornou possível a realização deste trabalho, que contou com a participação de profissionais de diferentes áreas como: Biologia, Biomedicina, Medicina Nuclear, Cirurgia Geral, Bioquímica e Estatística, atestando dessa forma o caráter multidisciplinar do trabalho.

  • AMALIA CINTHIA MENESES DO REGO
  • Biodistribuição de tecnécio-99m pertecnetato após desvio gástrico em Y de Roux (Técnica de Capella)

  • Data: 25/03/2010
  • Mostrar Resumo
  • O desvio gástrico em Y de Roux é a técnica cirúrgica mais utilizada no tratamento da obesidade mórbida. Esta operação reduz o volume do estômago e o comprimento do intestino delgado, gerando alterações estruturais e metabólicas que podem influenciar no resultado de exames cintilográficos de pacientes operados. Com o objetivo de avaliar a biodistribuição pós-operatória do pertecnetato de sódio (Na99mTc-) em órgãos de ratos Wistar submetidos à técnica do bypass (desvio) gástrico em Y de Roux (BGYR), foram utilizados 12 ratos distribuídos aleatoriamente em grupo tratado (n=6), submetido à cirurgia do BGYR e o grupo controle (C; n=6). No 15º dia de pós-operatório foi administrado 0,1 mL via plexo orbital de Na99mTc- aos animais dos dois grupos, com atividade radioativa média de 0,66MBq. Após 30 minutos, os ratos foram mortos e retirados fragmentos de tireóide, coração, pulmão, fígado, estômago, rim e fêmur. As amostras foram lavadas com solução salina 0,9%, pesadas e submetidas ao Contador Gama 1470, WizardTM Perkin-Elmer-USA para determinação do percentual de atividade radioativa por grama (%ATI/g) de cada órgão. Empregou-se o teste t de Student para análise estatística, considerando-se significantes as diferenças das médias quando p<0,05. Redução significante na média de %ATI/g foi observada no fígado, estômago e fêmur dos animais submetidos à cirurgia de BGYR comparada ao grupo controle (p<0,05). Nos demais órgãos não houve diferença estatisticamente significativa entre os grupos. Em conclusão, a cirurgia BGYR em ratos modificou a biodistribuição do Na99mTc- em alguns órgãos, podendo ter implicações clínicas na interpretação de exames cintilográficos. Este estudo teve um caráter multidisciplinar com a participação de pesquisadores das áreas de Cirurgia Experimental, Radiobiologia, Medicina Nuclear e Estatística.

  • MARIA GORETTI DE MENEZES SOUSA
  • ESTUDO CLÍNICO DAS MANIFESTAÇÕES ORAIS E FATORES RELACIONADOS EM PACIENTES DIABÉTICOS TIPO 2

  • Orientador : ANTONIO DE LISBOA LOPES COSTA
  • Data: 25/03/2010
  • Mostrar Resumo
  • Estudo transversal com o objetivo de identificar a prevalência de alterações dos tecidos moles orais em pacientes portadores de Diabetes Mellitus (DM) tipo 2,utilizou-se a   análise de variáveis socioeconômicas, gênero, hereditariedade, glicose capilar e fatores locais como uso de prótese e sensação de boca seca. A amostra constou de 196 pacientes diabéticos e não-diabéticos, arrolados do HIPERDIA em 41 Unidades da Rede Básica de Saúde na cidade de Natal-RN-Brasil. Os resultados encontrados para a última glicemia sanguínea entre os diabéticos teve média de 177,0 mg/dl, e entre os não diabéticos foi  de 89,46 mg/dl; a glicemia capilar dos  diabéticos estava com média elevada no valor de 215,95 mg/dl; enquanto que entre os não-diabéticos foi de 102,31mg/dl. A presença da DM tipo 2 e a análise para o histórico familiar confirmou a hereditariedade da doença com 68,8% pacientes diabéticos (n=66) (p<0,001), o grau do parentesco pelo pai ou mãe com 59,7% dos pacientes(n=40). Os fatores de risco para hipertensão estavam dentro doa padrões normais preconizados e o uso do tabaco teve resultado favorável ao abandono do uso do mesmo entre os grupos; a prevalência de fluxo salivar baixo nos diabéticos foi de 49% (n=47) e nos pacientes não diabéticos de 34% (n=34). A presença de candidíase foi de 30,5% nos pacientes diabéticos e nos pacientes não diabéticos foi de 36%, sem significado estatístico (p=0,23). As lesões encontradas situavam-se no palato para os dois grupos em 81,4% dos pacientes diabéticos (n=35) e 71,1% dos pacientes não diabéticos (n=27) (p=0,68). As alterações orais encontradas não estão relacionadas com a DM, que se apresentam independentes da presença ou não da DM tipo 2.

  • PATRICIA UCHOA LEITAO CABRAL
  • EXERCÍCIO AERÓBICO, RESISTÊNCIA DE ARTÉRIA CARÓTIDA E AUTONOMIA FUNCIONAL EM MULHERES IDOSAS

  • Data: 24/03/2010
  • Mostrar Resumo
  • Este estudo teve como objetivo analisar os efeitos de um programa de exercício físico aeróbico sobre o índice de resistência da artéria carótida interna direita (IRCID) e os níveis de autonomia funcional de mulheres idosas. A amostra foi constituída por 25 idosas sedentárias, com idade entre 60 e 75 anos, divididas em dois grupos: grupo experimental com 14 idosas submetidas ao treinamento aeróbico e grupo controle (n=11). A avaliação da resistência da artéria carótida foi realizada pelo método de ultra-som Doppler e a autonomia funcional pelos testes: caminhar 10m (C10m), levantar da posição sentada (LPS), levantar-se da cadeira e locomover-se pela casa (LCLC), levantar-se da posição decúbito ventral (LPDV) e vestir e tirar a camisa (VTC). O treinamento aeróbico foi realizado na forma de caminhada, 30 minutos por dia, 3 vezes por semana, durante 3 meses. Para o controle da intensidade da caminhada foi utilizado o índice de esforço percebido, com valores padronizados pela escala de Borg onde a intensidade deveria corresponder a uma faixa entre os valores 13 a 15 pontos, correspondente a uma situação orgânica derivada de um exercício compreendido como ligeiramente cansativo e a frequência cardíaca de treino (FCT) entre 50% a 80% da frequência cardíaca de reserva. Para analise estatística foi utilizado a ANOVA de medidas repetidas. O grupo experimental quando comparados com o grupo controle obteve uma diminuição estatisticamente significativa na resistência da artéria carótida interna direita (p=0,021), e um aumento significativo nos testes: C10m (p=0,000), LPS (p=0,035) e no LCLC (p=0,016). Estes resultados sugerem que a prática de exercícios físicos aeróbicos foi eficaz em diminuir o IRCID e melhorar os níveis de autonomia funcional em mulheres idosas

  • PATRICIA UCHOA LEITAO CABRAL
  • EXERCÍCIO AERÓBICO, RESISTÊNCIA DE ARTÉRIA CARÓTIDA E AUTONOMIA FUNCIONAL EM MULHERES IDOSAS

  • Data: 24/03/2010
  • Mostrar Resumo
  • Este estudo teve como objetivo analisar os efeitos de um programa de exercício físico aeróbico sobre o índice de resistência da artéria carótida interna direita (IRCID) e os níveis de autonomia funcional de mulheres idosas. A amostra foi constituída por 25 idosas sedentárias, com idade entre 60 e 75 anos, divididas em dois grupos: grupo experimental com 14 idosas submetidas ao treinamento aeróbico e grupo controle (n=11). A avaliação da resistência da artéria carótida foi realizada pelo método de ultra-som Doppler e a autonomia funcional pelos testes: caminhar 10m (C10m), levantar da posição sentada (LPS), levantar-se da cadeira e locomover-se pela casa (LCLC), levantar-se da posição decúbito ventral (LPDV) e vestir e tirar a camisa (VTC). O treinamento aeróbico foi realizado na forma de caminhada, 30 minutos por dia, 3 vezes por semana, durante 3 meses. Para o controle da intensidade da caminhada foi utilizado o índice de esforço percebido, com valores padronizados pela escala de Borg onde a intensidade deveria corresponder a uma faixa entre os valores 13 a 15 pontos, correspondente a uma situação orgânica derivada de um exercício compreendido como ligeiramente cansativo e a frequência cardíaca de treino (FCT) entre 50% a 80% da frequência cardíaca de reserva. Para analise estatística foi utilizado a ANOVA de medidas repetidas. O grupo experimental quando comparados com o grupo controle obteve uma diminuição estatisticamente significativa na resistência da artéria carótida interna direita (p=0,021), e um aumento significativo nos testes: C10m (p=0,000), LPS (p=0,035) e no LCLC (p=0,016). Estes resultados sugerem que a prática de exercícios físicos aeróbicos foi eficaz em diminuir o IRCID e melhorar os níveis de autonomia funcional em mulheres idosas

  • CAMOMILA LIRA FERREIRA
  • RESILIÊNCIA E VELHICE: UM ESTUDO DE FATORES DE RISCO E DE PROTEÇÃO NA SAÚDE DO IDOSO

  • Data: 19/03/2010
  • Mostrar Resumo
  • A resiliência consiste em uma capacidade para se adaptar ou superar situações de risco, a partir do auxílio de fatores protetores. Esse constructo se constitui em um processo de caráter preventivo e multideterminado presente em todas as etapas do desenvolvimento humano. Durante esse desenvolvimento, tem-se o idoso imerso nas modificações biopsicossociais decorrentes do processo de envelhecimento. Nesse sentido, observou-se a necessidade de realizar um estudo multidisciplinar, aliando a Psicologia com a Medicina, a Enfermagem, o Serviço Social e a Gerontologia, com o objetivo de verificar a capacidade de resiliência, seus fatores de risco, tais como eventos vitais e condições de saúde, e de proteção, tais como auto-estima e apoio social. Para isso, realizou-se um estudo descritivo exploratório, de caráter transversal, junto a uma amostra de conveniência constituída por 65 idosos usuários da rede pública de saúde do distrito sanitário leste do município de Natal/RN, Brasil. Essa investigação possibilitou a obtenção de dados sócio-demográficos, econômicos, relacionais, físicos, biológicos e psicológicos para compreender o processo de envelhecimento em todas as suas dimensões. Percebe-se que a amostra estudada apresenta nível sócio-econômico baixo e condições crônicas de saúde em próprias suas vidas e em suas famílias, que demandam por cuidados e atenção diária, são resilientes, já enfrentaram perdas significativas, possuem auto-estima positiva e apoio social externo percebido como satisfatório. Diante dessa multidimensionalidade, o processo de envelhecimento merece a atenção dos diversos profissionais e políticas de saúde, buscando propiciar ao idoso melhores condições de vida e mecanismos que promovam o bem-estar e a saúde.

  • HUNAWAY ALBUQUERQUE GALVÃO DE SOUZA
  • EXERCÍCIOS ANAERÓBICOS, PADRÃO MORFOFUNCIONAL E OS MARCADORES HEMATOLÓGICOS EM PESSOAS VIVENDO COM HIV E AIDS

  • Data: 04/03/2010
  • Mostrar Resumo
  • Estudos que relacionam a atividade física e HIV/AIDS enfatizam a perspectiva biológica, demonstrando a sua relevância, apontam a preocupação em estabelecer um tipo de atividade e intensidade que não comprometa o sistema imunológico, enfatizando as melhorias do exercício sobre os parâmetros antropométricos, na aptidão física bem como um grande aumento da capacidade funcional para o grupo testado. Objetivo: O presente estudo se caracteriza como quase-experimental e objetivou analisar o padrão morfofuncional, marcadores hematológicos em pessoas vivendo com HIV/AIDS, através da oferta intervenção com exercícios anaérobicos (exercícios resistidos em sala de musculação) para pacientes portadores de HIV/AIDS. Métodos: A amostra foi composta por 11 indivíduos do gênero masculino, com média de idade de 43,2 anos, participantes do Programa Pro-Saúde e Atividade Física da Universidade Federal do Rio grande do Norte e atendimento clínico no Hospital Giselda Trigueiro da Secretaria de Estado de Saúde Pública/RN. A coleta de dados foi composta de exames laboratoriais para medir TCD4 e Carga Viral, medidas antropométricas: Índice de Massa Corporal - IMC, Relação Cintura Quadril- RCQ, e uma annamenese sociodemográfica. Para análise dos dados utilizou-se no presente estudo a estatística descritiva com os valores de tendecia central e seus derivados. Para as variáveis de cunho discreto utilizou-se a análise de frequencia atavés de valores percentuais de aparecimento. Resultados: Os resultados entre os Pré e o Pós teste das variáveis estudadas foram assim apresentadas: para o IMC (pré média de 24,0 Kg/m2 e pós 24,2 Kg/m2), RCQ (pré média de 0,97cm e pós 0,95 cm), Somatório de Dobras cutâneas (Pré 117,1 e Pós 102,0), Somatório da Perimetria(Pré 310,5 e Pós 313,3), Força Escapular(Pré 30,9 Kgf e Pós 30,3 Kgf), Força Pressão Manual Direita(Pre 41,2 e Pós 42,1), Força Pressão Manual esquerda(Pré 39,4 e Pos 39,9), TCD4( Pré 579 e Pós 509 céls/mm3) e Carga Viral(pré e pós <50 cópias). Esses resultados apontam para uma melhora importante das variáveis antropométricas estudadas, principalmente em relação a RCQ, na contagem dos linfócitos TCD4 e manutenção da Carga Viral em níveis abaixo do limite mínimo(<50 cópias/ml) Conclusão:O Programa de Exercícios resistidos com características anaeróbicas promove melhorias no padrão morfofuncional, manutenção das células TCD4 em níveis considerados seguros para esta população e estabilização da carga viral, não apresentando riscos à saúde dos participantes.

2009
Descrição
  • NILBA LIMA DE SOUZA
  • SIGNIFICADOS E PERCEPÇÕES DE PUÉPERAS SOBRE AS SÍNDROMES HIPERTENSIVAS DA GRAVIDEZ E PARTO PREMATURO

  • Data: 18/12/2009
  • Mostrar Resumo
  • As síndromes hipertensivas da gravidez (SHG) são complicações do período gravídico puerperal e podem levar a prematuridade neonatal e consequente hospitalização do recém-nascido em Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (UTIN). O estudo objetivou compreender percepções, significados e sentimentos de puérperas relativos as SHG que teve como consequência o parto prematuro e a hospitalização do filho na UTIN. Estudo qualitativo que teve como referencial teórico metodológico a Teoria das Representações Sociais (TRS), na abordagem complementar da Teoria do Núcleo Central. Participaram do estudo 70 mulheres com idade média de 29 anos, a maioria com nível médio de escolaridade; em união consensual; primíparas e com parto cesário ocorrido entre 32 e 37 semanas de gestação.Os dados foram coletados de maio a dezembro de 2008 na Maternidade Escola Januário Cicco em Natal-RN, por meio de: questionário para caracterização sóciodemográfica das participantes; técnica de associação livre de palavras(TALP) e construção verbalizada de imagens mentais e entrevista com a seguinte questão norteadora: o que significou para você ter uma gravidez com pressão alta e como consequência o nascimento de um filho prematuro?  A análise de dados foi realizada por meio de multimétodos adquiridos a partir do processamento de dados pelo software EVOC (Ensemble de programmes permettant L’ analyse des evocations) e ALCESTE (Análise lexical por contexto em um conjunto de segmentos de texto) e análise temática categorial. Os resultados foram apresentados em quatro unidades temáticas no âmbito dos seguintes universos representativos: SHG, prematuridade como consequência das SHG; UTIN e as representações sociais de puérperas sobre as SHG seguida do nascimento prematuro e hospitalização do filho na UTIN. Os resultados obtidos por meio dos multimétodos de análises apresentaram construções semelhantes entre si e apontam a morte como núcleo periférico aspectos negativos, estratégias de enfrentamento, necessidades de cuidados, conhecimento sobre a doença, fragilidade e significados da UTIN. Considera-se que as percepções, significados e sentimentos de puérperas relativas às SHG e ao parto prematuro constitui uma representação social negativa com elementos representacionais que podem ter influenciado os efeitos adversos sobre a doença e suas consequências. Sugere-se uma atuação efetiva sobre os elementos periféricos dessa representação com orientações adequadas, diagnóstico precoce, condutas efetivas, postura acolhedora da equipe, atitudes de promoção à saúde e políticas públicas efetivas, de forma a modificá-los e melhorar a assistência às mulheres/puérperas acolhendo-as adequadamente e minimizando seus sofrimentos.

  • RICHARDSON AUGUSTO ROSENDO DA SILVA
  • SATISFAÇÃO DA QUALIDADE DA ATENÇÃO DE PORTADORES DE HIV: AVALIAÇÃO DE USUÁRIOS

  • Data: 18/12/2009
  • Mostrar Resumo
  • Objetivo: O propósito dessa investigação foi o de avaliar a atenção à saúde de portadores de HIV/Aids no Centro de Referência para o tratamento da Aids em Natal/RN por profissionais e usuários do serviço. Métodos: Trata-se de um estudo avaliativo, com abordagem quantitativa, realizada no serviço ambulatorial do Hospital Giselda Trigueiro, em Natal (RN). A população-alvo foi composta por 313 portadores de HIV e os 34 profissionais do referido centro. A coleta de dados ocorreu de agosto de 2007 a julho de 2008, com um formulário estruturado de entrevista, validado por meio de um estudo piloto.
    Os dados foram analisados pela estatística descritiva e inferencial. Resultados: A avaliação do serviço foi considerada insatisfatória por 85,6% usuários. No entanto, 58,8% dos profissionais consideraram-a satisfatória. Verificou-se diferença na avaliação dos seguintes indicadores: relacionamento profissionais usuários, apoio oferecido, pontualidade dos profissionais, orientações sobre o tratamento. Observou-se semelhança nos seguintes indicadores: estrutura física, respeito à privacidade, oportunidade de fazer
    reclamações, acolhimento, conveniência dos horários, disponibilidade de ARV e exames laboratoriais, e facilidade de acesso. Conclusão: Os resultados apontaram para insatisfação dos usuários e a satisfação dos profissionais com a atenção a saúde de portadores de HIV/Aids no serviço pesquisado.

  • THAIZA TEIXEIRA XAVIER NOBRE
  • Validação de constructo da escala fator de risco de dor pós-cirurgia cardíaca

  • Data: 18/12/2009
  • Mostrar Resumo
  • A identificação de fatores que interferem na dor pós-operatória é útil para minimizar o sofrimento desnecessário e favorecer a uma intervenção analgésica adequada, evitando generalizações nas condutas terapêuticas. O propósito dessa investigação foi identificar os fatores preditivos da dor em pacientes submetidos à cirurgia cardíaca e a relação existente entre dor, analgesia e personalidade. Trata-se de um estudo prospectivo e analítico, aprovado pelo comitê de ética da UFRN (175/06),
    o qual proporcionou uma abordagem multidisciplinar ao envolver áreas distintas como: fisioterapia, psicologia, médica e enfermagem (interdisciplinaridade) na elucidação do objeto de estudo relacionado a fatores preditivos da dor. Para caracterização geral dos pacientes foi utilizada uma ficha de avaliação fisioterapêutica; a dor pós-operatória foi avaliada pela escala numérica de dor e questionário para dor McGill e o Inventário Millon de Estilos de Personalidade (MIPS) foi utilizado para identificar e avaliar as  anifestações das características comportamentais e de personalidade. Foram acompanhados, do 1º ao 5º dia de pós-operatório (DPO), 160 pacientes submetidos à
    cirurgia cardíaca, 57,5% do sexo masculino, com idade média de 56,8±14,4 anos, sendo incluídos no estudo aqueles que se queixaram de dor no pós-operatório em pelo  menos um dos dias de avaliação e assinaram termo de concentimento livre e esclarecido (TCLE). Os dados foram submetidos ao teste Qui-quadrado, regressão logística multivariada, teste de correlação de Spearman, teste t e ANOVA. Ao serem submetidos à análise de regressão foram encontrados seis fatores preditivos da dor: tempo cirúrgico > 3 horas, dreno mediastinal e lateral, tosse, vômitos, tempo de dreno > 24 horas e sexo feminino. Estes fatores apresentaram uma correlação positiva e
    significava com a intensidade dolorosa referida pelos pacientes na escala numérica de dor e os pacientes que apresentaram mais fatores preditivos da dor referiram mais dor.Já em relação ao McGill não se obteve diferença significativa entre os pacientes com mais e menos fatores preditivos. Observou-se que foram administrados diferentes tipos de analgésicos, isolados ou associados, sendo estes: paracetamol, paracetamol associado à codeína, dipirona, tramadol, toradol e tilatil. A percepção dolorosa apresentou magnitudes variando de leve a moderada do 1º ao 5º DPO e ao ser
    relacionada com as características de personalidade, nos pacientes com menos dor, observou-se os fatores: preservação, individualismo, introversão e os com mais dor foram: proteção, extroversão, retraimento, discrepância, afetividade, acomodação, comunicabilidade e firmeza. Evidenciou-se que o comportamento doloroso pós-cirurgia cardíaca é multifatorial e que a determinação da existência de fatores preditivos da dor permite ao profissional da área de saúde fazer o uso adequado dos analgésicos, haja vista que o alívio da dor é responsabilidade de todos os profissionais da saúde. Os
    aspectos psicológicos enquanto características de personalidade podem influenciar padrões de comportamento como os observados.

  • WALTECA LOUIS LIMA DA SILVEIRA
  • DESENVOLVIMENTO E CARACTERIZAÇÃO DE UM SISTEMA MICROEMULSIONADO CONTENDO ANFOTERICINA B PARA USO OFTALMOLÓGICO

  • Data: 17/12/2009
  • Mostrar Resumo
  • As infecções fúngicas oculares estão sendo reconhecidas em todo o mundo como uma importante causa de morbidade e cegueira. A baixa biodisponibilidade dos fármacos como a anfotericina B, antifúngico bastante utilizado no tratamento destas infecções, nos tecidos posteriores dos olhos aliada às barreiras anatômicas oculares, que são capazes de limitar a sua absorção e associado ao grave risco de desenvolvimento de reações adversas levam, geralmente, a um insucesso no tratamento desejado e a sérias conseqüências para os pacientes acometidos. Pesquisadores em todo o mundo estão buscando novas alternativas para contornar esta problemática e uma das principais linhas de pesquisa estabelecidas consiste no desenvolvimento de novas formulações que visam melhorar a biodisponibilidade e reduzir a toxicidade associada à aplicação da anfotericina B. As microemulsões surgem como novos sistemas capazes de carrear este fármaco para uso oftalmológico. O presente estudo objetivou a obtenção de uma microemulsão biocompatível com a via de administração ocular contendo anfotericina B a fim de se estabelecer uma nova forma farmacêutica viável para a administração tópica nos olhos. O sistema obtido demonstrou, por meio dos estudos de caracterização realizados, biocompatibilidade com a via de administração pretendida e surge, portanto, como uma nova e interessante apresentação farmacêutica contendo anfotericina B para ser utilizada, no futuro, no tratamento de infecções fúngicas oculares.

  • ROSEANE PEREIRA DA SILVA
  • EFEITO DE PLANTAS MEDICINAIS NA PARASITEMIA POR TRYPANOSOMA CRUZI NA BIODISTRIBUIÇÃO DO TECNECIO-99m EM RATOS

  • Data: 14/12/2009
  • Mostrar Resumo
  • Artemisia vulgaris (AV) é um vegetal com propriedades antihelmíntica e antimalárica; Aloe vera (babosa) tem ação antidiabética, laxante e anti-inflamatória; Benzonidazol (BZ) é um tripanomicida. O tecnécio-99m (99mTc), na forma de pertecnetato de sódio (Na99mTcO4), tem sido usado na medicina nuclear para obtenção de imagens diagnósticas. Este estudo avaliou o efeito de plantas na parasitemia do T. cruzi e na biodistribuição do 99mTc em camundongos. Vinte camundongos foram infectados por T. cruzi. No pico da parasitemia, 5 camundongos foram tratados com extrato aquoso de babosa, 5 AV e 5 BZ. A parasitemia foi determinada durante os tempos 0, 2, 4 e 6 horas após administração das drogas. Cinco camundongos infectados e que não receberam drogas, 5 camundongos não infectados e o grupo tratado com AV receberam Na99mTcO4. O percentual de Atividade Total Injetada nos órgãos (%ATI), correspondente à energia gama emitida ou radioatividade, foi calculada no contador gama. Os camundongos infectados que receberam babosa reduziram significativamente (p<0,05) a parasitemia. A porcentagem da radiatividade total (%ATI) diminuiu significativamente no grupo tratado com AV. Estes resultados indicam que a babosa possivelmente é uma droga anti-T. cruzi e a AV reduz a %ATI provavelmente devido seus efeitos biológicos. Este trabalho teve a participação de pesquisadores das áreas de Parasitologia, Estatística, Cirurgia, Medicina Nuclear e Análises Clínicas, atestando seu caráter multidisciplinar.

  • JUSSARA MELO DE CERQUEIRA MAIA
  • Ativaçõao de células hepáticas estrelada e fibrose hepática em crianças portadoras de hepatite auto-imune tipo1: estudo imuno-histoquímico de biópsias hepáticas pareadas antes do tratamento e após remissão clínica

  • Data: 03/12/2009
  • Mostrar Resumo
  • A ativação das células hepáticas estreladas (CHE) é considerada o evento mais importante na fibrogênese hepática. Na hepatite autoimune (HAI) este mecanismo é desconhecido e maiores evidências são necessárias quanto à evolução da fibrose. O objetivo desse estudo foi avaliar a ativação das CHE e a evolução da fibrose hepática em crianças portadoras de HAI tipo 1. Foram analisadas 16 biópsias hepáticas pareadas de oito pacientes, antes do tratamento e após a remissão clínica através de estudo imuno-histoquímico com anticorpo anti-α-actina de músculo liso e realizada a gradação da fibrose e da inflamação empregando-se o sistema de escores de Batts e Ludwig (0-4). Não houve significante redução nos escores de fibrose após intervalo de tempo de 24± 18 meses entre as biópsias (2,5 ± 0,93 vs. 2,0± 0,53, P = 0,2012). Observou-se redução significante na inflamação: portal (2,6
    ±0,74 vs. 1,3± 0,89, P = 0,0277), periportal/perisseptal (3,0 ±0,76 vs. 1,4 ± 1,06, P = 0,0277) e lobular (2,8 ± 1,04 vs. 0,9± 0,99, P =0,0179). A α-actina de músculo liso nas CHE foi expressa em biópsias hepáticas iniciais (3491,93 ±2051,48 μm2) e mostrou significante redução após a remissão clínica (377,91 ±439,47 μm2) (P = 0,0117). A ativação de CHE foi demonstrada em crianças portadoras de HAI tipo 1. A redução de sua ativação após remissão clínica, a qual pode preceder a redução da
    fibrose, abre importantes perspectivas no follow-up da HAI.

  • DANIELE MARIA DE OLIVEIRA CARLOS
  • IMPACTO DA VARIABILIDADE DE PESO NO CONTROLE METABÓLICO DE PACIENTES TRANSPLANTADOS CARDÍACOS

  • Data: 27/11/2009
  • Mostrar Resumo
  • O Transplante Cardíaco (TC) tornou-se um dos grandes avanços da medicina nas últimas décadas. É um procedimento indicado para pacientes com doença cardíaca avançada, refratária ao tratamento clínico e cirúrgico convencional, prognóstico reservado em curto prazo e mortalidade acima de 40% no prazo de um ano na evolução natural da doença. Em todo o mundo seus resultados têm evidenciado melhora significante na sobrevida, sendo considerada de 80% no primeiro ano, 70% em cinco anos e 60% em dez anos. No entanto, as alterações de peso após o procedimento frequentemente ocorrem e aumentam os riscos de doenças secundárias como diabetes, hipertensão, dislipidemia e obesidade, complicações que estão associadas à terapia imunossupressora indispensável após o TC. O objetivo deste estudo foi determinar o impacto da variabilidade de peso na estabilidade metabólica de pacientes transplantados do coração. O desenho do estudo foi do tipo retrospectivo documental, realizado com 82 pacientes adultos submetidos ao TC entre outubro de 1997 a dezembro de 2005 em centro transplantador no Ceará, sendo 83% do sexo masculino e 17% do sexo feminino com idade média de 45,06±12,04 anos. As variáveis estudadas foram o perfil biopatológico, o peso e o índice de massa corporal (IMC), relacionadas às alterações bioquímicas-metabólicas. Os dados foram descritos usando frequências, medidas de tendência central, teste t de Student e coeficiente de correlação de Pearson. Após a análise dos dados, verificou-se que a média global do IMC aumentou de 23,77±3,68 kg/m2 antes do TC, para 25,48±3,92 kg/m2 no primeiro ano e para 28,38±4,97 kg/m2 no quinto. Os pacientes com sobrepeso/ obesidade (IMC ≥ 25 kg/m2) apresentaram valores médios de glicose, colesterol total, lipoproteína de baixa densidade (LDL) e triglicérides maiores que os pacientes com eutrofia/ desnutrição (IMC < 25 kg/m2). Diante dos  resultados encontrados nesse estudo, conclui-se que os pacientes com sobrepeso/ obesidade estão propensos a apresentar níveis de glicose, colesterol total, LDL e triglicérides mais elevados que os pacientes com eutrofia/ desnutrição, o que demonstra que houve uma relação direta e significativa entre o estado nutricional e a variabilidade de peso no perfil metabólico de pacientes transplantados
    cardíacos.

  • MARCIO LUIZ TASSINO DE ARAUJO
  • HEMOCISTEINA (Hey) E FUNÇÃO COGNITIVA EM UMA AMOSTRA POPULACIONAL DE IDOSOS BRASILEIROS

  • Data: 27/11/2009
  • Mostrar Resumo
  • A imprecisão da fronteira que separa os déficits próprios do processo de envelhecimento fisiológico humano daqueles que representam os sinais precoces das patologias degenerativas de grande prevalência entre idosos, tem chamado a atenção para a necessidade da produção de estudos voltados para o estabelecimento critérios clínicos e/ou laboratoriais que permitam essa diferenciação. Idosos de populações de países pobres e/ou em desenvolvimento são freqüentemente expostos a condições socioeconômicas precárias propícias ao desenvolvimento de um conjunto de patologias, disfunções metabólicas e nutricionais. Os níveis de determinados micronutrientes e de alguns metabólitos intermediários vêm sendo vistos como fatores etiológicos e como marcadores biológicos de um conjunto de alterações que afetam a função normal do sistema nervoso com reflexos importantes sobre o desempenho cognitivo. Níveis elevados de homocisteína (Hcy) e déficits nutricionais e /ou metabólicos da vitamina B12 e B9 (ácido fólico) têm sido apontados como preditores e/ou como fatores etiológicos de alterações cognitivas. O objetivo desse estudo foi avaliar a influência dos níveis de homocisteína, Vitamina B12 e ácido fólico no desempenho cognitivo de idosos de baixa renda. Este estudo transversal desenvolvido em Natal, Rio Grande do Norte, Brasil, incluiu 205 idosos não institucionalizados atendidos pelo Programa de Saúde da Família da Secretaria Municipal de Saúde do município. Um questionário multidimensional foi utilizado para avaliar os aspectos sociodemográficos e as condições gerais de saúde e nutrição. O desempenho cognitivo foi aferido utilizando-se a versão em português do Mini-Exame do Estado Mental (MEEM). Os níveis séricos de homocisteína, Vitamina B12 e ácido fólico foram determinados por quimioluminescência. A associação entre as variáveis sociodemográficas e os níveis séricos de Hcy Vitamina B12 e ácido fólico foi determinada através de regressão linear múltipla. Valores séricos acima de 13,5 µmol/l indicativos de hiperhomocisteinemia (HHcy)  foram encontrados em 25,4% da amostra sendo mais prevalente em homens (p<0,05). Níveis deficitários de ácido fólico (<5ng/ml) e de Vitamina B12 (<193 pg/ml) foram encontrados em 3,9% e 10,2% dos indivíduos respectivamente. O desempenho cognitivo mostrou uma correlação negativa com a idade e a HHcy e positiva com a escolaridade. Os valores R2 da HHcy isolada explicaram apenas 4% da variância da pontuação do MEEM. Contudo, quando associada escolaridade e idade, este modelo explica aproximadamente 25% desta associação.

  • RODRIGO SILVA PAREDES MOREIRA
  • PENSANDO O ESTATUTO DO IDOSO NO ÂMBITO DA SAÚDE: UMA REFLEXÃO À PRÁTICA DA CIDADANIA.

  • Data: 16/11/2009
  • Mostrar Resumo
  • Um envelhecer saudável compreende fundamentalmente, o atendimento de necessidades que vão além da manutenção de um bom estado de saúde física. Faz-se necessário valorizar o idoso como pessoa socialmente útil, favorecendo, direta e indiretamente, o idoso, a família e comunidade para o alcance de um estilo de vida desejável. Pautando-se nessas reflexões, a partir da importância de um estudo em que se procure avaliar até que ponto, segmentos da sociedade e o próprio idoso, conhecem os direitos deste, e com isto, procurar pontuar conceitos de cidadania, vinculando os idosos a essas práticas, tendo como ponto de partida neste estudo, a saúde, como prática muito questionada no cotidiano. Este estudo, portanto, tem como objetivo verificar o conhecimento de estudantes universitários sobre os direitos do idoso no que se refere à saúde, contemplados no Estatuto do Idoso e explorar os direitos do idoso no âmbito da saúde na concepção de estudantes universitários. Trata-se de um estudo exploratório descritivo, numa abordagem qualitativa, centrando-se na análise dos aspectos legais (jurídicos) sobre o conhecimento dos direitos do idoso no âmbito da saúde pelos estudantes e sua implicação na prática da cidadania. O estudo foi realizado na cidade de João Pessoa - Pb, estudantes universitários de diferentes cursos do Campus I da Universidade Federal da Paraiba. O instrumento utilizado para coleta de dados foi uma entrevista semi-estruturada. Os coletados foram qualitativamente, explorando-se as falas dos sujeitos, utilizando-se a técnica de análise de conteúdo temática categorial. Os resultados encontram-se apresentados em quadros e temas. A partir de diferentes artigos realizados no decorrer do curso. Diante da expressividade dos resultados encontrados nesta pesquisa, é possível afirmar que os estudantes universitários ainda conhecem pouco o direito dos idosos, em particular, no campo da saúde, mesmo os estudantes da referida área. No contexto interdisciplinar este estudo sugere ações dirigidas à população do estudo propiciando pesquisas com maior impacto na mídia dirigida tanto aos idosos como a sociedade em geral.

  • LINDOMAR DA SILVA FILHO
  • IMAGEM CORPORAL, ATIVIDADE FÍSICA E FATORES DE RISCO

  • Data: 09/11/2009
  • Mostrar Resumo
  • Imagem corporal é a figura de nossos corpos construída em nossas mentes e o grau de insatisfação geralmente está associada a fatores de risco identificados por medidas antropométricas. O objetivo desse estudo descritivo foi avaliar os fatores de risco decorrentes das variáveis morfológicas e funcionais associadas à percepção de autoimagem em 130 praticantes de caminhada de meia-idade da zona sul da cidade de Natal, subdivididos em quatro grupos em função do gênero e faixa etária. Como instrumentos de medida foram utilizados um questionário proposto por Stunkart constituído de nove silhuetas (percepção de auto-imagem) para ambos os gêneros e faixa etárias; uma balança equipada com estadiômetro para a massa corporal (kg) e estatura (m) e o índice de massa corporal (kg/m2) que foi calculado com base nas medidas do peso corporal e estatura e classificados de acordo com as normas do Instituto Nacional da Saúde (2000), bem como a pressão arterial sistólica e diastólica por um dispositivo eletrônico digital (DIGITRONIC); fita antropométrica de metal para
    relação cintura/quadril. Foi utilizada a Análise de variância (ANOVA) simples, post hoc de Tukey e correlação de Spearman para os dados não paramétricos adotando o nível de ρ 􀵏0,05 para rejeição da hipótese nula. O índice de massa corporal apresentou elevados fatores de risco nos grupos constituídos. Em todos os grupos foi registrado o desejo de reduzir suas silhuetas. A massa corporal mostrou-se reduzida no grupo masculino de faixa etária superior, quando comparada com o grupo mais jovem, enquanto no grupo feminino, ocorre o inverso. A percepção de auto-imagem está
    associada à classificação da relação cintura/quadril no gênero feminino na faixa etária dos 50 aos 59 anos e na classificação do índice de massa corporal de todos os grupos constituídos. Associações significativas não foram encontradas para classificação da pressão arterial sistólica e diastólica em relação à percepção de auto-imagem. Essa tese apresenta relação de interdisciplinaridade, tendo o seu conteúdo uma aplicação nos campos da Educação Física, Medicina, Fisioterapia e Enfermagem.

  • LINDOMAR DA SILVA FILHO
  • IMAGEM CORPORAL, ATIVIDADE FÍSICA E FATORES DE RISCO

  • Data: 09/11/2009
  • Mostrar Resumo
  • Imagem corporal é a figura de nossos corpos construída em nossas mentes e o grau de insatisfação geralmente está associada a fatores de risco identificados por medidas antropométricas. O objetivo desse estudo descritivo foi avaliar os fatores de risco decorrentes das variáveis morfológicas e funcionais associadas à percepção de autoimagem em 130 praticantes de caminhada de meia-idade da zona sul da cidade de Natal, subdivididos em quatro grupos em função do gênero e faixa etária. Como instrumentos de medida foram utilizados um questionário proposto por Stunkart constituído de nove silhuetas (percepção de auto-imagem) para ambos os gêneros e faixa etárias; uma balança equipada com estadiômetro para a massa corporal (kg) e estatura (m) e o índice de massa corporal (kg/m2) que foi calculado com base nas medidas do peso corporal e estatura e classificados de acordo com as normas do Instituto Nacional da Saúde (2000), bem como a pressão arterial sistólica e diastólica por um dispositivo eletrônico digital (DIGITRONIC); fita antropométrica de metal para
    relação cintura/quadril. Foi utilizada a Análise de variância (ANOVA) simples, post hoc de Tukey e correlação de Spearman para os dados não paramétricos adotando o nível de ρ 􀵏0,05 para rejeição da hipótese nula. O índice de massa corporal apresentou elevados fatores de risco nos grupos constituídos. Em todos os grupos foi registrado o desejo de reduzir suas silhuetas. A massa corporal mostrou-se reduzida no grupo masculino de faixa etária superior, quando comparada com o grupo mais jovem, enquanto no grupo feminino, ocorre o inverso. A percepção de auto-imagem está
    associada à classificação da relação cintura/quadril no gênero feminino na faixa etária dos 50 aos 59 anos e na classificação do índice de massa corporal de todos os grupos constituídos. Associações significativas não foram encontradas para classificação da pressão arterial sistólica e diastólica em relação à percepção de auto-imagem. Essa tese apresenta relação de interdisciplinaridade, tendo o seu conteúdo uma aplicação nos campos da Educação Física, Medicina, Fisioterapia e Enfermagem.

  • EDSON FONSECA PINTO
  • ESTADO NUTRICIONAL, DESEMPENHO MOTOR E MARCADORES DERMATOGLÍFICOS EM ESCOLARES PÚBERES

  • Data: 06/11/2009
  • Mostrar Resumo
  • A fase da puberdade é o período em que ocorrem as maiores transformações características da adolescência. Por essa razão, este estudo objetivou identificar o estado nutricional, desempenho motor e marcadores dermatoglíficos em 2363 escolares púberes selecionados de forma estratificada, de ambos os sexos, com idades variando de 6 a 15 anos, matriculados no Ensino Fundamental (2ª a 9ª Séries) do ensino público no estado do Rio Grande do Norte. Foram avaliados o estado nutricional (Índice de Massa Corporal); as qualidades físicas básicas ( testes de coordenação, equilíbrio, agilidade, flexibilidade, força e velocidade); o potencial genético (método da dermatoglifia) e o estágio maturacional (auto avaliação de Tanner); Com relação ao estado nutricional observou-se que escolares acima do peso apresentam valores mais baixos em relação ao seu desempenho motor sendo esses valores, mais significativos nos meninos. No que se refere à maturação sexual, os resultados apontaram que os meninos atingem os estágios maturacionais primeiro que as meninas, não tendo encontrado correlação entre o potencial genético e os demais indicadores o que nos permite concluir que os escolares do estado do Rio Grande do Norte, principalmente os do sexo masculino sofrem influência significativa de seu estado nutricional e seu estágio maturacional no que diz respeito ao seu desempenho motor. Essa dissertação apresenta relação de interdisciplinaridade, tendo o seu conteúdo uma aplicação nos campos da Educação Física, Nutrição, Medicina e Enfermagem.

  • JOÃO BATISTA DA SILVA
  • APTIDÃO FÍSICA RELACIONADA À SÚDE DE ESCOLARES NORTE-RIO-GRANDENSE

  • Data: 06/11/2009
  • Mostrar Resumo
  • O sedentarismo é cada vez mais acentuado entre os adolescentes em todo o mundo. Objetivou-se neste estudo analisar o estado nutricional e a aptidão física de escolares norte-rio-grandenses. Participaram 2065 sujeitos, selecionados aleatoriamente (Masc =  1066, Fem = 999) (Natal n=1158; Mossoró n= 312; Lajes n= 231), divididos em três grupos etários pelos estágios maturacionais: 10 a 12 anos, 13 a 14 anos e ≥ 15 anos. Foi avaliada a composição corporal (IMC, dobras cutâneas tríceps e subescapular); o  hábito alimentar (questionário de prevalência do consumo por grupo alimentar); o índice de atividade física (questionário Baeck) e o nível de aptidão física (testes do     
    salto em distância, flexibilidade, resistência abdominal e cardiovascular). Utilizando-se  a estatística descritiva, testes de médias pela análise dos intervalos de confiança, o      teste de Kruskall-Wallis, teste t, o Qui2 e o coeficiente de contingência. Encontraram-se diferenças significativas com p < 0001 na distribuição do índice de massa corporal (n = 1701); Região Leste Potiguar (RLP) com excesso de peso e obesidade de 16,8 % e 15,2 %, a Região Oeste 16,3% e 9,6 % e a Região Central 10,4 % e 3,9 %, com asescolas privadas contribuindo significativamente na prevalência dessas variáveis nas RLP e ROP com p < 0,003 e p < 0,001 respectivamente. O hábito alimentar demonstrou que 98,3% dos sujeitos consomem alimentos do grupo das massas 98,3%;     cereais 97,7%; laticínios 94,7%; frutas 92,3%; gorduras 88,3% e as hortaliças 61,6%, não havendo diferenças significativas no consumo alimentar entre o tipo de escolas e gênero (n = 300). No índice de atividade física habitual há diferenças entre esses respectivos extratos: 2,65±0,78 e 2,81±0,80 (p < 0,014) e 2,89±0,82 e 2,57±0,78 (p < 0,001), com as práticas de atividades esportivas, programas de exercícios físicos e lazer ativo mais significativo em escolas privadas 2,85 ± 1,06 e 3,37±1,26 (p < 0,001)  em prol do sexo masculino com 3,47±1,24 e 2,75±1,03 (p <0,001). Resistência abdominal ( =19) e força de membros inferiores ( =128,5 cm) foram classificadas como “muito fraco”, a flexibilidade ( =26,9 cm) “razoável” e resistência geral ( =1439 m) como “bom”. Conclui-se que o hábito alimentar e o baixo índice de atividade física habitual influenciam negativamente os índices da aptidão física relacionada à saúde dos escolares, com menor incidência em instituições privadas em função das práticas esportivas. Este estudo apresenta relação de interface multidisciplinar, tendo o seu conteúdo uma aplicação nos campos da Medicina, Nutrição e Educação Física.     
         

  • MARDONE CAVALCANTE FRANCA
  • MORTALIDADE DA POPULAÇÃO EM IDADE ATIVA (PIA) POR DOENÇA CARDIOVASCULAR E CÂNCER NAS CAPITAIS E NAS REGIÕES METROPOLITANAS BRASILEIRAS: ASSOCIAÇÃO COM INDICADORES SOCIOECONÔMICOS

  • Data: 16/10/2009
  • Mostrar Resumo
  • Analisa-se a relação da mortalidade entre doença cardiovascular e câncer e indicadores socioeconômicos, tomando como base a população de 10 a 64 anos. Inicialmente, as hipóteses foram relacionadas à renda absoluta e à desigualdade de renda. Em seguida, foi feito o confronto entre desigualdade de renda e educacional. Trata-se de um estudo ecológico de corte transversal, tendo o ano 2000 como referência. Considerou-se como unidades de observação as regiões metropolitanas e as capitais brasileiras. Utilizou-se a média de óbitos do triênio 1999-2001 - extraídos do DATASUS/SIM e dados populacionais do Censo Demográfico de 2000, do IBGE. Empregou-se a técnica de regressão linear múltipla, adotando-se como variáveis dependentes os seguintes indicadores de mortalidade: Esperança de Vida ao Nascer (EVN), Taxas de Mortalidade Padronizadas para Doença Cardiovascular (TMPDC) e Taxas de Mortalidade Padronizadas para o Câncer (TMPC). As variáveis independentes foram o Log (PIB per capita), a Renda Familiar per capita (RFPC), o Índice de Gini, a Razão de Desigualdade de Renda (RDR) e a Razão de Desigualdade Educacional (RDE). Os resultados mostraram que o PIB per capita e a Renda Familiar per capita foram significativos, sustentando a hipótese da renda absoluta. Verificou-se, também, que o Índice de Gini e a RDR não foram estatisticamente significantes em nenhum dos modelos estimados, fato que levou a negação da hipótese da renda relativa. No confronto entre a desigualdade de renda e a desigualdade educacional, para as capitais, a RDE e o PIB per capita mostraram-se significantes porém, a RDR não o foi. Em conclusão, confirma-se, para o Brasil, a hipótese da renda absoluta em detrimento da hipótese da renda relativa, em concordância com resultados encontrados na literatura para muitos países pobres e em desenvolvimento. O fato novo revelado neste estudo agrega à literatura a importância da desigualdade educacional (RDE) na determinação da saúde urbana do Brasil, em detrimento da desigualdade de renda.

  • EDUARDO CALDAS COSTA
  • ACURÁCIA DOS ÍNDICES ANTROPOMÉTRICOS DE OBESIDADE CENTRAL NA DETERMINAÇÃO DE SÍNDROME METABÓLICA E FATORES DE RISCO CARDIOVASCULAR EM MULHERES COM SÍNDROME DOS OVÁRIOS POLICÍSTICOS

  • Data: 14/10/2009
  • Mostrar Resumo
  • A síndrome dos ovários policísticos (SOP) é a desordem endócrina mais comum em mulheres com idade reprodutiva. Seu diagnóstico é firmado através do consenso de Rotterdam na presença de dois dos seguintes critérios: anovulação crônica, sinais clínicos e/ou bioquímicos de hiperandrogenismo e
    presença de micropolicistos nos ovários. Na SOP, além das características específicas da síndrome é comum a presença de marcadores de risco cardiovascular aumentado como dislipidemia, hipertensão arterial, resistência à insulina e obesidade central Objetivos: Analisar a acurácia diagnóstica da circunferência da cintura (CC), relação cintura-estatura (RCEst), razão cintura-quadril (RCQ) e índice de conicidade (Índice C) para detecção de fatores de risco cardiovascular (FRCV) e síndrome metabólica (SM) em mulheres com síndrome dos ovários policísticos (SOP). Metodologia: Foi realizado estudo transversal envolvendo 108 mulheres na faixa etária de 20-34 anos, com diagnóstico de SOP de acordo com o consenso de Rotterdam. Foram considerados parâmetros clínicos, antropométricos e bioquímicos de avaliação do risco cardiovascular. A análise dos dados foi desenvolvida em duas etapas, conforme descrito a seguir. Fase 1: análise da acurácia dos pontos de corte previamente determinados na literatura nacional para CC, RCEst, RCQ e Índice C, para predição de FRCV; Fase 2: determinação de pontos de corte dos índices antropométricos supracitados, específicos para mulheres com SOP, para discriminação de SM, através da análise da curva ROC (Receiver Operating Characteristic). Resultados: Com base nos achados da fase 1 do estudo, a RCEst foi o marcador que apresentou correlações positivas significativas com o maior número de FRCV (pressão arterial, triglicerídeos e glicemia após teste oral de tolerância à glicose), além de correlação negativa com HDL-colesterol. Os demais marcadores antropométricos se correlacionaram positivamente com pressão arterial, enquanto CC e RCQ apresentaram correlação positiva também com triglicerídeos. Todos os indicadores antropométricos apresentaram taxas de sensibilidade superiores a 60%, com destaque para a RCEst que apresentou sensibilidade superior a 70%. Na fase 2 da pesquisa observamos que a CC, RCEst e RCQ apresentaram desempenho semelhante na predição de SM, sendo superiores ao Índice C. Os valores de ponto de corte dos índices antropométricos para discriminar SM foram: CC = 95 cm; RCEst =0,59; RCQ = 0,88; e Índice C = 1,25. Utilizando esses pontos de corte as taxas de sensibilidade e especificidade da CC e RCEst foram superiores às observadas para RCQ e Índice C. Conclusões: Nossos dados enfatizam a importância da avaliação antropométrica no rastreamento do risco cardiovascular em mulheres com SOP, destacando-se a relevância da RCEst na predição de FRCV clássicos e a necessidade de considerar pontos de corte específicos para mulheres com SOP para discriminação de SM.

  • FRANCISCO CANINDE DE SOUSA JUNIOR
  • CARACTERIZAÇÃO FENOTÍPICA E GENOTÍPICA DE Staphylococcus aureus RESISTENTES À METICILINA ISOLADOS NA CIDADE DO NATAL/RN.     

  • Data: 09/10/2009
  • Mostrar Resumo
  • Staphylococcus aureus resistente à meticilina (MRSA) é um dos principais agentes de infecções associadas a serviços de saúde em todo o mundo. No Brasil, há a predominância de um clone de MRSA multirresistente denominando clone epidêmico brasileiro (CEB). Entretanto, novos clones nãomultirresistentes com alta virulência têm sido descritos em infecções comunitárias e hospitalares. O objetivo desse estudo foi realizar a caracterização fenotípica e genotípica de cepas de MRSA isoladas na cidade do Natal/RN. Inicialmente avaliamos 60 amostras de S. aureus quanto a resistência à meticilina através de diferentes técnicas fenotípicas, utilizando a detecção do gene mecA por PCR como padrão. O antibiograma de todas as cepas foi realizado utilizando 12 antimicrobianos conforme descrito pelo CLSI. As cepas de MRSA foram caracterizadas geneticamente através da tipagem do cassete cromossômico estafilocócico mec (SCCmec) e da eletroforese em campo elétrico alternado (PFGE). Dos 60 S. aureus estudados, 45 foram resistentes à meticilina. Observamos que para algumas cepas de MRSA os testes de triagem em ágar com 6μg/mL de oxacilina e difusão em meio sólido com oxacilina-1μg apresentaram dificuldades na sua interpretação. No entanto, todas as 45 amostras de MRSA, foram facilmente detectadas pelos testes com o disco de cefoxitina-30μg e pesquisa da PBP2a. A análise molecular das cepas de MRSA mostrou 8 padrões distintos de PFGE (A-H), com predominância do padrão A (73%), relacionado ao CEB. Estas carreavam o SCCmec tipo IIIA, e apresentaram uma considerável variedade de subtipos (A1-A16). Cinco cepas de MRSA portando SCCmec IV também foram identificadas, três delas relacionadas geneticamente ao clone USA800 (Padrão B). Destas cinco, três (2 padrão F e 1 padrão B) foram altamente susceptíveis as drogas testadas, entretanto, dois outros isolados, padrão B, apresentaram multirresistência. As amostras restantes pertenciam a padrões de PFGE distintos dos clones internacionais predominantes em nosso continente. Para realização deste projeto de pesquisa, a metodologia exigiu a interação com pesquisadores de áreas como: infectologia, microbiologia e biologia molecular. Portanto, esta dissertação apresentou um caráter de multidisciplinaridade e transdiciplinaridade no seu desenvolvimento.

  • PATRÍCIA ÉRIKA DE MELO MARINHO
  • SINTOMATOLOGIA DEPRESSIVA E NÍVEIS DE TNFα E IL-2 EM IDOSOS COM DOENÇA PULMONAR OBSTRUTIVA CRÔNICA

  • Data: 09/10/2009
  • Mostrar Resumo
  • Objetivo: avaliar a prevalência de sintomas depressivos entre idosos e pacientes portadores de doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) e suas relações com as citocinas TNF-α e IL-2, cortisol, comorbidades, consumo de medicamentos, composição corporal e desempenho no teste de caminhada de seis minutos (TC6min). Método: foram avaliados idosos a partir de 60 anos de idade oriundos das instituições de longa permanência (ILP), da comunidade e com DPOC quanto a presença de sintomas depressivos (GDS-15), cognição (MMSE), atividades de vida diária (AVD), composição corporal, TC6min (distância percorrida, tempo de caminhada e percepção de esforço), níveis de cortisol sérico, TNF-α e IL-2 plasmático. Resultados: Os resultados desta tese são apresentados na forma de três artigos científicos. Artigo 1. Os idosos das ILP apresentaram mais sintomas depressivos e dependência. Os idosos da comunidade apresentaram mais comorbidades e os idosos das ILP maior consumo de medicamentos.  Na análise multivariada (regressão logística), pertencer ao sexo masculino, não ter companheiro e ter baixa escolaridade se apresentaram como fatores de risco para a sintomatologia depressiva. Artigo 2. Os sintomas depressivos ocorreram em 22,5% dos pacientes com DPOC do sexo masculino. A depleção muscular ocorreu a partir do nível leve de obstrução entre aqueles sem sintomas, e moderado entre aqueles com depressão. A distância percorrida ficou abaixo do previsto e o tempo de caminhada com encorajamento foi maior no grupo sem sintomas. O índice de massa corporal se correlacionou com o tempo de caminhada no grupo sem sintomas que caminharam com estímulo verbal. Artigo 3. A prevalência de sintomas depressivos foi maior no grupo dos pacientes DPOC. O número de comorbidades foi maior entre aqueles com sintomas depressivos. Não foram encontradas diferenças quanto aos níveis de IL-2, TNF-α, cortisol, número de anos de fumo e maços-ano entre os grupos. O grupo DPOC apresentou menor IMC e conteúdo gordo e maior índice de massa magra assim como maior freqüência de depleção nutricional em relação aos idosos. Conclusão: os sintomas depressivos foram mais prevalentes entre idosos institucionalizados e com DPOC, e esses não foram acompanhados de tratamento com antidepressivos. Não foram observadas diferenças entre os níveis de TNF-α, IL-2  e cortisol entre idosos da comunidade e com DPOC.

  • DANIELA VASCONCELOS DE AZEVEDO
  • A EXPERIÊNCIA DA PRÉ-ECLÂMPSIA VIVENCIADA POR GESTANTES E PROFISSIONAIS DE SAÚDE

  • Data: 06/10/2009
  • Mostrar Resumo
  • O presente estudo objetivou compreender as percepções de gestantes e profissionais de saúde sobre a pré-eclâmpsia e a relação entre profissional e paciente. Optou-se por abordagem qualitativa, com entrevistas semi-estruturadas, observação participante e Teste de Associação Livre de Palavras (TALP). Os dados foram coletados entre fevereiro e junho de 2007, na Maternidade-Escola Januário Cicco (MEJC), Natal-RN, com 61 gestantes e 87 profissionais, dos quais 20 de cada grupo participaram das entrevistas. Utilizou-se uma perspectiva interpretativa e compreensiva aproximada à hermenêutica de Gadamer, com a construção de temas e categorias empíricas. As gestantes revelaram medo da pré-eclâmpsia e suas conseqüências e mostraram que sabiam pouco a respeito do tema e que gostariam de saber mais. As mudanças ocorridas, decorrentes, da doença foram mais de ordem emocional, do que relacionada à adoção de estilo de vida saudável. Observou-se despreparo das unidades básicas em atender e encaminhar as gestantes com pré-eclâmpsia para unidade de referência. Os profissionais conheciam características da clientela, sabiam do medo que sentiam e do pouco conhecimento sobre a doença, porém não as envolviam no tratamento. Na relação entre profissional e paciente observou-se ausência de diálogo sobre a doença e inabilidade, por parte dos primeiros em lidar com questões emocionais. Há necessidade de um novo olhar para a assistência à pré-eclâmpsia priorizando a construção coletiva de estratégias de abordagem e intervenção que inclua aspectos subjetivos, numa perspectiva hermenêutica da saúde.

  • ELIANA LUCIA TOMAZ DO NASCIMENTO
  • Periurbanização da leishmaniose visceral no Rio Grande do Norte e suas implicações no perfil clínico

  • Data: 05/10/2009
  • Mostrar Resumo
  • Leishmaniose visceral vem sofrendo modificações do ponto de vista clínico e epidemiológico mundialmente. Urbanização foi descrita em diferentes regiões e também no RN, influenciando sobremaneira no comportamento clínico da doença. Uma nova entidade clínica denominada Co-infecção HIV/leishmania vem sendo descrita, como conseqüência da sobreposição de áreas de ocorrência de LV e HIV/AIDS, em diferentes países incluindo o Brasil. O objetivo deste estudo foi definir o processo de periurbanização de LV e demonstrar a emergência da co-infecção HIV/Leishmania no Rio Grande do Norte.Estudo demográfico revelou mudança no padrão demográfico da LV no RN que passou a acometer mais intensamente indivíduos na idade adulta, do sexo masculino Analise da distribuição espacial demonstrou que nos últimos 20 anos LV tende a instalar-se em municípios de maior porte e, portanto, mais urbanizados do RN, sendo as regiões leste e oeste as de maior risco para a doença. A primeira região inclui Natal, capital do estado, onde o processo de periurbanização iniciou-se, em 1990 e, a outra, inclui a cidade de Mossoró, segunda maior do estado, onde a periurbanização iniciou-se nos últimos 5 anos. Também em 1990 registra-se a emergência da co-infecção HIV/ Leishmania no estado. Estudo tipo caso-controle revelou que entre nós, a nova entidade clínica acomete indivíduos adultos do sexo masculino, que adquirem HIV por via sexual; 40% destes com história de infecção prévia por leishmania. Recaídas e óbito por LV é maior em pacientes HIV positivos comparado com pacientes HIV negativos, pareados por sexo e idade. Esse padrão é bastante semelhante ao europeu, exceto, pela via de transmissão, que ocorre lá de modo concomitante, por via parenteral, em usuários de drogas ilícitas. Adicionalmente, a análise da distribuição espacial identificou sobreposição de áreas de ocorrência de HIV/AIDS e LV no RN apontando para risco aumentado da nova entidade clínica descrita acima.                 Portanto, vigilância epidemiológica para co-infecção HIV/Leishmania deve ser adotada em todas as áreas de risco. Ao mesmo tempo, faz-se necessário avaliar resistência aos medicamentos utilizadas no tratamento da LV, bem como, transmissão parenteral de L infantum/chagasi, nas áreas onde  dependência de droga é fator de risco para aquisição de HIV.

  • JOSE WILTON DE QUEIROZ
  • SISTEMA DE INFORMAÇÃO GEOGRÁFICA E ESTATÍSTICA ESPACIAL APLICADA SÃO FERRAMENTAS ÚTEIS PARA O ESTUDO DA HANSENÍASE E PARA DETERMINAR ÁREAS DE RISCO ELEVADO DE DOENÇA

  • Data: 05/10/2009
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho consiste em enfatizar e demonstrar, com exemplos reais, a importância de ferramentas relacionadas à sistemas de informação geográfica – SIG e análise espacial de dados – AED na aplicação como métodos de análise no campo da saúde humana, procurando descrever de forma mais abrangente a distribuição espacial de doenças a partir da incorporação do elemento geográfico na análise. No Capítulo 1 relata-se a evolução histórica da aplicação destas técnicas no campo da saúde e elege-se a hanseníase no estado do Rio Grande do Norte como exemplo de aplicação. No Capítulo 2 introduzem-se alguns conceitos teóricos básicos sobre a metodologia e classificam-se os tipos de dados espaciais comumente tratados. Os Capítulos 3 e 4 definem e demonstram a utilização das mais importantes técnicas de análise para os dois principais tipos de dados encontrados na saúde, quais sejam, dados de processos pontuais e dados de área, focalizando como estudo de caso a hanseníase na cidade de Mossoró – RN. Na análise, é priorizada a utilização do software R, disponibilizando-se scripts de rotinas e procedimentos de análise desenvolvidos pelo autor que podem ser facilmente utilizados por pesquisadores de diversas áreas. Como resultados práticos, foram detectadas importantes áreas de risco da hanseníase em Mossoró e sua forte associação com o perfil socioeconômico da população sob risco. Além disso, estima-se que este trabalho possa vir a incrementar a utilização de tais técnicas na análise de dados na área de saúde.

  • JACQUES NATAN GRINAPEL FRYDMAN
  • EFEITO DE UM EXTRATO AQUOSO DE PORANGABA (Cordia salicifolia) NA MARCAÇÃO DE CONSTITUINTES SANGUÍNEOS COM TECNÉCIO-99M E MORFOLOGIA DE HEMÁCIAS

  • Data: 30/09/2009
  • Mostrar Resumo
  • Extratos aquosos de Cordia salicifolia (porangaba) têm sido utilizados popularmente para tratamento de diversas doenças. O uso de radionuclídeos com finalidades diagnósticas e terapêuticas tem contribuído para avanços em Ciências da Saúde. Radiofármacos marcados com tecnécio-99m (
    99m Tc) tem possibilitado a obtenção de imagens diagnósticas em Medicina Nuclear. Tem sido descrito que fármacos sintéticos e extratos de plantas medicinais podem interferir na marcação de constituintes sanguíneos com 99m Tc. Este estudo teve como objetivos a obtenção de um extrato aquoso de porangaba (ExPo) com a realização de controles de reprodutibilidade de preparo do mesmo e avaliação de seu efeito in vitro na marcação de constituintes sanguíneos com 99m
    Tc e na morfologia de hemácias de ratos Wistar. Foram determinadas algumas características físicas, como o espectro de absorbância, condutividade elétrica e índice de refração do ExPo. Amostras de sangue de ratos Wistar (n=10) foram incubadas com ExPo ou NaCl 0,9% (grupo controle) e a marcação de constituintes sanguíneos com 99m Tc foi realizada. Frações solúvel (FS) e insolúvel (FI) de plasma (P) e células sanguíneas (CS) foram separadas. A radioatividade em cada fração foi contada e a porcentagem de radioatividade incorporada (%ATI) foi calculada. Distensões sanguíneas foram preparadas, fixadas, coradas e a morfologia de células sanguíneas foi avaliada. Dados mostraram um máximo de absorbância em 480nm e uma condutividade elétrica e índice de refração dependente da concentração do extrato. O ExPo diminuiu significativamente (p<0,05) a %ATI em CS, FI-P e FI-CS e nenhuma modificação foi verificada na forma das células vermelhas do sangue. A análise dos resultados sugere que alguns parâmetros físicos podem ser úteis na caracterização do extrato estudado. Além disso, compostos químicos presentes no extrato podem ter ações quelante, redox ou serem capazes de se ligar a proteínas plasmáticas ou celulares.Esse estudo foi desenvolvido em colaboração com diferentes Departamentos da Universidade do Estado do Rio de Janeiro e Serviços da área Biomédica do Hospital Universitário Pedro Ernesto, UERJ, atestando o caráter multidisciplinar da pesquisa .

  • JOCELINE CASSIA FEREZINI DE SA
  • ANÁLISE DA VARIABILIDADE DA FREQUENCIA CARDÍACA NA SÍNDROME DOS OVÁRIOS POLICÍSTICOS

  • Data: 30/09/2009
  • Mostrar Resumo
  • Objetivo: Avaliar a modulação autonômica da freqüência cardíaca(FC), a partir da análise de sua variabilidade(VFC), e verificar a sua correlação com outros fatores de risco para as doenças cardiovasculares em mulheres portadoras da Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP) e num grupo controle de mulheres ovulatórias saudáveis. Métodos: Foram avaliadas 23 mulheres com diagnóstico de SOP pelo Consenso de Rotterdam e 23 mulheres ovulatórias saudáveis, com idade variando entre 20 e 34 anos. Foram considerados os índices da VFC no domínio do tempo (SDNN e rMSSD) e no domínio da frequência (baixa frequência-BF e alta frequência-AF), além de parâmetros antropométricos, bioquímicos e hormonais de avaliação do risco cardiovascular. Para comparações entre os grupos foram utilizados os testes estatísticos de Mann-Whitney e teste t não-pareado, além do teste de correlação de Pearson para análise de correlações entre as variáveis, com nível de significância de 5%. Resultados: Em comparação ao grupo controle, as mulheres com SOP apresentaram níveis significativamente mais baixos de progesterona e mais elevados de glicose, insulina, colesterol total, triglicerídeos, aspartato aminotransferase e proteína C-reativa (PCR) de alta sensibilidade. Em relação à VFC, as análises entre os grupos mostraram diferenças estatisticamente
    significativas, com diminuição dos índices SDNN e rMSSD no grupo SOP, quando comparado ao grupo controle (p<0,05). A análise da VFC no domínio da frequência também demonstrou valores estatisticamente inferiores para BF e AF no grupo SOP, em comparação ao controle. Foram observadas correlações negativas estatisticamente significativas entre o índice de massa corporal e os índices SDNN, BF e AF, indicando que a modulação autonômica diminui com o aumento do peso.
    Também foram observadas correlações negativas estatisticamente significativas entre os índices de VT5FC e os níveis de insulina de jejum, colesterol total, triglicerídeos e PCR de alta sensibilidade. Conclusão: O estudo mostra que a modulação autonômica da FC em mulheres com SOP estão reduzidas em comparação a mulheres ovulatórias saudáveis. Esse achado está correlacionado com o ganho de peso, dislipidemia e parâmetros de inflamação e resistência insulínica. Nesse sentido, medidas preventivas devem ser enfatizadas na abordagem clínica das pacientes com SOP, especialmente aquelas envolvendo orientação nutricional e atividade física regular.

  • RAQUEL TERRA AGOSTINHO
  • EFEITO DE UM EXTRATO DE GANODERMA LUCIDUM (REISHI) NA MARCAÇÃO DE CONSTITUINTES SANGUÍNEOS COM TECNÉCIO–99M E NA SOBREVIVÊNCIA DE ESCHERICHIA COLI

  • Data: 29/09/2009
  • Mostrar Resumo
  • Avaliações clínicas têm sido possíveis com radiobiocomplexos marcados com tecnécio-99m (99mTc). Drogas naturais ou sintéticas são capazes de interferir na marcação de estruturas sanguíneas com 99mTc, e também tem sido descrita a toxicidade de vários produtos naturais. O objetivo deste estudo foi avaliar o efeito de um extrato de Ganoderma lucidum (Reishi) na marcação de constituintes sanguíneos sangüíneas com 99mTc e na sobrevivência de Escherichia coli. Amostras de sangue de ratos Wistar foram tratadas com extrato de reishi. O procedimento de radiomarcação foi realizado. Amostras de plasma (P), células sangüíneas (CS) e frações insolúvel (FI) e solúvel (FS) de P e CS foram separadas e a radioatividade foi contada para determinação das porcentagens de radioatividade (%ATI).Culturas de Escherichia coli AB1157 foram tratadas com cloreto estanoso na presença e ausência do extrato de reishi. Amostras de sangue e culturas bacterianas tratadas com NaCl 0.9% foram usadas como controles. Dados indicaram que o extrato de reishi alterou significativamente (p<0,05) a %ATI de P, CS, FI-P, FS-P, FI-CS e FS-CS, bem como, aumentou a sobrevivência de culturas bacterianas tratadas com cloreto estanoso. Nossos resultados sugerem que o extrato de Reishi poderia apresentar ação redox/quelante alterando a marcação de constituintes sangüíneos com 99mTc e protegendo culturas bacterianas contra lesões oxidativas induzidas pelo cloreto estanoso. O estudo teve caráter multidisciplinar com a participação das seguintes áreas do conhecimento: Biofísica, Radiobiologia, Botânica, Fitoterapia e Hematologia.

  • MAURICEA TABOSA FERREIRA SANTOS
  • VALIDADE E CONFIABILIDADE DO TESTE DE RASTREIO DE DOENÇA DE ALZHEIMER COM PROVÉRBIOS (TRDAP) PARA IDOSOS

  • Data: 25/09/2009
  • Mostrar Resumo
  • A escassez de instrumentos para a avaliação e a triagem da doença de Alzheimer, (DA), notadamente denominados de rastreio, com características de padronização e validados para o Nordeste, motivou este Estudo. Visando à triagem de uma etapa mais leve da doença e encaminhamento precoce ao tratamento multidisciplinar foi elaborado o Teste de Rastreio da Doença de Alzheimer com Provérbios (TRDAP), a partir de um Jogo de Memória de Provérbios, construído como recurso terapêutico ocupacional. Está composto de três etapas conforme a função neuropsicológica avaliada, a A (memória de curto prazo), B (funções executivas e linguagem) e C (memória episódica), além do reconhecimento de provérbios. O Estudo foi realizado em uma amostra de conveniência, com 91 idosos (28 DA e 63 controles), a partir de 60 anos, com um ou mais anos de escolaridade. Foram controladas as variáveis, como doenças intercorrentes ou déficits sensoriais que pudessem comprometer o desempenho dos pacientes, nos testes. O protocolo constou de oito testes selecionados por especialistas: Miniexame do Estado Mental (para validade convergente), Escala de Depressão Geriátrica – EDG (validade discriminante), Lista de Palavras, Fluência Verbal, Span de Dígitos, Figura Neuropsi, Teste do Relógio, Atividade de Vida Diária e Instrumental. Os resultados confirmaram a validade de construto convergente e discriminante, assim como a relação significativa (p<0,005) com todos os testes, exceto com o EDG. Quanto à validade concorrente, não houve discordância com o critério da avaliação médica observou-se consistência interna aceitável, conferindo confiabilidade no instrumento, o que não ocorreu com MEEM. Tais resultados permitem afirmar que o TRDAP possui características psicométricas, adequadas ao rastreio da fase leve da DA para população estudada.

  • LUCIA HELENA COELHO NOBREGA
  • ESTUDO DA PULSATIVIDADE DA TESTOSTERONA NO CICLO MENSTRUAL DE MULHERES NORMAIS

  • Data: 28/08/2009
  • Mostrar Resumo
  • O objetivo do estudo foi avaliar o padrão da pulsatilidade da testosterona em mulheres normais com ciclos menstruais ovulatórios, analisando em três fases diferentes do ciclo menstrual: fase folicular média, fase folicular tardia e fase lútea média. Foram avaliadas 8 mulheres voluntárias com faixa etária de 21 a 27 anos de idade, com ciclos menstruais regulares e ovulatórios, comprovados pela concentração plasmática de progesterona no 21º dia com valor superior a 5,0 ng/ml. Para a realização da testosterona, amostras sangüíneas foram coletadas a cada 10 minutos durante 6 horas, começando entre 7 e 8 horas da manhã, após 10 horas de jejum, nas três fases do ciclo menstrual: folicular média(dia 7), folicular tardia(dia 12) e lútea(dia 21). Nas amostras basais foram
    mensurados testosterona, LH (hormônio luteinizante) e SHBG para cálculo do Índice de Androgênio Livre (IAL). Em todas as amostras subseqüentes, contabilizadas 108 amostras por paciente (36 em cada ciclo), foram mensurados testosterona e LH. Na análise estatística adotou-se nível de significância de 5%. A análise dos pulsos foi realizada através do programa ¨Cluster Analysis¨, desenvolvido no ¨Department of Internal Medicine and Pharmacology University of Virginia School of Medicine¨ por Veldhuis & Johnson (1986). Foi analisada a pulsatilidade da testosterona e LH nas diversas fases do ciclo. Os parâmetros avaliados nas 6 horas de estudo por este método para cada paciente foram: valor plasmático médio; número total de pulsos (freqüência), amplitude absoluta e percentagem do incremento acima do basal (%amplitude) além de analisado o intervalo entre os pulsos. A análise estatística mostrou não haver diferença significante nas concentrações basais de testosterona entre as diversas fases analisadas (p = 0,18). O índice de androgênio livre não mostrou diferença significante entre as diversas fases com média de 2,34 + 1,49, 3,19 + 1,4 e 2,41 + 0,76 nmol/l nas fases folicular média, folicular tardia e lútea respectivamente. Analisando a pulsatilidade da testosterona, a freqüência dos pulsos foi semelhante nas três fases avaliadas com uma média de 5,25 pulsos na fase folicular média, 5 pulsos na fase folicular tardia e 6,12 pulsos na fase lútea (p=0,16). Também não houve diferença significativa quanto à amplitude absoluta média dos picos (p=0,779), percentual de aumento médio da amplitude nos picos (p=0,692), duração média dos picos (p=0,28) ou intervalo entre os picos (p=0,07). Não se observou alteração do padrão de pulsatilidade da testosterona entre as diferentes fases dos ciclos menstruais estudados neste trabalho de pesquisa. Os resultados obtidos podem ser adicionados aos conhecimentos existentes na literatura sobre o perfil de secreção da testosterona no ciclo menstrual humano e podem representar uma contribuição significativa no campo de estudo do perfil de secreção androgênica da mulher normal em fase de vida reprodutiva. Esses dados referentes às concentrações sanguíneas de testosterona poderão ser utilizados como termo de comparação nas investigações clínicas dos quadros tanto de hiperandrogenismo como de síndrome de insuficiência androgênica. O perfil do projeto executado preencheu os requisitos de interdisciplinaridade, promovendo a avaliação da fisiologia da mulher de forma integrada, contemplando aspectos clínicos ligados à ginecologia, endocrinologia e bioquímica, tornando os resultados obtidos ainda mais relevantes.

  • ARLINETE SOUZA DE MEDEIROS
  • “DÍPTEROS TRANSMISSORES DE ARBOVÍRUS EM ÁREA DE PROTEÇÃO AMBIENTAL URBANA (PARQUE DAS DUNAS-NATAL-RN).

  • Data: 26/08/2009
  • Mostrar Resumo
  • Desenvolvido no Parque das Dunas, segunda reserva ambiental urbana do Brasil, ocupando uma área de 1.172,80 hectares, com característica de mata atlântica de dunas, situada numa faixa litorânea na região urbana do município de Natal (05° 46’ S, 35º 12’ W), o presente estudo, realizado durante os anos de 2004 a 2006, teve como objetivo identificar as espécies de culicídeos existentes no Parque das Dunas, capazes de transmitir arbovírus, tendo em vista que em 2004 houve uma epizootia de saguis (Callitrix jacchus), que causou grande mortandade, sem definição do agente etiológico. No ano de 2004, foram pesquisados sete pontos no interior da mata, com instalação de 20 armadilhas de ovitrampas e 20 de bambu para coleta dos imaturos. Para os adultos, durante quatro vezes por semana, foram usadas as armadilhas de Sannhon. Foram coletados 5.691 imaturos, sendo 839 Ae. aegypti, 3.184 Ae. albopictus e 1.668 Hg. leucocelaenus. A coleta dos adultos foi realizada de 2004 a 2006, etapa em que se recolheu 17.506 culicídeos adultos, sendo 17.244 Wy. bourrouli, 255 Ae. aegypti, 593 Ae. albopictus, 1.275 Hg. leucocelaenus, 294 Oc. scapularis, 05 Oc. taeniorynchus, 02 Oc. serratus e 3 Li. durhami. Para os imaturos houve correlação significativa entre Ae. aegypti e umidade relativa do ar p = 0, 049 e pluviometria p = 0,00, Ae. albopictus apresentou correlação significativa positiva com a pluviometria, enquanto Hg. leucocelaenus não apresentou nenhuma das variáveis climáticas. Para os adultos, a análise de série temporal aponta flutuação sazonal significativa para Ae. aegypti (p = 0,003); Ae. albopictus (p = 0,04); Oc. scapularis (p = 0,008 ) e Hg. leucocelaenus (p = 0,003). Uma correlação significativa negativa foi observada entre o número de Ae. albopictus coletado e a temperatura (Corr= - 0,50, p = 0,01); isto é, para cada 1°C a mais há diminuição de 7 espécimes. Este estudo teve a participação de uma equipe multidisciplinar: biólogos, entomologistas, para confirmação das espécies; técnicos de laboratório, para acompanhamento diário das larvas eclodidas das armadilhas de ovitrampas. Teve a importante colaboração de profissionais da Fundação Oswaldo Cruz – FIOCRUZ/Rio de Janeiro, da Universidade de São Paulo – USP para identificação do grupo Wyeomyia.

  • MARIA DAS MERCÊS OLIVEIRA
  • PERCEPÇÃO E REALIDADE DA POLÍTICA DE ATENÇÃO À SAÚDE DO IDOSO NAS EQUIPES DE PROFISSIONAIS DO PROGRAMA DE SAÚDE DA FAMÍLIA DO ESTADO DA PARAÍBA
  • Data: 14/08/2009
  • Mostrar Resumo
  • O objetivo principal desse estudo foi investigar os fatores relacionados á percepção que os profissionais das equipes do Programa de Saúde da Família (PSF) possuem frente à realidade da política de atenção à saúde do idoso nas Unidades Básicas de Saúde dos municípios litorâneos do Estado da Paraíba. Trata-se de um estudo observacional descritivo com uma amostra constituída por 120 profissionais de saúde de três categorias distintas (enfermeiro, médico e odontólogo), sendo 104 respondentes como profissionais e 16 respondentes como coordenadores de equipes. A coleta de dados foi realizada através de um questionário auto-aplicável de avaliação fechada e de questões de múltiplas escolhas. Os dados foram processados e armazenados no Programa Estatístico SPSS versão 15.0 e analisados à luz da estatística descritiva. Os resultados indicaram que os profissionais tiveram dificuldade em perceber a realidade da política integral e integrada de saúde do idoso junto aos serviços de saúde em que atuam. O estudo revelou ainda a necessidade de uma definição de estratégias para qualificação dos profissionais garantindo à atenção integral à saúde do idoso sob uma nova visão de atuação.
  • PATRICIA DANIELLE FALCAO MELO
  • ALTERAÇÕES DE LINGUAGEM ORAL E ESCRITA EM CRIANÇAS PRÉ-ESCOLARES E ESCOLARES COM EPILEPSIA
  • Data: 14/08/2009
  • Mostrar Resumo
  • A epilepsia cursa com diversas comorbidades e, entre elas, estão as alterações de linguagem, que levam a criança a problemas educacionais e sociais desfavoráveis. A etiologia das alterações de linguagem envolve aspectos orgânicos, cognitivos e sociais, ocorrendo, na maioria das vezes, uma interrelação entre todos esses fatores. A idade da primeira crise epiléptica, o tipo de epilepsia, o uso de drogas antiepilépticas e a intervenção medicamentosa em politerapia podem implicar na ocorrência dessas alterações em crianças. O objetivo dessa pesquisa foi verificar a ocorrência de alterações de linguagem em crianças pré-escolares e escolares com diagnóstico de epilepsia atendidas no setor de Neurologia Infantil do Hospital de Pediatria Professor Heriberto Ferreira Bezerra. Caracterizou-se como um estudo prospectivo e transversal realizado com 90 crianças com epilepsia, submetidas à avaliação fonoaudiológica de linguagem oral e de leitura e escrita e como pesquisa interdisciplinar uma vez que envolveu áreas como a Fonoaudiologia, a Neurologia e a Psicologia. Os critérios de inclusão foram: 1) diagnóstico inequívoco de epilepsia, segundo a definição da ILAE (2005), 2) idade de 3 aos 12 anos, 3) padrão neurológico e desenvolvimento neuropsicomotor normais; os de exclusão: 1) diagnóstico de epilepsia duvidoso, 2) padrão neurológico e desenvolvimento neuropsicomotor alterados, 3) crianças com patologias pediátricas associadas. Foram analisadas as seguintes variáveis: sexo, idade da primeira crise epiléptica, tipo de crise epiléptica, regime de tratamento, presença de crise epiléptica, frequência à escola, tipo de escola e repetência. A análise estatística centrou-se na análise descritiva; determinou-se a razão de chances (odds ratio), adotando-se um intervalo de confiança de 95%; e na aplicação do teste exato de Fisher, levando-se em consideração p<0,05. Portanto, no que se refere à presença de alterações de linguagem oral, pôdese observar que o início das crises epilépticas durante o período de aquisição e desenvolvimento da linguagem oral bem como o tratamento medicamentoso neste período podem interferir no desenvolvimento da linguagem devido à imaturidade do sistema nervoso central além dos aspectos socioambientais, uma vez que o estigma e as crenças errôneas interferem negativamente no processo interacional tão importante para a aquisição e desenvolvimento da linguagem, o que também repercute nas habilidades de leitura e escrita. Dessa forma percebe-se a importância da atuação de uma equipe interdisciplinar (Fonoaudiologia, Psicologia e Neurologia Infantil) no processo avaliativo e no acompanhamento dos pacientes com epilepsia, o que trará benefícios psicosocioafetivos no que se refere à reorganização da sua qualidade de vida e, consequentemente, de seus familiares.
  • IRACI DUARTE DE LIMA
  • ASPECTOS AMBIENTAIS E SOCIAIS ENVOLVIDOS NA TRANSMISSÃO DA L. CHAGASI NO MUNICÍPIO DE PARNAMIRIM/RN.

  • Data: 07/08/2009
  • Mostrar Resumo
  • A leishmaniose visceral é uma doença que nos últimos 20 anos adaptou-se às áreas periurbanas e urbanas, tornando-se endêmica na região metropolitana e Natal, Rio Grande do Norte. Este estudo teve como objetivo avaliar os aspectos ambientais, sociais e a cadeia epidemiológica de transmissão por Leishmania chagasi em área urbana, periurbana e rural do Município de Parnamirim-RN. Realizou-se um estudo com três subestudos: Subestudo 1: Estudo Transversal da infecção humana e seus determinantes socioambientais no ano de 2005. Subestudo 2: Estudo observacional longitudinal com coorte fixa para avaliar a dinâmica da infecção canina por L. chagasi no período de 2005/2006. Subestudo 3: Estudo longitudinal para avaliar a fauna de flebotomíneos e a densidade de L. longipalpis associando aos fatores climáticos. Para inclusão no estudo, os imóveis foram selecionados aleatoriamente e georreferenciados. Na população humana desses imóveis, foi realizado teste de Montenegro e coleta de sangue para detecção de anticorpos antileishmania. A população canina foi examinada quanto à infecção por L. chagasi pelo método de RIFI, ELISA EB e ELISA para rK39. Foi realizado monitoramento entomológico mensal com armadilhas CDC em 10 imóveis de cada localidade. Foi realizado análise quantitativa e qualitativa através do STATISC 6.0 e construção de mapas de predição e probabilidade através do modelo do ArcGis 9.0. Foi encontrada associação da infecção humana por L. chagasi com a área de residência, idade, sexo, densidade populacional, vegetação, tipo de piso do imóvel e destino de água e dejetos. Na população canina, foi observada associação da infecção por L. chagasi quanto à raça, ao porte, sintomas, tempo de moradia no imóvel, presença de cães na vizinhança, presença de cavalos e jumentos na vizinhança, tipo de vegetação da área. A infecção humana estava relacionada com a infecção canina apenas quando analisada considerando-se a localidade. No estudo prospectivo, foi observada soroconversão e perda de anticorpos em 30,8% e 22% dos animais examinados, respectivamente. A taxa de infecção humana por Leishmania chagasi foi de 24,6%, quando avaliada pela presença de anticorpos antileishmania e de 38,6% quando avaliada pelo teste de Montenegro. A taxa de infecção canina foi 32,5% quando avaliada pela presença de anticorpos antileishmania. O vetor Lu. longipalpis apresentou um comportamento atípico. Os resultados indicam que fatores ambientais e sociais são importantes variáveis associadas à infecção por L. chagasi em humanos e caninos, sendo as últimas pontualmente associadas. Desta forma, são necessárias medidas de controle da infecção que enfoquem os pontos estudados, visando a não manutenção da endemicidade na área estudada. Esta pesquisa foi realizada de forma multidisciplinar envolvendo as categorias de: médico, biólogo, veterinário, estatístico, nutricionista e farmacêutico bioquímico.

  • TALITA PASCALLE MACEDO DIOGENES
  • DIMENSÕES DA SATISFAÇÃO DO PACIENTE GERIÁTRICO COM A ASSISTÊNCIA FISIOTERAPÊUTICA AMBULATORIAL EM SERVIÇOS PRIVADOS
  • Data: 07/08/2009
  • Mostrar Resumo
  • Introdução: Os idosos constituem os maiores consumidores dos serviços de saúde, especialmente os de reabilitação, tornando imprescindível a avaliação da qualidade da assistência fisioterapêutica prestada. A satisfação do paciente tem sido considerada uma das melhores e mais eficazes formas de avaliar o cuidado e direcionar o provedor do serviço para suprir as necessidades e expectativas do paciente-cliente. O objetivo deste estudo foi investigar os principais aspectos (preditores) que contribuem para a satisfação do paciente geriátrico com o tratamento fisioterapêutico ambulatorial. Métodos: Trata-se de um estudo com enfoque epidemiológico, transversal e descritivo de cunho exploratório. Foi utilizado o instrumento de avaliação da satisfação do paciente com a fisioterapia, desenvolvido e validado para a população brasileira por Mendonça em 2007, com uma escala de satisfação do paciente composta por 23 itens. Os dados foram coletados na sala de espera de 29 clínicas de Fisioterapia da rede privada da capital do RN/Brasil e a amostra selecionada de forma não-probabilística constou de 221 pacientes com idade superior a 60 anos, que realizaram entre 5 e 60 sessões de fisioterapia onde os dados foram coletados, deveriam ser usuários de plano de saúde e ter condições cognitivas preservadas. Resultados: A análise fatorial indicou a existência de quatro fatores com autovalor maior que 1: interação pacienteterapeuta (7 itens) – = 0,901; acesso e atendimento de recepcionista e pessoal de apoio (8 itens) – = 0,888; ambiente físico e satisfação global (5 itens) – = 0,835; e conveniência (3 itens = 0,711. Os itens com maiores escores de satisfação completa foram os contemplados nos aspectos de interação paciente-terapeuta, especialmente o respeito e a gentileza do fisioterapeuta. As associações realizadas através do teste do Qui-quadrado e regressão logística binária entre a satisfação do xvi
  • MARCUS VITOR DINIZ DE CARVALHO
  • ANÁLISE DO ESTADO DA ARTE DOS ASPECTOS DIAGNÓSTICOS, PERICIAIS E JURISPRUDENCIAIS DAS LER/DORT NO CONTEXTO PREVIDENCIÁRIO DAS DOENÇAS DO TRABALHO NO BRASIL
  • Data: 31/07/2009
  • Mostrar Resumo
  • Objetivo: analisar o estado da arte dos aspectos diagnósticos, periciais e jurisprudenciais das LER/DORT (Lesões por Esforços Repetitivos / Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho) no Brasil. Materiais e Método: trata-se de pesquisa descritiva, de natureza qualitativa, com formato documental, utilizando-se a técnica de análise de conteúdo. A avaliação evolutiva da legislação previdenciária relacionada as LER/DORT foi realizada através da pesquisa no banco de dados disponibilizado pelo Governo Federal e mediante a consulta ao DATAPREV/Sislex. A avaliação dos aspectos diagnósticos foi instrumentalizada através, principalmente, de artigos científicos publicados entre 2003 e 2008, nas línguas portuguesa, inglesa, espanhola e francesa, relacionados com os métodos de diagnósticos complementares das LER-DORT (ressonância magnética, tomografia computadorizada, ultrassonografia e eletroneuromiografia). As jurisprudências foram obtidas através da busca dos julgados sobre o tema, entre 2003 e 2008, pertencentes ao Supremo Tribunal Federal, Superior Tribunal de Justiça, Tribunais Regionais Federais, Tribunal Superior do Trabalho e Tribunais Regionais do Trabalho. Resultados: foram identificados 48 artigos abordando os aspectos diagnósticos das LER-DORT, observando-se que os exames por ressonância magnética, ultrassonografia e eletromiografia demonstraram ser mais efetivos, dentro das suas especificidades, para a complementação do exame clínico de patologias relacionadas às LER-DORT. A análise das 134 jurisprudências selecionadas demonstrou, de forma geral, que as LER-DORT equiparam-se ao acidente de trabalho, devendo apresentar nexo de causalidade (atestado através de laudo médico-pericial) e, ainda, ensejam a ação por danos morais, a qual, devido à EC nº 45 passou a ser competência da Justiça do Trabalho. O Estado da arte dos aspectos periciais encontra-se representado pela vigência da Instrução Normativa n. 98/2003, a qual traz como aspecto fundamental a determinação de novos parâmetros a serem considerados na definição de um quadro de LER-DORT, dispondo, ainda, sobre a conduta ética que deve ser adotada pelo médico perito, bem como chama a atenção para a necessidade dessas doenças do trabalho serem comunicadas às autoridadades competentes, através da emissão da Comunicação de Acidente de Trabalho (CAT). Conclusão: as LER-DORT representam, hoje, um problema de importante impacto, não apenas previdenciário, mas também econômico em diversos países, nos quais o Brasil encontra-se inserido. Estudos sobre o estado da arte relacionados às LER-DORT são fundamentais para auxiliar na construção de um modelo crítico e consciente que colabore com a garantia de sustentabilidade do sistema previdenciário no Brasil.
  • RENATA DA CRUZ CUNHA
  • SANÇÕES DISCIPLINARES APLICÁVEIS EM CASO DE DOPING A ATLETAS PROFISSIONAIS E NÃO PROFISSIONAIS

  • Data: 31/07/2009
  • Mostrar Resumo
  • A presente pesquisa descritiva do tipo documental centrou-se em analisar as sanções disciplinares aplicadas em caso de doping, a atletas profissionais e não profissionais que atuam no Brasil. A amostragem foi levantada através de um processo de seleção não probabilística intencional, utilizando-se como sujeitos, 18 atletas de uma modalidade esportiva dita não profissional: atletismo e 19 de uma modalidade profissional: futebol, de ambos os sexos, os quais tenham sido flagrados pelo exame de controle de dopagem da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) e da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Como instrumentos de análise, foram utilizados os diagnósticos de dopagem positiva, arquivados junto a CBAt e CBF; além dos processos julgados pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) do atletismo entre os anos de 2003/2007 e os processos julgados pelo STJD do futebol no ano de 2007. Os resultados demonstram que as sanções aplicadas aos desportistas diferem muito entre as modalidades incluídas no estudo. Enquanto encontramos, no atletismo a aplicação de sanções em conformidade com o Código Mundial Anti Doping (CMAD) com penalidades de no mínimo de dois anos, no futebol encontrou-se grande número de absolvições ou aplicação de penalidades conforme o Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD) que prevê penalidades muito inferiores. Por outro lado verificou-se ser a modalidade Futebol a que mais realiza controles, sendo certo que durante o ano de 2007 o desporto profissional realizou 4832 testes, ao passo que o desporto dito não profissional realizou tão somente 281. O caráter multidisciplinar do trabalho pôde ser caracterizado pelo emprego de técnicas que envolveram direito, educação física, farmacologia.

  • FRANCISCA REGO OLIVEIRA DE ARAUJO
  • DISCURSOS E PRÁTICAS NA FORMAÇÃO DE PROFISSIONAIS FISIOTERAPEUTAS: A REALIDADE DOS CURSOS DE FISIOTERAPIA NA REGIÃO NORDESTE DO BRASIL

  • Data: 29/07/2009
  • Mostrar Resumo
  • Este estudo teve um enfoque multidisciplinar, ao abranger as áreas da educação e da saúde, e se propôs a discutir a formação dos profissionais de saúde, exigindo uma compreensão dos fatores que a envolvem para a produção do conhecimento, uma vez que reflete essa formação na qualidade de vida humana e social. Este estudo teve como objetivo investigar a relação existente entre o processo de formação de profissionais fisioterapeutas e as atividades práticas desenvolvidas durante o curso de graduação na Região Nordeste do Brasil. A pesquisa teve caráter descritivo exploratório com significação qualitativa. Contou com 73 participantes, sendo 33 docentes e 40 discentes de 06 cursos de Fisioterapia distribuídos nas unidades da federação que compõem a região Nordeste do Brasil. A coleta foi feita através de entrevista com grupos focais. Adicionalmente, utilizou-se o Instrumento de Avaliação das Escolas, da área da saúde. Os dados foram analisados utilizando-se a hermenêutica dialética, e revelaram que a região Nordeste do Brasil detém o segundo lugar no quantitativo de cursos de Fisioterapia do país, com 93 cursos, do total de 510, sendo 11 de administração pública e 82 de administração privada. Esses números representam um crescimento de 1.062,5% desde 1991. Os projetos pedagógicos dos cursos estão orientados pelas Diretrizes Curriculares Nacionais e para o sistema de saúde vigente no país. A pedagogia que prevalece é a de transmissão, e os conteúdos/disciplinas, de forma geral, não acontecem integrados com a prática o que dificulta a integralidade e interdisciplinaridade da assistência em saúde. Pôde-se concluir que existe a necessidade da implementação de currículos integrados no âmbito da formação e uma maior capacitação docente para efetivação desse processo.

  • MARCOS HENRIQUE FERNANDES
  • CARACTERÍSTICAS SODIODEMOGÁFICAS, OCUPACIONAIS E DE SAÚDE NA AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE VIDA DE PROFESSORES DA REDE MUNICIPAL DE NATAL/RN
  • Data: 29/07/2009
  • Mostrar Resumo
  • Objetivo: Analisar as características sociodemográficas, ocupacionais e de saúde clínica/comportamental, e o impacto desses fatores na avaliação da qualidade de vida de professores da rede municipal de Natal/RN. Métodos: Estudo descritivo-analítico com corte transversal e amostra de 242 docentes. Foram utilizados os questionários Whoqol-breve e nórdico, além de questões referentes ao trabalho do Job Content Questionnaire (JCQ). Os dados foram submetidos à análise estatística com nível de significância p<0,05, sendo utilizada a regressão logística binária, para análise de fatores hierarquicamente agrupados. Resultados: O domínio físico apresentou maior comprometimento entre os professores com trabalho de alta exigência (p=0,043), com mais de 02 diagnósticos de doenças (p < 0,001), atividade física inadequada (p= 0,001) e com sintomas osteomusculares (p=0.025); o domínio psicológico entre os docentes com trabalho de alta exigência (p=0,043), com carga horária maior que 28 horas semanais (p=0,034), com mais de 02 doenças (p=0,012) e que praticavam atividade física inadequadamente (p< 0,001); o de relações sociais com tempo de trabalho inferior/igual a 18 anos (p=0,036) e que residiam em bairro diferente do que trabalhavam (p=0,027); e, por último, o domínio meio ambiente apresentou maior comprometimento entre os docentes com carga horária superior a 28 horas semanais (p=0,025), que exerciam a atividade com tempo inferior/igual a 18 anos (p=0,013) e com sintomas osteomusculares (p= 0,002). Conclusões: Os professores apresentaram uma avaliação comprometida da qualidade de vida e do seu estado de saúde, tendo as atividades laborais desenvolvidas por esse grupo de trabalhadores um impacto importante sobre os resultados demonstrados. Tais achados podem comprometer a efetivação da proposta das escolas promotora de saúde.
  • RODOLFO DE ALKMIM MOREIRA NUNES
  • MODELO MATEMÁTICO PARA PREDIÇÃO DO VO2maxEM CICLOERGÔMETRO BASEADO NA ANÁLISES DOS GASES EXPIRADOS

  • Data: 10/07/2009
  • Mostrar Resumo
  • Existem diversas equações para predição do VO2máx a partir de variáveis dentro do teste ergométrico em vários ergômetros, no entanto equação semelhante utilizando os limiares ventilatórios na ergoespirometria em teste sub-máximo no cicloergômetro não está disponível. O objetivo do presente estudo foi avaliar a precisão de modelos de predição do VO2máx com base em indicadores de esforço sub-máximo. Neste sentido foram testados em protocolo incremental máximo no cicloergômetro 7.877 voluntários, sendo 4640 indivíduos do sexo feminino e 3147 do sexo masculino, todos saudáveis não atletas, com idades acima de 20 anos, divididos randomicamente em dois grupos: A de estimação e B de validação. A partir das variáveis independentes massa corporal (MC) em kg, carga de trabalho no limiar 2 (WL2) e freqüência cardíaca no limiar 2 (FCL2) foi possível construir um modelo de regressão linear múltipla para predição do VO2máx. Os resultados demonstram que em indivíduos saudáveis não atletas de ambos os sexos é possível predizer o VO2máx com um erro mínimo (EPE = 1,00%) a partir de indicadores submáximos obtidos em teste incremental. O caráter multidisciplinar do trabalho pôde ser caracterizado pelo emprego de técnicas que envolveram pneumologia, educação física, fisiologia e estatística

  • ASDRUBAL NÓBREGA MONTENEGRO NETO
  • ESTADO NUTRICIONAL ALTERADO E DUA ASSOCIAÇÃO COM PERFIL LIPÍDICO E HÁBITOS DE VIDA EM IDOSOS HIPERTENSOS
  • Data: 08/07/2009
  • Mostrar Resumo
  • Idosos apresentam prevalência aumentada de Hipertensão Arterial Sistêmica - HAS além de multiplicidade de fatores de risco cardiovasculares adicionais relacionados a maus hábitos de vida. Este é um estudo transversal que teve como objetivos comparar e correlacionar marcadores bioquímicos e antropométricos e hábitos de vida indicadores de risco cardiovascular em idosos hipertensos e redominantemente saudáveis, sedentários e praticantes de atividade física. A amostra foi composta por 322 idosos, e distribuída em 2 grupos: G1: hipertensos e G2: predominatemente saudáveis. A coleta de dados constou de anamnese e avaliações bioquímica (perfil lipídico e Proteína C-Reativa - PCR) e antropométrica (Índice de Massa Corpórea - IMC, Circunferência da Cintura - CC, Circunferência abdominal - CA e Relação Cintura- Quadril - RCQ). Na análise dos dados utilizou-se estatística descritiva, Teste t de Student, análise de variância (ANOVA One-Way) e correlação de Pearson. Os resultados mostram que no G1: 100% eram hipertensos, sendo que 31,55% eram diabéticos e hipertensos e 0% era exclusivamente diabético, no G2: 28,86% eram hipertensos, sendo que 13,40% eram diabéticos e hipertensos, 5,15% eram exclusivamente diabéticos e 65,99% não apresentam qualquer processo patológico ativo. Com relação aos hábitos e estilo de vida, no G1: 58,22% eram sedentários; 2,6% fumantes e 1,7% etilistas. No G2: 5,15% eram sedentários; 7,21% fumantes e 8,24% etilistas. Com relação ao estado nutricional, verificou-se que no G1: 10,52% dos homens apresentaram Sobrepeso - SP e 14,03% Obesidade - OB, já entre as mulheres, 25,59% apresentaram SP e 20,23% OB. No G2: 6,06% dos homens apresentaram SP e 9,09% OB, e entre as mulheres, 15,87% apresentaram SP e 22,22% OB. Na análise da RCQ, apresentaram valores acima dos recomendados: 24,56% dos homens e 82,14% das mulheres do G1 e 12,12% dos homens e 74,60% das mulheres do G2. Com relação a CC e CA, apresentaram valores indicativos de risco, respectivamente: no G1 (52,63% e 29,82% dos homens e 91,66% e 87,5% das mulheres) e no G2 (9,09% e 9,09% dos homens, e 80,95% e 55,55% das mulheres). Com relação à idade, as freqüências de SP e OB no G1(n=225) foram: SP (A1=11,11%, A2=8%, A3=1,77%), OB (A1=8,44%, A2=8,88%, A3=1,33%), e no G2(n=97) foram: SP (A1= 5,15%, A2= 5,15%, A3= 2,06%) e OB (A1=9,27%, A2=7,21%, A3=0%). Na comparação entre G1 e G2 observou-se diferença estatísticamente significativa entre as seguintes médias: IMC: [G1=27,23 e G2=23,26 x (p=0,0344)]; CA: [G1=99,09 e G2=89,51 (p<0,0001)]; CC: [G1=93,64 e G2=86,37 (p<0,0001)] e RCQ: [G1=93,64 e G2=86,37 (p<0,0001)]. Na correlação, verificou-se associação considerada como fraca positiva (p<0,05) entre PCR e as variáveis antropométricas e o perfil lipídico. Os resultados apontam para maior freqüência e intensidade de fatores de risco cardiovasculares adicionais a hipertensão em mulheres em relação aos homens, nas faixas etárias relativamente mais jovens, A1 e A2, em relação a mais velha, A3, e no grupo de idosos hipertensos, G1, em relação ao de idosos predominantemente saudáveis, G2. Observou-se correlação, considerada fraca positiva (r>0,30), entre PCR, perfíl lipídico e variáveis antropométrica (p<0,05). Esta tese apresenta uma relação de interface multidisciplinar, tendo o seu conteúdo uma aplicação nos campos da Fisioterapia, Educação Física, Medicina, Nutrição e da Bioquímica.
  • RUDY JOSÉ NODARI JÚNIOR
  • IMPRESSÕES DIGITAIS PARA DIAGNÓSTICO EM SAÚDE: VALIDAÇÃO DE PROTÓTIPO DE ESCANEAMENTO INFORMATIZADO”
  • Data: 08/07/2009
  • Mostrar Resumo
  • As ciências da saúde têm recebido a contribuição efetiva de várias áreas do conhecimento. A dermatoglifia é uma das novas possibilidades do diagnóstico em saúde, pois é um método de análise do potencial genético a partir do reconhecimento de padrões observados nas impressões digitais. O objetivo desta pesquisa foi validar um protótipo de escaneamento informatizado de impressões digitaiscomo instrumento nos diagnósticos de saúde. A amostra foi constituída por dois avaliadores, papiloscopistas da Polícia Civil do Pará, os quais analisaram as impressões digitais de 15 indivíduos, totalizando 150 impressões digitais, por meio de dois métodos: Informatizado (M1) e Tradicional (M2), mediante protocolo proposto por Cummins e Midlo. M1 apresenta uma capacidade maior de identificação quantitativa do número de linhas; é mais eficiente, o que potencializa o nível de assertividae. Não houve diferença significativa entre as observações dos avaliadores intra (M1 x M2) e inter (Avaliador 1 x Avaliador 2), o que demonstrou a capacidade de reprodutibilidade e confiabilidade do M1. Na comparação das variações internas dos dois métodos, existem diferenças significativas entre os valores médios dos quadrados das diferenças intervaliadores, M2 apresenta amplitude quatro vezes maior. Demonstra-se a eficiência do M1 no processamento das imagens do marcador genético – impressão digital, validando o protótipo informatizado como instrumento no diagnóstico em saúde. Esta tese apresenta uma relação de interface multidisciplinar; no seu conteúdo, há uma aplicação nas áreas da Educação Física, Medicina, Saúde Coletiva e Medicina Preventiva.
  • VANESSA SANTOS DE ARRUDA BARBOSA
  • AVALIAÇÃO DA BIODISTRIBUIÇÃO DO PERTECNETATO DE SÓDIO EM RATOS WISTAR INFECTADOS COM Trypanosoma cruzi OU TRATADOS COM BENZONIDAZOL
  • Data: 03/07/2009
  • Mostrar Resumo
  • O objetivo do presente trabalho foi avaliar a biodistribuição do radiofármaco pertecnetato de sódio (99mTcO4), utilizado em exames cintilográficos, em ratos Wistar infectados experimentalmente com a cepa Y do Tripanosoma cruzi, parasito causador da doença de Chagas e em ratos tratados durante 30 dias com o medicamento anti-T. cruzi benzonidazol. Para isso foi determinado em um contador gama automático o percentual de radioatividade por grama (%ATI/g) de vários órgãos como: cérebro, coração, esôfago, estômago, intestino delgado, intestino grosso, baço, fígado, músculo e sangue. Comparando-se os grupos controle com o teste, observou-se que a biodistribuição do 99mTcO4 não se alterou nos órgãos dos animais tratados com benzonidazol. Os animais infectados pelo T. cruzi tiveram aumento da captação do 99mTcO4 no sangue e diminuição no cólon, com mudanças na histopatologia desse último que é órgão alvo do parasito. Em conclusão, os dados permitem afirmar que o tratamento com benzonidazol em ratos não altera a biodistribuição de 99mTcO4, mas a infecção pelo T. cruzi a modifica, podendo resultar em potenciais implicações clínicas e diagnósticas. A realização desse estudo teve caráter multidisciplinar com o envolvimento de biólogos, médicos, farmacêuticos e estatísticos.
  • ARTHUR VILLARIM NETO
  • “BIODISTRIBUIÇÃO DE EDTMP-153 – SAMARIO EM RATOS TRATADOS COM DOCETAXEL”
  • Data: 02/07/2009
  • Mostrar Resumo
  • A dor óssea decorrente das metástases é um sintoma comum nos tumores avançados de mama e próstata. Nenhuma opção terapêutica isolada é completamente eficaz, e uma série de modalidades costuma ser empregada, entre eles a terapia com radiofármacos, como o samário153-etilenodiaminatetrametileno fosfonato (EDTMP-153Sm). O docetaxel, um taxano com ação sobre tumores avançados de mama e próstata, tem-se apresentado como uma nova opção de tratamento quimioterápico. Muitos pacientes fazem uso simultâneo de EDTMP-153Sm e docetaxel. Este estudo procurou avaliar a influência do docetaxel na biodisponibilidade de EDTMP-153Sm em ratos Wistar, aleatoriamente alocados em 2 grupos de 6 animais cada. O grupo DS (docetaxel/samário) recebeu docetaxel (15 mg/kg) intraperitoneal em dois ciclos com 11 dias de intervalo. Os ratos do grupo S (samário/controle) não foram tratados com docetaxel. Nove dias após a quimioterapia, todos os animais receberam 0.1ml de EDTMP-153Sm via plexo orbital (25μCi). Após 2 horas, os animais foram mortos, e realizaram-se análises de amostras de cérebro, tireóide, pulmão, coração, estômago, cólon, fígado, rim e fêmures. O percentual de radioatividade por grama (%ATI/g) de tecido de cada biópsia foi determinado em contador gama automático (Wizard-1470, Perkin-Elmer, Finland). No 9º dia após 2º ciclo de docetaxel, os ratos tiveram perda de peso significante, passando de 353.66± 22.8g (controle/pré-tratamento) para 314,50±22,09g (p<0.5). Os %ATI/g nos órgãos dos ratos tratados com EDTMP- 153Sm e docetaxel tiveram redução significante nos fêmures direito e esquerdo, rim, fígado e pulmão, quando comparados aos animais não tratados com docetaxel. Em conclusão, a combinação de docetaxel com EDTMP-153Sm foi associada à menor concentração do radiofármaco em órgãos alvo. Futuras investigações sobre o impacto do docetaxel na biodisponibilidade do EDTMP- 153Sm poderão complementar estes achados. Deve-se ressaltar o caráter multidisciplinar deste estudo, que contou com a participação ativa e com a troca constante de conhecimentos entre profissionais das áreas de Medicina Nuclear, Cirurgia, Oncologia, Biologia e Estatística.
  • MARIA DA SILVA SANTANA
  • ATIVIDADE FÍSICA NA TERCEIRA IDADE: UMA ANÁLISE DE SUAS CONTRIBUIÇÕES PARA O ESTILO DE VIDA ATRAVÉS DAS REPRESENTAÇÕES SOCIAIS
  • Data: 22/06/2009
  • Mostrar Resumo
  • Temáticas emergentes e estratégicas da política de saúde em nível mundial têm suscitado reflexões para ações sócio-educativas com idosos. Esta pesquisa questiona as aspirações desse segmento social face às experiências de qualidade proporcionadas pela atividade física. Objetivo: investigar as representações sociais da atividade física na terceira idade. Método: pesquisa de corte transversal com abordagem quanti-qualitativa. A amostra foi nãoprobabilística e por conveniência apoiada na Teoria das Representações Sociais e a Teoria do Núcleo Central. O estudo foi realizado com alunos de um projeto para a terceira idade com sede no Centro Federal de Educação Tecnológica do Rio Grande do Norte (CEFET), no município de Natal/RN, Brasil. Para a coleta dos dados utilizou-se de questionário semi-estruturado, composto de três partes: A Parte I, para a caracterização social da amostra e identificação da percepção da atividade física para a saúde; a Parte II, com evocação livre de palavras e a Parte III, com uma questão aberta. Análise dos dados: A exploração do material deu-se a partir dos seguintes softs: do SPSS para análise de freqüência simples (parte I); do EVOC (parte II) e do ALCESTE (parte III). Complementarmente, foi utilizada a análise de conteúdo a fim de inferir/corroborar sobre os núcleos de sentido da comunicação. Resultados: O núcleo central da representação foi composto por felicidade/saúde/dança e ginástica, revelando diferentes entendimentos e mostrando também que o conhecimento construído da atividade física assume um papel preponderante na vida de idosos, adquirindo gradativamente, a representação de “vida com mais saúde e qualidade na velhice”. A composição do núcleo central ao considerar elaborações mentais, emoções, práticas e explicações oriundas do cotidiano que se introduzem na constituição da representação social em foco, poderá influenciar as escolhas e estratégias de se desenvolver melhora nos padrões de saúde e na qualidade de vida dos idosos.
  • LUCIA MARIA GOMES TORRES
  • MATERNIDADE E SÍNDROME DE DOWN: UM ESTUDO SOBRE O SENTIMENTO VINCULADO FRENTE AO DIAGNÓSTICO
  • Data: 16/06/2009
  • Mostrar Resumo
  • Trata-se de um estudo de delineamento transversal de caráter multidisciplinar, o qual conta com um estatístico que contribuiu para o delineamento do estudo, realizando o cálculo amostral e contribuindo efetivamente para análise dos dados e alunos de psicologia e pediatrias que contribuíram para a coleta de dados. A literatura aponta que a transmissão inadequada do diagnóstico da Síndrome de Down pode prejudicar o vínculo mãe-bebê e o posterior desenvolvimento da criança. Sendo assim, este estudo objetivou analisar os sentimentos maternos frente a este diagnóstico, verificando diferentes formas de transmissão e possíveis facilitadores da aceitação da Síndrome. A amostra foi constituída por 20 mães cujos filhos apresentam Síndrome de Down, na faixa etária de 0 à 03 anos e que recebem atendimento em ambulatório de um Hospital Universitário de Pediatria. Para coleta dos dados fez-se uso de um questionário, após a assinatura do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. Os dados foram analisados através de dois softwares de processamento de dados, o SPSS e o ALCESTE (Análise Lexical por Contexto de um Conjunto de Segmento de Texto). Os dados indicaram que 90% das mães receberam o diagnóstico de Síndrome de Down depois do parto. 75% dos diagnósticos foram comunicados pelo médico pediatra e 15% pelas enfermeiras. As mães referiram que o diagnóstico foi tardio, inadequado e insuficiente no informativo. Observou- se que as entrevistadas viveram os mesmos sentimentos observados na literatura como: choque, negação, tristeza e ira, adaptação e reorganização. Tais resultados permitem concluir que o diagnóstico de SD nas mães investigadas foi em sua maioria tardio, realidade comum no Brasil, principalmente quando se trata de classes econômicas baixas. As mães apontam que percebem este diagnóstico como tardio, inadequado e insuficiente no informativo, e gera sentimentos que a literatura já cita como comuns frente a esse tipo de diagnóstico. Portanto, observamos que a notícia pode ser um fator que dificulte ou facilite o estabelecimento do vínculo mãe-bebê, comprometendo a busca de recursos para o desenvolvimento da criança.
  • DIVANISE SURUAGY CORREIA
  • ABORTO PROVOCADO EM ADOLESCENTES: ATO TÃO PRATICADO E TÃO POUCO CONHECIDO
  • Data: 15/06/2009
  • Mostrar Resumo
  • O aborto provocado na adolescência como problema de saúde pública, é tema deste estudo que teve como objetivo identificar os motivos que levam adolescentes a provocar o aborto. A multidisciplinariedade do Programa de Pós Graduação em Ciências da Saúde, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, proporcionou o convívio com vários pesquisadores, bem como contribuiu para a coorientação e o crescimento deste estudo e da Pesquisadora com aquisição de conhecimentos diversificados e inovadores. Estudo transversal, quantitativo, analítico, usou questionário semi-estruturado como instrumento que foi aplicado em dez escolas. Trabalhou-se com jovens do sexo feminino, dos 12 aos 19 anos de idade. A amostra representativa foi calculada considerando-se o número de internações por curetagens na cidade de Maceió em 2004. O Banco de Dados foi analisado pelo programa Epi Info versão 3.3.2. Foram usados os testes Quiquadrado, Odds Ratio, Risco Relativo e Regressão Logística. A amostra foi de 2592 jovens, numa distribuição normal, com idade média e mediana de 15 anos, desvio padrão de 1,7. A maioria das jovens era solteira (95,7%), não trabalhava (94,1%), residia com ambos os pais (66,2%) e conhecia algum método contraceptivo (95,5%). Do total das adolescentes estudadas, 52,4% estudava o nível educacional médio. Delas 21,6% tinham vida sexual ativa, 6,4% engravidaram e 5,7 % abortaram. A maioria (95,5%) afirmou conhecer algum método contraceptivo, destas 70,1% tinha mais de 15 anos e os métodos mais citados foram os de barreira/hormonal com 72,4%. Analisando o Risco Relativo observou-se que o risco era significativo e protetor para o começo da vida sexual antes dos 15 anos de idade. Apenas 32,4% delas citaram algum tipo de complicação o aborto. Foi significativa a relação entre a idade e as citações da morte, da esterilidade como a complicação do aborto. A maioria recebeu apoio para abortar (63,8%), amigas foram as que mais apoiaram (32,9%), sendo significativa a relação entre o apoio recebido para abortar e a pratica do ato. O motivo mais citado foi o medo da reação dos pais (57,7%), esteja este motivo apontado como único ou associado a outros. A análise de significância entre as variáveis dicotômicas, forneceu 8 variáveis significativas, 2 protetoras para o abortamento: idade de 12-14 anos e conversar com os pais sobre sexo. As demais variáveis: estado marital com companheiro, vida sexual ativa, gravidez anterior, uso de método contraceptivo, recebimento de apoio para abortar e necessidade de internamento pós-aborto, foram promotoras ao abortamento. Receber apoio para abortar foi a mais significativa para abortar, estado marital com companheiro foi fator de proteção para o ato. Conclui-se que o apoio para abortar foi a variável mais significativa deste estudo reforçando a importância do grupo na adolescência. Sugere-se maior atenção as ações educativas como prevenção para riscos na saúde reprodutiva dos jovens.
  • JOANA DARC DE SOUZA OLIVEIRA
  • RISCO OCUPACIONAL NO CONTEXTO HOSPITALAR
  • Data: 10/06/2009
  • Mostrar Resumo
  • RESUMO O presente estudo tem como objetivo conhecer as representações sociais sobre o risco ocupacional construídas por trabalhadores da saúde no contexto hospitalar. Trata-se de um estudo exploratório fundamentado no referencial teórico da Teoria das Representações Sociais realizado com duzentos e vinte trabalhadores da saúde pertencentes ao quadro permanente de um hospital público na cidade do Natal-RN. Os dados foram coletados através da Entrevista semi-estruturada e da Técnica da Associação Livre de Palavras. Na análise das informações utilizou-se o software Evoc 2000 e o Alceste. Os resultados indicam condições de trabalho desfavoráveis com desgaste físico e mental ao trabalhador da saúde, e, patologias pouco reconhecidas como ocupacionais em sua origem. Pode-se observar que as representações sociais construídas pelos trabalhadores da saúde, revelam o nível de conscientização desses trabalhadores referentes às consequências do ambiente de trabalho para sua saúde, referindo-se ao processo de trabalho hospitalar, como múltiplo e complexo pela dimensão tecnológica e pelos aspectos físicos, psíquicos e cognitivos.
  • VALERIA PEIXOTO BEZERRA
  • RISCO DE CONTAGIO PELO HIV E AS MEDIDAS DE BIOSSEGURANÇA: SIGNIFICADOS ATRIBUÍDOS NO CONTEXTO DA FORMAÇÃO DO PROFFISIONAL DE SAÚDE.
  • Data: 10/06/2009
  • Mostrar Resumo
  • Estudo com abordagem qualititativa, teve como objetivo geral, analisar as representações sociais sobre o risco de contágio do HIV construídas por estudantes universitários portugueses da área de saúde, apontando-se aspectos psicossociais à adoção das medidas de biossegurança. A coleta de dados foi realizada no período de fevereiro a junho de 2007, com a participação total de 486 estudantes da área de saúde de instituições de ensino superior, em Lisboa (Portugal), distribuídos em 248 de Medicina, 168 de Enfermagem e 70 de Medicina Dentária. Os estudantes concordaram em participar da primeira etapa da coleta de dados, constituída por um Teste de Associação Livre de Palavras com seis temas indutores de respostas e um questionário. Na segunda etapa, caracterizada por uma entrevista semi-estruturada , participaram 60 estudantes, sendo 20 de Medicina, 24 de Enfermagem e 16 de Medicina Dentária. Os dados coletados foram processados pelos sofwares SPAD-T e ALCESTE e discutidos com suporte teórico da Teoria das Representações Sociais. Os resultados revelam representações sociais atribuídas ao HIV e aids através das palavras: vírus, incurável, medo, toxicodependencia, discriminação, sofrimento e morte. Ao pensar no cuidado para o paciente, os estudantes assinala para um fazer com dificuldade e inexperiência, que gera nervosismo e medo. Em relação ao risco de contágio do HIV, os participantes associam a proteção, medo e sangue, atribuíndo sentidos as medidas de biossegurança pela proteção com luvas e preservativo, influenciado principalmente por ser uma doença incurável e que causa sofrimento e discriminação. As conclusões revelam que as representações sociais atribuídas a aids e ao risco de contágio do HIV fortalece a proteção e o cuidado para uso de medidas de biossegurança. A compreensão desses significados no processo ensino-aprendizagem devem ser assumidos como instrumento norteador para a formação do profissional da saúde pelas instituições responsáveis.
  • CARLOS ALBERTO DE FARIA
  • FUNÇÃO AUTONÔMICA EM PACIENTES PORTADORES DE LIPODISTROFIA GENERALIZADA CONGÊNITA - SÍNDROME DE BERARDINELLI-SEIP
  • Data: 22/05/2009
  • Mostrar Resumo
  • A Síndrome de Berardinelli-Seip ou Lipodistrofia Generalizada Congênita (LGC) é uma doença rara, com transmissão autossômica recessiva, caracterizada principalmente pela ausência quase total de tecido adiposo. Os pacientes afetados apresentam resistência a insulina, dislipidemia e hipertensão arterial. Estudos têm evidenciado que estas alterações metabólicas interferem na modulação autonômica para o nó sinusal. O principal objetivo deste estudo foi investigar a modulação autonômica em pacientes portadores de LGC, através da variabilidade de freqüência cardíaca (VFC), pelo método linear de domínio de tempo na Eletrocardiografia Dinâmica de 24 horas e estabelecer um critério relativamente simples, não invasivo, para diagnóstico de disfunção autonômica nestes pacientes. Participou voluntariamente deste estudo transversal, um grupo de pacientes portadores de LGC (n=18) na faixa etária de 9,3 a 39,8 anos (21,3 ± 8,3) cuja variabilidade de freqüência cardíaca foi comparada com um grupo de pacientes controles (n=19) com idade de 9,3 a 39,1 anos (21,4 ± 7,8). Todos os voluntários foram submetidos à avaliação clínica, laboratorial, antropométrica e análise de VFC no domínio de tempo através de eletrocardiografia dinâmica de 24 horas. Para análise dos dados relativos aos índices temporais de VFC foram utilizados o MeanRR, SSDN e rMSSD. Pacientes com LGC apresentavam aumento da pressão arterial comparados com indivíduos do grupo controle (sistólica, 131,1 vs 106,3 mmHg, p<0,05); diastólica, 85,0 vs 68,2 mmHg, p<0,05) e 10 tinham critérios para diagnóstico de Hipertensão Arterial e Hipertrofia do Ventrículo Esquerdo. Os níveis de glicose, triglicerídeos, colesterol e HOMA-R eram elevados e 12 pacientes tinham critérios para diabetes mellitus tipo 2. Comparado com os controles, pacientes com LGC tinham diminuição dos índices MeanRR (639,8 vs 780,5 ms, p<0,001), SDNN (79,2 vs 168,5 ms, p<0,001), e rMSSD (15,8 vs 59,6 ms, p<0,001). Em pacientes com LGC, a redução da VFC foi independente de distúrbios metabólicos e hemodinâmicos. Os resultados de nosso experimento indicam que pacientes com LGC apresentavam modulação autonômica anormal caracterizada pelo aumento da freqüência cardíaca e pronunciada redução da VFC, independente de distúrbios metabólicos e hemodinâmicos observados nesta síndrome. O caráter multidisciplinar desse estudo fica contemplado pela interação de profissionais de diversas áreas como: cardiologia, endocrinologia, metabolismo, neurologia, nutrição, etc.
  • ANTONIO GUEDES DO REGO
  • “Anormalidades Cardiovasculares e Metabólicas em pacientes com a síndrome de Berardinelly-Seip”
  • Data: 21/05/2009
  • Mostrar Resumo
  • A Síndrome de Berardinelli-Seip (SBS) ou Lipodistrofia Generalizada Congênita acomete freqüentemente o aparelho cardiovascular e também promove anormalidades metabólicas envolvendo os metabolismos glicídico e lipídico. O objetivo do nosso trabalho foi avaliar a prevalência das anormalidades cardiovasculares e metabólicas em portadores da SBS. Vinte e dois pacientes do estado do Rio Grande do Norte (Brasil), com diagnóstico da SBS, foram submetidos à avaliação clinica, eletrocardiograma de repouso, ecodopplercardiograma, radiografia de tórax, eletrocardiografia dinâmica de 24 horas, teste ergométrico e análise laboratorial. Os pacientes eram predominantemente adultos jovens (n=22) , sendo 14 do sexo feminino. O mais novo tinha 8 e o mais velho 44 anos(22,4±9,7 anos). A totalidade da amostra apresentou resistência à insulina, acanthosis nigricans e HDL-colesterol diminuído. A presença de esplenomegalia, hepatomegalia, diabetes mellitus tipo II e triglicérides elevados eram constantes. A síndrome metabólica foi caracterizada em 81,8% dos pacientes com predominância para sexo feminino e com um alto grau de consangüinidade paterna (86,4%). A hipertensão arterial sistêmica e pré-hipertensão foram encontradas em mais da metade dos pacientes (77.3%). O eletrocardiograma e a radiografia de tórax não foram úteis para identificar a presença de anormalidades cardíacas na SBS, em particular a presença de hipertrofia ventricular esquerda. Para identificar o acometimento cardiovascular foi indispensável o estudo ecodopplercardiografico. Este exame mostrou a presença de hipertrofia concêntrica do ventrículo esquerdo (50%), hipertrofia excêntrica do ventrículo esquerdo (4,5%) e geometria normal do ventrículo esquerdo (45,5%). Disfunção sistólica do ventrículo esquerdo foi encontrada em apenas um paciente (4,5%) e disfunção diastólica em nenhum. Elevada taxa de arritmia foi evidenciada no Holter, tais como, extra-sístoles ventriculares, extra-sístoles supraventriculares e taquicardia supraventricular sustentada. Incompetência cronotrópica (54,5%) foi observada no teste ergométrico. Anormalidades cardiovasculares e metabólicas foram encontradas em elevada prevalência em indivíduos jovens e assintomáticos com SBS. Esses achados apontam para a necessidade de acompanhamento cardiológico sistemático e de medidas preventivas nesse grupo de risco.
  • RODRIGO GOMES DE SOUZA VALE
  • MODIFICAÇÕES INTRODUZIDAS PELOS TREINAMENTOS CARDIOPULMONAR E NEUROMUSCULAR NOS NÍVEIS SÉRICOS BASAIS DE FATORES DE CRESCIMENTO INSULINA SÍMILE (IFG-1), CORTISOL, AUTONOMIA FUNCIONAL E QUALIDADE DE VIDA DE MULHERES IDOSAS.

  • Data: 15/05/2009
  • Mostrar Resumo
  • O objetivo do estudo foi comparar os efeitos dos treinamentos de força e aeróbico sobre os níveis séricos basais de IGF-1 e Cortisol, autonomia funcional (AF) e qualidade de vida (QV) em mulheres idosas após 12 semanas de treinamento. Os sujeitos foram submetidos a um treinamento de força (75-85% 1-RM) na musculação (GF; n=12; idade=66,08 ± 3,37 anos; IMC=26,77 ± 3,72 kg/m2), treinamento aeróbico na hidroginástica (GA; n=13; idade=68,69 ± 4,70 anos; IMC=29,19 ± 2,96 kg/m2) e um grupo controle (GC; n=10; idade=68,80 ± 5,41 anos; IMC=29,70 ± 2,82 kg/m2). A coletada de sangue foi feita em jejum para as análises dos níveis de IGF-1 e Cortisol basal (Método Quimioluminescência). O teste t-Student mostrou aumento do IGF-1 no GF (p<0,05) na comparação intragrupo. A ANOVA de medidas repetidas apresentou elevação do IGF-1 (p<0,05) no GF comparado aos demais grupos. Os níveis de cortisol não apresentaram diferenças. Todos os testes de AF (protocolo de autonomia GDLAM) apresentaram reduções significativas nos tempos aferidos em segundos para o GF. Os mesmos resultados foram encontrados para o GA, exceto no teste levantar da posição sentada. O índice de autonomia apresentou melhoras significativas (p<0,05) do GF para o GA e GC e do GA para o GC. O GF apresentou aumentos significativos (p<0,05) na QV (questionário WHOQOLOld) nas facetas 1 (habilidade sensório) e 5 (morte e morrer). Assim, o GF obteve melhoras significativas nos níveis de IGF-1 e de AF quando comparado ao GA. Isto sugere que o treinamento de força pode ser indicado para minimizar os efeitos deletérios do envelhecimento.

  • ANA KARINA COUTO CAMPOS
  • AVALIAÇÃO DAS CONDIÇÕES E PRÁTICAS DE HIGIENE DE MANIPULADORES DE ALIMENTOS DE ESCOLAS PÚBLICAS DO MUNICÍPIO DE NATAL, BRASIL
  • Data: 12/05/2009
  • Mostrar Resumo
  • No Brasil a alimentação escolar é um direito constitucional dos alunos de escolas públicas que freqüentam a pré-escola e ensino fundamental, devendo essa alimentação ser de boa qualidade em valores nutricionais e principalmente no aspecto higiênico – sanitário. O presente trabalho tem como objetivo avaliar as condições higiênico-sanitárias de manipuladores de alimentos e utensílios de mesa de escolas públicas municipais na cidade de Natal/RN, no qual foram avaliadas 27 escolas públicas, utilizando um check-list e análise microbiológica das mãos e utensílios de mesa. Para as análises microbiológicas das mãos de manipuladores, foram analisados coliformes à 45°C e para os utensílios bactérias mesófilas aeróbias, através dos métodos preconizados pela AOAC,2002 e APHA, 1992, respectivamente. A maioria das escolas estudadas apresentou não conformidades em todas as variáveis analisadas. Foi verificado que 74,1% dos manipuladores não recebem treinamentos periódicos, 51,9% não realizam exames de saúde anuais e 100% não fazem a higiene correta das mãos, o que refletiu significativamente (p< 0,05) na contaminação das mãos, nas quais foram detectados coliformes fecais em 55,6% das mãos analisadas. Quanto aos utensílios foi constatado que 100% das escolas estudadas não realizam procedimento adequado de higienização e a maior parte apresentam classificação “péssima”, ou seja, valores de bactérias mesófilas aeróbias acima dos limites estabelecidos pela OPAS – Organização Panamericana de Saúde, sendo as escolas da região Norte e Sul que apresentaram maiores percentuais. Os resultados encontrados mostram que as práticas e condições de higiene dos manipuladores de alimentos e utensílios utilizados nas escolas estudadas encontram-se inadequadas, sendo necessária implantação de boas práticas de manipulação, visando a proteção da saúde das crianças que participam do programa, oferecendo alimentos mais seguros. Participou desse estudo pesquisadores das áreas de microbiologia de alimentos, nutrição, saúde pública e estatística, fator decisivo para caracterizar a pesquisa como multidisciplinar.
  • HERBERT ARY ARZABE ANTEZAMA COSTA NOBREGA SISENANDO
  • AVALIAÇÃO DO POTENCIAL DE MUTAGENICIDADE E TOXICIDADE DA LECTINA HIPOGLICEMIANTE DA FOLHA DE BAUHINIA MONANDRA (PATA-DE-VACA)”
  • Data: 08/05/2009
  • Mostrar Resumo
  • As plantas medicinais têm sido usadas desde a antiguidade no tratamento de diversas enfermidades humanas. As folhas de Bauhinia monandra são amplamente utilizadas no Brasil como fitoterápico no tratamento do Diabetes Mellitus. A partir das folhas de B. monandra, foi purificada uma lectina galactose-específica, denominada de BmoLL, que também apresentou uma importante capacidade hipoglicemiante. Seguindo as normas propostas pela portaria nº 116 de 08/08/1996 do Ministério da Saúde do Brasil, o trabalho objetivou avaliar o potencial de mutagenicidade e toxicidade da BmoLL a partir da utilização dos testes com cepas de Escherichia coli da linhagem CC104 (Teste de mutagênese direta), com cepas de Salmonella typhimurium da linhagem TA (Teste de Kado), com plasmídeo pBCKS (Quebra de DNA plasmidial) e com enzima Exonuclease III (Detecção de sítios abásicos). Os resultados demonstraram que a lectina foi incapaz de aumentar a freqüência de mutação reversa das cepas de S. typhimurium, com e sem ativador metabólico. No entanto, uma diminuição significativa na freqüência de mutação espontânea foi observada nas cepas de E. coli, especialmente na deficiente de reparo (CC104mutMmutY), indicando um potencial antioxidante da lectina. A BmoLL é incapaz de gerar danos genotóxicos e citotóxicos, com base nas concentrações testadas e nos ensaios realizados.
  • ANA CRISTINA DA NÓBREGA MARINHO TORRES LEITE
  • MORTALIDADE MATERNA NO ESTADO DA PARAÍBA, 2000 A 2004
  • Data: 30/04/2009
  • Mostrar Resumo
  • Esta tese articulou as áreas do conhecimento da Epidemiologia, Saúde Pública, Demografia e Estatística. Para esta investigação, traçaram-se duas estratégias: por um lado, buscou-se relatar a trajetória dos direitos femininos em saúde no Brasil a partir do período pós-guerra até os dias atuais; por outro lado, objetivou-se analisar diferenciais da morte materna e suas associações com variáveis sociodemográficas das mulheres residentes no estado da Paraíba no período de 2000 a 2004. As explorações decorrentes destes objetivos resultaram na produção de três bordagens. Na primeira, procedeu-se a um olhar retrospectivo sobre as políticas de saúde da mulher no país e seus desdobramentos regionais, enfocando a saúde materna. A análise permitiu reconhecer que, apesar de todas as conquistas adquiridas pelas mulheres desde os anos 80, a população feminina brasileira, em particular a paraibana, ainda carece de melhorias nas condições de saúde, sendo esta situação retratada pelo elevado número de mortes maternas ocorridas nos últimos anos. Também se buscou retratar os esforços dos sistemas oficiais na luta pela melhoria da qualidade dos dados reconhecida, na agenda nacional, como sendo ainda uma grande preocupação atual. Na segunda, o objetivo foi identificar o poder associativo entre a raça das mulheres residentes no estado da Paraíba e algumas variáveis sociodemográficas. Os resultados mostraram que houve indícios significativos de que as mulheres não brancas da Paraíba tiveram maiores chances de morrer que as brancas com baixa escolaridade e por morte obstétrica direta. Na terceira, centrou-se no tipo de óbito materno, cujo objetivo consistiu em analisar associações entre o tipo de óbito materno das mulheres paraibanas e as variáveis: grupo etário, escolaridade e raça, no período de 2000 a 2004. Os testes estatísticos realizados apontaram que a mulher paraibana teve cinco vezes mais chances de morrer por morte obstétrica direta ou indireta na faixa etária abaixo dos 20 anos e acima dos 34 em relação a faixa etária entre 20-34 anos.
  • ROBERTO LUIZ MENEZES CABRAL FAGUNDES
  • “ESTILO DE VIDA ATIVO PARA O ENVELHECIMENTO SAUDAVEL”

  • Data: 07/04/2009
  • Mostrar Resumo
  • O estilo de vida considerado ativo, garante ao ser humano o atendimento básico dos preceitos da sua própria evolução, que é forjada no movimento. O objetivo desta Tese de doutoramento, centrado na comparação dos efeitos de diferentes formas de treinamento e estilo de vida sobre os indicadores hemodinâmicos, capacidade cardíaca, relação cintura quadril, índice de massa corporal, em adultos velhos de ambos os sexos. O estudo caracterizou-se como uma pesquisa experimental com delineamento comparativa do comportamento das variáveis hemodinâmicas e de composição corporal de adultos velhos de ambos os sexos, divididos em três grupos, sendo dois experimentais e um de controle. O tratamento estatístico utilizado foi o descritivo e inferencial e a aceitação da hipótese derivado com probabilidade superior a 95% em que as afirmativas não sejam um falso positivo rejeitando o erro alfa menor que 5%, num procedimento comparativo definido para as variáveis paramétricas através do teste t e a Anova one-way, e, para as não paramétricas o teste de Wilconxon. Os resultados do presente estudo indicam a importância de um estilo de vida ativo, no prolongamento do estado saudável, o que é fundamental frente aos efeitos deletérios de envelhecimento. Ainda inferido sobre os resultados obtidos, do estudo, que se referem aos vieses existentes entre os efeitos de diferentes tipos de exercício sobre a condição física geral, onde a opção foi pelos mais comuns, a endurance cardiorrespiratória e de força. Sugere-se ainda após a realização deste estudo a necessidade incessante da investigação sobre os efeitos dos estilos de vida ativa, através da maior quantidade possível de variáveis indicadoras do estado de saúde, tanto na manutenção como desenvolvimento de doenças que aumente os efeitos deletérios do envelhecimento, de maneira direta ou indireta. É importante ressaltar o caráter multidisciplinar do campo investigativo do binômio envelhecimento ativo e saúde.

  • SUZET DE ARAUJO TINOCO CABRAL
  • A SELEÇÃO BRASILEIRA DE VOLEIBOL INFANTO-JUVENIL FEMININA E O SEU PERFIL DERMATOGLÍFICO
  • Data: 07/04/2009
  • Mostrar Resumo
  • Objetivo: Identificar parâmetros fenotípicos e genotípicos de atletas de voleibol feminino no Brasil, em diferentes níveis de qualificação esportiva, que auxiliarão no processo de seleção de atletas. Métodos: Identificamos as características fenotípicas e genotípicas através da Somatotipia (método de Heath Carter); da antropometria (peso, estatura e percentual de gordura); da dermatoglifia (método de Cummins e Midlo) e de testes de qualidades físicas (Shutle Run para verificar a agilidade e Sargent Jump Test adaptado para alcance de ataque e de bloqueio). A amostra foi composta de 179 atletas sendo 54 de seleções nacionais e 125 de seleções estaduais. Resultados: O somatotipo apresentou-se como variável equilibrada entre os diferentes níveis de qualificação esportiva no componente mesomórfico. A estatura e o componente ectomórfico foram superiores nas atletas das seleções nacionais assim como o alcance de ataque e de bloqueio. A altura do salto vertical para o ataque foi equilibrado entre a seleção nacional infanto-juvenil e as seleções estaduais observadas, mas no salto para bloqueio as atletas de mais baixo nível de qualificação esportiva foram superiores. As características dermatoglíficas identificadas demonstraram um equilíbrio entre os grupos estudados. Conclusões: Diante das variáveis estudadas pode-se concluir que o somatotipo, a estatura, o alcance de ataque e o alcance de bloqueio são parâmetros fundamentais na seleção de atletas e nas características específicas de cada posição de jogo, nessa modalidade. Esta tese apresenta uma relação de interface multidisciplinar, tendo o seu conteúdo uma aplicação nos campos da Educação Física, medicina e nutrição.
  • MARIA ESTELA DE MEDEIROS
  • TRADUÇÃO, ADAPTAÇÃO CULTURAL E ANÁLISE DAS PROPRIEDADES PSICOMÉTRICAS DO ACTIVITIES OF DAILY LIVING QUESTIONNAIRE – ADLQ – PARA AVALIAÇÃO FUNCIONAL DE PACIENTES COM A DOENÇA DE ALZHEIMER
  • Data: 30/03/2009
  • Mostrar Resumo
  • O Activities daily living questionnaire - ADLQ foi elaborado para avaliar atividades básicas e instrumentais em pacientes com a doença de Alzheimer. O objetivo principal deste estudo consistiu em realizar a tradução do ADLQ para a língua portuguesa, adaptação transcultural e análise das suas propriedades psicométricas. A amostra foi composta por 60 pacientes e os respectivos 60 cuidadores. O estudo iniciou-se com a tradução do instrumento pela técnica de retrotradução associada ao método bilíngüe. A versão traduzida foi respondida pelo cuidador e o Mini Exame do Estado Mental (MEEM) aplicado ao paciente. A análise psicométrica foi realizada através da validade das medidas do instrumento. Os resultados verificaram uma correlação inversamente significativa (r=-0,793;p<0,05) entre os instrumentos avaliados, com uma explicação da variância total de 62%. A coerência interna do instrumento foi realizada através da correlação com os resultados do MEEM sugerindo uma versão condensada do ADLQ. Avaliando-se através do teste t para amostras correlacionadas, as médias do ADLQ-versão traduzida e versão condensada não apresentaram diferenças significativas, demonstrado assim que a simplificação do instrumento não alterou os valores do nível de dependência funcional observados. A análise fatorial realizada através da rotação Varimax indicou seis dimensões. Atividades como; comer, vestir-se, banho, necessidades fisiológicas, tomar comprimidos, participação em grupos, administrar finanças, manusear dinheiro, locomover pela vizinhança, usar telefone, compreensão, dentre outras, são os mais importantes preditores da capacidade funcional, no grupo estudado. Atividades com desempenho pouco comum a ambos os sexos, e no desempenho de papéis sociais enquanto gênero na sociedade brasileira (afazeres domésticos, consertos e manutenção em casa), na amostra estudada, não demonstraram ter importância na determinação da capacidade funcional com o paciente com a Doença de Alzheimer. O presente estudo disponibiliza uma nova ferramenta de avaliação funcional, visando contribuir para a mensuração mais cuidadosa do estado funcional do paciente por todos os profissionais da área da saúde.
  • CRISTINA MARIA MIRANDA DE SOUSA
  • ABORDAGEM PSICOSSOCIOLÓGICA DAS IMPLICAÇÕES JURÍDICAS DA INFECÇÃO HOSPITALAR E DE SEU CONTROLE
  • Data: 12/03/2009
  • Mostrar Resumo
  • Pesquisas acerca das Infecções Hospitalares mostram a gravidade do problema na saúde e a existência de poucos profissionais das áreas do Direito e da Saúde especializados nas implicações jurídicas relacionadas com o controle das Infecções Hospitalares. Assim, este estudo multidisciplinar tem como objetivos: apreender as Representações Sociais das Implicações Jurídicas das Infecções Hospitalares e de seu Controle, elaboradas pelos profissionais do direito e da saúde e analisar o impacto destas representações sobre Infecções Hospitalares e seu controle no âmbito do Hospital Getúlio Vargas, em Teresina, no Estado do Piauí. Trata-se de um estudo de caráter exploratório, desenvolvido em hospital público com profissionais do Direito e da Saúde, subsidiado na Teoria das Representações Sociais, de Serge Moscovici. Os dados foram coletados através de entrevista em profundidade e da observação. As informações apreendidas foram processadas no software Alceste 4.8, possibilitando a análise lexical e estatística pela Classificação Hierárquica Descendente, que permitiu identificar no discurso classes representativas de palavras de interesse da investigação. Os resultados indicaram que os sujeitos do estudo, através das suas representações sociais, defendem os direitos dos usuários da saúde e conhecem a prática das políticas de saúde, prevenção das Infecções Hospitalares e de seu Controle. Porém, demonstraram pouca preocupação com as implicações jurídicas inerentes às sua práticas mesmo estando sujeitos a responder civil e penalmente pelas ocorrências geradas por iatrogenia no exercício da profissão.
  • TOSHIYUKI NAGASHIMA JUNIOR
  • DESENVOLVIMENTO DE UMA FORMULAÇÃO CÓLON ESPECÍFICA PARA O TRATAMENTO DA COLITE ULCERATIVA
  • Data: 05/02/2009
  • Mostrar Resumo
  • Os sistemas micro e nanoparticulados têm sido cada vez mais utilizados por promoverem um aumento da eficácia de um determinado medicamento bem como redução da toxicidade de fármacos potentes. A descoberta e pesquisa de materiais poliméricos, naturais e sintéticos, permitiram o desenvolvimento de inúmeros sistemas terapêuticos. A microencapsulação é um processo com o qual finas camadas de um revestimento constituídas de uma matéria prima polimérica inerte, de origem natural ou sintética, são depositadas ao redor de partículas sólidas micronizadas ou gotículas. A xilana é um polímero natural abundantemente encontrado na natureza, representando mais de 60% dos polissacarídeos presentes na parede celular dos vegetais de grande porte, entre eles o sabugo de milho. Ela é normalmente digerida em nível de cólon durante a degradação residual de carboidratos, realizada por um conjunto de enzimas bacterianas existentes no trato gastro intestinal. Desta maneira, este polímero tornou-se uma matéria prima elegível para o desenvolvimento de carreadores cólon específicos. O objetivo deste estudo foi avaliar o potencial tecnológico da xilana para o desenvolvimento de uma formulação visando a liberação de fármacos no cólon para o tratamento de distúrbios inflamatórios intestinais. Inicialmente, foi avaliado a capacidade de xilana formar micropartículas pela técnica da coacervação. Posteriormente, foi estudada uma nova técnica de obtenção de xii microcápsulas com núcleo hidrofílico pela técnica da reticulação polimérica interfacial. Depois, sua habilidade de formar sistemas gastrorresistentes foi avaliada com as micropartículas magnéticas, em seguida, foi avaliada a influência da composição da fase externa na produção e diâmetro médio das microcápsulas de xilana produzidas por reticulação interfacial, bem como as propriedades tecnológicas da xilana, visando a sua aplicação em outras formas farmacêuticas.
2008
Descrição
  • KEITHLEN CRUZ MOREIRA
  • IMPACTO DO DÉFICIT COGNITIVO NA SAÚDE E CAPACIDADE FUNCIONAL DA POPULAÇÃO IDOSA DO DISTRITO OESTE DA CIDADE DO NATAL-RN
  • Data: 18/12/2008
  • Mostrar Resumo
  • A incapacidade funcional e o déficit cognitivo são condições relacionadas com o processo de envelhecimento humano. O déficit cognitivo é considerado um importante fator preditor de prejuízos funcionais em populações idosas. Este estudo teve um caráter multidisciplinar na sua elaboração e execução, contando com profissionais de distintas áreas da saúde. Trata-se de um estudo transversal que analisou a associação do desempenho cognitivo na capacidade funcional de uma amostra populacional idosa residente em Natal-RN. Foram avaliados 213 idosos pelo Questionário Multidimensional–BOAS e pelo Mini- Exame do Estado Mental (MEEM). Através de análise multivariada, mediante regressão linear, os resultados apontam a idade e o nível de escolaridade como fatores associados ao desempenho cognitivo nos idosos do estudo. O modelo explicativo final elaborado através de regressão logística apresentou o desempenho cognitivo como a única variável associada à incapacidade funcional para as atividades da vida diária, mesmo quando ajustado por variáveis sócio-demográficas. A identificação dos fatores, associados ao declínio do estado funcional dos idosos que vivem na comunidade, poderá reduzir o impacto dessas condições na capacidade funcional através da aplicação de medidas preventivas voltadas para este fim.
  • LUCIANA CARLA BARBOSA DE OLIVEIRA
  • A SAÚDE PSÍQUICA DE QUEM “FAZ” SAÚDE: UMA ANÁLISE CRÍTICA SOBRE A HUMANIZAÇÃO DIRECIONADA AO PROFISSIONAL DE SAÚDE
  • Data: 18/12/2008
  • Mostrar Resumo
  • Observa-se que pressão, tensão e sobrecarga de trabalho são uma constante na rotina dos profissionais de saúde. O trabalho vinculado ao setor de enfermaria exige atenção e vigilância. Neste sentido, torna-se pertinente um olhar específico à humanização direcionada ao profissional de saúde, já que este tem em seu ofício o cuidar do outro. Este estudo analisou os níveis de saúde psíquica e stress dos profissionais de saúde abrindo um debate sobre a humanização em 06 hospitais públicos (03 premidos pelas ações de Humanização e 03 não premiados) no Estado do Rio Grande do Norte, Brasil. Foi realizado um estudo com 126 profissionais de saúde (médicos, enfermeiros, psicólogos, nutricionistas e assistente sociais), atuantes no setor de enfermaria nas respectivas instituições. A Tese apresentada de caráter multidisciplinar contou com o apoio de estatísticos (para o cálculo amostral e análise dos dados), psicólogos, assistente social e administradores (vinculados ao setor de pessoal de cada hospital). Foi efetivado um estudo de delineamento transversal, de natureza quantitativa e qualitativa. Como instrumentos, foram utilizados: um questionário semi-aberto constando características sócio-demográficas, de trabalho e humanização; o Inventário de Sintomas de Stress para Adultos de LIPP (ISSL), e; o Questionário de Saúde Geral de Goldberg (QSG). Os trabalhadores são predominantemente mulheres (84,9%), casados (54,8%), apresentando idades de 46 a 55 anos (40,5%), cujo tempo de serviço na instituição permeia entre acima de 20 anos (22,2%) e 16 a 20 anos (20,6%) respectivamente. Contam com uma carga horária de trabalho de 40 horas semanais (71,4%), além de apresentar múltiplos vínculos de trabalho (61,9%). A saúde psíquica global dos sujeitos encontra-se em um nível bom, no entanto, também há indivíduos em número significativo de processo de agravamento tanto no stress psíquico (F1) apresentado pelo QSG (54,7%) quanto pelo stress demonstrado pelo ISSL (42,1%). Ao observar as categorias, os enfermeiros (41,5%), nutricionistas (20,8%), médicos e assistentes sociais (18,9%) estiveram entre os mais atingidos. Analisando os grupos de hospitais que apresentaram uma boa saúde geral - F6, (com escores entre 5 a 50%) estavam 63% do grupo de hospitais premiados e 70% do grupo de hospitais não premiados. Percebe-se que o fato do hospital ser premiado, ou reconhecido não interfere no nível de stress e na saúde psíquica do profissional de saúde. Quanto aos discursos dos sujeitos foi possível constatar um baixo conhecimento sobre o tema da humanização, de modo que poucos identificam ou sabem que o serviço ao qual assiste está em processo de adoção a uma Política Ministerial. Detectou-se também a necessidade de ações voltadas a saúde do trabalhador. Tais resultados apontaram para a necessidade de se investir mais em programas direcionados ao bem-estar dos profissionais que lidam diretamente com a saúde das outras pessoas, visto que se torna muito difícil a estes sujeitos oferecer um atendimento de qualidade quando não se dispõe de condições físicas, psicológicas e materiais para o desempenho de suas funções. Cabe o alerta para investimentos em ações que busquem um cuidado humanizado ao profissional de saúde principalmente quanto ao enfoque preventivo para sua saúde e qualidades de vida no trabalho.
  • AMANDA KARINE ANDRIOLA SILVA
  • DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS SUPERPARAMAGNÉTICOS GASTRO-RESISTENTES
  • Data: 16/12/2008
  • Mostrar Resumo
  • Objetivo: Realizar um trabalho multidisciplinar a fim de revisar os usos biomédicos de sistemas magnéticos, analisar os aspectos sobre a segurança relativa à exposição de organismos vivos a campos magnéticos e desenvolver um sistema magnético apropriado para administração por via oral. Metodologia: Inicialmente, partículas magnéticas foram produzidas pela coprecipitação de sais de ferro no meio alcalino. A etapa seguinte consistiu no processo de emulsificação/reticulação interfacial realizado a fim de produzir partículas magnéticas revestidas por xilana. Resultados: Constata-se que as partículas magnéticas apresentam diversas propriedades tais como mobilidade magnetoforética em gradiente de campo magnético, produção de um campo magnético capaz de influenciar a região em sua volta e geração de calor em campo magnético alternado. A exposição a campos magnéticos implica em diversos mecanismos de interação, mas os efeitos tendem a ser mínimos em virtude da baixa susceptibilidade magnética dos tecidos. Quanto ao uso de partículas de magnetita por via oral, os dados sobre a caracterização das amostras e os resultados do teste de dissolução in vitro em pH gástrico demonstraram a viabilidade do método de revestimento apresentado para proteger as partículas de magnetita da dissolução gástrica. Conclusões: Devido às suas diferentes propriedades, os sistemas magnéticos têm encontrado ampla aplicabilidade em ciências biomédicas, sendo o conseqüente aumento da exposição humana a campo considerado relativamente seguro. Experimentalmente, foi desenvolvido um sistema magnético promissor para administração por via oral, que poderá encontrar aplicabilidade como marcador de motilidade intestinal, contraste para ressonância nuclear magnética ou para a vetorização de fármacos.
  • KARYNA MYRELLY OLIVEIRA BEZERRA DE FIGUEIREDO RIBEIRO
  • Confiabilidade da versão-brasileira da escala do equilíbrio de Berg entre fisioterapeutas com escassa e extensa prática clínica

  • Data: 16/12/2008
  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho objetivou avaliar a confiabilidade interobservador da Versão Brasileira da Escala do Equilíbrio de Berg (EEB), entre fisioterapeutas com extensa e escassa prática clínica em uma população idosa não-institucionalizada. Participaram do estudo 12 idosos (10 mulheres e 2 homens), com média de idade de 75,8 anos ± 8,39 (variação de 63-87) e 18 fisioterapeutas com diferentes níveis de experiência clínica. A confiabilidade interexaminador obtida em cada item da escala, apresentou um valor de Kappa ponderado (Kw) de > 0,75 em 11 dos 14 itens (variação de 0,37 a 1,0). O coeficiente de correlação intraclasses (ICC) da soma da pontuação total da EEB entre os dois grupos de fisioterapeutas foi de 0,996 (IC 95%, 0,987 - 0,999) e com o coeficiente de Cronbach de 0,996. Não encontramos diferenças entre os grupos de avaliadores quando comparadas as médias da pontuação total obtida por meio do teste T-student (p=0,86). Embora alguns itens tenham apresentado baixos valores de confiabilidade, em geral nossos resultados sugerem que a Versão Brasileira da EEB apresenta bons níveis de confiabilidade interobservador quando utilizada por fisioterapeutas com diferentes níveis de prática clínica e sem treinamento prévio em idosos que vivem na comunidade. Concluímos que a EEB pode servir como um importante instrumento de avaliação dentro de um protocolo sistematizado para serviços de Reabilitação, onde sua utilização pode ser realizada por diferentes profissionais de saúde, tais como: Médicos, Fisioterapeutas, Educadores físicos, Terapeutas ocupacionais, Enfermeiros e Fonoaudiólogos, confirmando assim o caráter interdisciplinar dessa pesquisa.

  • JOEL LIMA JUNIOR
  • AS REPERCUSSÕES DOS SERVIÇOS HOSPITALARES EM DIFERENTES CONTEXTOS: UMA ANÁLISE DE PROFISSIONAIS DE SAÚDE
  • Data: 10/12/2008
  • Mostrar Resumo
  • O presente estudo tem como objetivo geral identificar como os profissionais de saúde, que atuam em hospitais de diferentes categorias (estadual, filantrópica, privada e universitária), avaliam os serviços oferecidos por essas instituições de saúde; e objetivos específicos: verificar como os profissionais avaliam as condições de trabalho, bem como detectar qual o significado que esses profissionais atribuem às referidas instituições. Trata-se de um estudo descritivo realizado em Natal, capital do estado do Rio Grande do Norte. A população amostral compreendeu 213 profissionais de saúde. Na avaliação dos serviços, verificaram-se as maiores médias no hospital filantrópico, a exemplo, Qualidade do atendimento ao usuário. No hospital estadual, verificou-se a menor média no item Respeito à privacidade do paciente. No tocante às condições de trabalho encontraram-se resultados semelhantes, as menores médias no hospital estadual e as maiores no hospital filantrópico. Em relação ao significado atribuído às instituições observa-se como núcleo central as categorias Superlotação e Atendimento humanizado, no hospital estadual e filantrópico respectivamente, e como elementos periféricos Baixos salários e Superlotação. Diante dos resultados, percebeu-se que os conflitos nesse cenário são inevitáveis, frente à precária estrutura de algumas instituições públicas, contudo, são previsíveis e solucionáveis se o hospital dispuser de um canal de expressão livre e acessível a todos os agentes. Ressalta-se ainda, a importância da avaliação se tornar parte integrante da cultura da organização, uma vez que esta norteará os passos em direção à melhor qualidade na assistência hospitalar.
  • SIMONE DA NOBREGA TOMAZ MOREIRA
  • REPERCUSSÕES PSICOSSOCIAIS DA SÍNDROME DOS OVÁRIOS POLICÍSTICOS: UM ESTUDO QUALI-QUANTITATIVO
  • Data: 03/11/2008
  • Mostrar Resumo
  • Objetivo: avaliar a qualidade de vida das mulheres que apresentam a síndrome dos ovários policísticos (SOP), como também compreender a experiência vivida por essas mulheres diante dos sintomas que apresentam. Percurso metodológico: este estudo foi realizado em dois momentos distintos e compreendeu duas abordagens metodológicas: quantitativa e qualitativa. O estudo quantitativo incluiu um total de 213 mulheres, sendo 109 apresentando SOP 9 grupo caso: 26,85 ± 5,4 anos) e 104 saudáveis (grupo controle: 23,89±6,7 anos, tendo sido utilizado o SF-36, instrumento genérico que avalia a qualidade de vida relacionada à saúde. A análise estatística compreendeu a utilização dos testes ‘t’ de student e qui-quadrado, além dos testes de correlação de Pearson. O nível de significância adotado foi de 5%. Em relação à abordagem qualitativa, participaram do estudo 30 mulheres que apresentavam SOP, escolhidas propositalmente, a partir dos sintomas que apresentavam. Essas mulheres participaram de entrevista em profundidade, mediante uso do roteiro semi-estruturado. Os dados qualitativos foram analisados por meio da técnica análise de conteúdo temática categorial. Resultados: as mulheres pertencentes ao grupo SOP apresentaram comprometimento na sua qualidade de vida quando comparadas ao grupo de mulheres saudáveis (capacidade funcional 76,5±0,5 e 84,6±15,9, respectivamente; aspectos físicos 56,4±43,3 e 72,6±33,3; estado geral de saúde 55,2±21,0 e 62,5±17,2; vitalidade 49,6±21,3 e 55,3±21,3; aspectos sociais 55,3±32,4 e 66,2±26,7; aspectos emocionais 34,2±39,7 e 52,9±38,2; saúde mental 50,6±22,8 e 59,2±20,2). Em relação aos dados qualitativos, a análise temática categorial aponta que as mulheres expressaram sentimentos de “anormalidade” ou diferente das outras mulheres, tristeza, medo e ansiedade, os quais estiveram associados aos principais problemas da SOP: hirsutismo, irregularidade menstrual, infertilidade e obesidade. Esses sintomas promoveram ainda repercussões na vida social das mulheres, como comprometimentos na esfera profissional e no relacionamento conjugal e também isolamento social. Conclusões: a síndrome dos ovários policísticos compromete a qualidade de vida das mulheres que a apresentam, levando-as a se sentirem diferentes das outras mulheres. Devido a isso, a mulher com SOP não necessita apenas de tratamento médico para as repercussões reprodutivas, estéticas e metabólicas, mas de atendimento com equipe multidisciplinar, pois a SOP não é apenas uma condição física, mas também um problema psicossocial, podendo afetar vários aspectos da vida da mulher.
  • ANNATALIA MENESES DE AMORIM GOMES
  • HOSPITAL HUMANO: ETNOGRAFIA DA HUMANIZAÇÃO HOSPITALAR NA PERSPECTIVA DE USUÁRIOS

  • Data: 29/10/2008
  • Mostrar Resumo
  • Este estudo etnográfico investiga a experiência vivida do paciente internado em hospital público (HPU) e privado (HPR) no Nordeste brasileiro. Os participantes da pesquisa foram 28 pacientes adultos atendidos nas diversas clínicas. Os dados foram estudados pelo método “O Percurso do Paciente”, consistindo de uma combinação complementar e articulada de técnicas - observação livre, observação participante, entrevista etnográfica e narrativas do paciente, coletadas prospectivamente durante a hospitalização, desde a sua chegada até a alta. A análise ocorreu conforme a Técnica de Análise Categorial Temática e os dados foram interpretados à luz dos referenciais teóricos da Antropologia Médica, humanização do cuidado e promoção da saúde. Foram observados os princípios éticos da Resolução 196/96. O hospital humano, revelado pelo paciente, destaca a importância da subjetividade. Das 411 unidades de significados desveladas, 225 (54,7%) foram no hospital público (HPU) e 186 (45,3%) no hospital privado (HPR). Os resultados indicam que o paciente etnoavalia no HPU e no HPR aspectos da competência humana e técnica do profissional da saúde, a estrutura e funcionamento hospitalar, o acesso e a ética na condução das finanças; e desenvolve estratégias de superação da hospitalização. Esta etnoavaliação é mediada por diversos fatores: condição socioeconômica, personalidade, religiosidade, discurso irônico, diagnóstico sombrio e necessidades atendidas, experiência anterior de hospitalização e condições da entrevista. Uma proposta pedagógica para humanização hospitalar deverá vincular-se às mudanças estruturais, gerenciais e organizacionais dos serviços; utilizar-se de metodologias ativas que visem à politização, à problematização das situações concretas de trabalho e à inclusão dos afetos e intersubjetividades; além de constituir-se em aprendizagem coletiva. O estudo mostra a importância de a etnoavaliação do usuário ser incorporada ao projeto da gestão e atenção hospitalar como orientadora de decisões e ações clínicas, consistindo em promotora de práticas que levem a um cuidado resolutivo, digno e humanizado. A multidisciplinaridade da pesquisa permitiu ampla apreensão da perspectiva do usuário como etnoavaliador crítico social.

  • ERIKA DANTAS DE MEDEIROS ROCHA
  • EFEITO DA INTERVENÇÃO NUTRICIONAL E DA SUPLEMENTAÇÃO ORAL DE ZINCO SOBRE O CONTROLE METABÓLICO NA SÍNDROME DE BERARDINELLI-SEIP
  • Data: 20/10/2008
  • Mostrar Resumo
  • A lipodistrofia generalizada congênita é uma rara doença genética com herança autossômica recessiva caracterizada por ausência generalizada de tecido adiposo subcutâneo e resistência insulínica. O nosso estudo objetivou conhecer o perfil de portadores de lipodistrofia generalizada congênita mediante história clínica, hábitos alimentares, aspectos sócio-econômicos e culturais; avaliar o consumo alimentar e o estado nutricional do grupo estudado; propor e avaliar um modelo de intervenção dietoterápica associada à suplementação oral com o elemento zinco para auxiliar o controle e a prevenção de complicações metabólicas associada à patologia. A avaliação inicial do consumo alimentar indicou apetite voraz comum em todos os portadores investigados. Com a introdução do elemento zinco, verificou-se redução do apetite contribuindo para a adesão dos mesmos ao plano alimentar proposto. Observou-se, também, que a dieta proposta contribuiu, principalmente, ao controle do metabolismo glicídico, especificamente, em relação à hemoglobina glicada (HbA1c). O estado nutricional dos portadores investigados revelou-se adequado em relação ao índice de massa corporal (IMC), circunferência do músculo do braço (CMB) e área da massa do braço (AMB), e indicou desnutrição grave em relação à prega cutânea do tríceps (PCT). O nosso estudo é único na literatura e traz contribuições importantes ao campo da nutrição e à população portadora desta patologia. Além disto, contemplou os requisitos de interdisciplinaridade e multidisciplinaridade exigidos pelo Programa de Pósgraduação em Ciências da Saúde.
  • LUCIA DANTAS LEITE
  • SENSIBILIDADE DA CINÉTICA DE ZINCO E AVALIAÇÃO NUTRICIONAL EM CRIANÇAS SUBMETIDAS AO TESTE VENOSO DE TOLERÂNCIA AO ZINCO
  • Data: 20/10/2008
  • Mostrar Resumo
  • O zinco é um micronutriente essencial à vida, com inúmeras funções no organismo humano, acarretando prejuízos significativos na sua deficiência. Embora existam vários parâmetros para detectar a sua deficiência, nenhum é fidedigno, principalmente quando essa é subótima. As crianças por estarem em intenso crescimento e desenvolvimento constituem um grupo de risco para a deficiência subótima desse micronutriente. Diante disso, este estudo, de caráter multidisciplinar, objetivou investigar a sensibilidade da cinética do zinco em detectar alterações do seu estado corporal, induzida pela suplementação oral de 5 mg do elemento zinco por dia. Para tanto, realizou-se o Teste Venoso de Tolerância ao Zinco em crianças de 6 a 9 anos oriundas da rede municipal de ensino. Além disso, verificou-se o estado nutricional dessas crianças mediante o Índice de Massa Corporal e a ingestão de calorias, proteínas, lipídios, carboidratos, fibras, cálcio, ferro e zinco. Esses dados foram coletados em momentos distintos - antes e após a suplementação trimestral de zinco - de forma que as crianças foram controles delas mesmas. Dentre as 42 crianças estudadas, 76,2% apresentaram peso saudável. No período do estudo não houve variação da ingestão alimentar e apenas o consumo de calorias, cálcio e fibras estiveram abaixo das recomendações. Embora verificado normalidade nos níveis séricos e da depuração de zinco antes da suplementação, observou-se aumento significativo desses níveis após suplementação oral. Concluiuse que a cinética do zinco é um parâmetro sensível para detectar alterações no seu estado corporal, mesmo em crianças sem deficiência desse mineral. Ademais, a cinética mostrou uma resposta positiva à suplementação, podendo ser um parâmetro avaliador para eficácia dessa terapia.
  • ADALBERTO VERONESE DA COSTA
  • COMPARAÇÃO ANTROPOMÉTRICA E DA POTÊNCIA MUSCULAR DE NADADORES ENTRE OS ESTÁGIOS MATURACIONAIS
  • Data: 10/10/2008
  • Mostrar Resumo
  • Objetivou-se com este estudo analisar os marcadores genéticos, antropometria e qualidades físicas básicas nos diferentes estágios da maturação sexual em nadadores da Paraíba. Com caráter descritivo desenvolvimental de corte transversal, a amostra foi composta por 119 nadadores do gênero masculino subdivididos entre os estágios da maturação sexual, com idade variando de 7 a 17,9 anos filiados a Federação local e a Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos. Os testes realizados foram os seguintes: marcadores genéticos – percentual de gordura e somatotipa; qualidades físicas – os testes de velocidade (25 metros crawl), força (salto vertical para membros inferiores, arremesso de medicinebol de 2kg para membros superiores e abdominal), resistência (12 minutos para natação), agilidade (corrida de vai e vem), flexibilidade (sentar e alcançar) e coordenação (o índice de nado); potencia do nado (produto da velocidade media em 25 metros com massa corporal) e a auto-avaliação da maturação sexual acompanhada por pediatras. Utilizou-se para o tratamento estatístico o teste de normalidade de Shapiro-Wilk, em seguida, para análise de comparações múltiplas, optou-se pelo teste de ANOVA – one way seguido do teste Post-Hoc de Scheffé. Os dados apresentam na dermatoglifia uma predisposição genética para velocidade (L>W) com um perfil somatotípico predominante meso-ectomorfico; quanto às qualidades físicas notou-se uma evolução dos resultados a cada estágio em decorrência das variáveis antropométricas, exceto nos testes de coordenação, não havendo diferença significativa entre os estágios. Concluiu-se que a natação paraibana é composta de um quantitativo significativo de velocistas do perfil somatotipico mesomorfia e com baixo percentual de gordura, possibilitando-nos recomendar que os treinamentos sejam personalizados conforme as características individuais dos atletas, e que as variáveis utilizadas sejam avaliadas e classificadas em outras regiões do país. Esta dissertação apresenta uma relação de interface multidisciplinar, tendo o seu conteúdo uma aplicação nos campos da Educação Física e da Medicina.
  • RAMON CUNHA MONTENEGRO
  • MARCADORES DERMATOGLÍFICOS E A FORÇA MUSCULAR DE ESCOLARES DE 7 A 17 ANOS
  • Data: 10/10/2008
  • Mostrar Resumo
  • O objetivo deste estudo descritivo com tipologia comparativa e delineamento desenvolvimental, foi comparar as características antropométricas, somatotípicas, dermatoglíficas e a força nos estágios maturacionais de 197 escolares (PI, n=36; PII, n=28; PIII, n=31; PIV, n=39;e PV, n=63), do Colégio Militar de João Pessoa – PB, com idade entre 7 a 17 anos, avaliados atravé de medidas antropométricas, do Somatotipo, teste de 1RM, Dermatoglifia e o Auto-Tanner. Foram aplicados os testes de Kolmogorov-Smirnov, Shapiro-Wilk, ANOVA One Way e o ‘post hoc’ de Sheffé com nível de significância (p<0,05). Verificaram-se diferenças significativas nas idades (F=122,868; p=0,000), massa corporal (F=74, 101; p=0,000) e estatura (F=103, 862; p=0,000) do PI (u=8,08 ± 1,24), PIV (u=13,94 ± 1,67) e PV (u=15,82 ± 1,43), com todos os grupos. Na Endomorfia (F=3,648; p=0,007) as diferenças ocorreram no PII (u=3,45 ± 1,86), com o PIV (u=2,45 ± 1,24) e PV (u=2,61 ± 1,24) e, na Mesomorfia (F=3,813; p=0,005) no PII (u=4,76 ± 1,39), com o PIV (u=3,68 ± 1,34). Não ocorreram diferenças no D10 e SQTL, como também, nas fórmulas digitais. No supino reto (F=3,549; p=0,008) houve diferenças entre o PII(u=0,77 ± 0,15), com o PV(u=0,92 ± 0,19) e no agachamento (F=5,885; p=0,000) ocorreu com PI (u=1,89 ± 0,48),e PIV (u=1,53 ± 0,32), PV(u=1,52 ± 0,30), com o PII (u=1,63 ± 0,46) e PIII (u=1,55 ± 0,47). Concluiu-se que os melhores resultados na força relativa ocorreram devido ao menor peso corporal e estatura, aliados a predisposição genética, indicando provavelmente uma interferência de maturação sexual nas variáveis estudadas. Este estudo teve uma característica multidisciplinar, sendo desenvolvido na linha da Pedagogia e Fisiologia do Esforço, com a área temática da Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional.
  • CARLOS ALBERTO ALMEIDA DE ARAUJO
  • HIPERHIDROSE COMPENSATÓRIA APÓS SIMPATECTOMIA TORACOSCÓPICA: CARACTERÍSTICAS, INCIDÊNCIA E INFLUÊNCIA NA SATISFAÇÃO DO PACIENTE
  • Data: 29/09/2008
  • Mostrar Resumo
  • A hiperidrose primária localizada é um distúrbio que atinge em algumas regiões até 4,6% da população. Caracteriza-se por uma transpiração em excesso, que vai além da necessidade de perda de calor corporal. Manifesta-se mais frequentemente nas mãos, face, axilas e pés. Identifica de forma negativa o paciente no seu âmbito familiar, profissional e psicológico, levando a uma queda na sua qualidade de vida. As pessoas acometidas limitam seu tempo despendido no ambiente do trabalho, em atividades sociais e recreativas, decorrente ao constrangimento. Muitas delas passam a ser reclusas e a ter problemas de convívio social, que pode culminar em fobia social. A simpatectomia torácica é uma forma eficaz no tratamento da hiperidrose localizada. O trabalho visou investigar fatores preditivos para a hiperidrose compensatória após a simpaticotomia torácica videoendoscópica. Quanto à metodologia, entre os anos de 2000 e 2002, 80 pacientes (53 mulheres e 27 homens) foram operados de hiperidrose e acompanhados durante 42,51 ± 5,98 meses, com idade variando de 12 a 56 anos. A satisfação destes pacientes quanto aos resultados do procedimento foi aferida por meio de uma escala de avaliação. O procedimento foi executado bilateralmente no gânglio T2 para a hiperidrose facial, nos gânglios T3 e T4 para a hiperidrose axilar, e no gânglio T3 para a hiperidrose palmar. De acordo com os dados obtidos, 68 pacientes (85%) apresentaram hiperidrose compensatória, que foi classificada como leve (33,85), moderada (33,8) e severa (32,4%). Quanto aos resultados da cirurgia, na avaliação dos pacientes, 70 deles (87,5%) se consideraram satisfeitos, enquanto 10 pacientes (12,5%) disseram estar insatisfeitos. O grau de satisfação variou de acordo com o sexo, a idade, o IMC e a extensão da operação. A hiperidrose compensatória foi mais intensa no abdome e dorso, comparando-se com as pernas. Em conclusão, embora a hiperidrose compensatória seja um efeito adverso freqüente após a simpaticotomia, o grau de satisfação dos pacientes foi elevado. Alguns fatores foram relacionados à ocorrência e à severidade deste problema. Pacientes mais adequados para essa operação devem ser mulheres adultas jovens com IMC inferior a 24,9. O caráter multidisciplinar desse estudo fica atestado pela interação de profissionais de áreas diversas como a epidemiologia, cirurgia geral, cirurgia experimental e cirurgia torácica. Palavras-chave: Hiperidrose. Sudorese Compensatória. Sudorese Reflexa. Simpaticotomia. Toracoscopia.
  • JAIR SINDRA VIRTUOSO JÚNIOR
  • APTIDÃO FUNCIONAL E COMPORTAMENTOS RELACIONADOS À SAÚDE EM MULHERES IDOSAS DO MUNICÍPIO DE JEQUIÉ-BA
  • Data: 29/09/2008
  • Mostrar Resumo
  • A identificação de fatores que interferem no declínio da condição funcional é útil no planejamento de ações direcionadas as melhorias nas condições de vida das pessoas idosas. O propósito dessa investigação foi o de analisar a relação dos aspectos sócio-demográficos e referentes a saúde com a condição funcional em mulheres idosas de baixa renda do nordeste brasileiro. Este estudo teve um delineamento transversal, tendo uma amostra representativa de 222 mulheres, com média de 70 anos (± 7,2) pertencentes a grupos de convivência e que eram residentes na zona urbana do município de Jequié, Bahia. Para tanto foi conduzida uma bateria de testes de desempenho físico para avaliação da aptidão funcional previamente testada em estudo piloto, coletadas medidas antropométricas com a comparação de medidas referidas com as reportadas para o peso e estatura, além da aplicação de uma entrevista contendo questões relativas às variáveis sócio-demográficas, condições clínicas, saúde percebida, condições físicas e comportamentais. Para análise estatística foram utilizados procedimentos da estatística descritiva (freqüência, média, desvio padrão e distribuição percentílica) e o cálculo da respectiva razão de chances mediante regressão logística binária, para análise de fatores hierarquicamente agrupados; p<0,05. Encontrou-se uma prevalência de 56% (n=122) de mulheres consideradas com limitações funcionais do tipo moderada ou grave, nos quais a partir de análise multivariada hierarquizada, verificaram-se associação significativa com a faixa etária superior a 80 anos (p=0,02), condições de viuvez (p=0,04), presença de hipertensão arterial (p=0,001), e inatividade física no lazer (p=0,03). Já para as incapacidades funcionais a prevalência foi de 46,8% (n=104) sendo associada ao aumento da idade (p=0,01), hospitalização (p=0,02), ausência de práticas de atividades físicas ao longo da vida (p=0,001) e a ocorrência de alterações na função cognitiva (p=0,001). A tabela normativa para os parâmetros de aptidão ix física gerada favorece aos profissionais de saúde no diagnóstico das condições de saúde e na prescrição de exercícios físicos. As características identificadas que se associaram às limitações funcionais/incapacidades funcionais sugerem uma complexa rede causal na determinação da condição funcional em mulheres idosas. No entanto, ações direcionadas ao incentivo da prática de atividades físicas no lazer e a preservação da função cognitiva podem contribuir para uma vida com mais qualidade a estas pessoas. Esta investigação teve a abordagem multidisciplinar ao envolver elementos da psicologia, nutrição e da Educação Física na elucidação do objeto de estudo relacionado à condição funcional de mulheres idosas.
  • ROSANGELA LINS DE MENEZES VASCONCELOS
  • AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO FUNCIONAL DE CRIANÇAS COM PARALISIA CEREBRAL
  • Data: 29/09/2008
  • Mostrar Resumo
  • Contextualização: Diversos estudos têm avaliado a função motora de crianças com Paralisia Cerebral (PC), entretanto pouco se sabe sobre as inter-relações entre comprometimentos da mobilidade, autocuidado e função social, relacionadas às habilidades funcionais da criança e à assistência do cuidador. Objetivo: identificar diferenças funcionais de crianças com PC, em diferentes níveis de disfunção motora, e correlacioná-las com os domínios mobilidade, autocuidado e função social, na habilidade funcional e assistência do cuidador. Método: Realizou-se uma pesquisa analítica de corte transversal, com 70 crianças/famílias, idade de 4 a 7,5 anos, atendidas no Centro de Reabilitação Infantil, por meio do Pediatric Evaluation Disability Inventory (PEDI) e do Gross Motor Function Classification System (GMFCS). A análise dos dados foi realizada através da ANOVA e teste de correlação de Pearson. Resultados: Os resultados indicaram importante variabilidade funcional das crianças com PC, em diferentes níveis de severidade da disfunção motora. Esta variação foi observada nos domínios mobilidade, auto-cuidado e função social. Os resultados apresentaram também forte correlação entre os domínios mobilidade e auto-cuidado e mobilidade e função social. Conclusão: Diante da variabilidade apresentada pelas crianças, percebe-se a necessidade de aplicação do PEDI e GMFCS, o que parece aumentar o entendimento sobre a relação entre funções motoras grossas e atividades da vida diária. Esta correlação demonstra o quanto a mobilidade é determinante para avaliar o desempenho funcional e orientar a prática terapêutica, no sentido de desenvolver as potencialidades das crianças, bem como orientar o cuidador na estimulação.
  • SANDRA CRISTINA DE ANDRADE
  • TALASSOTERAPIA PARA PACIENTES COM FIBROMIALGIA: ENSAIO CLÍNICO RANDÔMICO
  • Data: 26/09/2008
  • Mostrar Resumo
  • A fibromialgia (FM) é uma síndrome reumática crônica, caracterizada por dor musculoesqueletica difusa, onde os exercícios aeróbicos representam uma parcela fundamental na abordagem terapêutica. O objetivo deste estudos foi avaliar a eficácia dos exercícios aeróbicos realizados na água do mar (talassoterapia) para mulheres com FM e comparar com exercícios realizados na piscina, envolvendo uma equipe multidisiplinar, envolvendo reumatologistas, fisioterapeutas e estudantes de fisioterapia e educação física. Quarenta e seis mulheres com idade entre 18 e 60 anos com FM foram randomizadas em dois grupos: grupo de piscinas (23 pacientes) e grupo do mar. Ambos os grupos foram treinados com o mesmo programa de condicionamento aerobico: três vezes por semana, 60 minutos , por 12 semanas. Todas as pacientes foram avaliadas, antes e imediatamente após o tratamento, pela escala visual analógica (EVA), para dor e fadiga, contagem do número tender points, Frybomialgia Imapct Questionaire (FIQ), Short Form 36 Health Survey (SF-36), Pittsburgh Sleep Quality Index (PSQI) e Beck Depression Inventory (BDI). Na análise estatística, foram utilizados o teste t pareado para análise intragrupo e teste t não-pareado para análise intergrupos, sendo considerado um nível de significância p<0,05. Quatro pacientes de cada grupo não completaram o programa de treinamento. Os grupos foram comparáveis e homogêneos na avaliação inicial, com exceção do BDI (p<0,05). Ambos os grupos apresentaram melhoras estatisticamente significante em todos os parâmetros avaliados nos pós-tratamento, comparado com a avaliação inicial, com redução da intensidade da dor e da fadiga, do número de tender points, melhora da capacidade funcional (FIQ), qualidade de vida (SF-36), qualidade do sono (PSQI) e dos índices de depressão (BDI). Entretanto, na comparação entre os grupos, o grupo da talassoterapia apresentou melhores resultados em todos os parâmetros, porém com diferença estatisticamente significante apenas no nível de BDI. Ao final, observamos que a realização de exercícios na água do mar ou piscina se mostrou efetiva como parte do tratamento de pacientes com FM. Entretanto, o programa de exercícios associados à talassoterapia parece trazer mais benefícios, principalmente relacionados a aspectos emocionais, podendo ser uma opção terapêutica de baixo custo para pacientes com FM em nossa região.
  • EDUARDO JOSE GUERRA SEABRA
  • AVALIAÇÃO “IN VITRO” DA ATIVIDADE ANTIMICROBIANA DE DIFERENTES SOLUÇÕES A BASE DE HIDRÓXIDO DE CÁLCIO
  • Data: 23/09/2008
  • Mostrar Resumo
  • Na busca pela ciência odontológica de se chegar ao composto que possa ser considerado o agente ideal para o controle químico do biofilme dental foi idealizado este estudo. Avaliou-se a capacidade antimicrobiana “in vitro” de diferentes soluções a base de hidróxido de cálcio e tergentol partindo em principio do HCT 20, solução irrigadora dos canais radiculares composta por 80% da solução saturada de hidróxido de cálcio (água de cal) e 20% do detergente tergentol buscando verificar sua possível indicação como solução para bochechos, visando prevenção ou combate a doenças como cárie dentária e doença peridontal. No laboratório de microbiologia do Departamento de Odontologia da UFRNm foram realizados testes em discos de antibiograma para os microrganismos : ‘Streptococcus mutans’, ‘Streptococcus sanguis’, ‘Streptococcus sobrinus’ e ‘Lactobacillus casei’. Bem como em bactérias formadoras de biofilme para os mesmos, à exceção do ‘L.casei’. Estioulou-se diferentes concentrações de tergentol para água de cal, além do tergentol em água destilada, usou-se digluconato de clorexidina a 0,12% como controle positivo e água destilada como controle negativo. Os resultados mostraram desempenho inferior das soluções a base de Ca(OH)2 em relação à clorexidina frente a estes microrganismos e à metodologia empregada, direcionando, pois, para a não indicação do uso do HCT 20 como colutório bucal
  • ION GARCIA MASCARENHAS DE ANDRADE
  • DETERMINANTES SOCIOECONÔMICOS E AMBIENTAIS DO DECLÍNIO DAS HOSPITALIZAÇÕES POR DIARRÉIAS EM LACTENTES NO RIO GRANDE DO NORTE – 1992 A 2001
  • Data: 20/08/2008
  • Mostrar Resumo
  • Entre 1992 e 2001 houve um declínio significativo dos internamentos por diarréia em lactentes no Brasil. O Rio Grande do Norte, um dos estados menos desenvolvidos do Brasil, é exemplo desta tendência nacional. Neste trabalho foi observada uma associação significante entre as melhorias das variáveis socioeconômicas e de acesso ao saneamento, com o declínio das hospitalizações por diarréia. Adicionalmente foi encontrada uma correlação sazonal positiva entre chuvas e internamentos por diarréia. Associação significante entre as variáveis que monitoraram melhorias na renda e controle da inflação com o declínio dos internamentos por diarréia foi também observada para o período de estudo. Melhorias na infra-estrutura, educação, alfabetização e aumento dos investimentos nos serviços de saúde foram importantes na redução da morbidade das doenças prevalentes na infância. Os dados indicam também que a estabilidade do poder de compra e reduções dos níveis de pobreza desempenharam papel igualmente crucial na redução dos internamentos por diarréia aguda em lactentes no Brasil.
  • MARIA DA GLORIA ALMEIDA MARTINS
  • Prevalência de má-oclusão em crianças do Ceará, Brasil
  • Data: 15/08/2008
  • Mostrar Resumo
  • Sabe-se pela história do Ceará (Nordeste do Brasil) que a formação étnica do povo cearense é oriunda da miscigenação do português com o índio, formando um padrão facial diferente de outras populações. É importante que se conheça profundamente este padrão com seus valores mínimos e máximos para que estes possam ser avaliados e respeitados, permitindo que profissionais que atuam no complexo crânio-facial trabalhem mais apropriada e cientificamente. Objetivo: Caracterizar o padrão morfológico do indivíduo cearense, filho e neto de cearenses, incluído na faixa etária entre 10 e 12 anos, não submetidos a tratamento ortodôntico prévio, com o propósito de verificar: 1) a prevalência do padrão oclusal; 2) a prevalência de anomalias dentárias (AD) e, 3) as características cefalométricas esqueléticas e dentarias dos indivíduos que apresentaram Oclusão Normal e padrão facial harmônico. Metodologia: A partir de uma lista de crianças entre 10 e 12 anos obtidas de 515 escolas contendo 162.713 estudantes (Secretaria de Educação do Estado do Ceará) foram examinados 234 indivíduos ( 107, do gênero masculino e 157, do gênero feminino). Como critérios de avaliação adotaram-se: 1) o Sistema de Classificação de Angle para determinar o padrão oclusal. As características oclusais foram medidas através do ‘overbite’, ‘overjet’, apinhamento e diastema inter-incisal. 2)As AD constituíam-se em anomalias de número, forma, tamanho, erupção e estrutura e, 3) no grupo que apresentava Oclusão Normal foram utilizadas algumas medidas de análises cefalométricas de Downs, Steiner, Tweed, Holdaway, Jacobson e McNamara. Resultados: 1)25.8% dos escolares apresentavam Oclusão Normal, 47.7%, Má Oclusão de Classe, 22.3%, Má Oclusão de Classe II e 4.2%, Má Oclusão de Classe III. Não foi encontrada diferença estatisticamente significante entre a faixa etária estudada e gênero. Trinta por cento dos indivíduos tinham ‘overbite normal’. 36.7% e 19.7% apresentavam ‘overbite’ aumentado e reduzido, respectivamente. O ‘overjet’ normal foi encontrado em 33.7% dos inidivíduos, ‘overjet’ aumentado em 50% e reduzidoo em 16.3%. Apinhamento dentário foi observado em 62.5% dos indivíduos e a presença de diastema inter-incisal em 14.8%. 2) A prevalência de AD foi de 56.1%, sendo 6.8% de número, 10.8% de forma, 4,1% de tamanho, 34.5% de erupção, 26.4% de estrutura e 17.4% apresentando mais de uma AD. Não foi encontrada associação entre AD e o gênero, mas as AD estavam significativamente associadas à Má Oclusão (p<0.05);3); 3) não houve associação entre gênero ou tipo facial entre as medidas para o ângulo naso-labial, posição e comprimento efetivo da maxila, comprimento efetivo da mandíbula e relação sagital entre os maxilares, para ‘overjet’ e ‘overbite’, posição de incisivos superiores, incisivos inferiores e dos incisivos entre si. Houve diferença entre gêneros, no índice de Vert e nas medidas AFAi, inclinação do incisivo superior e H-nariz e, entre os tipos faciais para os ângulos do plano oclusal, plano mandibular, do eixo facial, inclinação do incisivo inferior, posição da mandíbula, posição do incisivo superior, AFAi, ANB e linha H. Concluiu-se que: 1) o tipo oclusal mais prevalente foi a Má Oclusão de Classe I, sem distinção de gênero ou faixa etária e, ao se avaliarem as características oclusais, o ‘overbite’ e o ‘overjet’ excessivos foram os achados mais predominantes, havendo uma alta ocorrência de apinhamento dentário; 2) verificou-se uma alta prevalência de AD, particularmente as anomalias de erupção, não sendo a ocorrência de AD influenciada pelo gênero, porém estando significativamente associada à Má Oclusão e, 3) o individuo cearense é predominantemente braquifacial, apresentando algumas singularidades inerentes aos seu padrão facial, como perfil convexo, mandíbula retruída e incisivos inferiores projetados. A realização deste estudo teve caráter multidisciplinar, envolvendo pesquisadores das áreas de epidemiologia, radiologia e ortodontia, preenchendo os requisitos da multidisciplinaridade do Program de Pós-graduação em Ciências da Saúde.
  • CICERO FLORENCIO FILHO
  • “EFICÁCIA DO USO TÓPICO DO FLUOR E DA ESCOVAÇÃO NO CONTROLE DE CÁRIES PRODUZIDAS “IN VIVO”: REVISÃO SISTEMÁTICA

  • Data: 14/08/2008
  • Mostrar Resumo
  • O objetivo desse estudo clínico foi avaliar a efetividade da escovação com e sem dentifrício fluoretado e o enxaguatório bucal fluoretado na forma de bochecho diário (NaF 0,05%) associado a escovação com dentifrício fluoretado sobre as lesões brancas de esmalte produzidas in vivo. Este estudo se constituiu em um ensaio clínico controlado e randomizado. Para tanto, foram selecionados 32 pacientes do Curso de Especialização em Ortodontia da Associação Brasileira de Odontologia – Secção do Estado do Rio Grande do Norte, que necessitavam como parte do tratamento de exodontias. Os cento e vinte e oito dentes receberam anéis ortodônticos, cimentados com cimento de policarboxilato, com espaço padronizado na superfície vestibular, “Sítio Cariogênico”. Os quatro premolares de cada paciente foram aleatorizados individualmente, em dente A, B, C e D, com a finalidade de se determinar a seqüência das exodontias e os tipos de procedimentos a serem realizados para cada dente. Todos os pacientes foram submetidos à escovação com dentifrício sem flúor por um período de 35 dias. Após esse período, o dente A de cada paciente foi extraído para servir como controle. Os demais dentes B, C e D foram extraídos após uma, duas e três semanas, respectivamente. Os espécimes foram analisados através do exame clínico e da fluorescência a laser (DIAGNOdent®) antes da cimentação dos anéis ortodônticos, 28 dias após o desafio cariogênico e 07 dias após ter sido submetido a um dos três tratamentos (escovação com dentifrício sem flúor, dentifrício com flúor e bochecho com enxaguatório bucal fluoretado associado a escovação com dentifrício com flúor) instituídos nesse estudo. Clinicamente, a lesão branca foi formada em todos os elementos dentários analisados após 28 dias do desafio cariogênico. Observou-se que não houve diferença estatísticamente significativa entre as medianas para os valores do DIAGNOdent® e para os valores dos escores relacionados ao exame clínico entre os grupos de tratamentos após 07 dias. Quando comparou-se os três grupos tratados, o grupo dentifrício sem flúor apresentou um número de lesões brancas ativas maior que os grupos dentifrício com flúor e bochecho com flúor, nos quais ocorreu um predomínio do número de lesões brancas inativas. No entanto, não houve associação significativa entre o número de lesões brancas ativas e inativas e o tipo de tratamento que os dentes receberam. A desmineralização do esmalte subjacente aos anéis ortodônticos mal adaptados é um processo rápido e ocorre dentro de poucas semanas. A exposição das lesões brancas de esmalte, ativas ao meio bucal, resulta em uma rápida inativação das mesmas, mas não o suficiente para retornar aos valores da linha base, seja por distúrbios mecânicos da escovação e/ou a utilização de enxaguatório bucal fluoretado associado ao dentifrício fluoretado. Os dentifrícios a base de flúor e os enxaguatórios bucais fluoretados têm mostrado reduzir a incidência de desmineralização do esmalte, mas nenhum parece ser superior ao outro tomando como base o modelo de cárie “in vivo”.

  • CAMILA GODINHO RIBEIRO
  • AVALIAÇÃO DO EFEITO DE UM EXTRATO DE SABUGUEIRO (Sambucus australis) NA MARCAÇÃO DE CONSTITUINTES SANGÜÍNEOS COM TECNÉCIO-99M
  • Data: 12/08/2008
  • Mostrar Resumo
  • Constituintes sangüíneos marcados com tecnécio-99m (99mTc) são utilizados na medicina nuclear para obtenção de imagens. O objetivo desse trabalho foi avaliar o efeito de em extrato de sabugueiro na marcação dos constituintes sangüíneos com 99mTc. Amostras de sangue de ratos Wistar foram incubadas com um extrato de sabugueiro durante 1 hora. Em seguida, o ensaio de marcação de constituintes sangüíneos com 99mTc foi realizado. Após a centrifugação, plasma (P) e células (C) foam separadas e alíquotas de P e CS também foram precipitadas em ácido tricloroacético e centrifugadas para isolamento das frações solúvel (FS-P e FS-C) e insolúvel (FI-P e FI-C). A radioatividade em cada fração foi contada e a porcentagem de radioatividade incorporada (%ATI) foi determinada. A incubação com o extrato de sabugueiro alterou significativamente (p<0,05) a %ATI dos constituintes sangüíneos. Esses resultados poderiam ser explicados devido à presença de substâncias químicas no extrato de sabugueiro com ação redox e/ou quelante, que poderiam alterar a marcação dos constituintes sangüíneos.
  • OTAVIO JOSE PRAXEDES NETO
  • AVALIAÇÃO CLÍNICA DAS MICROPOROSIDADES CRIADAS PELO CONDICIONAMENTO ÁCIDO NO ESMALTE DENTÁRIO ATRAVÉS DO MEVA E EDS
  • Data: 08/08/2008
  • Mostrar Resumo
  • O objetivo deste estudo foi de avaliar o uso do dentifrício com flúor e sem flúor e a escovação diária na reversão do esmalte dentário condicionado pelo ácido. Outro objetivo foi de avaliar se a colagem de acessórios ortodônticos com ionômero de vidro auxilia na reversão do esmalte dentário condicionado pelo ácido. Foram selecionados 120 dentes com extração indicada de 30 voluntários que foram divididos, aleatoriamente, em dois grupos. Um grupo utilizou dentifrício sem flúor e o outro com flúor. Os dentes foram condicionados pelo ácido. Um dos dentes condicionados permaneceu na boca e sofreu ação da abrasão pela escovação, noutro foi colada uma tela de proteção com ionômero de vidro, noutro a tela foi colada com resina composta, num quarto dente (controle) só foi condicionado após as extrações, 60 dias depois. Todos os dentes foram avaliados através do DIAGNOdent, MEVA e EDS. Nos resultados obtidos foi possível observar que não houve diferença estatisticamente significativa em nenhuma comparação, tanto no grupo que não teve acesso ao flúor no dentifrício como no que teve. Porém, foi observado que houve uma melhora na topografia do esmalte em todos os dentes. A realização desse trabalho foi facilitada devido à participação de pesquisadores das áreas da saúde (odontologia), engenharia dos materiais, física e química. Os pesquisadores foram oriundos da Universidade Federal do Rio Grande do Norte e da University of Queensland, na Austrália. Essa multidisciplinaridade foi decisiva na realização desse estudo. Com esse estudo pode-se concluir que o esmalte tende a retornar o seu aspecto inicial, mesmo que o paciente não tenha acesso ao flúor. Isso se deve provavelmente a ação da abrasão pela escovação e mastigação. Também foi possível concluir que o flúor liberado pelo ionômero de vidro da colagem do acessório ortodôntico não foi suficiente para proporcionar uma diferença significativa no esmalte condicionado pelo ácido. Tanto no grupo que não utilizou flúor no dentifrício como no grupo que usou.
  • STEFANIA CARTAXO PESSOA
  • "O corpo, a moral e a vida em grupo: uma perspectiva asilar"
  • Data: 08/08/2008
  • Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa teve como propósito acompanhar o dia-a-dia dos idosos da instituição asilar Vila Vicentina Júlia Freire, em João Pessoa – PB -, Brasil, observando e analisando, no que se pôde, a forma como eles vivem em grupo e como lidam com própria imagem corporal e a dos outros, construídas pelas experiências pessoais. Os resultados conseguidos foram extraídos do foco dado às informações consideradas relevantes, segundo as próprias perspectivas de mundo dos entrevistados, selecionadas nas narrativas de suas histórias, enquanto discurso de qualidade de vida. Nosso interesse de investigação recaiu sobre como eles convivem com as transformações dos seus corpos na velhice, encarando-as, adaptando-as, frente expressões significativas encontradas, contamos com a Entrevista Narrativa –EM, como método de pesquisa, com o objetivo de resgatar a experiência de vida e de conceber a compreensão das impressões passadas pelos informantes sobre a vida atual que vivenciam no albergue. Escolhemos, entre os albergados, dez sujeitos – os atores - , para figurar como amostra do grupo acompanhado. O desenho da nossa amostragem teve um modelo hibrido, combinando dois tipos: amostra aleatória (probabilística) e amostra intencional (não- probabilística). Após as transcrições e percepção de que o ponto de congruência de todas as entrevistas despontava em assuntos comuns e relevantes ao grupo, elegemos três categorias para análises, dentre os temas abordados em seus relatos: a. o idoso ser visto por si e pelo outro; b. a religiosidade como fator moral; c. intimidades e relacionamentos. A nossa escolha fundamentou-se na importância dos temas, enquanto assunto multidisciplinar na categoria de qualidade de vida de populações. Nesse patamar, os entrevistados, escolhidos como porta-vozes da população VVJF, falaram, entre outras coisas, sobre a maneira com que eles encaram o mundo, o próprio corpo e com que olhar experimentam o ambiente e os parceiros em redor, em uma atitude de reflexão e crítica que nos vêm confirmar a lucidez de uma velhice acondicionada a uma instituição asilar. O método nos proporcionou olhar o nosso entrevistado na visão multidisciplinar, como motivo e campo para outras pesquisas nas mais diversas áreas das ciências humanas, tendo, como princípio, o homem no centro de todos os nossos questionamentos científicos. O paradigma de que o idoso é, necessariamente, infeliz, na sua condição asilar, foi, neste trabalho, rompido por meio dos depoimentos coletados, estabelecendo múltiplas perspectivas dos sujeitos analisados pelos seus respectivos registros narrativos. Envolvendo a participação de pesquisadores com formação acadêmica nas áreas de Administração, Comunicação e Direito, o estudo realizado preencheu, neste aspecto, os requisitos da multidisplinariedade do Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde.
  • SOLANGE MARIA RIBEIRO NUNES LAGES
  • DANÇA FOLCLÓRICA: UM ESTUDO COMPARATIVO DO GASTO CALÓRICO E DAS QUALIDADES FÍSICAS BÁSICAS EM UNIVERSITÁRIOS DE DIFERENTES NÍVEIS TÉCNICOS
  • Data: 05/08/2008
  • Mostrar Resumo
  • Objetivo: Ao objetivo deste estudo foi analisar comparativamente o gasto calórico de universitários durante a prática da dança folclórica e da caminhada. Material e Métodos: Pesquisa descritiva aplicada em 35 universitários, voluntários, com idade variando e 19 a 34 anos, de ambos os sexos. Membros do Corpo de Dança da Universidade Estadual do Piauí, na cidade de Teresina, nas atividades de dança folclórica e caminhada. Com a balança Filizola e fita métrica Sanny, avaliou-se a Massa Corporal e a Estatura e com o acelerômetro Caltrac 100/100 Plan, o gasto calórico. Para tanto, utilizaram-se os testes paramétricos t de Student e correlação de Pearson, observando uma significância p<0,05, no sentido de comparar os resultados observados. Resultados: Os resultados demonstram que não existem diferenças significativas entre os dois grupos de universitários, segundo o tempo de prática. Tal resultado constitui um forte indicativo de que a motivação e domínio da técnica, elementos diferenciadores dos dois grupos estudados, apresentam relações de compensação do gasto calórico, justificando a ausência de distinções significativas. Conclusão: Neste sentido a dança, enquanto atividade física constitui um cenário equânime no que concerne ao gasto calórico. Ainda observaram-se correlações significativas entre os níveis de gasto calórico da dança com a caminhada, além de não serem verificadas diferenças expressivas entre as mesmas, denotando que elas se equivalem. Palavras-chave: exercício aeróbico, atividade motora, saúde
  • JOSE ROBERTO PIMENTA DE GODOY
  • AVALIAÇÃO DA FORÇA DE PREENSÃO PALMAR E LOMBAR EM PORTADORES DE DEFICIÊNCIA MENTAL COM E SEM SÍNDROME DE DOWN
  • Data: 04/08/2008
  • Mostrar Resumo
  • Portadores de deficiência mental com e sem Síndrome de Down têm um nível de força e resistência muscular muito baixo. Este fato torna-se ainda mais marcante nos portadores da referida síndrome que apresentam características próprias, das quais a hipotonia muscular e conseqüente lassidão ligamentar se tornam evidentes por impedirem que a força muscular resultante da atividade de diferentes grupos musculares e articulações seja eficiente para atingir o resultado esperado, pois um fraco sistema de alavancas consome todo o esforço, o que nos leva a refletir sobre o grave impacto que este déficit gera nas atividades de vida diária e oportunidades de trabalho nessas populações. Dentro da perspectiva de inclusão, o trabalho é uma meta a ser atingida por essa população. Este estudo de caráter descritivo e inferencial de campo expo-factus, objetiva analisar a força de preensão palmar, força lombar e força de membros inferiores de 110 indivíduos, distribuídos em três grupos, dos quais 40 formaram o grupo controle (G1), por não apresentarem deficiência mental, 30 o grupo de portadores de deficiência mental com Síndrome de Down (G3) e 40 o grupo de portadores de deficiência mental sem a referida Síndrome (G2), no intuito de indicar parâmetros, e conseqüentemente uma escala de força para indivíduos dessas populações, visto que há um aumento crescente da longevidade e carência de trabalhos nesta área. Cada grupo foi constituído de indivíduos do sexo masculino, com idade compreendida entre 20 e 40 anos, por ser a faixa etária de maior atividade laboral. Os instrumentos utilizados foram os dinamômetros JAMAR e BASELINE . Os resultados apontam que existe um predomínio da força de preensão palmar, lombar e membros inferiores de maneira significativa no G1 em relação ao G2 e deste em relação ao G3; existe predomínio da força de preensão palmar em função da mão direita em relação à esquerda em todos os grupos estudados; a hipotonia muscular característica da população Down gera déficit significativo e preocupante da força nesta população; existe uma baixa correlação entre força de preensão palmar e força lombar, e também entre força de preensão palmar e de membros inferiores, para a amostra estudada, permitindo-nos concluir que os mesmos devem ser considerados como indicativo de força para a capacitação da função manual, lombar e de membros inferiores do portador de deficiência mental com e sem Síndrome de Down. Esta tese apresenta uma relação de interface multidisciplinar, tendo o seu conteúdo uma aplicação nos campos da Educação Física, Medicina, Fisioterapia e Terapia ocupacional.
  • EDJANE MARIA DE AZEVEDO BARROSO
  • EFEITO ANTITROMBÓTICO DE UMA FUCANA NÃO ANTICOAGULANTE EXTRAÍDA DA ALGA SPATOGLOSSUM SCHRÖEDERI
  • Data: 30/07/2008
  • Mostrar Resumo
  • Fucanas é um termo utilizado para denominar a família de polissacarídeos sulfatados que apresentam em sua constituição -L-fucose sulfatada. A alga marrom Spatoglossum schröederi da família Dictyotaceae, apresenta três heterofucanas denominadas de fucana A, B, e C. A fucana A (21kDa) é composta por um núcleo central formado por ácido glucurônico, b 1®3 ligado, substituídos em C4 por L-fucoses a (1®3) ligados. A fucose ainda é substituída no C4 por grupos sulfatos e no C2 por cadeias de b (1®4) xilose. Esta fucana não apresentou atividade anticoagulante entre 0,1 e 100μg/mL e nenhuma atividade hemorrágica entre 50 e 800μg /mL. Os testes antitrombótico “in vivo” mostraram que a fucana A não apresentou atividade nas concentrações (0,2 a 20μg/g) testadas 1 hora após a administração do polissacarídeo. No entanto, quando a fucana A foi administrada endovenosamente, 24h antes da ligadura da veia cava, observou-se um efeito dose-dependente, alcançando a sua saturação em torno de 20μg/g de massa do animal. Além disso, o efeito se mostrou tempo-dependente, atingindo saturação em 16h após a administração da fucana. Em todas as vias em que foi administratada (SC, IM, IP, e IV), a fucana A demonstrou ação antitrombótica. Exceção apenas para a via oral. A importância dos resultados obtidos foi o fato da fucana A estimular a síntese de um heparam sulfato com características antitrombótica semelhante à heparina pelas células endoteliais. Esta descoberta levou a hipótese de que a atividade antitrombótica da fucana A está relacionada com o aumento na produção deste heparam sulfato. Devido as suas características e por ser um composto praticamente desprovido de atividade anticoagulante e hemorrágico sugere-se que a fucana A possa vir a ser um agente antitrombótico “in vivo”. A realização deste estudo teve caráter multidisciplinar, envolvendo pesquisadores da Bioquímica, Morfologia, Hematologia, Botânica e Veterinária. Este aspecto preencheu os requisitos da multidisciplinaridade do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde.
  • INAVAN LOPES DA SILVEIRA
  • "Avalição da prevalência da síndrome metabólica em mulheres no climáterio"
  • Data: 28/07/2008